Nova Gramática do Poder | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
36499 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 23/9/2015
Nova Gramática do Poder
Marilia Mota Silva

+ de 1900 Acessos

Nova Gramática Finlandesa, de Diego Marani, tradução de Eduardo Brandão, Companhia das Letras: o título desenxabido desafia qualquer beabá de marketing. Parece livro didático. Fala, sim, da complexa linguagem finlandesa, mas não é um livro-texto. É um romance. Modesto, menos de 180 páginas, capa de cores tímidas.
Mas essa simplicidade se resume à apresentação do livro.

Sua tese principal é complexa e difícil de resolver: Não temos identidade salvo por meio de uma lingua-mãe.

A história, simples, emerge do caos da Segunda Guerra Mundial.

In 1943, um homem, com ferimentos graves na cabeça, é encontrado em coma nas docas de Trieste. Não há indícios de sua identidade, a não ser um nome finlandês, Sampo Karjalainen, costurado na etiqueta da sua jaqueta de marinheiro e um lenço com as iniciais bordadas S.K .

Recolhido a um navio-hospital alemão, ele é tratado por um médico finlandês que servia no exército alemão. Na Segunda Guerra, a Finlândia, temendo nova invasão dos russos, aliou-se aos alemães.

Esse médico, Dr. Friari, tinha fugido de seu país em 1918, depois que seu pai foi morto como um traidor comunista, durante a guerra civil na Finlândia. Embora ressentido com seu país e exilado há mais de vinte anos, Dr. Friari ainda sente uma profunda identidade e amor por sua terra.

Depois de algum tempo, seu paciente recupera a consciência mas não a memória, nem a linguagem. O médico, talvez por saudades de sua terra, sua situação de exilado, decide acreditar, baseado em tão poucas evidências, que seu paciente era mesmo finlandês. E passa a ensinar-lhe sua "língua nativa", com a esperança de que isso o ajude a se lembrar do passado .

Feito algum progresso, e tendo que partir, o médico faz arranjos para enviar Sampo para um hospital militar em Helsinky onde espera que, cercado de finlandeses, ele consiga recobrar a memória mais depressa.

Mas, embora acredite que está em sua terra natal e se empenhe em aprender o finlandês, sua história, seus mitos fundadores, embora frequente um bar onde faz alguns contatos e pequenos trabalhos para jornalistas que cobrem a guerra, embora conquiste, aos poucos, a capacidade de se expressar.

É notável a capacidade do autor de criar verbalmente os estados psicológicos da não identidade. Sampo sente-se distante de si mesmo, sem raízes, incapaz inclusive de responder ao afeto de uma mulher que se interessa por ele. É um livro de amor à linguagem, de investigação sobre até qe ponto ela define quem somos.

É um livro sobre a Europa de hoje, aquela babel de línguas, dialetos, com sua longa história de guerras, genocídios, limpezas étnicas, ódios seculares, onde, à medida que as fronteiras se atenuam, suplantadas pela Eurozona, mais cresce a necessidade de cada povo proteger sua identidade, o que o faz únicos, suas tradições, sua linguagem. A Europa de hoje, que se vê às voltas com multidões de imigrantes e refugiados - com outros códigos de comportamento, valores, religiões, e de algum modo, tem que assimilá-los. E eles tem, como Sampo, que adquirir outro idioma, criar novas raízes, nova identidade. Todo imigrante sabe até que ponto isso é possível. Se é possível.

Um romance sombrio, sobre perdas, sobre não ter. É a história da Europa.

" Muitas vezes, inclusive dentro de um mesmo povo, a pátria de um nega a dos outros.Nasce disso a loucura que reduziu a Europa a cinzas. Déspotas disfarçados de patriotas impõem a retórica de seus mitos e sentenciam que fora deles não há amor à pátria. A pátria se reduz assim a um perímetro de fronteiras que cada uma das pátrias proclama sagradas contra todas as outras, às vezes até em nome de Deus. Os líderes que hoje se arrogam o mérito de ter reunificado uma Finlândia dividida entre vermelhos e brancos não veem que fronteira muito mais profunda cavaram entre nossa gente".


Quando se pensa nisso, na quantidade de povos, idiomas, etnias que convivem naquele território, na fluidez de suas fronteiras, na violência de sua história, a comparação conosco é inevitável.

Temos um continente inteiro, onde caberiam inúmeras Europas, falando apenas dois idiomas! E idiomas tão parecidos que, com pequeno esforço, nos entendemos.

Não há abismos entre nós, não há fanatismo, segregação de raças, religiões, nacionalismos. As mágoas, se existem, se referem a futebol. Não duram mais que uma cerveja. Um patrimônio admirável, mas que não significa nada se não beneficia seus habitantes. Se não se traduz em segurança, confiança nas instituições, boa escola para as crianças, postos de saúde, água e esgoto, ruas calçadas e estradas, a infra-estrutura básica. Para todos. É possível mudar essa história de fracassos?

Hoje vivemos mudanças tecnológicas que dão voz aos que não tinham antes, aos 99%, à maioria, não mais silenciosa. Esse é um fator novo que está nos transformando como sociedade, e com isso, também, deve mudar essa estrutura viciada de poder e privilégios escabrosos que, desde a colônia, nos mantém no atraso. Podemos aprender com a história da Europa, com o que acontece em todo o mundo, e nos unir nesse trabalho.



PS.: Diego Marani, linguista senior da União Europeia ( EU), escreveu alguns livros em Europanto, uma linguagem que ele inventou, meio de brincadeira, juntando palavras de várias línguas. Mais ou menos como nosso portunhol, que praticamos, temerariamente, "duela em quem duela"!


Marilia Mota Silva
Washington, 23/9/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Como eu escrevo de Luís Fernando Amâncio
02. Alice in Chains, Rainier Fog (2018) de Luís Fernando Amâncio
03. Assum Preto, Me Responde? de Duanne Ribeiro
04. De quantos modos um menino queima? de Duanne Ribeiro
05. Mais outro cais de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2015
01. Memorial de Berlim - 23/12/2015
02. O Velho e Bom Complexo de Inferioridade - 4/2/2015
03. Minha Terra Tem Palmeiras - 15/7/2015
04. Pendurados no Pincel - 18/3/2015
05. A Mão Invisível - 11/11/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O JOGO DO RESGATE VOLUME 78 COL. CAMINHO POLICIAL
HOWARD ENGEL
CAMINHO
(1988)
R$ 28,00



O CHARME DOS BANHEIROS
LILIAN DO AMARAL VIEIRA ORG.
MELHORAMENTOS
(2006)
R$ 39,66
+ frete grátis



A POLAQUINHA E PÃO E SANGUE
DALTON TREVISAN
CIRCULO DO LIVRO
R$ 10,00



COMO SE TORNAR UM LÍDER SERVIDOR
JAMES C. HUNTER
SEXTANTE
(2006)
R$ 10,00



EURICO O PRESBÍTERO
HERCULANO
DIFEL
(1965)
R$ 16,07



HOMENS GOSTAM DE MULHERES QUE GOSTAM DE SI MESMAS
STEVEN CARTER - JULIA SOKOL
SEXTANTE
(2008)
R$ 7,80



EM BUSCA DAS COORDENADAS - A DESCOBERTA DAS COORDENADAS
ERNESTO ROSA NETO
ATICA
(2001)
R$ 9,90



PERIGOSO DEMAIS
S. C. STEPHENS
VALENTINA
(2015)
R$ 20,00



MARCAS DO CAMINHO
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER
ANDRÉ LUIS
(1994)
R$ 5,90



LA SCULPTURE GRECQUE CLASSIQUE
JEAN CHARBONNEAUX
MEDIATIONS
(1964)
R$ 25,28





busca | avançada
36499 visitas/dia
1,2 milhão/mês