O blog no espelho | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
28946 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sesc Belenzinho recebe show de Zé Guilherme que lança quarto disco e comemora 20 anos de carreira
>>> Compositor Murray Schafer cria exercícios para melhorar audição e produção musical
>>> Cientistas políticos debatem reforma e crise política no Brasil
>>> Universidade do Livro abre duas turmas para Oficina de revisão de provas
>>> Primeiros escritos filosóficos de Adorno ganham tradução inédita em português
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras
>>> estar onde eu não estou
>>> Nos escuros dos caminhos noturnos
>>> As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon
>>> T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você)
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
Últimos Posts
>>> Flauta Sincera
>>> Ciência & Realidade
>>> Amor
>>> Cágado
>>> Sonhos & Raízes
>>> É premente reinventar-se
>>> Contraponto
>>> Aparições
>>> Palavra final
>>> Direções da véspera I
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mondrian: a aventura espiritual da pintura
>>> 50 anos de poesia concreta
>>> movimento respiratório
>>> Sobre a leitura dos clássicos
>>> UM VENTO ERRANTE
>>> O enigma de Michael Jackson
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Cânticos à Rainha do Céu, por Walter Weiszflog
>>> O Capital no Século XXI, de Thomas Piketty, o livro do ano
>>> Entrevista com Jaime Pinsky
Mais Recentes
>>> Efeito Facebook de David Kirkpatrick pela Intrínseca (2011)
>>> Teatro: Lampiao A Beata Maria do Egito de Raquel de Queiroz pela Siciliano (2001)
>>> O Pacifista de John Boyne pela Companhia das Letras (2012)
>>> A descoberta da América pelos turcos de Jorge Amado pela Record (1994)
>>> Inverno do Mundo de Ken Follett pela Arqueiro (2012)
>>> Tracos & trocos de Odayr Miguel de Lima pela Reluz Grafica (2007)
>>> Queda de Gigantes de Ken Follett pela Arqueiro (2010)
>>> Eternidade Por um Fio de Ken Follett pela Arqueiro (2014)
>>> A Linguagem do Corpo de David Cohen pela Vozes (2014)
>>> As margens da tradução de Gustavo Bernardo (org.) pela Faperj - Caetés (2002)
>>> A Voz e o Olhar do Outro (Vol. IV) de Leila Assumpção Harris (org.) pela Letra Capital (2012)
>>> A Gravidade e a Graça de Simone Weil pela Ece (1986)
>>> Trabalhismo e Socialismo no Brasil de Moniz Bandeira pela Global (1985)
>>> Ensaios Imprudentes de Roberto Campos pela Record (1986)
>>> Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire pela Paz e Terra (2007)
>>> A ditadura Escancarada de Elio Gaspari pela Companhia das letras (2004)
>>> Revista Matraga 29 - Estudos Linguísticos e Literários de Ana Lucia de Souza Henriques (edição) pela Instituto de Filosofia e Letras - UERJ (1986)
>>> Planeta--177--curas-o avanço da radiestesia. de Editora tres pela Tres (1987)
>>> Planeta--405--atletas da mente. de Editora tres pela Tres (2006)
>>> A Civilização do Espetáculo de Mario Vargas Llosa pela Objetiva (2013)
>>> Planeta--261--o budismo conquista o ocidente. de Editora tres pela Tres (1994)
>>> Planeta--320--explorando a quarta dimensao. de Editora tres pela Tres (1999)
>>> Até Eu Te Encontrar de Graciela Mayrink Rold pela Aa (2011)
>>> O Temor do Sábio de Patrick Rothfuss pela Arqueiro (2011)
>>> O Jogador Nº 1 de Ernest Cline pela Leya (2015)
>>> Planeta--122--presidios naturalistas. de Editora tres pela Tres (1982)
>>> Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley pela Biblioteca Azul (2014)
>>> Os Pilares da Terra de Ken Follett pela Rocco (2012)
>>> Me Chame Pelo Seu Nome de André Aciman pela Intrínseca (2018)
>>> A Cabana de William P. Young pela Arqueiro (2008)
>>> Morte e Vida de Charlie St. Cloud de Ben Sherwood pela Novo Conceito (2011)
>>> O Guardião de Memórias de Kim Edwards pela Arqueiro (2007)
>>> O camarote vazio de Josué Montello pela Nova Fronteira (1990)
>>> Planeta--321--sabedoria eterna-a mensagem universal de jesus. de Editora tres pela Tres (1999)
>>> Os Crimes da Luz de Giulio Leoni pela Planeta (2007)
>>> Premiers Dialogues de Platon pela Flammarion
>>> Significação, Revista de Cultura Audiovisual No. 27 outono-inverno 2007 de A. J. Greimas, Ana Amado et alli pela Usp (2007)
>>> No Caminho de Swann de Marcel Proust pela Abril (1979)
>>> Cleopatra de Christian-georges e schwentzel pela L&pm
>>> Rêde de Dormir, Uma Pesquisa Etnográfica de Luís da Câmara Cascudo pela Ministério da Educação e Cultura (1959)
>>> Acabou-se o que era doce. de Gepp e maia pela Jornal da tarde
>>> O assassinato de idi amin de Leslie watkins pela Edibolso s.a
>>> Os grandes atentados--3. de Editora tres pela Tres
>>> Uma História de Rabos Presos de Ruth Rocha pela Salamandra (1989)
>>> Histórias do Amor Maldito de Vários Autores pela Record (1967)
>>> A História de Vivant Lanon de Marc Cholodenko pela Brasiliense (1986)
>>> Oposição Operária -1920/1921 de Alexandra Kollontai pela Global (1980)
>>> Amar, Verbo Intransitivo de Mário de Andrade pela Villa Rica
>>> O Tiro Perfeito de Alfred Hitchcock pela Nova Época
>>> Tocaia Grande de Jorge Amado pela Record
COLUNAS >>> Especial A Arte de Blogar

Sexta-feira, 19/11/2010
O blog no espelho
Marta Barcellos

+ de 3000 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Estava mesmo na hora de discutir a relação. Eu andava postergando, com receio de olhar os posts do passado, uma fase em que tudo era novidade, talvez ingenuidade. Se aceitasse o convite, e atendesse ao chamado do Digestivo, um especial sobre blogs, seria obrigada a me deparar com os sonhos me habitavam naquele início. Lembrar dos que se realizaram (os leitores de bom nível), de outros que se mostraram inviáveis (ganhar algum dinheiro com aquilo). Dos temores em relação à exposição ― até hoje uma questão. Precisaria também reconhecer que a minha dedicação se reduzira ultimamente, um reflexo da rotina, sempre ela, a vilã dos relacionamentos.

Mas seria também a oportunidade de olhar as estatísticas, quem sabe me orgulhar da relação afinal estável, apesar dos altos e baixos. Até novembro de 2010, foram três anos e meio ininterruptos, 432 artigos escritos, 667 comentários de 151 usuários. Mais tempo que um namoro. Ao procurar pelos números (clico administração, senha, estatísticas), lembro da remota esperança de me tornar uma pessoa cheia de traquejo tecnológico graças ao blog. A falta de vocabulário para denominar tais pessoas (traquejo tecnológico? O que nerds, geeks ou coisa parecida achariam disso?) denuncia o meu fracasso em relação ao objetivo. Assim como um casamento, um blog não muda ninguém. .

Aproveito para dar uma olhada no "taxímetro" que deixei na primeira página do blog, marcando o número de visitas: mais de 125 mil. Inacreditável, me espanto novamente, como nos tempos em que checava quase todo dia, depois semanalmente, até evitar olhar para não ficar culpada com a produção esporádica, indigna de tantos leitores. Não tenho parâmetros, além dos resultados grandiosos do Digestivo, mas imagino que meus números sejam modestos comparados a blogs mais, digamos, úteis. Ou àqueles que primam pela polêmica ou pela participação dos internautas. No entanto, parecem bons para quem apenas compartilha os próprios textos e esboços de ideias. Viva meus persistentes leitores!

De repente me ocorre, sim, um mérito. Quando comecei, os exemplos bem-sucedidos da chamada blogosfera tinham como atração principal o dinamismo, o compartilhamento do conteúdo que já estava na rede, os posts repletos de links e comentários. Qualquer semelhança com o Twitter e o Facebook ainda inexistentes é mera expressão de tendência. Eu achava aquilo bacana, admirava a capacidade de edição dos grandes blogueiros, mas tinha consciência de que aquela não era a minha praia. Achei a maior graça quando o Interney promoveu um evento chamado "Blogagem inédita", cuja maior dificuldade para participar era fazer um post com... conteúdo original! .

Ok, não faltava conteúdo original ao Espuminha de leite (nome detestado por metade dos amigos, e que fazia algum sentido por causa do antigo subtítulo "dicas, atualidades e assuntos para o café"). Eu também estava satisfeita com o texto entre o jornalístico e o literário (não confundir com jornalismo literário), próximo do gênero "crônica", que mais parecia se adequar à minha ideia de internet naqueles tempos. Como exercício de escrita, não restava dúvida: fazer um blog valia a pena. Mas eu percebia subutilizar outras potencialidades da rede: queria aumentar a interatividade, melhorar o visual do blog, queria aprender a linkar...

"Jornalista não sabe lincar". Eu li a provocação ― e vesti a carapuça ― num raro site que, como eu, achava normal produzir textos originais e caprichados. Experimentei da armadilha dos links bem colocados e, quando dei por mim, tinha aprendido um bocado sobre internet, blogs e tendências culturais, esquecida por horas em leituras no Digestivo. A provocação vinha do Julio, que então colocava lenha e bons argumentos na fogueira alimentada por jornalistas e blogueiros em busca de status na rede (uma discussão que acabou esvaziada com o fim da obrigatoriedade do diploma de jornalista para exercer a profissão). Libriana que sou, vislumbrei habilidades complementares no suposto antagonismo, e consegui não crepitar na fogueira das vaidades. Foi mais ou menos nessa hora que o Julio me chamou para ser colunista no Digestivo.

Voltando ao Espuminha, a princípio a interatividade me deslumbrou. A "relação mais aberta" (eu, blog e comentaristas) era muito mais excitante do que monogamia inicial. Divulgava o blog para os amigos, implorava comentários, escolhia temas com algum potencial para discussões (de bom nível). Apareceram comentaristas diários (no tempo em que os posts também eram diários), alguns carentes da minha atenção, e quase me senti como se já tivesse filhos com o Espuminha. Hoje leio os seus nomes em "estatísticas de comentários por membros": onde estarão? Pois é, alguns recordistas, que comentavam compulsivamente, de repente desapareceram.

Olhando para trás, administração/senha/estatísticas, vislumbro minha própria imagem refletida. Tantos anos na ilusão de driblar a exposição, e lá estou eu. Mencionando inquietações que virariam longos artigos no Digestivo três anos depois. Tentando rir de mim mesma. Nem sempre conseguindo. Deixando vestígios dos caminhos percorridos, fazendo escolhas. Boas, ruins. Experimentando, sempre. Na busca pelo leitor, encontro o espelho. Espero que mesmo assim ele, o meu leitor, goste.

Nota do Editor
Marta Barcellos mantém o blog Espuminha.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 19/11/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair de Heloisa Pait
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico de Heloisa Pait
03. Os novos filmes de Iñárritu de Guilherme Carvalhal
04. Nem tudo é pessoal de Marta Barcellos
05. A aproximação entre Grécia e Rússia de Celso A. Uequed Pitol


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2010
01. Palmada dói - 6/8/2010
02. Com ventilador, mas sem educação - 12/3/2010
03. A suprema nostalgia - 15/10/2010
04. O futuro do ritual do cinema - 9/4/2010
05. Pelas mãos habilidosas dos grandes escritores - 17/9/2010


Mais Especial A Arte de Blogar
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/11/2010
08h51min
Quando comecei a ler este texto, pensei, ela vai deletar o blog? Tive um medo, pois foi a senhora quem me incentivou a escrever um blog mesmo sem leitores ou comentários, e assim o fiz. É tanto que dele resultou três livros de crônicas, e lá ainda estou escrevendo, sem leitores, sem comentário, é a minha terapia. E acho que estou no final do seu texto, quando pergunta por seus leitores/internautas, estou nas estatísticas, sempre lá ou para sempre lá. Não sei dizer. Acho que a corrência, não com outros blogs, mas com o Facebook, Twitter, Orkut ocupam os leitores. O povo já lê pouco, e agora prefere ler apenas posts de 140 caracteres. Mas estamos aí.
[Leia outros Comentários de Ronaldo Magella]
20/11/2010
21h26min
O espelho é um olhar no paraíso!
[Leia outros Comentários de roberto]
28/11/2010
02h57min
Lendo sua matéria me sinto diante de um espelho.
[Leia outros Comentários de Roberto]
22/3/2011
08h23min
Espelho, espelho meu, o que será do meu blog, sem o Dirceu?
[Leia outros Comentários de Rebeca]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




QUATRO RODAS--NOVO HONDA CR-V--JAC J3 E QUENTE OU UMA GELADA?.
ABRIL
ABRIL
(2012)
R$ 16,00



ATRACAO DECODIFIQUE A LINGUAGEM DO AMOR
TRACEY COX
FUNDAMENTO
(2004)
R$ 14,00



A ALIMENTAÇÃO DOS PEIXES DE AQUÁRIO
GASTÃO BOTELHO E OUTROS
NOBEL
(1984)
R$ 10,00



AVALIAÇÃO DE ESCOLAS E UNIVERSIDADES
LUIZ CARLOS DE FREITAS
KOMEDI
(2018)
R$ 60,00



TRANSITIONS 1 - STUDENT BOOK + WORK BOOK (INTEGRATED ENGLISH)
LINDA LEE
OXFORD UNIVERSITY PRESS
(1998)
R$ 90,00



MANUAL GERAL DA REDAÇAO
FOLHA DE SAO PAULO
FOLHA DE SAO PAULO
R$ 8,00



MANGÁ - O LIVRO MONSTRO DO MANGÁ
DANIEL DE ROSA
LIVROS ESCALA
(2009)
R$ 15,00



REVISTA NINTENDO WORLD--41--QUEBRA-PAU.
CONRAD
CONRAD
R$ 22,00



DIREITO CONSTITUCIONAL DESCOMPLICADO
VICENTE PAULO E MARCELO ALEXANDRINO
MÉTODO
(2016)
R$ 100,00



O AVESSO DAS COISAS
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
RECORD
(1997)
R$ 12,90





busca | avançada
28946 visitas/dia
1,0 milhão/mês