Para entender os protestos e o momento histórico | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Protestos

Terça-feira, 25/6/2013
Para entender os protestos e o momento histórico
Julio Daio Borges

+ de 6700 Acessos


Como todo mundo, eu confesso que demorei a entender o que estava acontecendo no Brasil. Se eu não entendia, como poderia tentar explicar? Por essas e por outras, demorei a me manifestar.

Só começou a ficar mais claro, para mim, quando assisti ao pronunciamento da nossa Presidente da República. Aquele vídeo, que entrou em cadeia nacional, parecia enviado de outro planeta. Totalmente desconectado da nossa realidade, me fez pensar. Tive um brainstorm.

Política não é o meu forte (quem me lê, sabe). Mas ajudei a escrever algumas páginas da internet brasileira e, pela minha experiência e vivência, identifico uma grande "dissonância" entre a "visão de mundo" de nossos governantes e a dos jovens que estão liderando as manifestações.

Logo, me disponho a expor alguns conceitos, que são "chave", na época em que vivemos, e que, me parece não são suficientemente conhecidos, ou não foram devidamente assimilados, ou, talvez, devam ser melhor compreendidos por aqueles que nos governam.

Para começar, a internet é uma conversa. E a nossa sociedade caminha para uma "grande conversação" (mal traduzindo do inglês). Aquele vídeo, da Presidente Dilma, é um monólogo. Segue o modelo de "palestra", onde alguém "fala" e uma audiência, passivamente, "escuta".

Na internet ― e, portanto, na nossa sociedade ― não é mais assim que funciona. O modelo de broadcasting ― em que "poucos" falavam para "muitos" ― caiu por terra. Agora, o que existe é o que se chama de multicast ― em que "muitos" falam para "muitos" ― geralmente ao mesmo tempo.

Seguindo esse raciocínio, a postura de quem "detem o saber" e o "transmite" para quem, supostamente, "não sabe"... caiu de moda. Consultar "oráculos" ou impor "verdades reveladas" não funciona mais ― pois, dada a quantidade de informação disponível, acabou a antiga "omnisciência" e a ideia (antiga, também) de "versão oficial".

Aquele vídeo, da Presidente Dilma, era um "produto" (algo "acabado"). Eis outro conceito velho. Na internet ― e na nossa sociedade interconectada ― nada está "pronto" e tudo está "em construção". O desejo de ter "a palavra final" sobre qualquer assunto soa como uma tremenda ingenuidade, num universo em constante mutação.

Enquanto a Presidente, fechada num estúdio, tinha sua imagem "trabalhada" e seu discurso "construído", os manifestantes realizavam sua performance nas ruas, expondo a pele sem make-up, e sem Photoshop. Era um vídeo presidencial "de laboratório"... tentando "se harmonizar" com a realidade "nua e crua".

No 11 de Setembro, enquanto o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, foi duramente criticado pelo seu discurso ingênuo em "cadeia nacional de rádio e TV", o prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, foi devidamente elogiado por comparecer ― em pessoa ― em Times Square (no mesmo dia em que terroristas punham abaixo o World Trade Center).

Se a nossa Presidente mandou um vídeo direto da sua espaçonave, tampouco nossos digníssimos governador e prefeito, aqui em São Paulo, se dispuseram a comparecer, no auge das manifestações... Infelizmente, estamos percebendo que somos governados por "bonecos de ventríloquo" e não por gente de carne e osso.

Voltando à Presidente, é notório que ela fez uma carreira na burocracia, operando nos "bastidores", e trabalhando, como dizem os americanos, "by the book" (segundo a "cartilha"). Ocorre que, na era da internet, o que estamos assistindo, dos manifestantes, é, justamente, o contrário: uma aula de "jogo de cintura", de "improviso" e de "espontaneidade". À "perfeição" de um "arquétipo" (ou de um "avatar") ― construído pela propaganda política ―, o País contrapôe a "humanidade" de seus manifestantes. Ante a "indefectibilidade" de "especialistas", a "fragilidade" de uma repórter alvejada no olho...

Se a primeira mandatária da Nação enfrenta hoje uma multidão de "anônimos", é porque a internet, analogamente, não tem "centro". A rede é descentralizada. Pode ser "replicada" e "redistribuída", se necessário. Dificilmente pode ser "controlada". Assim: enquanto manifestantes mais exaltados atacam "alvos fixos" (prefeituras e palácios do governo), nem o prefeito, nem o governador, nem a Presidente tem como "se defender" de "franco-atiradores" eletrônicos.

Enfim: nossos representantes deveriam parar de ouvir a "sabedoria convencional", que não mais funciona, e passar o ouvir a "sabedoria das multidões". Como disse um internauta: "Não vou escutar o pronunciamento da Presidente Dilma, vou ler os comentários de vocês [meus pares] on-line". O que for imposto "de cima para baixo" (top-down) tende a ser rechaçado. Novos consensos serão construídos... só que na direção contrária: "de baixo para cima" (bottom-up).

A "megaprodução" do vídeo da Presidente Dilma convence menos que o "do it yourself" ("faça você mesmo") dos manifestantes. Ela optou pelo "horário nobre", enquanto eles trabalham com o a ideia de que "todo dia é dia", "toda hora é hora". Um "obra-prima" do marketing de um lado; um "work in progress", da população, de outro...

Eu poderia falar, ainda, do antigo "monopólio da informação" (falta de "transparência") versus a "informação livre" (que circula na rede). Também das "palavras escolhidas", pela Presidente, versus os "palavrões" dos manifestantes. Da postura "incolor, insípida e inodora" dela, no "pronunciamento", versus o discurso "incisivo e direto", das ruas. Das emoções "contidas" versus o sentimento "extravasado". Da distância, por fim, entre quem fala de um "pedestal" e quem se manifesta ao "rés-do-chão"...

É cedo para concluir o que restará da "velha ordem" política. Mas é certo que uma "nova ordem" vem emergindo. Quem "se fechar" em doutrinas, ideologias ou partidos, não terá espaço. Quem se prestar ao diálogo, a expor seu rosto em praça pública, ouvindo mais do que falando... tende a ganhar pontos com esta geração. A internet não é uma "força da natureza", é uma ferramenta ― mas entender como ela funciona é entender como a nossa sociedade se comportará daqui pra frente.

Para ir além
Think Different (Pense Diferente)


Julio Daio Borges
São Paulo, 25/6/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva de Renato Alessandro dos Santos
02. O massacre da primavera de Renato Alessandro dos Santos
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker de Heloisa Pait
04. Viena expõe obra radical de Egon Schiele de Jardel Dias Cavalcanti
05. Nova Gramática do Poder de Marilia Mota Silva


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges
01. Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges - 29/1/1974
02. Freud e a mente humana - 21/11/2003
03. A internet e o amor virtual - 5/7/2002
04. Frida Kahlo e Diego Rivera nas telas - 25/4/2003
05. Como detectar MAVs (e bloquear) - 22/10/2014


Mais Especial Protestos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SI ON VOLAIT ?
DANSELME LANTURLU
BELIN
(1980)
R$ 90,00



SUPER INTERESSANTE- UNIVERSO- O COSMOS SEGUNDO A SUPER ED. 340- B
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2014)
R$ 15,00



DEPOIS DO CAPITALISMO
SEYMOUR MELMAN
FUTURA
(2002)
R$ 35,00



CONSTRUÇÕES RURAIS 1188
ORLANDO CARNEIRO
EMPRESA GRÁFICA CARIOCA
(1961)
R$ 38,00



HANDBUCH FUR SPORTFAHRER
CLAUSPETER BECKER
MOTORBUCH
(1970)
R$ 60,00



ENCARCERADOS - FUGA DE FURNACE
ALEXANDER GORDON SMITH
BENVIRÁ
(2012)
R$ 13,00



O MANIFESTO LATINO AMERICANO E OUTROS ENSAIOS
RAUL PREBISCH
CONTRAPONTO
(2011)
R$ 53,91



ESTUDOS EXPERIMENTAIS
C. G. JUNG
VOZES
(1995)
R$ 70,00



"O QUE FRACASSOU NÃO FOI O IDEAL COMUNISTA" - ENTREVISTA DE ÁLV..
ÁLVARO CUNHAL
ANITA
(1995)
R$ 22,33



TOPOLOGY AN INTRODUCTION TO THE POINT-SET AND ALGEBRAIC AREAS
DONALD W. KAHN
DOVER
(1995)
R$ 110,00





busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês