Mudanças I | Juliano Maesano | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
>>> A Comédia da Paixão de Jerzy Kosinski pela Nova Fronteira (1983)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Böll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> O Caminho das Estrêlas de Christian Signol pela Círculo do Livro (1987)
>>> Longo Amanhecer de Joe Gores pela Best-seller (1988)
>>> As Damas do Crime de B. M. Gill pela Círculo do Livro (1986)
>>> Os Melhores Contos de Alexandre Herculano de Alexandre Herculano pela Círculo do Livro (1982)
COLUNAS

Quinta-feira, 9/8/2001
Mudanças I
Juliano Maesano

+ de 1700 Acessos

Esta humilde coluna vem propor idéias aos governantes de todo o mundo. Isso mesmo: idéias que servirão aos vereadores, deputados, senadores, prefeitos, governadores e presidentes do mundo inteiro, não só do Brasil. Se o Kofi Annan também quiser usá-las, o pessoal da OTAN ou qualquer outro povo, que se sinta à vontade. Não cobraremos nada.

O título aparece como "Mudanças I", pois pretendo no futuro publicar a versão II, III, e assim por diante, inclusive com idéias da minha "meia dúzia" de leitores que quiser me escrever.

Um aviso: muitas das soluções aqui contidas são em tom de brincadeira. Não adianta vir me escrever dizendo que sou idiota, radical, trouxa ou nada disso. Se quiser, tome como uma coluna humorística. Mesmo que você não ache graça alguma.

Pena de Morte

Começaremos com o tema da pena de morte. Acho que o planeta Terra agradeceria se nos livrássemos de figuras indesejáveis. Convenhamos, é a coisa mais óbvia do mundo: matou, morreu. Nada mais simples. Em qualquer espécie de crime que resultasse de morte, a pena já estaria automaticamente resolvida. Tchau. Claro, usando de investigações e tudo mais.

Aí virão os alarmistas, dizendo que o julgamento pode condenar um inocente, que isso, que aquilo. Paciência. Quantos inocentes também não morrem por aí? Que culpa teria eu de estar dirigindo um carro e levar um tiro na cara? Paciência, repito. Foi azar. Azar também será o destino do inocente condenado à morte injustamente. A lei tem que estar lá. Se ela errar, o problema não é meu. Eles que matem também quem errou e incriminou o inocente, não é? É isso aí, vamos em frente.

Cadeia

Crimes como roubos, assaltos, seqüestros, corrupção e de tudo quanto é tipo devem dar cadeia. Quando falamos aqui de cadeia, esqueça o que você vê nos telejornais brasileiros. Pense naquelas cadeias que estão na sua imaginação, sem qualquer meio de fuga, brecha ou mordomia. O negócio é sério. Não é mais fácil construir presídios uma única vez, totalmente invioláveis, do que ter de reformar a cada rebelião?

E é claro, toda e qualquer rebelião seria seguida de um mês na solitária, aumento de pena e pena de morte, caso se faça necessário. Notem que não deve existir esse papo de redução de pena. Os anos de pena que o "figura" recebeu no julgamento deverão ser cumpridos e ponto final. A única exceção deveria ser a seguinte: a cada dois dias de trabalho forçado, o prisioneiro tem um dia reduzido na sua pena. Se trabalhar dois anos quebrando pedras e arando a terra, sai um ano antes. Muito justo. Ainda bem que vocês concordam.

Desabrigados

Esse negócio de morar na rua também não é legal, né? Então acho que cada um deveria ficar na sua casa e só se mudar de lá com um emprego garantido em outro bairro, cidade, estado ou país. Óbvio que os governos deverão dar as melhores condições para todos, mas como fazer o governo cumprir seu papel? Ah, isso veremos em um capítulo futuro.

Então está falado: morar na rua e pedir ou vender qualquer coisa em faróis é terminantemente proibido. Isso inclui entregar panfletos de lançamentos imobiliários. Quem quiser comprar apartamento saberá onde procurar, muito obrigado.

Não comecem a reclamar que os moradores de rua não têm condições, patati, patatá.... Temos que começar por algum lugar. O que é errado, é errado! Não adianta fingir uma solução besta, como essa de ter pessoas atacando seu carro para limpar seus vidros. Assim que pusermos em prática o que é necessário, os outros detalhes irão se acertando aos poucos. Não estou dizendo que devemos aplicar as mudanças nessa ou naquela ordem, só que devemos aplicá-las ou, pelo menos, tê-las em mente.

