Comentários de Eduardo | Digestivo Cultural

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Documentário inédito sobre Luis Fernando Verissimo estreia em 2 de maio nos cinemas
>>> 3ª Bienal Black abre dia 27 de Abril no Espaço Cultural Correios em Niterói (RJ)
>>> XV Festival de Cinema da Fronteira divulga programação
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Diploma ou não diploma... não é esta a questão
>>> Minha casa, sua casa
>>> Linger by IMY2
>>> A hora certa para ser mãe
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Apresentação autobiográfica muito solene
Mais Recentes
>>> A Terra dos Meninos Pelados de Graciliano Ramos pela Galera Junior (2015)
>>> Alimentação sem Carne de Eric Slywitch pela Alaúde (2016)
>>> Maus: A História de um Sobrevivente - História Completa de Art Spiegelman pela Cia. das Letras (2005)
>>> Alex no País dos Números de Alex Bellos pela Companhia das Letras (2011)
>>> A História da Medicina de Anne Rooney pela M. Books (2013)
>>> História da Arte Italiana - 3 Volumes de Giulio Carlo Argan pela Cosac Naify (2003)
>>> Justiça: O Que é Fazer a Coisa Certa (Edição Especial Capa Dura) de Michael J. Sandel pela Civilização Brasileira (2021)
>>> Cem Anos de Solidão de Gabriel García Márquez pela Record (2009)
>>> O Outono da Idade Média de Johan Huizinga pela Cosac Naify (2010)
>>> Vocabulário da Psicanálise de Laplanche e Pontalis pela Martins Fontes (1998)
>>> Meditações Diárias Para Mulheres Que Amam Demais de Robin Norwood pela Rocco (2009)
>>> Supertição no Brasil de Luís da Câmara Cascudo pela Global (2001)
>>> Marketing Trends de Francisco Alberto Madia de Souza pela Makron Books (2000)
>>> Retorno Do Investimento Em Capital Humano de Jac Fitz-enz pela Makron Books (2001)
>>> O Gigante Enterrado de Kazuo Ishiguro pela Companhia das Letras (2017)
>>> O Fim Do Poder de Moisés Naím pela Leya (2013)
>>> Introdução as Obras de Freud, Ferenczi, Groddeck, Klein, Winnicott, Dolto, Lacan de J. D. Nasio pela Jorge Zahar (1995)
>>> Amor Incondicional E Perdão de Edith Stauffer pela Totalidade (2007)
>>> Tarde Demais de Colleen Hoover pela Record (2022)
>>> A Bíblia Dos Meninos de Carolyn Larsen pela Mundo Cristão (2000)
>>> Peter Camenzind de Hermann Hesse pela Todavia (2022)
>>> Cuidando da Família em Crise de T. Berry Brazelton pela Martins Fontes (1991)
>>> Livro Game Of Thrones: Guia Completo Da Serie Da Hbo de Bryan Cogman pela Leya (2013)
>>> Talvez Uma Historia De Amor de Martin Page pela Rocco (2009)
>>> Por Voce- Vol. 1 de Laurelin Paige pela Fabrica231 (2015)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Terça-feira, 25/6/2002
Comentários
Eduardo

Sede de sentido
Frankl escreveu também um livrinho, Sede de Sentido, que, no Brasil, foi publicado por uma editora ligada à Igreja Católica. Se não me engano, sua teoria permanece injustamente desconhecida por aqui. Parabéns pelo texto, portanto, e abraço,
Eduardo

[Sobre "Direito de Sentido"]

por Eduardo
25/6/2002 às
11h41 200.213.203.195
 
Obra pirata
No oitavo dia desta última Bienal, um estudante de jornalismo, não sei bem como, conseguiu pregar um quadro pitando por ele mesmo numa parede da exposição. E só foi pedi-lo de volta quando, encerrado o evento, as obras estavam sendo recolhidas. Ninguém da organização percebeu a obra pirata. Ou seja: decididamente, não há qualquer diferença entre o que eu ou esse jornalista colorimos em casa do que é exposto na Bienal. A intenção do pintor amador, diga-se, foi exatamente criticar a organização da mostra. Alfons Hug deveria, se lhe restasse vergonha na cara, pedir desculpas publicamente, no mínimo, porque isso é uma palhaçada - que confirma, ainda, a palhaçada que é o evento pelo qual ele é, em parte, responsável. Mas não: disse que o cara tinha vocação para a Arte Conceitual, considerando o sucesso de sua performance. Ridículo.

[Sobre "A Bienal e a Linguagem Contemporânea"]

por Eduardo Carvalho
10/6/2002 às
13h57 200.213.203.195
 
Interesses
Muito obrigado pelos parabéns, Ricardo. O que acontece é que assuntos como este, de um nível ligeiramente superior ao do Saia Justa, não interessam à "elite intelectual brasileira" que me xingou no fórum do "Com a calcinha aparecendo". Aquele abraço, Eduardo

[Sobre "Em busca da pureza perdida"]

por Eduardo
9/6/2002 às
14h13 200.213.203.195
 
Volte sempre
Muito obrigado, Ricardo, pela leitura e pelo elogio, deste texto e, especialmente, do "Em busca da pureza perdida". Volte sempre, abraço, do
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
9/6/2002 às
13h45 200.213.203.195
 
Por onde baba você
Vanessa, que começou com toda essa brincadeira, se cadastrou com e-mail falso ([email protected]) e sumiu. Mas também participou com o mesmo IP (200.228.23.130) de um fórum sobre dragões(!) com o nome de Tobias em "http://books.dreambook.com/titiamat/guestb.html".
Thompson já é mais criativo. Em "http://books.dreambook.com/titiamat/guestb.html", com o mesmo IP 200.199.13.251, ele assinou como Rodrigo; e, em "http://www.somdomangue.com.br/wwwboard/messages/13.html", preferiu ser meu xará, assinando Eduardo Oliveira.
Em um mural de Caruaru (http://www.somdomangue.com.br/wwwboard/messages/13.html), Ivete Lira assina Zion e, em vez de discutir a escultura do Mestre Vitalino ou a crítica literária do Álvaro Lins, digita sequências incompreensíveis de letras e palavrões.
É essa a gente que, em intermináveis ataques convulsivos sobre o teclado, tenta desqualificar o que escrevo. E que, babando na frente da televisão, assiste e aprova o Saia Justa.
Voltem para sua turma, sejam felizes, beijos e abraços,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
6/6/2002 às
13h24 200.213.203.195
 
Muito obrigado
Muito obrigado, Sue e Isabel, pelos elogios. E, especialmente, pela paciência que tiveram respondendo, com argumentos, as ofensas que recebi. Curioso, aliás, que seus comentários sejam incomparavelmente mais bem escritos do que os da turma da calcinha. Beijos,
Edu

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
4/6/2002 às
19h17 200.213.203.195
 
Está pegando mal
Afirmar: 9. Fixar-se, estabelecer-se: afirmou-se no cargo de chefe de escritório. (Aurélio)
E nenhuma das 16 definições de "firmar" me parece mais adequada.
Não, não consigo "ler nas entrelinhas". Elas estão em branco. Prefiro ler as palavras mesmo, essas que com que você, mais uma vez, demonstra constrangedora falta de intimidade.
Já estava pegando mal. Mas agora preciso avisar, antes do seu strip-tease completo, que este aqui é um site sério. Eu já tinha percebido que sua saia estava curta. Nessas situações, porém, e mesmo que você seja empresária em um ramo não muito família - como título do seu comentário, "Leiam Garotas!!!", parece insinuar -, é recomendável usar calcinha. Com todo o respeito,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
4/6/2002 às
18h17 200.213.203.195
 
Arrumem a saia
Parabéns, Daniela, mais uma vez! Além de saber com impressionante precisão em que século estamos, você conseguiu concluir um curso superior no Brasil - ou onde quer que seja - e, não bastasse isso, se afirmar como uma empresária de sucesso. Coisa rara. Infelizmente, porém, nenhuma dessas suas incríveis qualificações garante que você tenha desenvolvido sequer uma precária habilidade de interpretação de texto. Ou, se quiser me chamar de machista, faça um favor: transcreva o trecho do meu texto em que eu digo algo tão imbecil como "homem é melhor do que mulher". Se não encontrar - porque eu não escrevi isso -, agregue também ao seu currículo esse detalhe esclarecedor: tecnicamente, você é uma analfabeta funcional. Espero que seu sucesso profissional compense esse defeito comum - a você e a suas companheiras de programa, que parece se divertirem expondo sua ignorância como se, lá vai, estivessem com a calcinha aparecendo. Arrumem a saia, beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
4/6/2002 às
16h46 200.213.203.195
 
Um consolo
Se você, Daniela, também é inábil para entender o que escrevi, então continuará sendo para interpretar o que vou escrever. Console-se, então, com tudo que sabe: de acordo com meu calendário, nós estamos mesmo em 2002, no século XXI. Parabéns, você acertou! Siga em frente, beijos,
Edu

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
4/6/2002 às
11h38 200.213.203.195
 
O colecionador de insultos
Muito obrigado, Karla, por tentar descer de sua superior condição intelectual para se fazer entender por mim. Mas na minha terra a gente concorda verbo e usa vírgula adequadamente. Tente de novo. Se precisar, posso te emprestar a gramática que usamos aqui. Nós escrevemos em Português.
E não precisa concordar comigo, não. Fique à vontade: talvez mais do que receber elogios de quem admiro, acumular insultos de quem desprezo me anima a continuar escrevendo.
Acho divertidíssimo acompanhar a lucidez do raciocínio de vocês. É engraçadíssimo ler alguém me chamando de Mongol, de machinho encalhado, de pseudo-intelectual americanizado, de picareta falsificador de mensagens, de crítico incompetente, de fascista adolescente. Realmente, Karla, não recebi nenhuma agressão pessoal. Eu é que não sei interpretar texto. Nem escrever. Não na língua de vocês. Repito: eu me comunico em Português - não numa língua em que alguém que se considera elite, tentando me explicar quem são as "mentes femininas pensantes" do seu país, conjuga o presente do verbo "assistir" na terceira pessoa do singular como "assisti".
Nada poderia justificar mais a validade do meu texto do que os comentários de vocês. Muito obrigado a todos! Beijos e abraços,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 às
20h45 200.213.203.195
 
Fica pra próxima
Eu, Vanessa, honestamente, não tenho nada contra programas que ensinam mulheres - ou homens - a cozinhar: nem nada, juro, particularmente contra as apresentadoras do "Saia Justa". Só acho que elas estão fora de contexto. Que fazem melhor o que faziam antes. E que vocês, telespectadoras, estão se submetendo à constrangedora situação serem avisadas disso por um moleque que acabou de completar 22 anos - e que não tem saco para cumprir a exaustiva tarefa de reeducar vocês: já está tarde demais. Fica pra próxima, beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 às
02h27 200.213.203.195
 
Ruídos de comunicação
Yara,
Se, para você, é impossível discutir comigo porque estudo na GV, conversar com você me parece inviável por um motivo menos obscuro: você é completamente incapaz de compreender um texto simples. Eu nunca escrevi que o "A&L" é o "melhor" site da Internet, e jamais disse que, para mim, só existe o Paulo Francis e o Nelson Motta. Mas dificuldades assim parecem fichinha para alguém que acha que, quanto mais censurado o artista, melhor o seu trabalho; e que militância politicamente correta é qualidade incontestável. Siga firme, assim: você tem tudo para, um dia, conseguir ser iluminadora do programa. Beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 à
01h57 200.213.203.195
 
No topo
Que bom, Karla, que você me avisou que faz parte da "elite brasileira intelectualizada". Se julgasse apenas pelas suas opiniões e pelo seu português, eu não ia perceber. Mas deveria: o nível dessa "elite" é tão baixo que inclui, além de você, de Marilena Chauí a Rita Lee. E, segundo meu professor de Marketing, também aqueles com nível superior, com acesso a computador e televisão, e que lêem aproximadamente dois livros por ano. Parabéns: você chegou lá. Boa sorte,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
30/5/2002 à
01h47 200.213.203.195
 
Com a cesta cheia
Yara,
Sinceramente, eu bem que queria levar as suas também: mas suas abobrinhas são tantas, e tão pesadas, que quase não cabem mais na minha cesta. Tentemos, porém.
Eu recomendei o "Arts and Letters" porque ele é um bom canal para o que há de interessante na Internet, o que significa, para quem ainda não tem os miolos queimados pelo "Saia Justa", que ele não é a "única coisa boa que existe na face da terra". Me desculpe se todas as suas referências intelectuais são brasileiras e fracas, a ponto de definir a Mônica Wxyowglw como a "melhor repórter existente no momento", as participantes do "Saia Justa" como "algumas das mentes femininas pensantes mais importantes do final do século XX", e eu como "um americanizado metido a intelectual". Meus pêsames. Mas vai nessa, vai: continue lendo a biografia da Marisa Orth - que eu tenho mais o que fazer. Vou voltar a catar coquinho. Beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
29/5/2002 às
15h23 200.213.203.195
 
Catando abobrinha
Vanessa, minha amiga. Eu sou machista, e escrevi que "qualquer conversa realmente interessante, antes de segregar sexos, os inclui"; e o meu discurso é fascista, sendo que você acha ridículo que exista espaço na Internet para que alguém como eu publique seus textos - ou seja, quer que eu cale a minha boca. Obrigado pelo conselho, mas catar coquinho não é muito divertido. Prefiro colecionar suas abobrinhas. Beijos,
Eduardo

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Eduardo
29/5/2002 às
14h40 200.213.203.195
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Com os corações cheios de amor
Rabino Mattisyahu Salomon
ArtScrll Series



Antologia Efémera 1950-2000
E. M. de Melo e Castro
Lacerda
(2000)



Leite Derramado
Chico Buarque
Companhia das Letras
(2009)



Sucos e Vitaminas para Crianças
Amanda Cross
Manole
(2007)



O Universo Simbólico da Criança: Olhares Sensível para a Infância
Adriana Friedmann
Vozes
(2005)



O discurso da homossexualidade feminina
Denise Portinari
Brasiliense
(1989)



Otelo
Hildegard Feist
Scipione
(2015)



You Can Be Happy no Matter What
Richard Carlson
New World Library
(2006)



Livro Literatura Estrangeira Bela Distração Irmãos Maddox - Livro 1
Jamie Mc Guire
Verus
(2014)



Ele Vem do Fundão
Dyonelio Machado
Ática
(1982)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês