Uma virada especial | Rodrigo Herrero | Digestivo Cultural

busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 19/5/2008
Uma virada especial
Rodrigo Herrero

+ de 3600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A Virada Cultural deste ano foi especial para mim. Foi a primeira tendo eu como morador do centro. Estava perto de tudo, cercado de atrações musicais, teatrais e que tais por todos os lados. Mas não foi diferente apenas para mim. Este ano não houve confusão, briga durante show na praça da Sé, polícia batendo nas pessoas, intolerância de alguns, ignorância de tantos outros. Com um público recorde, cerca de quatro milhões de pessoas, segundo a Secretaria Municipal de Cultura, as mais de 24 horas de eventos na região central e em diversas outras praças de São Paulo tiveram um clima de calmaria e confraternização. Claro que o fluxo de pessoas foi tamanho que gerou algum desconforto, principalmente madrugada a dentro. Mas nada que estragasse a festa e a overdose gostosa de shows e apresentações artísticas das mais diversas.

Parti de casa por volta das 18h, já ouvindo o barulho do palco rock na praça da República, que fica a menos de 500 metros do edifício onde resido. Mas rumei sentido Pateo do Colégio, onde às 18h45 o Mundo Livre abriria os trabalhos no palco de bandas independentes. Show curto, intenso e que serviu para encontrar alguns amigos. Mas antes, no caminho, aconteciam várias outras coisas: estátuas vivas no Viaduto do Chá chamavam a atenção dos transeuntes, que aproveitavam para tirar muitas fotos e brincar com eles. Deu até pra ver, dali do viaduto, o início das apresentações de dança no Vale do Anhangabaú, além de uma bicicleta com dois homens que se equilibrava em cima de um cabo de aço, do alto do prédio da prefeitura até o antigo edifício da Light, hoje um shopping.

Na praça do Patriarca era exibido o Festival do Minuto. Era só sentar no chão e se deliciar com os filmetes, dos mais variados temas, a maioria premiados no referido festival, que ocorre tradicionalmente na capital paulista. Depois de um tempo ali, o celular toca e nos dirigimos até o Boulevard São João, para encontrar mais gente e acompanhar o palco do jazz. Encontra um, aparecem outros, nos despedimos e já partimos para outra atração: os velhos roqueiros da Casa das Máquinas no palco rock.

Há um detalhe que deve ser destacado à parte: eu prefiro escolher apenas algumas atrações e perambular pelos palcos, meio à deriva, parar quando vejo um espetáculo interessante. Pra poder ver a movimentação das pessoas nas ruas, me surpreender com algo que ocorre no caminho ver as pessoas, os espetáculos. Isso aconteceu diversas vezes na noite de sábado. Voltando do Boulevard São João, pude me entreter, por exemplo, no Largo do Paissandu, com uma roda de capoeira. Durante a madrugada, enquanto passava com outro grupo de amigos pelo Festival do Minuto, um grupo de maracatu circulou por ali batucando seus tambores, levando metade do público pelas vielas da Sé a pular e a cantar.

Outra coisa bem saborosa na Virada Cultural é a possibilidade de encontrar os amigos a cada lugar que você vai. Porque na semana que antecede a maratona, você liga pra meio mundo, manda e-mail, combina uma série de coisas. Faz lista de eventos que gostaria de assistir, manda para os mais chegados para ver se "batem" os gostos de um com o outro. Se sim, já deixa tudo acertado. Caso contrário, vê se outra pessoa topa ir junto. No mais: "A gente se vê lá na Virada. Eu te ligo quando estiver por lá". E tome celular ligando pra fulano, mensagem de texto pra sicrano. "Onde você tá?" "Não, eu tô na avenida São João pra ver o Zé Ramalho à meia-noite, vem pra cá." A resposta: "Tô indo, só acabar de ver o teatro na praça Roosevelt que eu já tô descendo praí". E assim vão os diálogos. E uma dificuldade pra encontrar alguém... "Meu, tô aqui no ponto de táxi da São João com a rua Aurora, não foi aqui que combinamos?" "Ah, eu me enganei, estou no ponto da rua Aurora." Ou: "Não consigo chegar aí, tem muita gente nas ruas, não dá pra andar".

E realmente estava difícil. Acompanhei o, na minha opinião, ponto alto da programação na madrugada: Zé Ramalho no palco dos grandes shows na avenida São João, ao lado da praça Júlio de Mesquita. Milhares de pessoas ocuparam o asfalto até a esquina com a avenida Ipiranga. Um mar de gente incalculável. O show foi muito bom, mas o excesso de público caminhando, empurrando, dificultou a possibilidade de curti-lo plenamente. Fora que, após a apresentação, parece que as linhas telefônicas entraram em colapso. Era quase impossível conseguir fazer uma ligação. Para ter sinal era preciso esticar o braço com o celular na mão. Um ato bizarro, de fato.

Depois de diversos desencontros, consegui achar outro grupo e passeamos por vários palcos, entre eles o de rock e blues, na rua Barão de Itapetininga, culminando com o piano na praça Dom José Gaspar às 5h da manhã, bem propício inclusive para começar a ninar o sono que chegava implacável. Fui dormir com um barulho ensurdecedor da banda Overdose no palco rock e acordei com o Bando do Velho Jack gritando por lá também. Foi engraçado porque só fui pra Virada à tarde pra ver a Orquestra Imperial e voltar pra casa, já que estava exausto da noite anterior. Mas, antes de sair, enquanto me arrumava e cozinhava em casa, conseguia ouvir Cachorro Grande ao vivo da praça. Um privilégio, né? E ainda fui dormir cedo ao som de Ultraje a Rigor, fechando o palco roqueiro na Virada.

O ambiente no centro, chamado de velho por todos, é formidável para abrigar um evento dessa magnitude. Tem um quê de antigo resistindo firme à onda "modernosa" que agride e tenta acabar com o pouco que restou do passado de São Paulo por ali. E a cada rua que você entra, cada praça que pára, cada espetáculo que assiste, uma sensação agradável toma conta de si, de que é possível ainda ter coisas positivas num centro costumeiramente abandonado, sujo, perdido, como seus moradores de rua, largados a nenhuma perspectiva de vida, como o centro antigo da cidade.


Rodrigo Herrero
São Paulo, 19/5/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nuvem Negra* de Marilia Mota Silva
02. Antes que seque de Guilherme Pontes Coelho
03. Nós o Povo de Marilia Mota Silva
04. Memorial de Berlim de Marilia Mota Silva
05. A metade da vida de Guilherme Pontes Coelho


Mais Rodrigo Herrero
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/5/2008
00h49min
Puxa! Que bonito!
[Leia outros Comentários de Camilla Elizabeth]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESTES HOMENS FIZERAM O JUDAÍSMO
MARCOS MARGULIES
BNAI BRITH
(1974)
R$ 4,98



PEDAGOGIA RACIONALISTA
ARNOULD CLAUSSE
RÉS
(2001)
R$ 17,75



PENSÃO RISO DA NOITE
JOSÉ CONDÉ
PRODUÇÃO CONJUNTA
(1973)
R$ 10,00



DOURO 8 - ESTUDOS E DOCUMENTOS
VÁRIOS AUTORES
UTA
(1996)
R$ 97,77



DO CANCIONEIRO DE D. DINIS
D. DINIS
FTD
(1995)
R$ 30,00



PACOTE COC - ENSINO MÉDIO 1ªSÉRIE - LING, COD (04 LIVROS) - 2014
VARIOS
COC
(2014)
R$ 16,30



CIÊNCIA DO COMPORTAMENTO NA INDÚSTRIA
RICHARD DRAKE & PETER SMITH
MCGRAW-HILL
(1977)
R$ 10,00



A ORIGEM DO MUNDO
JORGE EDWARDS
COSAC NAIFY
(2014)
R$ 13,41



O CAVALEIRO SEM NOME
SUZANA DIAS - BECK
MODERNA
(1988)
R$ 10,50



A REBELIÃO DAS MASSAS - JOSÉ ORTEGA Y GASSET
JOSÉ ORTEGA Y GASSET
LIVRO IBERO-AMERICANO
(1959)
R$ 25,00





busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês