Antonio Cicero: musica e poesia | Pedro Maciel

busca | avançada
81512 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Oficina de Objetos de Cena nas redes do Sesc 24 de Maio
>>> Lançamento: livro “A Cultura nos Livros Didáticos”, de Lara Marin
>>> Exposição coletiva 'Encorpadas - Grandes, largos, políticos: corpos gordos'
>>> Clássicos da Literatura Unesp ganha mais cinco títulos
>>> Bertolt Brecht inspira ÉPICO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
>>> A Velhice
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
>>> Doutor Eugênio (1949-2020)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
>>> A Ceia de Natal de Os Doidivanas
>>> Drag Queen Natasha Sahar interpreta Albertina
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Diálogos de Platão, pela editora da Universidade Federal do Pará
>>> Desligando o Cartoon Network
>>> Simonal e O Pasquim: nem vem que não tem
>>> O Free, de Chris Anderson
>>> Cioran e a arte da provocação
>>> A man in full
>>> Maultaschen no Bier & Mais
>>> Sobre o caso Idelber Avelar
>>> O desconhecido do MSN
>>> Pizzaria São Paulo
Mais Recentes
>>> História Rio Grande do Sul – 4º ou 5º Ano de Felipe Piletti pela Ática (2011)
>>> Gramática do Cinema de Marie France Briselance e Jean Claude Morin pela Texto & Grafia (2011)
>>> A Linguagem do Cinema de Robert Edgar-Hunt , John Marland , Steven Rawle pela Bookman (2013)
>>> Cartas de um Piloto de Caça de Fernando Correa da Rocha - Heloisa Rocha Pires pela Ouro sobre Azul (2012)
>>> Figuras Traçadas na Luz. A Encenação no Cinema de David Bordwell pela Papirus (2009)
>>> Diretor e Ator no Cinema de V. I. Pudovkin pela Iris
>>> Geografia Rio Grande do Sul – 4º ou 5º Ano de Igor Moreira pela Ática (2010)
>>> Sobre Direçao de Cinema de David Mamet pela Civilização Brasileira (2010)
>>> O Cinema e a Encenação de Jacques Aumont pela Texto & Grafia (2008)
>>> Técnicas de Edição para Cinema e Vídeo de Ken Dancyger pela Campus (2003)
>>> Num Piscar de Olhos de Walter Murch pela Zahar (2004)
>>> Produção de Imagem e Som de Jan Roberts Breslin pela Campus (2009)
>>> A Verdade de Cada Um de Amir Labaki (org.) pela Cosac & Naif (2015)
>>> Introdução ao Documentário de Bill Nichols pela Papirus (2007)
>>> Projeto Presente - Língua Portuguesa 4º Ano de Vaz, Elody Nunes Moraes & Rosângela Veliago pela Moderna (2015)
>>> Projeto Presente - História 4º Ano de Ricardo Dreguer & Cássia Marconi pela Moderna (2015)
>>> Projeto Presente - Geografia 4º Ano de Neuza Sanchez Guelli & Cíntia Nigro pela Moderna (2015)
>>> Assassinato sem Memória de Sérgio Bandeira de Mello pela Razão Cultural (2000)
>>> O Fado de Rudi de Jair Lisboa pela Jl (2016)
>>> Recordes do Homem - 101 Recordes de Mônica Sánches Peréz pela Ciranda Cultural (2014)
>>> 11 in Campo - Racconti Di Calcio Brasiliano de Roberta Fregonese e Paola Vallerga Traduzione pela E/o (1998)
>>> Projeto Presente - Matemática 4º Ano de Luiz Márcio Imenes, Marcelo Lellis & Estela Milani pela Moderna (2015)
>>> Alex Rider Contra Stormbreaker de Anthony Horowitz pela Publifolha (2003)
>>> Meia Culpa de Leda Miranda Huhne pela Uapê (1999)
>>> A Queima Roupa de Greg Rucka pela Landscape (2003)
>>> Histórias para Contar, Amigos para Encontrar 1950 - 1979 de Ana Paula Soares pela Aeita (2012)
>>> Anjo da Morte - Horas Em Suspense de James Anderson pela Francisco Alves (1979)
>>> O Último Verão de Copacabana de Sonia Coutinho pela José Olympio (1985)
>>> O Gerente e o Estresse - Faça o Estresse Trabalhar para Você de Karl Albrecht pela Zahar (1988)
>>> Clube de Matemática: Jogos Educativos 1 de Mônica Soltau da Silva pela Papirus (2010)
>>> Gertrudes e Cláudio de John Updike pela Companhia das Letras (2001)
>>> Retrato de um Casamento - Com Ilustrações de Nigel Nicolson pela Nova Fronteira (1973)
>>> Projeto Presente - Ciências Naturais 4º Ano de Lilian Bacich, Célia R. Carone & Edilson A. Pichiliani pela Moderna (2015)
>>> Mulheres Poderosas no Trabalho de Elizabeth Hilts pela Academia (2013)
>>> Contos Brasileiros 2 - para Gostar de Ler 9 de Clarice Lispector e Outros pela Ática (2005)
>>> Fogo-fátuo de Patrícia Melo pela Rocco (2014)
>>> A Matemática Através de Brincadeiras e Jogos de Ivana V. D. Aranão pela Papirus (2004)
>>> Matemágica - Historia, Aplicações e Jogos de Fausto Arnald Sampaio pela Papirus (2005)
>>> Plano de ataque de Ivan Sant pela Objetiva (2021)
>>> A seta do tempo de Martin amis pela Rocco (1991)
>>> Abraçou-o e o Cobriu de Beijos - Lectio divina sobre a parábola do pai misericordioso de Marko Ivan Rupnik pela Paulinas (2005)
>>> Le Guide des Égarés de Moïse Maïmonide pela Rieder (1930)
>>> Primeiros Passos 126 - O Que é Aborto de Danda Prado pela Brasiliense (1991)
>>> Revista arquitetura & construçao--fevereiro de 2005--telhado sem erro. de Abril pela Abril (2005)
>>> Arquitetura & construçao--fevereiro de 2007--65 opçoes de pisos. de Abril pela Abril (2007)
>>> Revista arquitetura & construçao--junho de 2007--luxo & basico de Abril pela Abril (2007)
>>> Revista arquitetura & construçao--outubro de 2006--estrutura de madeira. de Abril pela Abril (2006)
>>> Revista arquitetura & construçao--maio de 2012--reformas 32+20 de Abril pela Abril (2012)
>>> Revista arquitetura & construçao--maio de 2007--morar em apartamento. de Abril pela Abril (2007)
>>> Arquitetura & construçao--junho de 2006--telhas de Abril pela Abril (2006)
ENSAIOS

Segunda-feira, 9/2/2004
Antônio Cícero: música e poesia
Pedro Maciel

+ de 20300 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O poema é feito de palavras, medida e ritmo. O ritmo é o núcleo do poema. Os poetas verdadeiros são necessariamente músicos de primeira ordem. A poesia da letra de música é uma escrita cadenciada, sonora. Soneto, em italiano, é "sonzinho". "Um soneto não é um poema mas uma forma literária, exceto quando esse mecanismo retórico - estrofes, metros e rimas - foi tocado pela poesia. Há máquinas de rimar, mas não de poetizar...", anotou o poeta mexicano Octávio Paz. Talvez a Música Popular Brasileira seja a alta cultura do país, apesar de, nos últimos tempos, a música vir sendo forjada por uma máquina de rimar, azeitada no mais ingênuo romantismo.

As antologias compiladas pelos críticos mandarins não incluem nenhuma letra como exemplo de poema. Vinícius de Morais, Caetano Veloso ou Chico Buarque são considerados pelos mandarins como poetas de segunda categoria. Estes e outros escreveram letras e canções de tamanha estatura poética que é difícil achar paralelos na poesia escrita no mesmo período. Mas o poeta José Gino Grunewald redimiu o espírito da poesia brasileira com o lançamento do Livro Pedras de toque da poesia brasileira (Ed. Nova Fronteira), seleção dos melhores poemas em antologia e que inclui de Castro Alves a Noel Rosa, de Carlos Drummond a Caetano Veloso.

Antônio Cícero poderia ter sido incluído nesta coletânea. Cícero é parceiro de Marina Lima, uma das revelações da música dos anos 80, tradução pop de Rita Lee e Tom Jobim. Erza Pound advertia que a poesia não evolui, quando se afasta muito tempo da música, sua origem e destino. Cícero é uma das boas surpresas da poesia brasileira. Guardar (Ed. Record) foi o seu primeiro livro, mas não se trata de um estreante, já que lançou um livro de filosofia.

A maioria de seus poemas apresenta os traços sonoros típicos do trovador, do cantador popular. Guardar é um livro musical. Há poemas em verso livre, poemas de fala irônica, sonetos quebrados, versos curtos e dissonantes, como em "Voz"; "Orelha, ouvido, labirinto:/ perdida em mim a voz de outro ecoa./ Minto:/ perversamente sou-a." Indagação filosófica, sem pendantismo acadêmico. O autor evoca temas gregos clássicos em poemas como "Narciso": "Narciso é filho de uma flor aquática/ e de um rio meândrico. É líquido/ cristalizado de forma precária/ e preciosa, trazendo o sigilo/ de sua origem no semblante vívido/ conquanto reflexivo..."

Cícero faz poesia lírica, erótica: "Qualquer poema bom provém do amor/ narcíseo..."; e rumina em torno de questões existenciais como no poema "Dilema": "O que muito me confunde/ é que no fundo de mim estou eu / e no fundo de mim estou eu./ No fundo/ sei que não sou sem fim/ e sou feito de um mundo imenso/ imerso num universo/ que não é feito de mim./ Mas mesmo isso é controverso/ se nos versos de um poema / perverso sai o reverso./ Disperso num tal dilema/ o certo é reconhecer:/ no fundo de mim / sou sem fundo."

Guardar nos apresenta o mundo do som, do sentido, da lógica, da sintaxe, da física, da metafísica. O poeta conhece sua instrumentação. Maneja a língua com maestria. Cícero utiliza a linguagem comum das ruas, e recupera uma voz ideal, capaz de alçar o universo poético. Ainda hoje pergunta-se qual o sentido da poesia. O sentido da poesia é a própria poesia. A poesia explica-se a si mesma. Talvez a arte poética nos conduza a uma tentativa de salvação do meio existencial. A poesia é revelação de um mundo sagrado, maldito, real, imaginário. Alcança a todos e ninguém. Inventa o próprio homem para que este se revela a si mesmo.

Guardar

Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por
admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por
ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
isto é, estar por ela ou ser por ela.
Por isso melhor se guarda o vôo de um pássaro
Do que um pássaro sem vôos.
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guarda-se o que se quer guardar.

(Antônio Cícero)

Nota do Editor
Ensaio gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no caderno "Idéias/Livros", do Jornal do Brasil, a 8 de março de 1997.

Para ir além






Pedro Maciel
Belo Horizonte, 9/2/2004

Mais Pedro Maciel
Mais Acessados de Pedro Maciel
01. Italo Calvino: descobridor do fantástico no real - 8/9/2003
02. A arte como destino do ser - 20/5/2002
03. Antônio Cícero: música e poesia - 9/2/2004
04. Imagens do Grande Sertão de Guimarães Rosa - 14/7/2003
05. Nadja, o romance onírico surreal - 10/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/10/2005
01h47min
Hola! soy chilena y estoy estudiando en la Universidad de Leiden, Holanda. Busco Antonio Cicero en español. Podrian ayudarme? Muito Obrigado, Marcela
[Leia outros Comentários de Marcela Diaz Aguila]
2/8/2006
16h49min
Parabéns pelas poesias. Não as conhecia; uma honra ter o mesmo nome q o seu.
[Leia outros Comentários de Antonio Cicero ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ELITE DA TROPA
LUIZ EDUARDO SOARES E OUTROS
OBJETIVA
(2006)
R$ 10,00



STAR ISLAND
CARL HIAASEN
SPHERE
(2011)
R$ 10,00



JERICOACOARA SONHADA
ALESSANDRO GAGNOR GALVÃO
ANNABLUME
(1995)
R$ 10,00



A ERA DOS AUTÔMATOS
P. E. CLEATOR
COMPANHIA NACIONAL
(1960)
R$ 10,00



É PROIBIDO CHORAR
J. M. SIMMEL
NOVA FRONTEIRA
R$ 10,00



OS FUNERAIS DA SANTA SÉ
AMÉRICA DELGADO - GUERRA JUNQUEIRO ESPÍRITO
FEB
(1974)
R$ 10,00



VERDES ANOS
LUIZ FERNANDO EMEDIATO
EMW
(1984)
R$ 10,00



SÓ ENTRE NÓS ABELARDO E HELOÍSA
JÚLIO EMÍLIO BRAZ JANAINA VIEIRA
SARAIVA
(2000)
R$ 10,00



GANDHI POR ELE MESMO
MARTIN CLARET
MARTIN CLARET
(2003)
R$ 10,00



O PRÍNCIPE - 3799
NICOLAU MAQUIAVEL
SARAIVA
(2011)
R$ 10,00





busca | avançada
81512 visitas/dia
2,4 milhões/mês