Os Blogs e o Espetáculo | Mariana Portela | Digestivo Cultural

busca | avançada
29020 visitas/dia
891 mil/mês
Mais Recentes
>>> CRIANÇAS DE HELIÓPOLIS REALIZAM CONCERTO DE GENTE GRANDE
>>> Winter Fest agita Jurerê Internacional a partir deste final de semana
>>> Coletivo Roda Gigante inicia temporada no Jazz B a partir de 14 de julho
>>> Plataforma Shop Sui dança dois trabalhos no Centro de Referência da Dança
>>> Seminário 'Dança contemporânea, olhares plurais'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
>>> Paris branca de neve
>>> A cidade e o que se espera dela
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> É cena que segue...
>>> Imagens & Efeitos
>>> Segredos da alma
>>> O Mundo Nunca Foi Tão Intenso Nem Tão Frágil
>>> João Gilberto
>>> Retalhos ao pôr do sol
>>> Pelagem de flor: AMARELO
>>> Muriel e o vovô
>>> Opção de cada um
>>> Páginas pautadas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Fritas acompanham?
>>> K 466
>>> O próximo do Woody Allen
>>> Terror em São Paulo
>>> Anna Schwartz sobre a crise
>>> A volta da Mad
>>> Espelho
>>> Syd Barrett no YouTube
>>> Lançamento de livro
>>> Música Folclórica: Bahia Singular e Plural
Mais Recentes
>>> A jangada de pedra de José Saramago pela Record-Altaya (1998)
>>> A grande arte de Rubem Fonseca pela Record - Altaya (1998)
>>> Lembranças da meia-noite de Sidney Sheldon pela Record (2014)
>>> Primeiro amor de Ivan Turguêniev pela Lpm (2008)
>>> A mágica de pensar grande de David J. Schwartz pela Record (1994)
>>> Conviviologia de Ilie Gilbert pela Ibrasa (1979)
>>> O ateneu de Raul Pompeia pela Martin Claret (2000)
>>> Brasíliana da biblioteca Nacional de Paulo Roberto Pereira pela Nova Fronteira (2001)
>>> Interesse Público: Doutrina/ Caderno de Direito Municipal ... de Marco Antonio C. Paixão: Diretor pela Notadez (2000)
>>> Sistemas de Registros de Imóveis (encadernado/ Com Sobre Capa) de Maria Helena Diniz pela Saraiva/ Sp. (1997)
>>> Direito Processual do Trabalho- Curso de Revisão e Atualização de Candy Florencio Thome/ Rodrigo Garcia Schwarz: Coord. pela Elsevier/ Campus (2011)
>>> Livro Como Chegar ao Sim - A negociação de acordos sem concessões de Roger Fisher pela Imago (2005)
>>> Natureza das Normas Sobre Provas de Hermenegildo de Souza Rego pela Revista dos Tribunais/ SP. (1985)
>>> Leasing: Arrendamento Mercantil no Direito Brasileiro de Arnaldo Rizzardo pela Revista dos Tribunais/ SP. (1996)
>>> Técnicas Straight-Wire Simplificada de Messias Rodrigues pela Dental Press (2011)
>>> Dynamics of Complex Systems de Yaneer Bar-Yam pela Perseus Book (2000)
>>> Livro Flor da neve e o leque secreto de Lisa See pela Rocco (2005)
>>> Responsabilidade Civil: Aquiliana.- Contratual e do Estado de Humberto Theodoro Júnior (Autografado) pela Leud; Livr. Ed. Direito (1986)
>>> Livro Jogos para Atores e Nao-atores de Augusto Boal pela Civilização Brasileira (2009)
>>> Prótese Fixa - Atualidades e Perspectivas de Antonio Domingos Bassanta e Danielle S. Bassanta pela Sarvier (1997)
>>> O Manifesto da Economia Digital de Rick Levine - Cristopher Locke - Doc Searls pela Campus (2000)
>>> Euclidean and Non euclidean Geometries Development and History - 3ª edition de Marvin Jay Greenberg pela W.H.freemann (1997)
>>> Livro Shakespeare: Uma Vida de Park Honan pela Companhia das Letras (2001)
>>> As Lições de Outubro de Leon Trotsky pela Global/ SP. (1976)
>>> Relações de Trabalho e Negociação Coletiva na virada de Antonio Carvalho Neto pela Vozes (2001)
>>> Boris Yeltsin: Biografia Política de Vladimir Solovyov / Elena Klepikova pela Rocco/ RJ. (1993)
>>> Livro Dicionário Teórico e Crítico de Cinema de Jacques Aumont pela Papirus (2010)
>>> S. Bernardo de Graciliano Ramos pela Record (2003)
>>> As Mecânicas do Tratamento Ortodôntico e o Aparelho Pré-Ajustado de J. C. Bennett e R. P. McLaughlin pela Artes Médicas (1996)
>>> O Político E As Transformações: Crítica ao Capitalismo e Ideologias da Crise Entre Os Anos Vinte e Trinta de Giacomo Marramao pela Oficina de Livros: Página Aberta (1990)
>>> Livro Cinema e Politicas de Estado - Vol.1 de Melina Izar Marson pela Escrituras (2009)
>>> Psicoterapias: Abordagens Atuais de Aristides Volpato Cordioli: Organizador pela Artmed (1998)
>>> Medicina Intensiva Em Pediatria de Piva & Celiny pela Revinter (2005)
>>> Ensine Ciência a seu Filho de Michael Shermer pela Jsn (2011)
>>> Livro Cinema - Direção de Atores de Carlos Gerbase pela Artes e Ofícios (2010)
>>> O homem que fazia chover de Edson Amâncio pela Barcarolla (2006)
>>> Química - Volume único de João Usberco, Edgar Salvador pela Saraiva (2013)
>>> Sentença Civil: Liquidação e Cumprimento de Luiz Rodrigues Wambier pela Revista dos Tribunais (2005)
>>> A Clínica de Dor - Organização, Funcionamento e Bases Científicas de Antônio Bento de Castro pela Maio (2003)
>>> Livro O Tartufo ou o Impostor de Moliére pela Martin Claret (2005)
>>> Livro Hamlet de William Shakespeare pela Martin Claret (2000)
>>> Livro Dicionário de Teatro de Luiz Paulo Vasconcellos pela L&PM Pocket (2009)
>>> Livro A Águia e a Galinha de Leonardo Boff pela Vozes (2010)
>>> Gorbachiov - Reagan- um Passo para a Paz: Acordos Sobre a Eliminação de Mísseis Firmados entre URSS e EUA de Gorbachiov - Reagan pela Revan (1988)
>>> Livro Shakespeare e a Economia de Gustavo Franco pela Zahar (2009)
>>> Como a Criança Pensa - A psicologia de Piaget e suas aplicações educacionais de Ruth M. Beard pela Ibrasa (1978)
>>> Livro As Alegres Matronas de Windsor de William Shakespeare pela L&PM Pocket (2007)
>>> Itinerário de Pasárgada de Manuel Bandeira pela Nova Fronteira/ RJ. (1998)
>>> Livro Macbeth de William Shakespeare pela L&PM Pocket (2009)
>>> Livro O Doente Imaginário de Moliére pela Martin Claret (2005)
COLUNAS

Quinta-feira, 25/3/2010
Os Blogs e o Espetáculo
Mariana Portela

+ de 2300 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O cadeado é um signo do segredo. Ele tranca, silenciosamente, o recôndito entre as páginas do diário. As confissões mais cruas, a nudez dos sentimentos, a brutalidade dos defeitos. Tudo estava protegido pelas chaves interiores do coração escritor. Durante séculos e séculos foi assim que o protagonista-autor lidou com suas inefáveis verdades.

O íntimo, hoje em dia, abriu as portas para o mundo. O particular atinge quem estiver interessado na leitura. Com o surgimento dos blogs, no final da década de 90, a privacidade perdeu seus contornos. As paredes sucumbiram ao exibicionismo. Os núcleos sigilosos possuem as portas abertas. As algemas da clausura estão enferrujadas. E o palco está inteiramente iluminado. Basta saber se haverá espectadores na plateia. Afinal, todos parecem estar mais preocupados com as suas próprias atuações.

Em pouquíssimos anos de existência ― o que dificulta muito uma bibliografia minuciosa do assunto ― a blogosfera cresceu em imensa escala. Acredita-se hoje que há cerca de 112 milhões de blogs em todo o mundo.

O que tantas pessoas podem ter a dizer? Será que existe uma distância tão grande assim entre nós? Precisamos manter vivos os pensamentos em procuras do Google? "Já que não consigo verbalizar, eu te mando a página do meu blog!" A página do blog fala mais das pessoas do que elas próprias são capazes de expressar. Sendo assim, o blog é sempre uma resposta. Mas, afinal, quem é a pessoa que se constrói no blog? Por quais razões o secreto está brutalmente escancarado em rede mundial?

Guy Debord, em 1967, criou o conceito de "Sociedade do Espetáculo". Quase trinta anos antes do surgimento dos diários virtuais, ele vislumbrou desdobramentos inacreditáveis que o mundo iria manifestar.

Recorrer a ele para analisar as marcas existentes nas páginas pessoais é quase instantâneo. Afinal de contas, a construção de um blog com o objetivo de desnudar a intimidade é um sintoma do narcisismo desvairado que enlouqueceu a todos nós:

"Não se pode contrapor abstratamente o espetáculo à atividade social efetiva; este desdobramento está ele próprio desdobrado. O espetáculo que inverte o real é produzido de forma que a realidade vivida acaba materialmente invadida pela contemplação do espetáculo, refazendo em si mesma a ordem espetacular pela adesão positiva. A realidade objetiva está presente nos dois lados. O alvo é passar para o lado oposto: a realidade surge no espetáculo, e o espetáculo no real. Esta alienação recíproca é a essência e o sustento da sociedade existente".

Ao transpô-lo à virtualidade, percebe-se facilmente o que está implícito. Alimentando, dia após dia nossos blogs, podemos inventar nossas próprias vidas, transformando-as em peças muito mais interessantes. Nós, autores, não estamos realmente despidos perante nossos leitores, muito pelo contrário: fingimos a nueza que nos dê contornos mais harmoniosos. Corpos de mentira, espectros daquilo que acreditamos ser mais sedutor para quem nos lê.

As relações humanas tornaram-se um jogo de personas, de aparências mais belas. Os nossos defeitos puderam ser ― a partir de fotos felizes e relatos fantasiosos ― apagados. O teclado assume o papel de narrador da história que se gostaria de contar. A realidade é feia, cheia de cicatrizes e errâncias.

Debord invade as linhas, conduzindo-nos a aberturas do pensar ainda mais penosas que a existência da representação. Ele expõe que é o espetáculo o grande construtor da realidade, e que a sociedade se pauta naquilo que aparenta para conduzir suas doutrinas e verdades.

Estamos a negar a existência de nós mesmos por qual motivo? Por que nos é tão assustadora a incapacidade de sermos perfeitos? Por que o palco e a plateia clamam por tamanha energia? A incompletude é inerente ao humano. Talvez a fragilidade não deva ser negligenciada. A sombra é essência. Ora, o horrível negrume dos defeitos! Ele merece ser esquecido?

Da mesma maneira, essas falsas verdades estão em constantes modificações. A cada novo amanhecer, as descobertas são supérfluas e desprezíveis. Basta um piscar de olhos para que um comportamento saia de moda e outro tome seu lugar. A mídia eletrônica reformula as notícias de acordo com a apreciação do público. Nas palavras de Italo Calvino:

"Vivemos debaixo de uma chuva ininterrupta de imagens; os mais poderosos meios não fazem senão transformar o mundo em imagens e multiplicá-los através de uma fantasmagoria de jogos de espelhos: imagens que em grande parte estão privadas da necessidade interna que deveria caracterizar toda a imagem, como forma e significado, como força de impor à atenção, como riqueza de significados possíveis. Grande parte desta nuvem de imagens dissolve-se imediatamente, tal como os sonhos que não deixam marcas na memória; mas não se dissolve uma sensação de estranheza e mal-estar".

Por que essa sensação de estranheza fica sempre em nós? O estrangeiro nos pertence? Por que tudo se dissolve com a mesma facilidade que cria a matéria? E o homem líquido é também paradoxal: deseja uma solidez de resposta. A humanidade que somos clama por raízes e segurança. Mesmo que o amanhã as apague. É só deletar o blog e o passado morreu. Facilmente se encontra uma imagem mais bonita que ilustre a irrealidade teatral. Afinal de contas, o que é a memória na sociedade espetacular?

Uma das contradições mais engraçadas que se pode encontrar, na análise de um blog pessoal, diz respeito à linguagem. Em sua maioria esmagadora, os artigos são de uma pobreza semântica inacreditável. Além das abreviações típicas do mundo virtual ("vc", "aki", "kd" etc.), vemos uma infinidade de erros gramaticais e problemas ortográficos. Por que será que os atores principais dos blogs não têm esse tipo de preocupação? A língua está obsoleta? Uma imagem vale mesmo mais do que mil palavras? "Diga isso sem usar palavras", diria Millôr Fernandes.

Ora, é claro que sim! Muito mais importante é estar vestido adequadamente, ter as unhas devidamente cortadas, os cabelos iluminados por cremes caros. A maneira de falar ou escrever é irrelevante, se o corpo está em forma. Em blogs pessoais, mais vale que o autor seja fotogênico, que tenha bons vídeos, que saiba entreter seus leitores. Ele está, então, anos luz à frente de um autor preocupado com as miudezas da escrita.

Somos, assim, vítimas e protagonistas do espetáculo. Escolhemos livros pela beleza das capas. Acreditamos nos programas televisivos como se realmente os jornalistas fossem seres desprovidos de opiniões e tendências. A nossa avidez por novidades é incalculável. E o blog não é diferente disso tudo: é apenas mais uma triste fotografia do planeta, na era pós-moderna.

Será que os pretensos escritores dos blogs pessoais estão fartos de não pertencer ao nefário espetáculo que é o mundo? E esse sentimento de infelicidade, de ter apenas uma vida normal pode enfim ser aniquilado, com postagens megalômanas?

Contudo, seria imensamente triste se existisse uma homogeneidade nesse universo, se toda e qualquer página possuísse as mesmas intenções. Nem só de figurantes fantasiosos vive a blogosfera. Nem todos os autores gostam de se expor deliberadamente. Não é porque o espetáculo tomou conta do mundo que não se pode tirar proveito disso.

A comunicação virtual dá espaço para pessoas que sonham em publicar seus livros. Infelizmente, as editoras estão mais interessadas nas vendas do que na qualidade dos textos. É muito provável que sejamos privados de grandes escritores, todos os dias, pela falta de competência do mercado editorial.

Claramente não é possível afirmar que os donos de blogs literários sejam mais evoluídos que os outros, nem que superem a sociedade espetacular. Todo autor precisa do público para existir. No entanto, o público não pode ser regente do autor: quem escreve deve ser maestro de si mesmo, dir-nos-ia Nietzsche:

"O pensador não necessita da aprovação e dos aplausos, desde que esteja seguro de seus próprios aplausos: desses não pode prescindir. Existirão pessoas que dispensam esta ou aquela espécie de aprovação? Duvido; e mesmo dos mais sábios dizia Tácito, que não era nenhum difamador de homens sábios: 'ainda para os sábios o desejo de glória é o último que desistem' ― o que nele significa: nunca".

A imensa diferença entre um blog com vontade de ser livro e um blog pessoal é o conteúdo. Um deles assiste ao espetáculo e sucumbe às montras. Conta-nos histórias privadas sem critérios pré-definidos. Expõe suas entranhas na rede. Espera pelo aplauso. Utiliza-se de um linguajar pobre. Desabafa, exibe e destranca os velhos cadeados do diário.

Os blogs literários não estão imunes ao palco. Pelo contrário, eles aproveitam-se dessa enorme vitrine que é a rede para divulgar seus trabalhos, quase como um curriculum vitae.

Temos, por fim, duas verdades inexoráveis. O formato de blog vai se multiplicar cada vez mais, até mesmo como recurso jornalístico. E o palco irá permanecer aceso, gigante, louco por plateias. Cabe a cada um de nós utilizá-lo como janela para apreciações mais profundas, mais pautadas em conteúdo.

Se há nos homens a consciência do Espetáculo, fica muito mais fácil avaliar quando somos engolidos pelo jogo narcísico. E não se pode agir com pessimismo, neste caso. Devemos iluminar o lado bom. Quantos músicos, quantos escritores, quantos pintores nossos olhos poderão conhecer, com a democracia virtual? A ideia de que a nossa sociedade é a primeira capaz de superar a ditadura dos meios artísticos é maravilhosa. Eu também sonhei em ser um livro. Utilizo a internet para alcançar o tão esperado papel. E repousarei meu epitáfio no interior da livraria.

Nota do Editor
Mariana Portela mantém o blog Confissões, declarações e crônicas.


Mariana Portela
São Paulo, 25/3/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista de Duanne Ribeiro
02. A vida sem assento de Elisa Andrade Buzzo
03. A guerra das legendas e o risco da intolerância de Marta Barcellos
04. Um gadget de veludo de Vicente Escudero
05. Uma chave para o longe de Elisa Andrade Buzzo


Mais Mariana Portela
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/3/2010
08h34min
É, mas a senhora só esquece que os blogs podem ser formas de comunicação, e não apenas meios de exbição das nossas vidas. Um mecanismo de divulgação dos nossos pensamentos, das nossas ideias, sem adentrar nessa seara íntima, pessoal, mas permitindo e nos dando uma chance de dizer alguma coisa a alguém, em algum lugar do mundo, do mundo em que estamos. Abraços. (Concordo o resto.)
[Leia outros Comentários de Ronaldo Magella]
25/3/2010
17h13min
Bela e lúcida reflexão. Debord é mais atual do que nunca. O espetáculo, não de hoje, pauta o nosso simulacro de vida literária. A grande maioria dos blogs parece coluna social, "who's who" de quem vai ao lançamento do gênio de plantão eleito pelos segundos cadernos. Esse Truman Show de umbigos, indignação estudada e mundo editorial, mostrou sua cara com força nos anos 90, e parece que só tende a piorar. Parabéns pelo artigo e pelo seu blog - prova de que há, sim, possilidade de reflexação sincera, inteligência e sensibilidade na blogosfera. Um abraço.
[Leia outros Comentários de Guilherme Vaz]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VIDA E MORTE DE JOSÉ E ANITA GARIBALDI (165)
WOLFGANG LUDWIG RAU
DO AUTOR
(1989)
R$ 26,00



ATAS DO EGRÉGIO CONSELHO CÁRMICO - 1986/1988
DJWAL KUHL
FEEU
(1989)
R$ 17,00



A BÍBLIA E A IGREJA - MANUAL DE ESTUDO
GEORGE W FLATTERY; DAVID DUNCAN
GLOBAL UNIVERSIT
(2008)
R$ 43,00



UM REPUBLICANO: A VIDA DE INOCENCIO SERZEDELLO CORRÊA
EURICO SERZEDELLO MACHADO (DEDICATÓRIA)
CIA EDIT AMERICANA
(1972)
R$ 18,82



WAVEFRONT CIRURGIA PERSONALIZADA
ANDRÉIA PELTIER URBANO
CULTURA MÉDICA
(2006)
R$ 200,00



LES BALLETS RUSSES
NATHALIE GONTCHAROVA/MICHAEL LARIONOV/PIERR VORMS
PIERRE VORMS
(1955)
R$ 130,00
+ frete grátis



MANUAL DO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS 02 VOLUMES - 656
JAMIL PEREIRA DE MACEDO E OUTROS
AB
(1989)
R$ 45,00



SEXO: O DILEMA DO HOMEM
MOACIR COSTA
GENTE
R$ 12,24



A STEP FURTHER
JONI EARECKSON
ZONDERVAN
(1978)
R$ 14,00



O EROTISMO
FRANCESCO ALBERONI
RACCO
(1987)
R$ 29,90
+ frete grátis





busca | avançada
29020 visitas/dia
891 mil/mês