Camelôs

Bom, camelôs também são proibidos, infelizmente. Acho que deveriam ser cadastrados (de verdade) e liberados para trabalhar em locais demarcados e bem espaçados, como um por rua, ou um a cada dez quarteirões. Claro que não em tudo quanto é rua, mas apenas naquelas viáveis, de acordo com o plano de urbanismo estabelecido. Não tem essa de armar barraca em qualquer lugar. Além de poluir a cidade visualmente, os camelôs prejudicam as empresas e as lojas, que suam para pagar impostos prediais e territoriais.

Já sei que vocês vão dizer que isso já existe, que o problema é que ninguém cumpre, e que a prefeitura vende os pontos a seus parentes ou que pratica sei lá mais que tipo de fraude ou comportamento ilícito. Mas não tem essa, quem for pego com propina vai para a cadeia acima citada. E os figuras que queiram se candidatar a camelôs deverão se inscrever para serem sorteados ou escolhidos por uma banca examinadora, que encontrará o camelô ideal para cada bairro. Tudo na justiça, sem sacanagem.

Nossa, lendo os parágrafos acima, noto que pareço querer viver num mundo de sonhos. Uma fantasia utópica que nunca alcançaremos. Pode ser, mas devemos continuar tentando.

Feiras

Pra acabar essa primeira fase, vamos declarar encerradas as atividades das feiras livres que atuam em ruas, assim como carros de frutas ou qualquer outro produto que se divulgue por meio de alto falantes. Quem leu minha coluna anterior sabe do que eu estou falando.

Aos que me escreveram dizendo que adoram comprar nas feiras, eu aviso: acho ótimo, mas deviam dar preferência às feiras que acontecem em galpões. Existem muitas e são muito boas. É legal ir a uma feira de rua, mas normalmente você não sabe o que o morador do local está passando. Pense nos outros.

Conclusão

Falando nisso, "Pense nos outros" será o lema e o subtítulo das colunas de "Mudanças". E não venha me dizer que eu quebro esse lema ao falar sobre a pena de morte. A pena de morte é para aqueles que "não pensaram nos outros." Não são eles, portanto, dos nossos.

Se você concorda com algo ou discorda totalmente de tudo o que viu aqui, escreva contando o que achou.


Juliano Maesano
São Paulo, 9/8/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um caso de manipulação de Celso A. Uequed Pitol
02. Tirem as Viseiras! de Heloisa Pait
03. O tempo de Paulinho da Viola de Urariano Mota


Mais Juliano Maesano
Mais Acessadas de Juliano Maesano em 2001
01. Anos Incríveis - 21/6/2001
02. Filmes de Natal - 13/12/2001
03. Harry, Rony e Hermione - 22/11/2001
04. O Papel do Produtor - 5/2/2001
05. Paraguai - 10/5/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




I CHING (ESPANHOL)
JOHN TAMPION E OUTROS
SIRIO
(1987)
R$ 10,00



FISIOLOGIA MÉDICA
WILLIAM F. GANONG
ATHENEU
(1977)
R$ 64,00



CARTAS A FREUD
FLÁVIO FORTES D ANDREA
BERTRAND BRASIL
(1990)
R$ 22,82



TEX EDIÇÃO HISTÓRICA Nº 02
BONELLI E GALLEPPINI
MYTHOS
(1993)
R$ 20,00



VIAGEM AOS SEIOS DE DUÍLIA
ANÍBAL MACHADO
O DIA
(1998)
R$ 25,00
+ frete grátis



LENIN, TROTSKY E O FIM DO SOCIALISMO REAL; POR QUE PARLAMENTARISM
REVISTA ARCHÈ, ANO 2 - Nº 4
FACULDADE CÂNDIDO MENDES
(1993)
R$ 18,28



COZINHA MARAVILHOSA DE OFÉLIA PEIXES & FRUTOS DO MAR
VARIOS AUTORES
ED. KLICK
R$ 4,90



ETERNAMENTE FEMININA
ROBERT A. WILSON
EDAMERIS
(1966)
R$ 10,00



O VALOR DOS RECURSOS HUMANOS NA ERA DO CONHECIMENTO
VICENTE FALCONI CAMPOS
INDG
(2004)
R$ 29,90
+ frete grátis



COMPRAS EM BUENOS AIRES - COLEÇÃO VIAGEM DE BOLSO
EDITORA ABRIL
ABRIL
(2011)
R$ 10,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês