Em 2016, pare de dizer que você tem problemas | Fabio Gomes | Digestivo Cultural

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Documentário inédito sobre Luis Fernando Verissimo estreia em 2 de maio nos cinemas
>>> 3ª Bienal Black abre dia 27 de Abril no Espaço Cultural Correios em Niterói (RJ)
>>> XV Festival de Cinema da Fronteira divulga programação
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Diploma ou não diploma... não é esta a questão
>>> Minha casa, sua casa
>>> Linger by IMY2
>>> A hora certa para ser mãe
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
Mais Recentes
>>> Pedra do Feitiço - Reportagens Africanas de Ferreira da Costa pela Len Pôrto (1945)
>>> Processo Decisório de Max Bazerman pela Elsevier (2014)
>>> Livro As Grandes Obras Politicas De Maquiavel A Nossos Dias Jean Jacques Chevallier 1998 de Jean-jacques Chevallier pela Fisicalbook (2001)
>>> Manual De Prática Jurídica Civil. Para Graduação E Exame Da Oab de Nehemias Domingos De Melo pela Atlas Juridico - Grupo Gen (2008)
>>> Drummond de Andrade Poesia e Prosa Volume Único de Carlos Drummond de Andrade pela Nova Aguillar (1979)
>>> Contos Chineses de Paulo Bazaglia - Coordenação pela Paulus (2024)
>>> Edith Head's Hollywood de Edith, Calistro, Paddy Head pela Angel City Press (2008)
>>> Neagle. Vivendo Um Sonho Nos Estados Unidos de Victor Trindade pela Astral Cultural (2017)
>>> Celso Furtado E O Brasil de Nd Perseu Abramo pela Fundaçao Perseu Abramo (2000)
>>> A Vida Contemplativa de Alan Watts pela Record (1971)
>>> Paula de Isabel Allende pela BestBolso (1994)
>>> O Cavaleiro da Mão de Ferro de Goethe pela Ultramar (1945)
>>> Energia Programada de José Amorim pela Centro Redentor (1996)
>>> A Magia das Velas de Eddie Van Feu pela Escola (2008)
>>> Camões Médico ou Medicina dos Lusíadas e do Parnaso de Afrânio Peixoto pela Aillaud e Bertrand
>>> Basic Grammar In Use de Raymond Murphy pela Cambridge University Press (1993)
>>> Dossie‚ Peixotinho de Palhano Junior, Lamartine, Neves, Walace Fernando, Lins, Francisco Peixoto pela Lachatre (1997)
>>> Clavigo de Goethe pela Melhoramentos
>>> Por Toda Parte 9 de Solange Utuari pela Fisicalbook (2016)
>>> Impact 4 de Thomas Fast pela Cengage Elt (2016)
>>> Algebra Para Leigos ( For Dummies ) de Mary Janesterling pela Alta Books (2009)
>>> Alice No País Das Maravilhas de Lewis Carrol pela Scipione (2002)
>>> Protesto Extrajudicial de Domingo Pietrangelo Ritondo pela Campus (2015)
>>> The Official Guide To The Gre General Test de Educational Testing Service pela Mcgraw Hill (2016)
>>> O Livro De Dinaer de Jorge Tavares pela Novo Século (2006)
COLUNAS

Segunda-feira, 11/1/2016
Em 2016, pare de dizer que você tem problemas
Fabio Gomes
+ de 3600 Acessos

Se há algo que eu recomendo fortemente para o ano que se aproxima, é que você pare de achar que tem problemas. "Mas por quê?", você poderia me perguntar. E minha resposta seria: "Porque as palavras têm força". Na verdade, não é preciso ser um especialista em Neurolinguística para perceber isto. Basta lembrar de toda a sabedoria popular associada ao poder do pensamento positivo.

De certa forma, não deixa de ser curioso que, numa sociedade que valoriza tanto a posse de coisas (tema, aliás, brilhantemente abordado por Milton Jung no LinkedIn), se prefira dizer que "temos problemas", e não que "estamos com problemas". Em geral, afora a menção a problemas, nossa tendência para expressar coisas não palpáveis é o uso da expressão "estar com" - podemos estar com saudades, ou com alguma doença, ou com vontade de viajar, ou com um palpite para jogar na Mega Sena. Já o verbo "ter" é costumeiramente associado a objetos que possuímos, seja do tamanho que forem - de um alfinete a uma casa ou um carro.

E quando você tem alguma coisa, é porque de algum modo essa relação não é facilmente modificável. Que o diga o cantor Belchior, que abandonou dois carros há cerca de sete anos (um no estacionamento do aeroporto de Congonhas, em outubro de 2008, e outro na garagem de um flat também localizado na cidade de São Paulo, em março de 2009. Fonte: Época). A propriedade de um carro, por si só, acarreta uma série de consequências jurídico-econômicas; você inclui o carro em sua declaração de Imposto de Renda e recolhe anualmente o IPVA, entre outras obrigações legais. De modo que diferentemente de um alfinete que eventualmente entorte ou enferruje, e que você pode jogar num cesto de lixo ou abandonar ao deus-dará e ninguém voltará a associá-lo a você, um carro não pode ser simplesmente largado por aí; a documentação do veículo seguirá em seu nome, e você será responsável pelos prejuízos que ele acarretar ou danos que vier a sofrer decorrentes do abandono. Em resumo: você diz que tem um carro porque sua relação com este objeto não pode ser facilmente modificada a qualquer momento.

Você percebe então o que está em jogo quando diz que tem um problema? Você está, de algum modo, afirmando que possui com o problema um vínculo cuja dissolução não é nada simples. Ao passo que se você mudar o verbo - e a forma de encarar a situação - para "estou com um problema", você modifica o quadro para algo com o que pode lidar: se você está com saudades de alguém, você entra em contato com a pessoa e marca um reencontro; se você está com uma doença, você vai procurar tratamento; se você está com vontade de viajar, você pesquisa preço de passagens, se agenda e viaja; e se você está com um palpite para a Mega Sena, você vai a uma lotérica e aposta (boa sorte!).

Notaram a diferença? Enquanto dizer que "temos um problema" nos paralisa - já que em nossa cultura materialista, "ter" é algo desejável, você raramente se mobiliza para deixar de ter algo que possua -, pensar que "estamos com" alguma coisa de certa forma nos impele, nos convida à ação, para que o estado agora imperfeito se modifique para a situação sonhada.

Fica então minha sugestão para 2016 (que na verdade vale para qualquer tempo): pare de achar que você tem um problema, comece a se dizer que está com um problema (o que lhe fará agir para que deixe de estar com ele) ou mesmo que apareceu um problema - afinal, o que aparece, e não lhe pertence, é melhor que desapareça, não é mesmo?

Um feliz e produtivo 2016 a todos nós!


Fabio Gomes
Macapá, 11/1/2016

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Terna e assustadora realidade de Elisa Andrade Buzzo
02. Beethoven de Julio Daio Borges
03. Oderint Dum Metuant de Elton Mesquita
04. O dia em que o velho lobo chorou de André Pires


Mais Fabio Gomes
Mais Acessadas de Fabio Gomes em 2016
01. Etapas em combustão - 18/4/2016
02. Caiu na rede, virou social - 8/8/2016
03. Eu blogo, tu blogas? - 4/7/2016
04. Você sabe quem escreveu seu show preferido? - 21/3/2016
05. Em 2016, pare de dizer que você tem problemas - 11/1/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Boas Vendas! Como vender mais e melhor no varejo
Vários Autores
Sebrae
(2007)



O cartaz
Abraham Moles
Perspectiva
(2005)



Einstein e o Universo Relativístico
José Cláudio Reis e outros
Atual
(2000)



O Processo do Trabalho e o Paradigma Constitucional Processual
Artur Torres
Ltr
(2012)



Trilogia o Século
Ken Follett
Arqueiro
(2010)



O Profeta
Sholem Asch
Companhia Nacional
(1958)



La Reina Jezabel
Jean Plaidy
Ediciones B
(2007)



Conheça e Defenda Seus Direitos
Nova Cultural
Nova Cultural
(2010)



Livro Literatura Estrangeira Assassins Creed 1 Renascença
Oliver Bowden
Galera Record
(2014)



O Brincar & A Realidade
D. W. Winnicott
Imago
(1975)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês