Nova Gramática do Poder | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
79550 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Clássico de Charles Dickens retrata as misérias sociais da industrialização inglesa
>>> Clube latino-americano de Jazz por streaming terá transmissão gratuita no Brasil
>>> Fora da Casinha realizará apresentações circenses virtuais voltadas para toda família
>>> As Clês narram as vozes femininas do mundo
>>> Programa DIVERSAS estreia na Rádio USP dia 11 de março
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Tiro ao alvo
>>> A TETRALOGIA BUARQUEANA
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Guerra Fria entre o Cinema e o streaming
>>> Aberta a temporada de caça
>>> A importância de ser prudente e outras peças, de Oscar Wilde
>>> O Cinema onde os fracos não tem vez
>>> Kardec, A Biografia, de Marcel Souto Maior
>>> O Hobbit - A Desolação de Smaug
>>> Itinerário de leituras off-line
>>> Paying debt to karma
>>> O Riso dos Outros
>>> Brazil, por Django Reinhardt
Mais Recentes
>>> O Mito da Beleza de Naomi Wolf pela Rocco (1992)
>>> Pra que serve Matemática ? Geometria de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> Mário Pedrosa, Retratos do Exílio de Carlos Eduardo de Senna Figueiredo pela Antares (1982)
>>> Pra Que Serve Matemática ? Semelhança de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> Pra Que Serve Matemática ? Equação do 2º Grau de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> Pra Que Serve Matemática ? Álgebra de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> A Viagem de Uma Alma de Peter Richelieu pela Pensamento (1972)
>>> Harry Potter e a Ordem da Fênix de J. K. Rowling pela Rocco (2003)
>>> O Sorriso do Lagarto de João Ubaldo Ribeiro pela Nova Fronteira (1989)
>>> As 10 Mulheres Que Você Vai Ser Até os 35 de Alison James pela Best Seller (2009)
>>> Histórias Extraordinárias de Edgar Allan Poe pela Martin Claret (2001)
>>> Cascata de Luz de Irene Pacheco Machado pela Recanto
>>> O Amanhã a Deus Pertence de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência (2006)
>>> A Insustentável Leveza do Ser de Milan Kundera pela Rio Gráfica
>>> Sheila Levine Está Morta e Vivendo Em Nova York de Gail Parent pela Bertrand Brasil (2007)
>>> Espelho Meu de Edgar J. Hyde pela Ciranda Cultural (2010)
>>> A 2ª Morte de R a Ranieri pela Edifrater (1997)
>>> O Melhor de Mim de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2014)
>>> Cem Melhoramentos Crônicas (que, na Verdade, São 129) de Mario Prata pela Planeta (2007)
>>> Pare de Sofrer de Zibia Gasparetto pela Vida e Consciência (1997)
>>> Harmonização de Francisco Cândido Xavier pela Geem
>>> Mulheres Alteradas 1 de Maitena pela Rocco
>>> Vernon God Little de Dbc Pierre pela Record (2004)
>>> Seja Líder de Si Mesmo de Augusto Cury pela Sextante (2004)
>>> Crônicas para Gostar de Ler Volume 5 de Carlos Drummond de Andrade pela Atica
COLUNAS

Quarta-feira, 23/9/2015
Nova Gramática do Poder
Marilia Mota Silva

+ de 2300 Acessos

Nova Gramática Finlandesa, de Diego Marani, tradução de Eduardo Brandão, Companhia das Letras: o título desenxabido desafia qualquer beabá de marketing. Parece livro didático. Fala, sim, da complexa linguagem finlandesa, mas não é um livro-texto. É um romance. Modesto, menos de 180 páginas, capa de cores tímidas.
Mas essa simplicidade se resume à apresentação do livro.

Sua tese principal é complexa e difícil de resolver: Não temos identidade salvo por meio de uma lingua-mãe.

A história, simples, emerge do caos da Segunda Guerra Mundial.

In 1943, um homem, com ferimentos graves na cabeça, é encontrado em coma nas docas de Trieste. Não há indícios de sua identidade, a não ser um nome finlandês, Sampo Karjalainen, costurado na etiqueta da sua jaqueta de marinheiro e um lenço com as iniciais bordadas S.K .

Recolhido a um navio-hospital alemão, ele é tratado por um médico finlandês que servia no exército alemão. Na Segunda Guerra, a Finlândia, temendo nova invasão dos russos, aliou-se aos alemães.

Esse médico, Dr. Friari, tinha fugido de seu país em 1918, depois que seu pai foi morto como um traidor comunista, durante a guerra civil na Finlândia. Embora ressentido com seu país e exilado há mais de vinte anos, Dr. Friari ainda sente uma profunda identidade e amor por sua terra.

Depois de algum tempo, seu paciente recupera a consciência mas não a memória, nem a linguagem. O médico, talvez por saudades de sua terra, sua situação de exilado, decide acreditar, baseado em tão poucas evidências, que seu paciente era mesmo finlandês. E passa a ensinar-lhe sua "língua nativa", com a esperança de que isso o ajude a se lembrar do passado .

Feito algum progresso, e tendo que partir, o médico faz arranjos para enviar Sampo para um hospital militar em Helsinky onde espera que, cercado de finlandeses, ele consiga recobrar a memória mais depressa.

Mas, embora acredite que está em sua terra natal e se empenhe em aprender o finlandês, sua história, seus mitos fundadores, embora frequente um bar onde faz alguns contatos e pequenos trabalhos para jornalistas que cobrem a guerra, embora conquiste, aos poucos, a capacidade de se expressar.

É notável a capacidade do autor de criar verbalmente os estados psicológicos da não identidade. Sampo sente-se distante de si mesmo, sem raízes, incapaz inclusive de responder ao afeto de uma mulher que se interessa por ele. É um livro de amor à linguagem, de investigação sobre até qe ponto ela define quem somos.

É um livro sobre a Europa de hoje, aquela babel de línguas, dialetos, com sua longa história de guerras, genocídios, limpezas étnicas, ódios seculares, onde, à medida que as fronteiras se atenuam, suplantadas pela Eurozona, mais cresce a necessidade de cada povo proteger sua identidade, o que o faz únicos, suas tradições, sua linguagem. A Europa de hoje, que se vê às voltas com multidões de imigrantes e refugiados - com outros códigos de comportamento, valores, religiões, e de algum modo, tem que assimilá-los. E eles tem, como Sampo, que adquirir outro idioma, criar novas raízes, nova identidade. Todo imigrante sabe até que ponto isso é possível. Se é possível.

Um romance sombrio, sobre perdas, sobre não ter. É a história da Europa.

" Muitas vezes, inclusive dentro de um mesmo povo, a pátria de um nega a dos outros.Nasce disso a loucura que reduziu a Europa a cinzas. Déspotas disfarçados de patriotas impõem a retórica de seus mitos e sentenciam que fora deles não há amor à pátria. A pátria se reduz assim a um perímetro de fronteiras que cada uma das pátrias proclama sagradas contra todas as outras, às vezes até em nome de Deus. Os líderes que hoje se arrogam o mérito de ter reunificado uma Finlândia dividida entre vermelhos e brancos não veem que fronteira muito mais profunda cavaram entre nossa gente".


Quando se pensa nisso, na quantidade de povos, idiomas, etnias que convivem naquele território, na fluidez de suas fronteiras, na violência de sua história, a comparação conosco é inevitável.

Temos um continente inteiro, onde caberiam inúmeras Europas, falando apenas dois idiomas! E idiomas tão parecidos que, com pequeno esforço, nos entendemos.

Não há abismos entre nós, não há fanatismo, segregação de raças, religiões, nacionalismos. As mágoas, se existem, se referem a futebol. Não duram mais que uma cerveja. Um patrimônio admirável, mas que não significa nada se não beneficia seus habitantes. Se não se traduz em segurança, confiança nas instituições, boa escola para as crianças, postos de saúde, água e esgoto, ruas calçadas e estradas, a infra-estrutura básica. Para todos. É possível mudar essa história de fracassos?

Hoje vivemos mudanças tecnológicas que dão voz aos que não tinham antes, aos 99%, à maioria, não mais silenciosa. Esse é um fator novo que está nos transformando como sociedade, e com isso, também, deve mudar essa estrutura viciada de poder e privilégios escabrosos que, desde a colônia, nos mantém no atraso. Podemos aprender com a história da Europa, com o que acontece em todo o mundo, e nos unir nesse trabalho.



PS.: Diego Marani, linguista senior da União Europeia ( EU), escreveu alguns livros em Europanto, uma linguagem que ele inventou, meio de brincadeira, juntando palavras de várias línguas. Mais ou menos como nosso portunhol, que praticamos, temerariamente, "duela em quem duela"!


Marilia Mota Silva
Washington, 23/9/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O bosque das almas infratoras de Elisa Andrade Buzzo
02. Wanda Louca Liberal de Marta Barcellos
03. Memórias de um caçador, de Ivan Turguêniev de Ricardo de Mattos
04. A beleza nervosa da avenida Paulista de Rodrigo Herrero
05. O espectro de Paulo Francis de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2015
01. Memorial de Berlim - 23/12/2015
02. O Velho e Bom Complexo de Inferioridade - 4/2/2015
03. Minha Terra Tem Palmeiras - 15/7/2015
04. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (2) - 25/2/2015
05. Pendurados no Pincel - 18/3/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Copo de Cólera - Edição Comemorativa - 1ª Edição
Raduan Nassar
Companhia das Letras
(2013)
R$ 49,95



300 Clientes Habituais
Carla de Almeida
Landscape
(2006)
R$ 5,00



Os Mistérios de Jerusalém
Marek Halter
Ediouro
(2000)
R$ 7,90



O melhor de mim
Nicholas Sparks
Arqueiro
R$ 15,00



Funções do Direito Penal: Legitimação Versus Deslegitimação Do
Paulo de Souza Queiroz
Del Rey
(2001)
R$ 44,82



El Cuarto Protocolo
Frederick Forsyth
Plaza e Janés
(1984)
R$ 5,00



Education for Sustainability. A Contribution to the Decade of Education for Sustainable Development
Moacir Gadotti
Instituto Paulo Freire
(2009)
R$ 16,00



Revista de Patologia Tropical Vol. 4 Nº 2 Abril - Junho
Sociedade Revista de Patologia Tropical
Sociedade Revista de Patolo
(1975)
R$ 11,73



Oto - Rino - Laringologia Prática 4ª Edição
Paulo Mangabeira Albenaz
Científica
(1946)
R$ 25,68



Lembranças e Saudades
Benedicta Pires Duarte
Sul Minas
(2002)
R$ 20,00





busca | avançada
79550 visitas/dia
2,1 milhões/mês