A dança das imagens de Murilo | Pedro Maciel

busca | avançada
34746 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 5/12/2005
A dança das imagens de Murilo
Pedro Maciel

+ de 6200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O poema é feito de palavras, medida e ritmo (poesia é devaneio, mas com método); é a transformação da vida em palavra – mas é melhor transformar a vida em poesia do que fazer poesia com a vida. Murilo Mendes (1901-1975), mineiro de Juiz de Fora, é um desses poetas que trata a poesia como uma idéia do imaginário.

Poeta é aquele que sabe que o universo é inocente mesmo quando sepulta um continente ou incendeia uma galáxia. Pode-se dizer que o poeta é, sobretudo, aquele que recomenda sonhos, que prefere “a nuvem ao ônibus”, que sabe que “o tempo é refratário, apócrifo, redondo” e, que, ainda assim, espera que “o anteontem prepare as rodas do amanhã”. Murilo tinha consciência de que “sem esperança não surge o inesperado”.

Outras gerações começam a redescobrir o poeta que sabia que viver a poesia é muito mais necessário e importante do que escrevê-la: “O sofrimento dos poetas, dos artistas e dos santos torna-se o estrume espiritual da humanidade”.

As metamorfoses (1944), Poesia e Liberdade (1947) e Tempo Espanhol (1959), (Ed. Record), relançados por agora, em comemoração ao centenário de nascimento, é antes de tudo uma mostra de que a poesia não é apenas uma operação da linguagem, mas uma experiência de vida.

Poesia e Liberdade é reflexo dos tempos da guerra: “a terra chove suor e sangue”; “projeto estético” associado a um “projeto ideológico”, “concepção de poesia como uma linguagem universal da experiência humana”.

Tempo Espanhol, segundo Júlio Castanõn Guimarães, apresenta poemas “em que se entrecruzam a rebeldia, a religiosidade, o inconformismo, a criatividade, a sensibilidade de uma Espanha cujo horizonte é a história. Uma história pontuada por seus pintores, toreadores, poetas, místicos, por sua arquitetura, seus ritos, suas paisagens.”

Fábio de Souza Andrade abre As metamorfoses afirmando que há três matrizes estético-ideológicas na poesia de Murilo: “o filtro de um humor irônico, a liberdade das associações surrealistas, e um catolicismo sensualista e pouco ortodoxo”. E acrescenta que As metamorfoses, livro central em sua produção, “abre-nos de par em par as portas de um universo poético em pleno vigor, onde a realização lírica não fica aquém de sua ambição máxima.”

Mendes é também conhecido como um remanescente da vanguarda do século 20. O poeta trabalhou com colagens surrealistas nos anos 30. Por volta dos anos 50, o poeta investe em textos que se aproximam do cubismo, a partir de temas contraditórios, como a espiritualidade, coloquialismo e sensualismo.

A poesia de Mendes é uma dança das imagens, jogo hedonístico, dicção antropofágica, sopro metafísico, fala atemporal. A grandeza de Murilo é verbal, visual e sonora. Poeta da consciência cósmica, do transcendental, do abismo da história, das elocubrações metapoéticas, das imagens apocalípticas, do pensamento selvagem, dos aspectos mais cotidianos do mundo humano.

Mendes influenciou profundamente a linguagem antilírica de João Cabral de Melo Neto. Carlos Drummond, Manuel Bandeira e Jorge de Lima são os três poetas que mais dialogaram com Murilo. “Mendes é o maior distribuidor de poesia que jamais conheci”, declarou Jorge de Lima.

Outra grande influência de Murilo se deu através da amizade com Ismael Nery, pintor, arquiteto e poeta. Em Recordações de Ismael Nery (Ed. Edusp) coletânea de textos de O Estado de S. Paulo, e do Jornal da Manhã, do Rio, Murilo disseca a vida e obra de Ismael. Ismael Nery foi quem converteu o anárquico e visionário Murilo Mendes ao catolicismo.

Recordações de Ismael... fala, sobretudo, de um grupo de amigos que girava em torno de Nery. Os mais fiéis eram Mário Pedrosa, Jorge Burlamaqui, Guignard e o próprio Murilo Mendes. A conversa quase sempre se estendia em torno da filosofia de Ismael, batizada por Mendes como “essencialismo”, uma espécie de sistema filosófico preparatório para o catolicismo, investigação filosófica das coisas essenciais através da abstração do tempo e do espaço.

Murilo Mendes legou muitas imagens à memória dos leitores. Mas há críticos que o classificam como poeta metafísico, poeta concreto, poeta modernista, ou apenas poeta surrealista. Não há como classificá-lo, já que a diversidade de estilos é o que caracteriza a sua obra.

Na “Microdefinição do autor”, o poeta diz que pertence “à categoria não muito numerosa dos que se interessam igualmente pelo finito e pelo infinito. Atraem-me a variedade das coisas, a migração das idéias, o giro das imagens, a pluralidade de sentido de qualquer fato, a diversidade dos caracteres e temperamentos, as dissonâncias da história”.

Poemas de Murilo Mendes

"Joan Miró"

Soltas a sigla, o pássaro e o losango,
Também sabes deixar em liberdade
O roxo, qualquer azul e o vermelho.
Todas as cores podem aproximar-se
Quando um menino as conduz no sol
E cria a fosforescência:
A ordem que se desintegra
Forma outra ordem ajuntada
Ao real - este obscuro mito.

(Do livro Tempo Espanhol, de Murilo Mendes.)

* * *

"Abismo"

Todos me indicam o caminho contrário.

Bebi na música
E fechei-me a sós com o sonho.

Quando acordei
Haviam destruído os gramafomes
E a treva anterior envolvia a cidade.

O mar passava nos braços
Uma pulseira de mortos.

Abri um pé de magnólia
Dando sombra ao Minotauro.
Desde então
Um peito é zona de guerra,
Fiz um eixo com as estrelas.
A poesia em pára-quedas
Tanto desce como sobe.

(Do livro As metamorfoses, de Murilo Mendes.)

Nota do Editor
Ensaio gentilmente cedido pelo autor. Publicado originalmente no caderno “Idéias”, do Jornal do Brasil, em 15 de junho de 2002.


Pedro Maciel
Belo Horizonte, 5/12/2005

Quem leu este, também leu esse(s):
01. A blogueira e o estruturalista de Sérgio Rodrigues
02. Saudades da pintura de Daniel Piza
03. Retrato de corpo inteiro de um tirano comum de José Nêumanne
04. Tinhorão desvenda origem da música urbana de Luís Antônio Giron


Mais Pedro Maciel
Mais Acessados de Pedro Maciel
01. Italo Calvino: descobridor do fantástico no real - 8/9/2003
02. A arte como destino do ser - 20/5/2002
03. Antônio Cícero: música e poesia - 9/2/2004
04. Imagens do Grande Sertão de Guimarães Rosa - 14/7/2003
05. Nadja, o romance onírico surreal - 10/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/12/2005
21h59min
fico comovido quando vejo murilo em outras paragens. sou minerinho de juiz de fora e por incrível que pareça, nosso poeta-mor do modernismo brasileiro é um cidadão ilustre mas desconhecido. as salas de aula fazem vistas aos seus versos e os mestres nunca foram ensidos a ler murilo aos discípulos. é triste e comovente. bom, temos memórias infindáveis sobre a capacidade fantástica desse poeta. para mim, o que mais me apaixona foi sua conversão ocorrida pela morte súbita de um amigo em 33. foi deveras bonito murilo com a morte crer na vida... de um errante, virou um cristão. aliás, esta é a grande história da cristandade... quem sabe alguém não gosta disso e faz disso uma obra de arte... sem mais delongas, parabéns. aproveitem e visitem o museu de arte moderna de juiz de fora com o acervo de murilo, o maior de minas e o segundo do país em obras modernistas... vale a pena.
[Leia outros Comentários de joao paulo siqueira ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SANTA RITA - HISTÓRIAS DA CIDADE MORTA E OS DIAS ANTIGOS
JOSÉ CONDÉ
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1961)
R$ 15,00



LOGÍSTICA DE TRANSPORTE INTERNACIONAL
SAMIR KEEDI
ADUANEIRAS
(2007)
R$ 15,00



RUNNING TRAINING LIKE A BUSINESS
DAVID VAN ADELSBERG & EDWARD A. TROLLEY
BERRETT-KOEHLER
(2005)
R$ 40,00



APRENDIZADO EM CRÍTICA
RODOLFO GOMES PESSANHA
ACHIMÉ
(1984)
R$ 30,00



MICROECONOMIA - PRINCÍPIOS E APLICAÇÕES
ROBERT ERNEST HALL; MARC LIEBERMAN
THOMSON
(2003)
R$ 35,00



PLANIFICACION REGIONAL Y URBANA EN AMERICA LATINA
NÃO INFORMADO
S. A. SANTIAGO DE CHILE
(1974)
R$ 50,00



CORRETAGEM E TRANSAÇÃO IMOBILIÁRIA NO NOVO CÓDIGO CIVIL
GABRIEL J P JUNQUEIRA
EDIPRO
(2004)
R$ 35,00



QUEM PAGA A CONTA?
PAULO RENATO SOUZA
BRASILIENSE
(1989)
R$ 10,00



NEM MARX NEM JESUS
JEAN FRANÇOIS REVEL
ARTENOVA
(1973)
R$ 11,61



OS AGENTES DO CRESCIMENTO SUSTENTADO
MIGUEL IGNATIOS
MARKET BOOKS BRASIL
(2001)
R$ 4,99





busca | avançada
34746 visitas/dia
1,3 milhão/mês