Uma virada especial | Rodrigo Herrero | Digestivo Cultural

busca | avançada
23442 visitas/dia
890 mil/mês
Mais Recentes
>>> Comédia dirigida por Darson Ribeiro, Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Companhia de Danças de Diadema leva projeto de dança a crianças de escolas públicas da cidade
>>> Cia. de Teatro Heliópolis encerra temporada da montagem (IN)JUSTIÇA no dia 19 de maio
>>> Um passeio imersivo pelos sebos, livrarias e cafés históricos do Rio de Janeiro
>>> Gaitista Jefferson Gonçalves se apresenta em quinteto de blues no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
Últimos Posts
>>> Diagnóstico falho
>>> Manuscrito
>>> Expectativas
>>> Poros do devir
>>> Quites
>>> Pós-graduação
>>> Virtuosismo
>>> Evanescência
>>> Um Certo Olhar de Cinema
>>> PROCURA-SE
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Livros na ponta da língua
>>> Livros na ponta da língua
>>> Medo e Delírio em Las Vegas
>>> O negócio (ainda) é rocão antigo
>>> O negócio (ainda) é rocão antigo
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Um Brecht é um Brecht
>>> O engano do homem que matou Lennon
Mais Recentes
>>> Ninho de Anjo de Lia- Rosa Reuse pela Cbve (2007)
>>> Para uma Linda Mulher de Tito Alencar pela Maceió Alagoas (2002)
>>> Falsa Impressão - a Rainha do Supra- Sumo - Temporada de Caça - ... de Vários Autores pela Readers Digest (2007)
>>> Cilada - Rosie - Duas Lindas Meninas de Azul - Órbita de Vários Autores pela Readers Digest (2007)
>>> O último Jurado - Noites de Chuva e Estrelas - o Vôo da Liberdade .... de Vários Autores pela Readers Digest (2007)
>>> O Pensamento Vivo de Jorge Luis Borges 16 de Martin Claret pela Martin Claret
>>> Família Trabalho Política de Ireneu Martim Organizador pela Universidade Champagnat (1992)
>>> Flashes de Manoel Ramos e Neide Ramos pela Editoração (2002)
>>> A Biblioteca de Ciências Sociais a Evolução do Capitalismo de Maurice Dobb pela Ed. Zahar (1971)
>>> Princípios de Sociologia Geral de Salim Sedeh pela Edicel
>>> Medidas Educacionais de Richard H. Lindeman pela Ed. Globo/ Mec (1976)
>>> Lima Barreto Crônicas Escolhidas de Folha de S. Paulo pela Ed. ática (1995)
>>> O Cão Amarelo de Georges Simenon pela Ed. Globo
>>> O Maior Milagre do Mundo de Og Mandino pela Record
>>> O Herói da Torre de Hans Hellmut Kirst pela Publicações Europa- América
>>> Brás, Bexiga e Barra Funda de A. Alcântara Machado pela Estadão/ Kilck (1999)
>>> Brás, Bexiga e Barra Funda de A. Alcântara Machado pela Estadão/ Kilck (1997)
>>> Fogo Morto 10 de José Lins do Rego pela Estadão/ Kilck
>>> Romance Edição 16 ao Abrigo de Seus Braços de Jackie Braun pela Harlequin Books (2007)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Clássicos da Literatura Senhora de José de Alencar pela Ed. Sol90 (2004)
>>> O Pensamento Vivo de Machado de Assis 31 de Marcelo Whately Paiva Organização pela Martins Claret (1992)
>>> Barão de Paranapiacaba Vida e Obra de Camilo Abrantes pela Santos (1978)
>>> Guia 2002 Comer e Beber de Veja São Paulo pela Abril (2002)
>>> Redenção a Continuação do Best Seller Trindade de Leon Uris pela Ed. Record (1996)
>>> Relações Perigosas de Laclos pela Ed. Globo (1987)
>>> Raul de Leôni Trechos Escolhidos de Luiz Santa Cruz pela Agir (1961)
>>> O Amante de Marguerite Duras pela Riográfica
>>> Acima de Qualquer Suspeita de Scott Turow pela Ed. Record
>>> Petróleo o Preço da Dependência o Brasil na Crise Mundial de Alberto Tamer pela Ed. Nova Fronteira (1980)
>>> Platão por Mitos e Hipóteses de Lygia Araujo Watanabe pela Ed. Moderna (1995)
>>> O Arquivo de Chancellor de Robert Ludlum pela Ed. Record
>>> Maria Madalena e o Santo Graal de Margaret Starbird pela Sextante (2004)
>>> Tocaia Grande- a Face Obscura de Jorge Amado pela Record (1984)
>>> A Herança Scarlatti de Robert Ludlum pela Ed. Nova Fronteira (1983)
>>> A Visita do Casal Osterman de Robert Ludlum pela Ed. Nova Fronteira (1983)
>>> A Agenda Icarus de Robert Ludlum pela Ed, Guanabara (1989)
>>> O Júri de John Grisham pela Rocco (1998)
>>> O Senhor Embaixador de Erico Verissino pela Ed. Globo
>>> O Falcão Maltês de Dashiell Hammett pela Nova Cultural
>>> O Pecado de Liza de Somerst Maugham pela Riográfica
>>> Lembranças de um Dia de Verão de Irwin Shaw pela Nova Cultural
>>> Tira- Dúvidas Ortografia de Douglas Tufano pela Ed. Mordena (2001)
>>> Os Estupradores de Harold Robbins pela Record (1996)
>>> A Intimação de John Grisham pela Ed. Rocco (2002)
>>> Comunicação as Funções da Propaganda de Alfredo Carmo e Outros pela Publinform
>>> Novas Lições de Amor de Eguinaldo Helio de Souza pela Família Com Deus
>>> Special Noite Quentes no Deserto Edição 02 o Príncipe do Desejo de Lucy Monroe pela Harlequin Books (2008)
>>> Paixão Edição 150 Coração Descoberto Grávida! de Trish Morey pela Harlequin Books (2009)
>>> Com a Cabeça Eo Coração de Marcos Antonio Gonçalves pela áurea (2005)
COLUNAS

Segunda-feira, 19/5/2008
Uma virada especial
Rodrigo Herrero

+ de 3200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A Virada Cultural deste ano foi especial para mim. Foi a primeira tendo eu como morador do centro. Estava perto de tudo, cercado de atrações musicais, teatrais e que tais por todos os lados. Mas não foi diferente apenas para mim. Este ano não houve confusão, briga durante show na praça da Sé, polícia batendo nas pessoas, intolerância de alguns, ignorância de tantos outros. Com um público recorde, cerca de quatro milhões de pessoas, segundo a Secretaria Municipal de Cultura, as mais de 24 horas de eventos na região central e em diversas outras praças de São Paulo tiveram um clima de calmaria e confraternização. Claro que o fluxo de pessoas foi tamanho que gerou algum desconforto, principalmente madrugada a dentro. Mas nada que estragasse a festa e a overdose gostosa de shows e apresentações artísticas das mais diversas.

Parti de casa por volta das 18h, já ouvindo o barulho do palco rock na praça da República, que fica a menos de 500 metros do edifício onde resido. Mas rumei sentido Pateo do Colégio, onde às 18h45 o Mundo Livre abriria os trabalhos no palco de bandas independentes. Show curto, intenso e que serviu para encontrar alguns amigos. Mas antes, no caminho, aconteciam várias outras coisas: estátuas vivas no Viaduto do Chá chamavam a atenção dos transeuntes, que aproveitavam para tirar muitas fotos e brincar com eles. Deu até pra ver, dali do viaduto, o início das apresentações de dança no Vale do Anhangabaú, além de uma bicicleta com dois homens que se equilibrava em cima de um cabo de aço, do alto do prédio da prefeitura até o antigo edifício da Light, hoje um shopping.

Na praça do Patriarca era exibido o Festival do Minuto. Era só sentar no chão e se deliciar com os filmetes, dos mais variados temas, a maioria premiados no referido festival, que ocorre tradicionalmente na capital paulista. Depois de um tempo ali, o celular toca e nos dirigimos até o Boulevard São João, para encontrar mais gente e acompanhar o palco do jazz. Encontra um, aparecem outros, nos despedimos e já partimos para outra atração: os velhos roqueiros da Casa das Máquinas no palco rock.

Há um detalhe que deve ser destacado à parte: eu prefiro escolher apenas algumas atrações e perambular pelos palcos, meio à deriva, parar quando vejo um espetáculo interessante. Pra poder ver a movimentação das pessoas nas ruas, me surpreender com algo que ocorre no caminho ver as pessoas, os espetáculos. Isso aconteceu diversas vezes na noite de sábado. Voltando do Boulevard São João, pude me entreter, por exemplo, no Largo do Paissandu, com uma roda de capoeira. Durante a madrugada, enquanto passava com outro grupo de amigos pelo Festival do Minuto, um grupo de maracatu circulou por ali batucando seus tambores, levando metade do público pelas vielas da Sé a pular e a cantar.

Outra coisa bem saborosa na Virada Cultural é a possibilidade de encontrar os amigos a cada lugar que você vai. Porque na semana que antecede a maratona, você liga pra meio mundo, manda e-mail, combina uma série de coisas. Faz lista de eventos que gostaria de assistir, manda para os mais chegados para ver se "batem" os gostos de um com o outro. Se sim, já deixa tudo acertado. Caso contrário, vê se outra pessoa topa ir junto. No mais: "A gente se vê lá na Virada. Eu te ligo quando estiver por lá". E tome celular ligando pra fulano, mensagem de texto pra sicrano. "Onde você tá?" "Não, eu tô na avenida São João pra ver o Zé Ramalho à meia-noite, vem pra cá." A resposta: "Tô indo, só acabar de ver o teatro na praça Roosevelt que eu já tô descendo praí". E assim vão os diálogos. E uma dificuldade pra encontrar alguém... "Meu, tô aqui no ponto de táxi da São João com a rua Aurora, não foi aqui que combinamos?" "Ah, eu me enganei, estou no ponto da rua Aurora." Ou: "Não consigo chegar aí, tem muita gente nas ruas, não dá pra andar".

E realmente estava difícil. Acompanhei o, na minha opinião, ponto alto da programação na madrugada: Zé Ramalho no palco dos grandes shows na avenida São João, ao lado da praça Júlio de Mesquita. Milhares de pessoas ocuparam o asfalto até a esquina com a avenida Ipiranga. Um mar de gente incalculável. O show foi muito bom, mas o excesso de público caminhando, empurrando, dificultou a possibilidade de curti-lo plenamente. Fora que, após a apresentação, parece que as linhas telefônicas entraram em colapso. Era quase impossível conseguir fazer uma ligação. Para ter sinal era preciso esticar o braço com o celular na mão. Um ato bizarro, de fato.

Depois de diversos desencontros, consegui achar outro grupo e passeamos por vários palcos, entre eles o de rock e blues, na rua Barão de Itapetininga, culminando com o piano na praça Dom José Gaspar às 5h da manhã, bem propício inclusive para começar a ninar o sono que chegava implacável. Fui dormir com um barulho ensurdecedor da banda Overdose no palco rock e acordei com o Bando do Velho Jack gritando por lá também. Foi engraçado porque só fui pra Virada à tarde pra ver a Orquestra Imperial e voltar pra casa, já que estava exausto da noite anterior. Mas, antes de sair, enquanto me arrumava e cozinhava em casa, conseguia ouvir Cachorro Grande ao vivo da praça. Um privilégio, né? E ainda fui dormir cedo ao som de Ultraje a Rigor, fechando o palco roqueiro na Virada.

O ambiente no centro, chamado de velho por todos, é formidável para abrigar um evento dessa magnitude. Tem um quê de antigo resistindo firme à onda "modernosa" que agride e tenta acabar com o pouco que restou do passado de São Paulo por ali. E a cada rua que você entra, cada praça que pára, cada espetáculo que assiste, uma sensação agradável toma conta de si, de que é possível ainda ter coisas positivas num centro costumeiramente abandonado, sujo, perdido, como seus moradores de rua, largados a nenhuma perspectiva de vida, como o centro antigo da cidade.


Rodrigo Herrero
São Paulo, 19/5/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Antes que seque de Guilherme Pontes Coelho
02. A metade da vida de Guilherme Pontes Coelho
03. Superficiais de Guilherme Pontes Coelho
04. Paixão e sucata de Daniela Kahn
05. Trem na Espanha de Eduardo Mineo


Mais Rodrigo Herrero
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/5/2008
00h49min
Puxa! Que bonito!
[Leia outros Comentários de Camilla Elizabeth]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DEVASSOS NO PARAISO - HOMOSSEXUALIDADE NO BRASIL DA COLONIA A ATUALIDADE
JOAO SILVERIO TREVISAN
MAX LIMONAD
(1986)
R$ 80,00



POR QUE ME ABANDONASTE
MAURO JUDICE
GIZ EDITORIAL
(2008)
R$ 22,28



1890 1914 - NO TEMPO DAS CERTEZAS
LILIA MORITZ SCHWARCZ/ ANGELA MARQUES DA COSTA
COMPANHIA DAS LETRAS
(2000)
R$ 25,00
+ frete grátis



A MENSAGEM DO ISLAM
ABDURRAHMAN AL-SHEDA
OUTROS
R$ 5,00



O LIVRO DA CERVEJA (1185)
TIM HAMPSON
NOVA FRONTEIRA
(2009)
R$ 35,00



APRENDIZAGEM E MOTIVAÇÃO
ANTONIO GOMES PENNA
ZAHAR
(1980)
R$ 26,28



ENSINO RÉGIO NA CAPITANIA DE MINAS GERAIS, O
THAIS NIVIA DE LIMA E FONSECA
AUTÊNTICA
R$ 39,90



A INFORMALIDADE NO MERCADO DE TRABALHO
JULIANO VARGAS
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00



O XIS DA QUESTÃO
RICARDO DA CUNHA LIMA
FTD
(1997)
R$ 15,00



O MEU BRAÇO DIREITO: BASEADO EM FATOS DA VIDA REAL
REGINA CÉLIA CHAGAS DE OLIVEIRA
MILETO
(2003)
R$ 32,28





busca | avançada
23442 visitas/dia
890 mil/mês