Comentários de Fabio Danesi | Digestivo Cultural

busca | avançada
100 mil/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Casa do Escritor lança treinamento para incentivar a publicação de livros independentes.
>>> OBA HORTIFRUTI INAUGURA 25ª LOJA EM SÃO PAULO
>>> Bienal On-line promove studio visit com artista argentina Inés Raiteri
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
Últimos Posts
>>> Fiel escudeiro
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Imperial March por Darth Vader
>>> Habemus Blog
>>> 3 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR II
>>> Um Furto
>>> Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B
>>> Raduan Nassar
>>> Cacá Diegues e os jornalistas
>>> A Casa é de Daniela Escobar
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
Mais Recentes
>>> Telecomunicações Modernas - Curso Básico - 2ª Edição Ampliada de Eng. Almir Wirth Lima Junior pela Book Express (2001)
>>> Barra Pesada de Octavio Ribeiro pela Codecri (1977)
>>> El conde Lucanor de D. Juan Manoel pela Ufrgs (2002)
>>> Chá da Tarde Crônicas de Lucia Sauerbronn pela Escrita Comunicação Dirigida (2005)
>>> Receitas Vegetarianas - Receitas sem Sofrimento Animal de Eduardo Anandadeva pela Cbje (2016)
>>> New English File Student´s Book Pré-intermediate de Oxenden Latham-Koenig e Seligson pela Oxford (1997)
>>> Novelas Nada Exemplares - 2ª Edição Revista de Dalton Trevisan pela Civilização Brasileira (1970)
>>> Terra, o coração ainda bate - Guia de conservação ambiental de Vários autores pela Tchê (1990)
>>> A Mão do Finado de Alexandre Dumas pela Clube do Livro (1958)
>>> Princípios e métodos de orientação educacional de José do Prado Martins pela Atlas (1987)
>>> O alibi fatal de Rex Stout pela Livros do brasil (1944)
>>> Arizona Quarterly - A journal of American Literature, Culture, and Theory de Vários autores pela University of Arizona (2013)
>>> Literatura comentada: Jorge Amado de Álvaro Cardoso Gomes e Sonia Regina R. Neves pela Nova Cultural (1990)
>>> Español sin fronteras: curso de lengua española, volume 4 de Maria de Los Á. J. García e Josephine S. Hernández pela Scipione (2007)
>>> Leituras obrigatórias UFRGS 2011 de Vários autores pela Leitura XXI (2010)
>>> Leituras obrigatórias UFRGS 2014 de Vários autores pela Leitura XXI (2013)
>>> A Maldição do Espelho de Agatha Christie pela Abril Cultural (1983)
>>> Español sin fronteras: curso de lengua española, volume 3 de Maria de Los Ángeles J. García, Josephine Sánchez Hernández pela Scipione (2002)
>>> O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde pela Abril (1981)
>>> 20 Poemas de Amor e uma Canção Desesperada de Neruda pela José Olympio (1983)
>>> História - das cavernas ao Terceiro Milênio de Myriam Becho Mota; Patrícia Ramos Braick pela Moderna (1997)
>>> Panorama do mundo atual de Pierre George pela Difusão Européia do Livro (1966)
>>> Español sin fronteras: curso de lengua española, volume 2 de Maria de Los Ángeles J. García, Josephine Sánchez Hernández pela Scipione (2002)
>>> Box Cinquenta Tons De Cinza e Cinquenta tons Mais Escuros de E L James pela Intríseca (2011)
>>> História da II Guerra Mundial (1939-1945) - ano V de Edgar Mc Innis pela Globo (1956)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Sexta-feira, 14/11/2003
Comentários
Fabio Danesi


!
Excelente!

[Sobre "Geração abandonada"]

por Fabio Danesi
14/11/2003 às
17h31 200.174.41.45
 
Falou e disse!
Falou e disse! Abração,

[Sobre "Documentado errado"]

por Fabio
3/6/2003 às
15h18 200.161.214.53
 
sobre aborto
Pessoalmente acho aborto (seja durante a primeira semana ou no quinto mês) repugnante. Mas não tenho ilusões de mudar a natureza humana. Os homens (ou melhor, as mulheres) sempre fizeram e sempre farão aborto. A meu ver, o trabalho dos legisladores deve ser o de minimizar problemas, não de aumentá-los. Quais são as consequências da proibição do aborto? Os ricos continuam abertamente abortando, mas os pobres se ferram. O número de mulheres mortas tentando abortar (em salas de operação improvisadas ou mesmo em casa) é estarrecedor. A legalização do aborto, e a fiscalização do governo, evitariam essas mortes duplas (da mulher e do feto). Considero um enorme erro achar que a prática do aborto (que, repito, sempre existiu, existe e continuará existindo) tornará as pessoas piores do que são. Há mulheres que fazem aborto sem nenhum peso na consciência, claro, mas pra maioria a decisão de abortar é dificílima e deixa sempre uma cicatriz. Isso não mudaria caso o aborto fosse legalizado. Ao Novoa: toda célula é uma vida em potencial, certo, mas o que os religiosos dizem é que quando o processo da vida começa, você não tem o direito de interrompê-lo. Faz sentido, porque não temos como precisar exatamente o que é vida e quando ela começa. Seria quando o feto desenvolve orgãos? Quando seu sistema nervoso está funcionando plenamente? Quando ganha consciência, aos 12, 13 anos de idade? Cada um pensa de um jeito, por isso acho que, religiosos ou não, deveríamos respeitar o processo da vida, seja avançado ou incipiente.

[Sobre "Regras da Morte"]

por Fabio
21/5/2002 às
11h20 200.183.94.214
 
um dia como boéscio pulhatari
Parabéns, Rogério! Retire seu prêmio na casa de campos dos Campos, em Campos do Gordão. Um abraço, Fabio.

[Sobre "a ópera mágica"]

por Fabio
8/5/2002 às
15h12 200.183.94.214
 
prado da casa
Rogério, eu não lembrava que seu sobrenome era Prado e confesso que ainda nem li sua outra mensagem neste forum. Mas já visitei seu blog e tenha certeza de que sou capaz de compreender e gostar do que você escreve. O Alexandre está certo, eu estava me referindo a joaninha Feiticeira. Um abraço, Fabio.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Fabio
3/5/2002 às
15h53 200.183.94.214
 
joaninhas
Cara, fantástica sua coluna. Uma das suas melhores (como todas as outras, aliás). É um privilégio poder lê-lo e compreendê-lo - azar das joaninhas prados, condenadas ao asfalto e ao silicone. Mas confesso que de vez em quando, de vez em quando, eu gostaria de ser um abacate. Ignorante e burro como um abacate. Sem dúvida sofreria menos - mas também viveria menos. Um grande abraço, Fabio.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Fabio
3/5/2002 às
13h56 200.183.94.214
 
mulheres II
Alexandre, realmente eu tenho algumas leitoras muito inteligentes e charmosas, mas infelizmente os flertes só funcionam no plano virtual. Lembro sempre de uma crônica do Rubem Braga em que uma mulher diz a ele: "escrevendo você é inteligente, mas pessoalmente é muito burro". Abraços.

[Sobre "a falsa verdadeira democracia"]

por Fabio
30/4/2002 às
20h01 200.183.94.214
 
mulheres
Dennis, acho que o melhor jeito de espantar as mulheres é falar de política e futebol... e elas estão absolutamente certas... política e futebol são coisas muito chatas... melhor eu evitar esses assuntos. Um abraço.

[Sobre "a falsa verdadeira democracia"]

por Fabio
30/4/2002 às
16h55 200.183.94.214
 
a coisa é clara
Helion. Da onde você tirou que eu nem sabia quem era Carlos Nelson Coutinho? Outra coisa: Cultura e Sociedade no Brasil é uma coletânea de textos do sr. Coutinho, o que você, apesar de insinuar conhecer o autor, parece não saber. Não li apenas um trecho do livro. Li dois ensaios inteiros, com começo, meio e fim (ou seja, as primeiras 80 páginas do livro). E o trecho que citei é extemamente claro e não requer nenhum conhecimento prévio da vida do autor ou de qualquer outro assunto para ser compreendido. Ele diz que numa sociedade verdadeiramente democrática a censura seria exercida por pessoas como ele, claro, que conhecem tão bem os verdadeiros anseios do que ele chama "povo-nação". Se você é contra censura, tem que ser necessariamente contra a posição do sr. Coutinho. Infelizmente não há outro jeito.

[Sobre "a falsa verdadeira democracia"]

por Fabio
30/4/2002 às
16h54 200.183.94.214
 
a liberdade da censura
"Com a conquista de um regime de efetivas liberdades democráticas, pode-se conceber formas diretas de controle -exercidas tanto pelos próprios produtores culturais quanto pelos organizadores da sociedade civil - sobre a geração dos programas televisivos e sobre a informação em geral." Eis aí apenas um exemplo, tirado do livro Cultura e Sociedade no Brasil, do autoritarismo "disfarçado" do sr. Coutinho. Chamá-lo de acólito da liberdade e da democracia ou é má fé ou completo desconhecimento de sua obra e idéias.

[Sobre "a falsa verdadeira democracia"]

por Fabio
30/4/2002 às
12h45 200.183.94.214
 
gustav von aschenbach
Grande Alexandre! Sensacional sua coluna! Bravo, bravíssimo! Mas eu discordo um bocadinho de algumas coisas. Deixo pra discutir por email ou pessoalmente com você essas discordâncias, mas por enquanto fique com esse trecho de Morte em Veneza, e me diga o que acha, se puder e quiser. "Gustav von Aschenbach era de estatura pouco abaixo da média, moreno, barbeado. Sua cabeça parecia um pouco grande demais em relação ao corpo quase delicado. Seu cabelo penteado para trás, ralo na risca, nas fontes bem cheio e fortemente encanecido, emodulrava uma testa alta, alcantilada e como que cheia de cicatrizes. A asa dos óculos de ouro, com lentes sem aro, cortava a raiz do curto e nobremente arqueado nariz. A boca era grande, muitas vezes frouxa, muitas vezes, repentinamente, estreita e esticada; a parte das faces, magra e sulcada, o queixo bem formado, delicadamente partido. Consideráveis destinos pareciam ter passado por esta cabeça geralmente sofredora, ligeiramente inclinada para o lado; no entanto, tinha sido a arte que assumira aqui aquela formação fisionômica que, em outros, é obra de uma vida pesada e movimentada. Atrás desta testa nasceram as relampejantes réplicas da palestra sobre a guerra entre Voltaire e o rei; estes olhos, cansados e olhando profundamente através dos óculos, tinham visto o inferno sangrento dos hospitais da Guerra dos Sete Anos. também do lado pessoal a arte afinal é uma vida elevada. Ela torna mais profundamente feliz, ela consome mais rapidamente. Ela sulca no rosto de seu criado os rastos de aventuras imaginárias e espirituais e ela produz, com o decorrer do tempo, mesmo em monástico silêncio de existência exterior, um ânimo, uma supersensibilidade, um cansaço e uma curiosidade dos nervos que uma vida cheia de dissolutas paixões e prazeres quase não consegue produzir."

[Sobre "O que é um livro"]

por Fabio
26/4/2002 às
16h04 200.183.94.214
 
página do montaner
Caro Person. Muito obrigado por nos passar o link da página do grande Carlos Alberto Montaner. Pra quem não conhece a página, aviso que faltou uma letrinha no endereço, que é www.firmaspress.com. Um abraço, Fabio.

[Sobre "Banana Republic"]

por Fabio
22/4/2002 à
00h13 200.183.94.214
 
flerte
Sue, Marina, Juliana O'Flerte! Minha santíssima e belíssima trindade! Agora que o Rogério já saiu, vocês podem flertar um pouco comigo? Faz tanto tempo que não faço isso... sejam caridosas por favor! Beijos, Fabio.

[Sobre "dulcíssima dulcinéia"]

por Fabio
21/4/2002 às
18h00 200.183.94.214
 
errata
sabe HÁ quanto tempo! Me perdoem o lapso gramatical...

[Sobre "dulcíssima dulcinéia"]

por Fabio
21/4/2002 às
12h13 200.183.94.214
 
lagosta
Rogério, sabe a quanto tempo não consigo flertar com ninguém? e vem você atrapalhar! rs... falando sério, muito obrigado pelos elogios. Sue, outro dia uma amiga minha comprou um lagosta de pelúcia. Juro. Uma lagosta! Não duvido que em breve teremos ornitorrincos e mosquitos da dengue de pelúcia... Um beijo, Fabio.

[Sobre "dulcíssima dulcinéia"]

por Fabio
21/4/2002 às
11h55 200.183.94.214
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Anti Sionismo Nova Face do Anti Semitismo
Eliyahu Biletzky
Bnai Brith
(1982)



Justiça Penal: Crimes Hediondos, Erro Em Direito Penal e Juizados
Jaques de Camargo Penteado (coordenador)
Rt
(1993)



O Indio Brasileiro - 3ª Edição
Agenor F. de Macedo, Eduardo P. C. de Vasconcellos
Ferreira de Mattos
(1935)



Monteiro Lobato Vivo
Cassiano Antunes ( Coord.)
Mpm
(1986)



Erotic Astrology - About Him For Her
Olívia
Ballantine Books
(1997)



Os Bichos do Jogo da Vida
Valdimir Piovezan
Edicon
(1987)



A Celebração na Vida Cristã
Claude Duchesneau
Paulinas
(1977)



Novo Código de Processo Civil Comparado: Cpc 73 para o Cpc 2015 E
Elpídio Donizetti (2016)
Atlas
(2016)



Biblioteca da Arte Culinária - Vol. 1
Dolores Botafogo
Maga



Los Conquistadores de Internet: Pioneros En un Nuevo Espacio Empr
Christopher Price
Prentice Hall
(2001)





busca | avançada
100 mil/dia
2,7 milhões/mês