Lula: sem condições nenhuma* | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Eleições 2002

Sexta-feira, 25/10/2002
Lula: sem condições nenhuma*
Julio Daio Borges

+ de 16300 Acessos
+ 47 Comentário(s)

fonte: marioav.blogspot.com
Arte de Mario AV

"[Até o século XIX] o idiota era apenas o idiota e como tal se comportava. E o primeiro a saber-se idiota era o próprio idiota. Não tinha ilusões. Julgando-se um inepto nato e hereditário, jamais se atreveu a mover uma palha, ou tirar uma cadeira do lugar. Em 50, 100 ou 200 mil anos, nunca um idiota ousou questionar os valores da vida. Simplesmente, não pensava. Os 'melhores' pensavam por ele, sentiam por ele, decidiam por ele. Deve-se a Marx o formidável despertar dos idiotas. Estes descobriram que são em maior número e sentiram a embriaguez da onipotência numérica. E, então, aquele sujeito que, há 500 mil anos, limitava-se a babar na gravata, passou a existir socialmente, economicamente, politicamente, culturalmente etc. Houve, em toda parte, a explosão triunfal dos idiotas."
(Nélson Rodrigues, Flor de obsessão [Cia. das Letras, 1997])

Agora é Lula. Seria cômico se não fosse trágico. Vivemos a mesmíssima euforia que precedeu a eleição de Fernando Collor de Mello, só os lulistas não percebem. Mario Sergio Conti, inclusive, já colhe farto material para um novo Notícias do Planalto. Afinal, quando o tombo vier (e ele vai vir grandão), os votantes vão todos evaporar. Como os colloridos evaporaram. "Você votou no Collor?", "Eu, não!", "E no Lulla, você votou?", "Também não!". A campanha está tão emocionada que basta insinuar uma objeção para ser eternamente malhado no paredón ideológico. Ainda assim, alguém precisa mostrar a essa legião de fanáticos religiosos que eles estão errados. Companheiros, Lula não é Deus! O Partido dos Trabalhadores não está acima do bem e do mal!! Esta eleição casada, de presidente, governador, senado e câmara, tendo um partido único, hegemônico, será, para a democracia, um desastre!!!

Não adianta, o Brasil nããão aprende. [A História diz: — Eu canso de (me) repetir, mas ele nããão quer saber.] Em 1984, tivemos as "Diretas Já": Praça da República, Fafá de Belém, Hino Nacional — aquela coisa. Em 1985, veio nosso primeiro redentor em décadas: Tancredo Neves. Morte súbita, aos cinco do primeiro tempo (esse, realmente, não entra na conta). Em seguida, o qüinqüênio de Sir Ney, o cospe-fogo-de-marimbondo. (Com exceção do excelente povo do Maranhão, ninguém parece apreciá-lo muito hoje, embora todo mundo tenha caído direitinho na lorota do Plano Cruzado e do Tem Que Dar Certo.) Vendia-se, naquele entonces, a ilusão da Nova República. [E não vem que não tem: todo mundo comprou.] Sai Ney, com 80% de inflação, e entra o Caçador de Maracujás. [Aí, todo mundo se deixou seduzir — de novo —, feito Claudia Raia, pelo quarentão, enxutão, playboy das Alagoas.] Sai Falcon, entra Pica-pau. Fusca vai, fusca vem, desponta o Ociólogo. [Agora sim: uma sumidade, um "homem-de-esquerda", poliglota, uspiano... todo mundo acreditou de novo! (Mas é incrível! Vocês não cansam?)]. Um detalhe importante: reeleito, em 1998, por maioria absoluta (embora atualmente seja costume evocar aqueles oito longos anos; aliás: — Quedê [de novo] os votantes?). Pelas contas foram: um (1984), dois (1985), três (1990), quatro (1992), cinco (1994), cinco e meio (1998)... vá lá, seis... Seis Salvadores da Pátria em menos de vinte anos! E estão preparando o sétimo!! Dá quase um para cada triênio!!! Ula-lá!!!!

[Mas desta vez é diferente, companheiro. É a primeira vez — em quinhentos anos (!) — que o Povo vai votar contra a Elite.] Peraí! Calma! Alto lá! Do fim para o começo: — Quem disse que a "elite" vai votar contra o "povo"? Por acaso, os Magalhães, os Marinho e os Setúbal não vão votar no Lulla? Depois: — Quem disse que essa é a primeira vez, em quinhentos anos, que tentam salvar o Brasil das forças do mal? E o Jango, e o Jânio e o Juscelino? E o Getúlio? E a Revolução de 30 e a Proclamação da República? E a Independência? E a Abolição da Escravatura? E Tiradentes? E Dom João? [Ah, mas Lula é como nós. Lula veio de baixo. Lula é do povo...] Antes de tudo, qual o critério para ser "do povo"? Para início de conversa, segundo pesquisa do IBGE, se você está na internet agora (lendo este texto), certamente que você não é "do povo". Mais adiante, "vir de baixo" não qualifica ninguém (assim como "vir de cima" [simplesmente] também não qualifica). Por último: "Lula é como nós"... Nós quem, Cara Pálida? Essa classe média, adesista de última hora, não pode ter nascido toda em Garanhuns, crescido no Grande ABC, disputado três Presidências da República e permanecido desempregada, quieta e calada, durante tanto tempo!

[Lula pode não ser isso tudo, mas uma coisa é certa: ele formou o maior partido de esquerda da América Latina.] Ah, o argumento da total ausência de experiência, que os lullistas amam odiar... Vamos fazer a seguinte analogia: um office boy trabalha toda a sua vida numa empresa e, de repente, chega para o presidente e proclama: — Eu quero sentar na sua cadeira! — Mas como?, diz o presidente, De onde você tirou essa idéia? — O senhor me conhece! Eu sou mais que capacitado! Eu visitei cada rincão desta empresa, privei da intimidade de cada funcionário, sei dos sonhos e das aspirações de cada um aqui dentro! — Tá bom, você pode trabalhar na área de Recursos Humanos, se quiser, mas isso não te qualifica para a ser presidente. — Mas eu organizei greves, eu lutei pelos direitos dos trabalhadores, eu legislei em favor deles! — Parabéns, você já pode se candidatar ao cargo de sindicalista; pode ir para o Jurídico da empresa, também, se quiser... Mas, cá entre nós, qual a sua experiência administrativa? Você, digamos... já foi vice-presidente? — Não. — E diretor? — Não. — Vice-diretor... quem sabe? — Não. — Que tal, gerente? — Não. — Quiçá, gerente-adjunto? — Não. — Auxiliar-de-escritório? — Não. (E assim sucessivamente...) Fora que, vamos e venhamos, em termos de geopolítica, o que é hoje a "América Latina" (e o que é o maior partido dentro dela)? Alguém realmente se importa? Já, sobre fundar uma legenda: Maluf também fundou a sua; Enéas fundou o Prona e foi o deputado mais votado de todos os tempos. [Ah, mas o PT, ainda assim, é o maior do Brasil.] Cada um é "o maior" em seu devido tempo. (Espere só pela derrocada, ou pelo racha, do PT...)

[Não tem mesmo jeito de te convencer. Não vá me dizer que você agora espera que eu vote no Serra...] Eis o maior erro dos eleitores de Lulla: achar que as críticas a ele inevitavelmente implicam em elogios ao Governo (e ao candidato do Governo). O ideal, neste momento, seria uma grande manifestação de repúdio, bem no estilo Agora Anula. Infelizmente, porém, os brasileiros preferem eleger seu Forrest Gump. Também pudera: num País em que roqueiro é escritor, e membro da Academia Brasileira de Letras; em que modelo é ator, e ator é produtor de cinema; em que publicitário é cineasta, e cineasta é formador de opinião; em que sexóloga é prefeita, e prefeita é colunável; em que colunável é pistoleira, e pistoleira é apresentadora de televisão; em que filho de famoso é cantor, e cantor é intelectual dos anos 60; em que letrista é poeta, e poeta é artista multimídia; em que artista multimídia é detento, e detento é celebridade; em que ser celebridade é falar errado — e falar errado é ser Presidente da República...

"Por que há o comércio com os demónios de ser mais fácil que o comércio com a gramática? Quem, através de longos exercícios de atenção e de vontade, consegue, conforme diz, ter visões astrais, por que não pode, com menor dispêndio de uma coisa e de outra, ter a visão da sintaxe? Por que há-de gastar-se toda a energia da alma no estudo da linguagem dos Deuses, e não há-de sobrar um reles bocado com que se estude a cor e o ritmo da linguagem dos homens? (...) Dizem que há grandes matemáticos que erram adições simples; mas aqui a comparação não é com errar, mas com desconhecer. Aceito que um grande matemático some dois e dois para dar cinco: é um acto de distracção, e a todos nós pode suceder. O que não aceito é que não saiba o que é somar, ou como se soma."
(Fernando Pessoa, Livro do desassossego [Cia. das Letras, 1999])

fonte: millor.com.br
Arte de Millôr Fernandes

* antes que alguém venha me dizer que há erros de português no título (e ao longo do texto), eu mesmo afirmo: sim, os há; e já que muitos estão dispostos a tolerá-los no próximo Presidente da República, que tal começar o seu exercício já por esta página?


Julio Daio Borges
São Paulo, 25/10/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Reunião de pais, ops, de mães de Ana Elisa Ribeiro
02. Quando as rodas param de Elisa Andrade Buzzo
03. O africano e o taubateano de Ricardo de Mattos
04. Mitos na corda bamba de Guga Schultze
05. Festival de Brasília: cinema de controvérsia de Marcelo Miranda


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2002
01. A internet e o amor virtual - 5/7/2002
02. Minha pátria é a língua portuguesa - 8/11/2002
03. A internet e os blogs - 4/10/2002
04. Lula: sem condições nenhuma* - 25/10/2002
05. Do Manhattan Connection ao Saia Justa - 17/5/2002


Mais Especial Eleições 2002
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/10/2002
12h18min
Sim você falou tudo que é mencionado pelas mentes mais esclarecidas que formam um grupo . Só que o único problema nessa sua teoria é que do jeito que anda o barco vai virar. Me digas só uma coisinha qual a solução para o Brasil. EU tenho a minha em vez de reclamar e criticar tente entender o povo e suas fraquezas e suas virtudes assim poderemos seguir num caminho justo para todos .
[Leia outros Comentários de Vinicius Brown]
25/10/2002
16h25min
Caro Julio, seu texto é legal, bem situado e concordo com vários pontos. Mas é também um bocado reacionário e preconceituoso. Principalmente nos últimos parágrafos, e pela forma que você empregou o texto do Pessoa. Abraço
[Leia outros Comentários de Luiz Augusto Neto]
25/10/2002
21h47min
"Antigamente, o silêncio era dos imbecis; hoje, são os melhores que emudecem. O grito, a ênfase, o gesto, o punho cerrado, estão com os idiotas de ambos os sexos." (Nélson Rodrigues)
[Leia outros Comentários de Julio]
25/10/2002
22h17min
Todo mundo sabe que o Digestivo Cultural é um daqueles sites que evitam, deliberadamente, qualquer polêmica ideológica em seus textos culturais. É uma posição coerente que seu editor, Julio Daio Borges, manteve durante estes tempos estranhos de eleição farsante. Mas, sabe-se lá o que aconteceu, Julio Daio Borges decidiu se revelar e, finalmente, não ficou em cima do muro. Graças a Deus! Foi uma coragem de última hora, mas foi uma coragem brilhante. Seu texto, escrito na melhor verve de Tom Wolfe e Mencken, mostra que seu autor sabe muito bem a burrada em que o Brasil vai entrar com o Lula-lá. Os ataques que este texto recebeu só provam que o PT é um bando de alucinados no qual o seu Ungido é uma marionete de Chávez, Castro e Fernandinho Beira-Mar. Provas? É só ir ao site do Foro de São Paulo - que, aliás, tiraram todos os documentos que comprovam a ligação entre o PT e a FARC (estranho, não?). O texto de JDB é corajoso porque, a partir de agora, e disso naõ tenho dúvidas, seu nome estará no fichário do sistema de informações petistas que, prontamente, começarão a perseguir não só JDB e seu Digestivo (e estes comentários comprovam o patrulhamento ideológico que o PT atua sobre a jovem intelectualidade), alegando que ele insulta a imagem do novo dirigente brasileiro, como fizeram com o site ANTI-LULA.BLOGSPOT.COM. Mas não se pode recuar a estes canalhas; temos de perseverar, por mais certo que seja esta ascensão da lulidade.
[Leia outros Comentários de Martim Vasques ]
25/10/2002
22h25min
Parabéns, Julio. Você ganhou os maiores elogios que alguém pode ganhar às vésperas do lulocausto: ser chamado de reacionário e preconceituoso! E o outro, referindo-se a suas idéias, disse que você "pode manifestá-las"! Que gentileza a dele! Pois é, nosso patrimônio vai diminuir! Que legal, né? O pouco que temos vai virar o pouco que não temos. Enquanto isso, os mega-ricos se exilarão em Miami (como os cubanos de quem os esquerdistas não gostam) e os pobres ficarão ainda mais pobres. E, pra piorar, o tal do Vinicius ainda quer uma solução. Vai pra Igreja, Vinicius. Pede pra Deus! Talvez ele tenha uma. Afinal, o importante é ter uma solução, não é? Isso está acima de qualquer coisa e deve ser buscado até mesmo antes de se fazerem críticas ao que quer que seja. Essa é boa. Primeiro a solução, depois as críticas! E, no entanto, parece-me paradoxal que o partido que se construiu criticando a tudo e a todos seja a solução da vez... Ao menos segundo essa lógica doida. Mas, parece que até Deus está doido. Ao menos o Deus cnbbístico, aquele que houve o que o Boff diz e é amigo do Fidel e do Chávez!
[Leia outros Comentários de Evandro]
25/10/2002
23h21min
"toda unanimidade é burra", dizia nelson rodrigues, se bem me lembro. Julio, acho louvável que voce se expresse da forma em que se expressou. agora, imagine o terror que a classe média está sentindo do Lula. a burguesia não, ela está descontente com o modelo fernando henrique, que sucateou o brasil e faliu o empresariado nacional, abrindo as pernas para o capitalismo internacional imperialista. por issso, a burguesia quer Lula, ele dará chance para o empresariado nacional se fortalecer novamente contra o desgaste provocado pelo mercado internacional. vinho frances, argentino, português e americano estão mais baratos que o ridículo chateau du valier nacional. é a falecina das viniculas brasileiras. entende? afinal, que país voce quer? esclareça melhor. carlo
[Leia outros Comentários de carlo giulio]
26/10/2002
01h45min
Julio, o seu texto coloca todos nos brasileiros como uns "trouxas":-) estao votando num "anarfa" e verao o que vai acontecer e tal...O congresso nacional eh constituido em sua maioria por homens bem formados em termos de educacao, experiencia, sao homens cultos, ja escreveram livros, sao colunaveis, etc, e olhe no que o Brasil se transformou: desemprego e violencia. Desemprego para essa elite brasileira tremendamente egoista nao eh problema, violencia tambem porque eles e os filhos dele tem guarda-costas e esquemas de seguranca e tal. O o povo brasileiro esta de novo apostando na esperanca de que as coisas melhorem. O Brasil nao quer ser uma segunda India, uma Argentina (falida e arrogante). Pense a respeito. Sim, votamos no Collor, mas tambem se fez o tal impeachment, todo mundo percebeu a tempo que o cara era o maior picareta.Tinha o Getulio, mas te digo com a maior seguranca que as leis trabalhistas que o Getulio iniciou dao de dez a zero nas leis trabalhistas americanas atuais e assim por diante. O povo brasileiro nao eh besta nao (ja ouviu dizer que um tal candidato da um par de sapatos para voce votar nele, voce aceita os sapatos porque esta precisando e tal, vai e vota no outro candidato), eh por aih. Revisa o seu texto, afinal em quem voce votaria? Lembre-se que o Lula nao vai governar sozinho, tudo passa pelo crivo do congresso que precisa tomar vergonha na cara e trabalhar. Tambem o Lula tem ao seu redor pessoas como Mercadante e Genuino, gente muito seria e competente, na minha humirde opiniao. Para mim, vai ser muito divertido, a elite brasileira e os militares terem que "bater" continencia para um ex-operario. Isso eh democracia! Um abraco meu amigo
[Leia outros Comentários de Marli]
26/10/2002
10h30min
"Na hora de odiar, ou de matar, ou de morrer, ou simplesmente de pensar os homens se aglomeram. (...) A opinião unânime está a um milímetro do erro, do equívoco, da iniqüidade. (...) Toda unanimidade é burra. Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar." (Nélson Rodrigues)
[Leia outros Comentários de Julio]
26/10/2002
10h50min
"Primeiro o Alexandre Soares com a coluna da semana passada, e ontem você, com a sua, levantaram uma amostra do que está por vir ... Gente disposta a coibir a 'democracia' .. em nome da 'democracia'! Esse 'crima' de 'agora é a nossa vez' deixa-me seriamente desconfiado quanto ao que está por vir. Pode ser um alarme falso por causa da novidade ('Lula enfim presidente!!!'), tomara que daqui a quatro anos constatemos tranquilos que nos apavoramos a toa. Contudo, ví pedaços do debate agora à noite (preferi alternar com Seinfeld e outro programa sobre bichos) e fiquei querendo saber o que estava por trás das respostas abstratas que ele dava. Não é o momento de abstração. Uma leitora, mensagem 10, falou que o Lula não estará sozinho, pq precisa do crivo do Congresso. Congresso no qual o PT é maioria, e elementos como Eneas e seus carrapatos, o filho do Ratinho, têm cadeira ... Como diz o povo, se cercar é hospício, se cobrir é circo..." (enviado por e-mail)
[Leia outros Comentários de Leitor Anônimo]
26/10/2002
10h54min
"Júlio, Adorei o seu texto. Achei fantástico! Você tem toda razão quando diz que os petistas vão sumir depois da merda que vai dar. Agora, antes da eleição são como 'corinthianos' antes de um jogo de futebol, estão em todas as esquinas abanando bandeiras cantando a vitória, ...(antes da hora, diga-se de passagem). É claro, as pesquisas indicam, Lula já é o vencedor! Mas acho também que a diferença entre os votos não vai ser tão grande assim, os petistas terão uma surpresa! A questão é que agora, o bonito é votar no Lula e ser da oposição. Quero ver depois dessa eleição, como é que a oposição irá se comportar??? Um grande abraço" (também por e-mail)
[Leia outros Comentários de Leitora Anônima]
26/10/2002
11h14min
Pediu para ouvir!!! Bem em primeiro lugar só peço a Deus saúde o resto eu me viro. Segundo odeio carolices respeito quem gosta que não é o seu caso Evandro. Minha opinião e simples ou os ventos da mudança varrem de uma vez essa poeira de opiniões que geram ações irracionais e maldosas ou o inferno será aqui por completo. Terceiro minha expressão sobre céu e inferno são meramente gramaticais não refletindo minha opinião sobre tais assuntos religiosos.
[Leia outros Comentários de Vinicius Brown]
26/10/2002
11h49min
"Hoje, o sujeito prefere que lhe xinguem a mãe e não o chamem de reacionário. (...) Sou reacionário. Minha reação é contra tudo o que não presta. (...) Se a Rússia - onde não existe o direito de greve, onde Stalin, de uma só cajadada, matou 12 milhões de camponeses de fome punitiva, onde toda a experiência socialista tem 100 milhões de mortos a pauladas -, se a Rússia se considera libertária e se acha que é o futuro, então, nesse caso, eu sou reacionário, sou o passado, sou a Idade Média. E, assim mesmo, estou na frente da Rússia, que é a pré-Idade Média" (Nélson Rodrigues)
[Leia outros Comentários de Julio]
26/10/2002
11h53min
"É duro, ter nascido e depender de um barco-mãe, sabendo que uma unanimidade, em busca de emoções e muita adrenalina, acaba de escolher para ocupar o leme um aprendiz da arte náutica" (Lampejo de Lucidez).
[Leia outros Comentários de JOSÉ PEREIRA]
26/10/2002
14h13min
Voce tem toda razao, mas é impossivel ser ouvido neste momento. Os brasileiros agem como as mulheres ante o futebol, durante 4 anos nao acompanham nada , só durante a copa "torcem pro Brasil". Fazem questão de se considerarem ignorantes em futebol. O mesmo acontece com a politica, ninguem acompanha, ou muito pouco durante 4 anos, de repente na hora da eleição todo mundo se acha politizado, e sai seguindo o caminho que a mídia achar mais interessante. Já passamos por situações complicadíssimas e superaremos esta também, somos fortes o suficiente. Logo nao devemos nos desesperar.
[Leia outros Comentários de Margarida]
26/10/2002
17h57min
Continuo achando que o Júlio está mais preocupado em manter o Digestivo como o forum inteligente que é, sem abraçar necessariamente causas ideológicas (além da do bom gosto, do bom senso, da liberdade de expressão sem patrulhamentos). Quem lê frequentemente o site vai concordar. O texto acima, acerca da lulidade, me parece apenas um comentário oportuno em torno do absurdo que está por acontecer (uma marionete, operacionalmente analfabeta, na presidência do país) do que uma "saída do armário" retumbante, em que o autor optaria por esta ou por aquela circunscrição "ideológica". A realidade é um tanto mais complexa (e as pessoas também). Aliás, para usar uma metáfora mais adequada em relação ao momento trágico que estamos vivendo, o buraco é mais embaixo...
[Leia outros Comentários de Toni]
26/10/2002
18h34min
Júlio e Srs. Comentaristas: Gosto muito dos textos do Júlio e dos outros articulistas que aqui escrevem. Consegui entender o seu texto, Júlio,só no sexto parágrafo(Agora Anula). Minha irmã, por ex: vai anular o voto. Em outras épocas eu "ficaria em cima dela" para não cometer esse despropósito. Hoje não,ela que faça o que quiser com seu voto. Eu vou votar no Lula contra os que estão no poder. Só para eles verem. Lula não será marionete.A impressão que me dá é que muitos não conhecem processo político. E disso o Lula participa há muito tempo.A política nada mais é que conviver com pessoas; muita saliva,usan do a cabeça,psicologia e paciência. É claro que preferiria que tivessem ha vido neste país manifestações de rua contra o governo FHC.Mas, ja que não houveram (o brasileiro é acomodado e está acovardado) vamos votar, amanhã. Não votei em Collor. Votei duas vezes no ociólogo FHC e para quê? Portanto, dá licença de eu votar no Lula? (nos dois turnos). Acho,Júlio, que você perdeu a oportunidade de se pocionar sobre o voto obrigatório que sou contra. Continuarei lendo este Digestivo porque gosto demais de todos vocês que nele escrevem .Pena que não tenha tempo para ler mais. Carmen Gomes Simioni
[Leia outros Comentários de Carmen Gomes Simioni]
26/10/2002
21h38min
"Quero crer que certas épocas são doentes mentais. Por exemplo: - a nossa." (Nélson Rodrigues)
[Leia outros Comentários de Julio]
26/10/2002
23h08min
Esse messianismo em torno do Lula é o resultado de um mau governo de FHC. E as pessoas estão sinceramente acreditando que esse cara vai fazer tudo o que o FHC não fez, e muito mais, tudo isso em apenas 4 anos! Elegê-lo Presidente da República é uma coisa muito mais séria. Governar um país do tamanho do Brasil, com uma economia delicada, sujeita aos mais variados tipos de pressões, não é coisa para amador. O pior é o fato de 60% dos eleitores do país estarem pensando em entregar esta tarefa para alguém que não tem o menor preparo para isso. Lula não trabalha há mais de uma década. Nunca administrou nem uma quitanda, que dirá um país. Desde as eleições de 89, teve tempo e dinheiro (do partido que o sustenta) de sobra para fazer cursos, aqui e no exterior. Não fez. Ao invés disso, aproveitou sua viagens a Cuba para aprender a fumar charutos. Também não se candidatou a nada neste meio tempo. Talvez se tivesse sido Prefeito, Governador, Secretário de Estado ou Parlamentar, e mostrar aos brasileiros o que seria capaz de executar, e como se sairia administrando algo, pudesse ter amealhado a experiência que fará falta (e muita) quando (Deus nos livre) seja eleito Presidente. Mas não, optou por ficar sendo opositor a tudo (de bom e de ruim) que o governo se propôs a fazer. Quem não adoraria uma profissão destas? Ficar sem fazer nada, apenas botando defeito no trabalho alheio. Posando como profeta do caos e comemorando cada vez que uma iniciativa do governo dava errado, mesmo quando isso implicava em sofrimento e prejuízo para o país. Defendendo o MST e instigando invasões apenas com o objetivo de desgastar o governo. Por favor, vamos parar de brincadeira. É preciso mais do que ternos Armani pra ser um estadista. Isso é coisa séria!! Entregar o país para Lula é uma irresponsabilidade.
[Leia outros Comentários de Carlos Muniz]
27/10/2002
12h52min
Concordo com você que o Lula não conseguirá transformar o Brasil numa Dinamarca. Mas qual é a alternativa, ó iluminado pensador ? Todos anularmos os voto, afirmando com a veemência de um insano: "num votu in ninguém purqui é tudu ladraum" ? E se todos anulássemos os nosso votos, será que essa a escória que tradicionalmente tem governado o Brasil iria ficar "ressentida" com o povo ingrato que não reconhece seus pífios esforços ? Você sabe muito bem que não!! O Lula não vai ser eleito presidente graças ao poderoso marketing da mídia que transformou o "coronézinho" alagoano e o tal "sociólogo das esquerdas" em messias. O Lula vai ser eleito por ter sido uma alternativa ao fracasso de Collor, ao primeiro fracasso de FHC e ao retumbante segundo fracasso de FHC. Apesar de suas limitações culturais, Lula não terá o direito de errar. Direito esse tão bem exercido pelos nossos mais festejados burocratas made in Harvard. O que ele fizer de errado acabará confirmando suas ansiosas expectativas(?). Já o que ele acidentalmente acertar poderá ser atribuído a Deus, nosso conterrâneo mais ilustre. Meu caro, por favor não comprove ainda mais a tese de que muito jornalistas são capazes de falar sobre qualquer coisa mesmo sem entender de nada...
[Leia outros Comentários de José Carlos Caldas]
27/10/2002
14h05min
Caro Borges, Muito bom mesmo seu texto(e isto não é ironia). Inteligente também não dar espaço para as réplicas apontando os erros do texto e dizendo de antemão que não adianta dizerem que você vai votar no Serra. Adorei. Ah! Estou saindo agora pra votar no Lula!
[Leia outros Comentários de André Lima]
28/10/2002
11h35min
"O povo é débil mental. Digo isso sem nenhuma crueldade. Foi sempre assim e assim será, eternamente." (Nélson Rodrigues)
[Leia outros Comentários de Julio]
28/10/2002
11h43min
E a democracia petista já começou. O Blog Anti-Lula foi ameaçado judicialmente e seus proprietarios o retiraram do ar para não terem dores de cabeça com advogados...
[Leia outros Comentários de Gus]
28/10/2002
11h55min
Se fosse o último capítulo de uma novela, a vitória de Lula seria um capítulo com final feliz. A história de um migrante nordestino que, de metalúrgico e líder sindical, tornou-se o presidente da república. Porém, a história é real e o personagem - dirigido por Duda Mendonça - é verdadeiro e irá governar o Brasil pelos próximos 4 anos. Parabéns e muita sorte Lula! Você irá precisar!
[Leia outros Comentários de Gus Erlichman]
28/10/2002
14h03min
Julio, ao começar a ler sua mensagem de número 42, confesso que me assustei. Um texto que não é uma citação de Nelson Rodrigues! Que ousadia, hem? Mas depois vi que era uma citação sim, só que de Alexandre Soares Silva. E com a mesma pretensão de superioridade que as demais. Ah, então está bom. Não nos surpreenda demais, viu?
[Leia outros Comentários de Helion]
28/10/2002
14h26min
"Não há ninguém mais bobo do que um esquerdista sincero. Ele não sabe nada. Apenas aceita o que meia dúzia de imbecis lhe dão para dizer." (Nélson Rodrigues)
[Leia outros Comentários de Julio]
28/10/2002
21h30min
Caro Julio. As pessoas falam que o mercado financeiro ja digeriu o Lula e quatros anos futuros serão melhores que os céticos imaginam. B em , acredito que o mercado poderá sofrer de intoxicação alimentar. Apesar de ter sofridos algumas, creio que essa figua sataniza pelo marxistas de plantão tem uma queda pela monarquia. ( Sinceramente espero estar errado). Parabéns pelo texto e pelo espaço democrático para a discussão.
[Leia outros Comentários de Otavio]
29/10/2002
10h25min
Bom dia, Julio. Você sabe, desde o tempo em que alguns textos do Digestivo eram publicadas em meu site, que acompanho e admiro seu trabalho. Há pouco tempo, fiquei embasbacado ao ler sua mini-biografia em seu site pessoal. Redação nota 10 na Fuvest, coisa e tal, notadamente um ser de inteligência superior. Deve ter, portanto, razão ao me chamar de idiota (espero estar errado, mas foi isso que concluiu meu cérebro que conseguiu não mais que um 4,5 numa federalzinha aqui do ES). Votei no Lula sim e em candidatos do PT para deputado e senador. Não tenho a ilusão de quem são seres acima de tudo, como acham muitos simpatizantes do partido. Sou realista, tenho sim um pouco de medo do governo Lula ser a catástrofe que pessoas como você profetizam, mas antes de tudo tenho esperança. Ela pode ser apenas o produto de uma jovem e inocente mente de 19 anos, prestes a se decepcionar pela escolha feita no último dia 27. Ou não. Se me permite o clichê (nunca li Nelson Rodrigues, então nem tenho condição de escolher uma citação dele para me esconder por trás): só o tempo dirá. Até pela falta de tempo (só não vale dizer que esse é um argumento de quem não tem argumento...), não vou aqui ficar "batendo boca". Cada um pensa e diz o que quer, de acordo com sua percepção das coisas. Assim, vou salvar e gravar num CD onde guardo coisas importantes, revistas a todo o momento, o seu texto. Daqui a quatro anos (ou antes, caso o "tombo" vier mesmo), enviarei ele a você, por email. Caso constate-se, após esse período, que o "analfabeto operacional" tenha feito um bom governo, espero que você tenha a decência de usar esse espaço, que acredito que ainda estará vivo e forte até lá, para admitir, feliz, que estava errado. Se estiver certo, uso o meu e-espaço (menos politizado, mas até maior que o seu), para fazer o mesmo. Estamos combinados?
[Leia outros Comentários de Diego Sana]
29/10/2002
17h31min
Quanta choradeira pelo resultado da eleição!!! Até parece um bando de maltrapilhos pregando o fim do mundo nas esquinas da cidade. Sim, foi eleito um presidente de esquerda. Sim, ele vai cometer erros e acertos. Não, ele não fala inglês, francês, espanhol, italiano e javanês como a nossa Maria Antonieta com pé na cozinha. Não, ele não vai citar Max Weber ou Hanna Arendt em seus discursos. Coisa mais rídicula e infantil essa demonização ou beatificação do futuro presidente. De um lado, petistas ingênuos acreditando que é chegado o Messias, de outro essas cassandras estridentes, viúvas do príncipe de Salinas, vaticinando o pior e salivando de satisfação. Que cansativo!!!
[Leia outros Comentários de Claudio]
29/10/2002
22h35min
"Caro Júlio. Trabalho em lugar onde a concentração de ignorantes por metro quadrados é enorme. Uma mesa de operações de Bolsa de Valores. Não existe lugar tão imediatista e estúpido quanto uma mesa de operações. Hoje ao falar que acredito que nossa Raponzel não terá final feliz, fui linchado ou melhor queimado. As pessoas realmente acham que o PFL e PMDB vão apoiar o Lula por ideais, o José de Laencar será um Marco Maciel e que o PDT de Brizola e PSB de Arraes são de esquerda. Existem tantas bocas para tão poucas tetas nesse governo superloteado, que faltam almas para tantos diabos que as compraram. Infelizmente a pressão popular e a desilusão serão ernormes. Não creio em governo tranquilo. Tudo que sobe rápido tende a cair mais rápido. Talvez seja o destino de toda estrela cadente. Abraços"
[Leia outros Comentários de Outro Leitor Anônimo]
31/10/2002
10h19min
"Julio, meu amigo. voce e 'todo mundo' deveriam ter a liberdade _ 'sempre' _ de expressar o que bem entender e tambem o que nao entender. Euripedes, em 'As Suplicantes', diz que 'a verdadeira liberdade ocorre quando os homens, nascidos livres, precisando dirigir-se ao publico, podem falar livremente; Aquele que puder e quiser falar, merecera honrarias. Aquele que nao puder ou nao quiser, podera ficar em paz.' O que podera ser mais justo do que isso? Abracos, com admiracao"
[Leia outros Comentários de Mais Um Amigo]
1/11/2002
15h57min
Lula é cantado em prosa e verso como o "primeiro presidente do povo" de toda a nossa história. Será mesmo verdade?

Que se diga que Lula é o primeiro líder sindical a chegar ao poder. Isso é verdade. [...] Que se diga, também, que Lula é o primeiro presidente a não ter curso superior. Isso [...] também é verdade.

Lula teve uma infância pobre, sem dúvida. Mas outros tantos também tiveram. Nenhum presidente chegou ao poder totalmente pobre, é verdade. Mas Lula também não. Ao menos para os padrões brasileiros. Ele tem carro próprio, casa própria e uma renda mensal [...] que seguramente o qualifica como pertencente à classe média. [...] Que, nestes momentos de bajulação desenfreada, se tenha uma real perspectiva histórica do que significa a vitória do presidente Lula. Um feito [...] de forma alguma inédito.

Alguns haverão de alegar que Lula é o primeiro presidente que chega ao poder sem compactuar com as elites. Infelizmente, também não é verdade. [...] Um número sem conta de grandes empresários passou a adulá-lo quando ele se agigantou nas pesquisas. E não consta que em algum momento ele tenha rejeitado tais apoios. Dinheiro para a campanha também não faltou. [...] A campanha do PT custou quase o dobro da de José Serra. E todo esse dinheiro - não sejamos ingênuos - não foi amealhado com a venda de estrelinhas e camisetas do partido.

Louve-se a sua persistência e tenacidade, é valido. Mas que não se dê a tal festa dimensões históricas que ela de fato não tem.

João Mellão, hoje, em "Devagar com o andor"
[Leia outros Comentários de Julio]
2/11/2002
12h58min
Prezado Júlio, Na condição de idiota que por vezes ousa questionar as opiniões de seres evoluidíssimos como a sua pessoa, confesso não haver compreendido os seus pontos de vista. Pareceu-me apenas que você é contra qualquer coisa. Um anarquista e/ou um niilista possivelmente... Indiscutivelmente você possui um grande talento para redigir, apesar de as idéias serem um tanto confusas. Você domina a gramática como poucos na Terra Brasilis, porém gramática não é tudo no ofício das letras. Luís Vaz de Camões escreveu os Luzíadas, uma das maiores obras da Língua Portuguesa, sem haver estudado a gramática. Você deveria empregar o seu talento de forma mais produtiva, ao invés de estimular a indignação daqueles que tem a esperança de conquistar dias melhores pelo caminho democrático. O que você ganha ajundando esses escroques conservadores que sabotam qualquer iniciativa em prol do Brasil ? Pense nisso e pare de se fazer de perseguido pelas milícias vermelhas... Um abraço fraterno, José Carlos
[Leia outros Comentários de José Carlos]
5/11/2002
09h24min
"Todo intelectual deve ser livre e imprevisível." (Paulo Francis)
[Leia outros Comentários de Julio]
5/11/2002
09h58min
E mais! e mais! Nosso "presidente eleito", como nos satura a mídia, Lulla, recebeu, há pouquíssimo tempo, o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia! E já está na Lista da de Pernambuco! É, realmente, um "pobrema prá nós resorvê"...
[Leia outros Comentários de Fabio Ulanin]
5/11/2002
11h43min
Caro Julio, Nelson Rodrigues, a quem eu admiro, escrevia odes anti-esquedistas, mas foi cozido num inferno pessoal, quando estupefato viu seu filho sendo torturado pelos direitistas da época. Nelson percebeu que tinha sido infantil e maniqueista em sua visão de mundo. Portanto é um equivoco recortar atemporalmente frases de Nelson tira-las de um contexto histórico e usa-las como escudo.
[Leia outros Comentários de Francis]
6/11/2002
09h29min
[A votação de Luiz Inácio Lula da Silva] mantém sua alma rural, primeva, milenarista e tradicionalista. O Brasil que entregou ao retirante fugido da miséria do sertão o comando de uma das 12 maiores economias do mundo não é revolucionário: exige mudanças, mas não a ruptura com a velha ordem estabelecida.

Ao contrário do voto petista, de esquerda, o sufrágio lulista tem seu núcleo central em clãs culturalmente habituados a destinar sua prole ao clero ou ao serviço público. Em torno desse núcleo giraram os interesses da burguesia dependente dos favores do Estado, de um lado, e as carências do lúmpen desassistido, na face oposta. Não se trata de uma ruptura, mas de uma seqüência histórica natural: essa aliança foi forjada há 72 anos por Getúlio Vargas.

A diferença básica entre o ex-sindicalista, que antes criticava duramente o getulismo, e o "pai dos pobres" é que este era um positivista com tinturas anticlericais e o futuro presidente atou laços difíceis de desatar com a mais longeva e monolítica máquina política brasileira, a Igreja Católica.

Agora, o messianismo - idéia fundadora do cristianismo - ressurge numa forma de sebastianismo em que o mito arcaico e arraigado no imaginário luso-brasileiro da volta do rei português dom Sebastião para vingar a cristandade da humilhação foi incorporado pelo marketing político. [...] A avidez do cidadão comum em tocar o presidente eleito lembra a legitimidade que dava aos reis taumaturgos do Medievo o alarde de seus prodígios.

Para Lula e o PT será imenso o desafio de utilizarem os benefícios dessa unanimidade quase canônica que o Brasil profundo lhes lega para promover a união nacional, sem a qual a estabilidade da moeda e da democracia poderá desabar - e logo. Sendo certo que não obrarão milagres.

José Nêumanne, hoje, em "A revanche do Brasil profundo"
[Leia outros Comentários de Julio]
6/11/2002
16h41min
Júlio, malgré tout, parabéns, um artigo com tantos comentários é porque deu o que falar e, finalmente, esta é a função do jornalismo, principalmente de boa qualidade como o seu e o do site, bem diferente de nossa imprensa de papel que não se pode criticar porque selecionam o que deixam sair. Aqui é ao vivo! Você desafiou os astros e desencadeou a fúria dos deuses. É o que dá mexer com este aspecto primitivo do ser humano: o messianismo. As forças mais primitivas vêm em socorro das crenças que não admitem serem desfeitas a golpes de racionalidade. Como estive demasiadamente envolvido em outras bandas internáuticas exatamente em função das eleições, só agora escrevo. Mas não me penitencio, pois faço-o após a vitória do messianismo. E as cenas que se sucedem são dantescas. Ontem mesmo saiu um artigo do inefável "Frei" Beto, uma carta à falecida mãe do Lula, comparando-a à Virgem Maria ao dizer que o Brasil merece o "fruto do vosso ventre"! Cadê o Papa, cadê o Cardeal? Este cara além de completo imbecil é herege! Como permanece "Frei"? Bem, mas agora é que "a porca torce o rabo", como se dizia lá na roça. Em pouco tempo seu artigo vai se mostrar profético. Anota os nomes e emails destes furiosos críticos para perguntar daqui a algum tempo se votaram no Lulla. Quem, eu? Nunca! Aumento do salário mínimo? Talvez 220 e olhe lá! Aumento para parasitas públicos? Não dá! Alíquota de 27,5% do IR? Permanece! CPMF? Tira o P, ou tira o de Provisório e põe o de Permanente! Hahaha! Já estou rindo e antevendo a rápida deterioração do "messias"! So temo que, para não cair, eles tentem "virar a mesa" da democracia e instalar um regime tão a seu gosto, admiradores que são do carniceiro do Caribe.
[Leia outros Comentários de Heitor De Paola]
6/11/2002
23h56min
Atrasado na leitura, tive o prazer de ler o texto e, na sequência, os comentários. Concordo com o Júlio, vejo nesta eleição o mesmo frenesi dos "Collor-days", e creio que veremos o mesmo sumiço dos eleitores quando Lulla chegar ao governo de fato. Em minha opinião, fizeram da eleição um "referendo do governo FHC" (palavras do Sr. Serra), e escolheram "a mudança" sem saber o que ela significa. Desgostosos com a realidade, optaram por votar no "novo"; mas o que é a realidade? Quem de vocês tem hoje uma situação pior do que no passado? Quem compra hoje, menos do que comprava há oito anos? Atire a primeira pedra (ou voto) e justifique o porquê de seus votos no Sr. Lula, em palavras concretas.
[Leia outros Comentários de Natan.]
9/11/2002
04h54min
Julio, parabéns pelo texto. Ser insultado por esses esquerdistas histéricos e boçais é até bom - triste seria se eles o elogiassem. E "frei" Betto não é só imbecil; é também um hipócrita, que defende despudoradamente a ditadura cubana enquanto se faz passar por amante da liberdade. Da minha parte, ele não merece respeito algum.
[Leia outros Comentários de Leo Daher]
12/11/2002
09h49min
O texto é óbvio demais, você não diz nada de positivo, além disso parece um texto "pessoal" ou seja você diz o que é do seu interesse. Você julga o candidato a presidência, Luis Inacio LULA da Siva, sem que ele tenha si quer feito alguma coisa pelo nosso País, você acaba sendo prepotente nessa questão. Só tenho a dizer-te que é uma pena você não acreditar que um simples operário metalurgico não possa ser presidente, ele tem tanta capacidade quanto você.
[Leia outros Comentários de Simone]
13/11/2002
20h38min
Julio Já passou fome na vida? Já dormiu ouvindo tiros na parede de seu barraco de 2 cômodos? Já perdeu 4 horas por dia para se deslocar ao trabalho em pé num ônibus? Já foi mandado embora de algum emprego e teve vontade de chorar? Já foi despejado por não poder pagar aluguel? Nem eu, agora me responda, o que faz um indivíduo que sofre destes probleminhas sociais acordar todo dia e nunca meter uma bala em seu próprio ouvido? Vou dar um palpite: Esperança! Antes que você me bombardeie com seu discurso muito bem articulado e argumentado, citando celebridades literárias, para justificar seu ponto de vista, devo lhe afirmar que concordo com seu ponto de vista. Concordo também que a mídia manipula esta esperança do povo para entretê-los esvaziando seu conteúdo político. E justifico meu voto no Lula, sem patrulhamento algum, nunca votei no Collor, nunca votei no FHC, já votei no Brizola, acreditem, e sabe porque? Porque eu acreditava nas escolas que ele construia, lógico que hoje, mais maduro, não cometo este erro, mas entendo que as pessoas estão amadurecendo, assim como eu. E convenhamos, não podemos menosprezar a força do exercício e erro, não devemos criticar alguém que se esforça e tenta acertar. Leva tempo? Sim, leva , mas 30 anos se passaram e todos ficaram calados na Ditadura, desde 89 (Collor), se passaram apenas 13 anos, pouco tempo. "Não concordo com uma palavra que Tu disseste mas lutarei até a morte pelo direito de dizê-la"(Voltaire)
[Leia outros Comentários de Eduardo Vianna]
15/11/2002
20h32min
Não se faz um país sozinho, não se salva um país com um homem só, e quem votou no Lula ou no PT imaginando um Milagre como em conto de fadas em que o heroí salva a pátria, como nos filmes americanos, não deveria ter votado nele, e quem não votou e agora se acha no direito de "cobrar" soluções mágicas, após umas duas horas de eleição, deveria tentar pelo menos dar uma chance, senão a ele, as pessoas que estão dispostas a ajudá-lo a melhorar esse país e por que não o resto do mundo. não existe nenhum salvador que vai ser empossado na presidência em janeiro, não existe nenhuma fórmula mágica que vai acabar com todo o sofrimento humano ( e não precisa ter miséria, fome e desempregado para ter sofrimento(Dejours)), é apenas um homem que virou presidente, uma pessoa igual a ti, a mim, e a milhões de outros brasileiros. Não espere milagres, a não ser o da vontade de se mudar para melhor, mas não se pode mudar um país, enquanto as pessoas não mudarem e não esquecerem o egoísmo e não souberem perdoar, isto está além do alcance de qualquer homem.
[Leia outros Comentários de Inge Christmann]
22/11/2002
19h14min
Julio meus parabens, você foi muito feliz em suas colocações, pois soube descrever muito bem o pensamento do povo brasileiro em relação ao candidato eleito lula. Lula não tem nem experiencia administrativa nem maturidade para assumir o comando de uma nação tão falida quanto a nossa. Na minha opinião seu governo será um desastre. Ele não cumprirá nenhuma de suas promessas, mostrará sua outra face, deixando muitos de seus eleitores decepcionados. Lula não vai salvar o Brasil, pelo contrário nós acabaremos de afundar, pois seus alidos vão se aproveitar de sua santa ignorancia para fazer a festa com o dinheiro público, deixando-nos falidos e miseráveis, como os nossos vizinhos argentinos. Dessa vez o Brasil errou feio e todos nós pagaremos caro por isso.
[Leia outros Comentários de livia batista rosa]
31/12/2002
18h36min
"Obrigado a todos - literalmente a todos. Os que quiseram me elogiar, me elogiaram - os que quiseram me xingar tiveram suas palavras convertidas em elogios, devido à falta de gramática, habilidade ou equilíbrio. [...] Não acho que Serra vai ganhar, e é justamente por isso que disse algo contra Lula. A véspera da derrota é o momento de mostrar suas cores - não a véspera da vitória - e muito menos o dia seguinte à vitória. Um cavalheiro saberia disso... Sem contar os insultos [...] que só fazem os próprios autores das mensagens se desqualificarem aos olhos de quem lê esta página. É como se quisessem atirar tortas na minha cara, na minha nobre, inteligente, adorável cara - mas acabassem acertando nas próprias calças - enquanto algumas azeitonas fazem um arco no ar e param bem ao alcance dos meus dedos (de onde passam, vejam só, diretamente ao meu martíni). Que posso fazer, senão agradecer? Voltem sempre... Todas as classes sociais são bem-vindas - mesmo as pitorescas..." (Alexandre Soares Silva)
[Leia outros Comentários de Julio]
29/10/2004
13h29min
Julio, obrigada pelo texto, obrigada pela visao que vc tem, obrigada por compartilha-la e fazer a sua parte. Um beijo, Fabi
[Leia outros Comentários de Fabi]
14/6/2006
10h39min
"O que era um grande líder metalúrgico transformou-se na glamourização do apedeuta, da ignorância. Lula é uma invenção da USP, da Unicamp e das comunidades eclesiásticas de base com o aval do falecido Golbery do Couto e Silva. Ele agora diz que nunca se fez no mundo tantos benefícios para o trabalhador como ele fez. É um delírio absoluto. É um megalômano." (Carlos Vereza no Jô Soares)
[Leia outros Comentários de Julio Daio Borges]
1/8/2006
11h44min
Será que realmente Lula é "do povo"? Agora, com quase um milhão de reais de patrimônio, adquiridos nesses tres anos de governo...? Acho q ele faz parte da tão mal falada "elite", ou não?
[Leia outros Comentários de Tiago Motta]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OBRAS INDIONISTAS
MANOEL RODRIGUES FERREIRA / HAROLDO CANDIDO DE OLIVEIRA / HAROLDO SCHULTZ
MELHORAMENTOS
R$ 45,00



FLÁVIO DE CARVALHO (COLEÇÃO ENCANTO RADICAL) (BIOGRAFIA)
ANTONIO CARLOS ROBERT MORAES
BRASILIENSE
(1986)
R$ 7,00



VAMOS ADIVINHAR
CHA MI-JEONG E CHOI YU-MI
CALLIS
(2010)
R$ 25,00



FRAGMENTOS DA SABEDORIA ORIENTAL - VOL 3: O LIVRO DE ARDA VIRAF
AMORC
AMORC
(1993)
R$ 12,00



QUE CHITA BACANA
RENATA MELLÃO; RENATO IMBROISI
A CASA
(2005)
R$ 199,90



A ILHA CARIBOU
DAVID VANN
RECORD
(2014)
R$ 17,00



DEMOCRACIA ,PARTICIPAÇÃO E AUTONOMIA COOPERATVA
JOSÉ ODELSO SCHNEIDER
UNISINOS
(1991)
R$ 60,00



A ECONOMIA POLÍTICA DA CRISE
MARIA DA CONCEIÇÃO TAVARES
VOZES
(1982)
R$ 7,00



TURISMO - FORMAÇÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO - 30 ANOS DE HISTÓRIA
MARLENE MATIAS
MANOLE
(2002)
R$ 24,99



O COTIDIANO E A HISTÓRIA - 8ª EDIÇÃO
AGNES HELLER
PAZ E TERRA
(2008)
R$ 179,95





busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês