A Crise da música ― Parte 3/3 | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
70622 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> TEATRO & PODCAST_'Acervo e Memória', do Célia Helena, relembra entrevista com Nydia Licia_
>>> Projeto Cultural Samba do Caxinha cria arrecadação virtual para gravação de seu primeiro EP
>>> Designer e arquiteto brasileiro, Giovanni Vannucchi participa da VIIBienal Ibero-americana de Design
>>> Risorama anuncia retorno aos palcos com grandes nomes do humor nacional em São Paulo
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Pouca gente sabe
>>> O chilique do cabeleireiro diante da modelo
>>> Paradiso por Metheny
>>> A nova propaganda anda ruim
>>> A Erva do Diabo, de Carlos Castaneda
>>> Manual para o leitor de transporte público
>>> Ganha-pão
>>> Comunicação: conselhos para (jovens) pesquisadores
>>> Guia Crowdfunding de Livros
Mais Recentes
>>> National Geographic Brasil Nº 224 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Esaú e Jacó / Memorial de Aires de Machado de Assis pela Nova Cultural (2003)
>>> National Geographic Brasil Nº 225 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Montaigne - Os Pensadores de Michel de Montaigne pela Nova Cultural (2004)
>>> National Geographic Brasil Nº 218 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Sociologia do sobrenatural de Luigi Sturzo pela Aster, Casa do castelo (1960)
>>> Do direito natural á sociologia de Jacques Leclercq pela Duas cidades
>>> Ciência x Espiritualidade de Chopra e mlodinow pela Sextante (2018)
>>> Ciência x Espiritualidade de Chopra e mlodinow pela Sextante (2018)
>>> Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal de Allan Pease & Barbara Pease pela Sextante (2004)
>>> O Gerente Minuto de Kenneth Blanchard & Spencer Johnson pela Record (1981)
>>> Contabilidade Geral: Teoria e mais de 1.000 questões de Ed Luiz Ferrari pela Impetus (2013)
>>> Aulas de Direito Constitucional para Concursos de Vicente Paulo; Marcelo Alexandrino; Frederico Dias pela Método (2012)
>>> Finanças Públicas: Teoria e Prática no Brasil de Fabio Giambiagi; Ana Cláudia Além pela Elsevier (2011)
>>> Genética: Texto e Atlas de Eberhard Passarge pela Artmed (2004)
>>> Gestão por Processos: Uma Abordagem da Moderna Administração de José Osvaldo de Sordi pela Saraiva (2008)
>>> Gestão de Contratos: Melhores Práticas Voltadas aos Contratos Empresariais de Walter Freitas pela Atlas (2009)
>>> Desafios eclesiais e missionários da cooperação de Israel Batista (org) pela Sinodal (2007)
>>> Marketing de A a Z de Philip Kotler pela Campus (2003)
>>> Contos de Fadas e Suas Versões Originais - Sem Censura de Marina Avila (org.) pela Wish (2016)
>>> Cuidando de quem cuida de Roseli M. kuhnrich de Oliveira pela Sinodal (2007)
>>> Marketing 4.0 - do tradicional ao digital de Philip Kotler pela Sextante (2017)
>>> Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley pela Globo (2001)
>>> Crer: informações sobre fé de Helmut Thilicke (cord). pela Sinodal /EST (2007)
>>> Com Açúcar, Com Afeto: Fiz Seu Poema Predileto de Danci Ramos pela Edigal (2009)
>>> Missão e evangelização na América Latina e Caribe de Nilton Giese (org) pela Sinodal (2012)
>>> Estratégia de Richard Luecke pela Record (2009)
>>> A Homeopatia e Você de Ernst Grimm pela Plus Saber (2001)
>>> Onde está Deus? de Jon Sobrino pela Sinodal (2020)
>>> Desafios da Educação Municipal de Donaldo Bello de Souza; Lia Ciomar Macedo de Faria pela DP&A (2003)
>>> Gerenciando mudança e transição de Mike Beer ( Org. ) pela Record (2003)
>>> Eu Sou Eternamente Livre: Ensinamentos dos Mestres Ascensionados de Luiz Carlos Silveira Dias Júnior pela Divina Presença (2008)
>>> O Que Acontece em Londres - Trilogia Bevelstoke Volume 2 de Julia Quinn pela Arqueiro (2020)
>>> A autoridade da bíblia de Gottfried Brakemeier pela Sinodal, CEBI (2014)
>>> Conectando: Ciência, Saúde e Espiritualidade Volume 1 de Carlos Eduardo Accioly Durgante pela Francisco Spinelli (2012)
>>> Tentação de Diethich Bonhoeffer pela Sinodal (2007)
>>> Hagakure de Yamamoto Tsunetomo pela Hunter Books (2014)
>>> Principio de igualdade de Wilson Engelmann pela Sinodal (2008)
>>> A Vida Como Ela É Para Cada Um de Nós: Em Busca do Eu-caleidoscópio de Denise Aerts; Christiane Ganzo pela Age (2008)
>>> Orientações para a vida de Hans Jochen Boecker pela Sinodal (2004)
>>> Martim Lutero de Ricardo Willy Rieth pela Sinodal (2007)
>>> Da Revolução Francesa até Nossos Dias: Um Olhar Histórico de Samara Feitosa pela Intersaberes (2016)
>>> Tomando Decisões de Richard Luecke pela Record (2009)
>>> A diplomacia na construção do brasil: 1750 - 2016 de Rubens Ricupero pela Versal Editores (2017)
>>> Separação: Angústia e Raiva - Apego e Perda Volume 2 de John Bowlby pela Martins Fontes (1998)
>>> Ferramentas para Empreendedores de Richard Luecke pela Record (2007)
>>> As Vinhas da Ira de John Steinbeck pela Bestbolso (2008)
>>> Contratando e Mantendo as Melhores Pessoas de Peter Cappelli pela Record (2003)
>>> Processo penal - 8 Coleção Sinopes de Leonardo Barreto Moreira Alves pela Juspodivm (2014)
>>> Mentes inquietas de Ana Beatriz B. Silva pela Gente (2003)
COLUNAS >>> Especial Crise

Quarta-feira, 8/7/2009
A Crise da música ― Parte 3/3
Rafael Fernandes

+ de 7200 Acessos

Música em videogames
Uma das fontes de renda para bandas atualmente é a inclusão de músicas em jogos de videogame, como Guitar Hero ou Rock Band. Isso seria inimaginável há alguns anos, mas é assim que as coisas acontecem agora. Já existem até competições e "shows" com gente "tocando" os jogos. Não é loucura imaginar que próximo passo pode ser os jogadores criando suas próprias músicas a partir dos comandos aprendidos e distribuindo isso na rede. Esse tipo de estratégia é parte do que é chamado de "sincronização": a inclusão de músicas em filmes, séries etc. Não é algo absolutamente novo, mas tem ganhado destaque como mais uma forma de receita para os músicos.

Celulares
Cada vez mais são nosso centro de entretenimento e comunicação ― não foi à toa que Steve Jobs lançou o iPhone. Há dez anos, precisávamos de aparelhos de som, TV, video-cassete/DVD, computador, telefone fixo, máquina fotográfica, filmadora, videogame e computador. Agora, esse conteúdo migra para o que achávamos ser apenas um telefone móvel. No caso da música, vários são os sinais da sua importância: as operadoras já têm suas lojas de MP3 e há alguns anos têm sido lançados aparelhos temáticos com conteúdo de artistas, de High School Musical a U2. O Nine Inch Nails lançou recentemente uma aplicação para iPhone.

Investimento
Um artista que quer viver de sua música deve encarar a carreira como outro empreendimento qualquer ― como uma padaria ou um café. É preciso planejar, investir tempo e dinheiro e esperar o retorno ― que demora. Primeiro, há a preocupação em fazer uma música memorável e honesta: a criação artística deve ser intocável. A partir daí, é negócio. Então, só vai funcionar em vendas em grande escala ou num nicho que explore a diferenciação, para se ganhar em valor. Senão, tenha um outro trabalho e faça música no seu tempo livre ― a teoria do "sex & cash" de Hugh McLeod. Se você é produtor, ache um artista ou um modelo que venda. O governo pode ajudar em algum ponto, mas ele não pode e nem deve te salvar. Se você tem a síndrome de gênio incompreendido, achando sua "arte" é especial... Bem, pense de novo. Há milhões de outros "artistas" por aí. E ninguém se importa com você até que faça algo que preste.

Artista igual pedreiro
"Artista igual pedreiro" é a versão atual e brasileira do "do it yourself". É o título do álbum de estreia da boa banda Macaco Bong, de Cuiabá. Que é o conceito ― que eles usam ― do artista correr atrás, suar e fazer as coisas acontecerem, construindo tijolo por tijolo sua trajetória. Algo que também acontece com a Dani Gurgel, que está gravando seu disco novo via ArtistShare, e muitos outros da nova geração. O artista tem que se virar, além da parte artística em si: precisa ser o produtor, o vendedor de shows, o divulgador; deve saber criar orçamentos, escrever uma proposta de patrocínio, controlar dinheiro etc. Não adianta ficar esperando apoio ou produtores. Ajuda externa é sempre bem-vinda e num dado momento pode ser necessária. Porém, com o mercado duro e saturado, se o artista não andar com as próprias pernas e se não jogar nas 11 nada acontece. Tem que ser como o Didi naquele filme com o Pelé: cobrar escanteio e correr para a área para cabecear.

Shows?
Uma tendência comentada, quase unânime, é de que os artistas agora vão ganhar com shows. Correto. Mas há ao menos dois problemas:
1) Isso, obviamente, há anos já é uma fonte de renda dos músicos. Para muitos, inclusive, também há tempos a principal fonte de receita. A partir daqui, portanto, os músicos continuam com seu dinheiro das apresentações, mas não conseguem substituir as receitas perdidas com venda dos discos.
2) Qual a consequência? Maior concorrência para espetáculos musicais. Isso deve gerar um aumento de custos de produção, na tentativa de diferenciação e numa possível diminuição de valor dos ingressos. Um ponto positivo é que, diferente do que ocorre com um disco, quanto melhor e mais concorrido for seu show, mais é possível cobrar por ele. A questão é como chegar num nível em que se possa fazer um bom número de concertos com ingressos valorizados.

Esqueça do disco (ou quase isso)
Um álbum em formato físico não é mais o centro do negócio. Deve sobreviver, mas seu valor pode ser o mesmo que vender uma camiseta: só vai atender a um certo tipo de público. É claro que se ainda tiver demanda que justifique uma prensagem, o artista deve lançar. Como colocar suas músicas em sites como iMúsica, iTunes, eMusic etc.: a receita pode ser irrisória, mas é melhor ter do que não. Alguém pode argumentar que o CD é interessante para discos conceituais, que tenham uma história, ou algo assim. Mas o disco é uma limitação tecnológica: não é necessário para criar um conceito. O artista pode lançar uma música por mês, em datas significativas, a cada estação do ano, junto com um livro de fotos ou com uma camiseta ― as possibilidades são incontáveis. O Nine Inch Nails tem usado bem o disco como divulgação da turnê: em 2008 lançou The Slip de graça na internet (divulgando também versões físicas pagas) e anunciou as datas em seguida. Neste ano acertou uma série de shows com o Jane's Addiction e com o Street Sweeper Social Club (nova banda de Tom Morello). Juntos lançaram um EP com seis músicas, sendo duas músicas inéditas de cada banda. Também pode fazer sentido uma boa variedade de merchandising (se houver demanda) e edições especias (vide o próprio NIN, Dream Theater e Franz Ferdinand): se a venda em escala de um só produto está em queda, novos produtos podem valer à pena.

Contestando padrões
É preciso lembrar que houve um tempo em que a música só era executada ao vivo, em concertos. Depois, o negócio da música virou a edição de partituras. Em seguida, apareceram as jukeboxes. Daí os discos. Com isso o formato da música popular se difundiu nos três minutos de duração porque era o que cabia no disco, ou seja, uma limitação tecnológica. Quando eles ficaram com mais capacidade, começaram os lançamentos de coletâneas de músicas de diferentes artistas. Daí prum disco inteiro de apenas um músico foi um pulo. E desde então isso é tido como regra, mas é apenas uma limitação e um padrão de tecnologia. É preciso um rompimento para a descoberta do que funciona para cada artista. Por que é preciso juntar algumas músicas e lançar um disco? Por que é preciso repetir sempre o ciclo disco -> turnê de um ou dois anos? Por que é preciso fazer músicas de três minutos? Por que preciso de uma gravadora ou de um selo? Ou de uma distribuidora? Como posso fazer um show diferente? Como posso divulgar minha música de outra forma? Por mais tolas que pareçam ser essas perguntas, é necessário ampliar nossas visões, desatar os nós que o mercado um dia amarrou.

Finalmentes
Já é considerado falido o antigo modelo. Todos estão procurando outras formas de criar, divulgar e vender a música. É preciso mudar a mentalidade ao analisar esse mercado, deixando para trás boa parte dos conceitos de outrora. O momento, como no caso do jornalismo, é de apreensão: o que se conhecia como padrão, ruiu. O novo ainda é incerto e disperso. O que não muda: se você vai montar uma banda ou gravar algumas músicas, trabalhe duro, seja diferenciado e memorável. Como já disse Seth Godin: "Se as pessoas não falam de você é porque você é chato". Seja criativo, ofereça às pessoas algo que valha a pena e cuide bem de seus fãs. Apareça e deixe a música fluir e ser compartilhada, mas sem avacalhar e permitir que ela seja banalizada: valorize seu trabalho.

Leituras recomendadas
Há muitas ideias interessantes sendo trocadas na internet sobre o mercado da música. A leitura de sites, blogs, PDFs e afins ajuda a clarear as ideias. Eis alguns sites e pessoas que tenho acompanhado.

10 PDFs sobre música (em inglês)
Derek Silvers (criador do CDBaby)
Future of music
Hypebot
Media Futurist
Music Think Tank
Música LíquidaPena Schmidt
― Pedro Alexandre Sanches, no blog auto-intitulado e no Ruído. Destaque para entrevistas de categoria com o Pena Schimdt e com o André Midani
Remixtures
Seth Godin
Think Tank brasileiro


Rafael Fernandes
Sorocaba, 8/7/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori de Jardel Dias Cavalcanti
02. Roteiro musical paulistano de Fabio Silvestre Cardoso
03. Passado e Liberdade de Evandro Ferreira


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2009
01. 10 músicas: Michael Jackson - 22/7/2009
02. A Crise da música ― Parte 1/3 - 25/3/2009
03. A Crise da música ― Parte 2/3 - 29/4/2009
04. Chinese Democracy: grande disco - 25/2/2009
05. A Crise da música ― Parte 3/3 - 8/7/2009


Mais Especial Crise
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NEGÓCIOS EM INTERATIVIDADE
PAULO PUTERMAN
DO AUTOR
(1997)
R$ 5,00



COMO SE TORNAR UM LÍDER SERVIDOR
JAMES C. HUNTER
SEXTANTE
(2006)
R$ 29,90



ESTATUTO DA TERRA (COLEÇÃO SARAIVA DE LEGISLAÇÃO) - 15º EDIÇÃO
ANTONIO LUIZ DE TOLEDO PINTO
SARAIVA
(2000)
R$ 20,00



MEIO AMBIENTE E SISTEMA TRIBUTÁRIO - NOVAS PERSPECTIVAS
CLÁUDIA CAMPOS DE ARAÚJO E OUTROS
SENAC
(2003)
R$ 6,90



AS FORÇAS OCULTAS
JIM GARRISON
RECORD
(1976)
R$ 6,90



MAR DE DENTRO
LÍLIAN GATTAZ
LIMIAR
(2007)
R$ 18,00



AFTER VOLUME 4: DEPOIS DA ESPERANÇA
ANNA TODD
PARALELA
(2015)
R$ 25,00



MÉDICA E MULHER
FRANK G SLAUGHTER
RECORD
(1974)
R$ 9,00



SE O MEU CANTO TE ALCANÇAR ( LIVRO + CD )
CARMELI LIDIA
CARMELI LIDIA
(2010)
R$ 14,00



DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO ILUSTRADO VEJA LAROUSSE VOL. 1
EDITORA ABRIL
ABRIL
(2006)
R$ 5,00





busca | avançada
70622 visitas/dia
2,0 milhões/mês