Antônio Cícero: música e poesia | Pedro Maciel

busca | avançada
61604 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aconselhamentos aos casais ― módulo I
>>> Violões do Brasil
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> A esquerda nunca foi popular no Brasil
>>> Na minha opinião...
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
>>> VOCÊS
>>> As sombras e os muros de José J. Veiga
>>> Entrevista com o poeta Júlio Castañon Guimarães
>>> 30 de Junho #digestivo10anos
Mais Recentes
>>> Água para Elefantes de Sara Gruen pela Arqueiro (2011)
>>> Introdução ao Pensar de Arcangelo R. Buzzi pela Vozes (2004)
>>> Desonrada de Mukhtar Mai; Marie Thérèse Cuny pela Best Seller (2007)
>>> Coisas do Mundo de Eric Nepomuceno pela Companhia das Letras (1994)
>>> Capitão América - O Soldado Invernal (A Coleção Oficial nº 45) de Ed Brubaker; Steve Epting pela Salvat / Panini (2014)
>>> Liderança e Motivaçao de Martius Vicente Rodriguez y Rodriguez pela Elsevier (2004)
>>> Como enfrentar os problemas da vida de Harida Chaudhuri pela Pensamento (1968)
>>> Pequenos Delítos de Anderson Petroni pela Patuá (2013)
>>> O Amor do Soldado de Jorge Amado pela Martins
>>> A águia e a Galinha de Leonardo Boff pela Vozes Nobilis (2017)
>>> How to Raise Successful People de Esther Wojcicki pela Hutchinson London (2019)
>>> Organizational Theory, Design, and Change de Gareth Jones pela Prentice Hall (2009)
>>> Tratamento Respiratório Intensivo de John M. Luce / David J. Pierson / Martha L. Tyler pela Revinter (1995)
>>> 1001 Maneiras de Premiar seus Colaboradores de Bob Nelson pela Sextante (2007)
>>> Psicomotricidade: Filogênese, Ontogênese e Retrogênese de Vitor da Fonseca pela Artes Medicas (1998)
>>> Sumulas da Agu Comentadas de Nilma de Castro Abe; Adriana Aghinoni Fantin pela Saraiva (2013)
>>> Temas Atuais de Direito Civil na Constituicao Federal de Rui Geraldo Camargo Viana pela Revista dos Tribunais (2000)
>>> O brasil por seus artistas / Brazil Through its artists de Walmir Ayala pela Abril (1601)
>>> Show Off - How to do Absolutely Everything de Sarah Hines Stephens ;bethany Mann pela Candlewick Press (2009)
>>> Auditoria: um Curso Completo e Moderno de Marcelo Cavalcanti Almeida pela Atlas (2007)
>>> A Cena Brasileira em Santo André de José Armando Pereira da Silva pela Secretaria de Cultura (2001)
>>> O Livro Secreto de Beleza das Divas de Hollywood de Kym Douglas e Cindy Pearlman pela Larousse (2011)
>>> Triple de Ken Follett pela Signet (1979)
>>> A Essência da Visualização a Arte de Viver de Não Indicado pela Martin Claret
>>> Confissões de Adolescente de Maria Mariana pela Relume Dumara
ENSAIOS

Segunda-feira, 9/2/2004
Antônio Cícero: música e poesia
Pedro Maciel

+ de 21100 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O poema é feito de palavras, medida e ritmo. O ritmo é o núcleo do poema. Os poetas verdadeiros são necessariamente músicos de primeira ordem. A poesia da letra de música é uma escrita cadenciada, sonora. Soneto, em italiano, é "sonzinho". "Um soneto não é um poema mas uma forma literária, exceto quando esse mecanismo retórico - estrofes, metros e rimas - foi tocado pela poesia. Há máquinas de rimar, mas não de poetizar...", anotou o poeta mexicano Octávio Paz. Talvez a Música Popular Brasileira seja a alta cultura do país, apesar de, nos últimos tempos, a música vir sendo forjada por uma máquina de rimar, azeitada no mais ingênuo romantismo.

As antologias compiladas pelos críticos mandarins não incluem nenhuma letra como exemplo de poema. Vinícius de Morais, Caetano Veloso ou Chico Buarque são considerados pelos mandarins como poetas de segunda categoria. Estes e outros escreveram letras e canções de tamanha estatura poética que é difícil achar paralelos na poesia escrita no mesmo período. Mas o poeta José Gino Grunewald redimiu o espírito da poesia brasileira com o lançamento do Livro Pedras de toque da poesia brasileira (Ed. Nova Fronteira), seleção dos melhores poemas em antologia e que inclui de Castro Alves a Noel Rosa, de Carlos Drummond a Caetano Veloso.

Antônio Cícero poderia ter sido incluído nesta coletânea. Cícero é parceiro de Marina Lima, uma das revelações da música dos anos 80, tradução pop de Rita Lee e Tom Jobim. Erza Pound advertia que a poesia não evolui, quando se afasta muito tempo da música, sua origem e destino. Cícero é uma das boas surpresas da poesia brasileira. Guardar (Ed. Record) foi o seu primeiro livro, mas não se trata de um estreante, já que lançou um livro de filosofia.

A maioria de seus poemas apresenta os traços sonoros típicos do trovador, do cantador popular. Guardar é um livro musical. Há poemas em verso livre, poemas de fala irônica, sonetos quebrados, versos curtos e dissonantes, como em "Voz"; "Orelha, ouvido, labirinto:/ perdida em mim a voz de outro ecoa./ Minto:/ perversamente sou-a." Indagação filosófica, sem pendantismo acadêmico. O autor evoca temas gregos clássicos em poemas como "Narciso": "Narciso é filho de uma flor aquática/ e de um rio meândrico. É líquido/ cristalizado de forma precária/ e preciosa, trazendo o sigilo/ de sua origem no semblante vívido/ conquanto reflexivo..."

Cícero faz poesia lírica, erótica: "Qualquer poema bom provém do amor/ narcíseo..."; e rumina em torno de questões existenciais como no poema "Dilema": "O que muito me confunde/ é que no fundo de mim estou eu / e no fundo de mim estou eu./ No fundo/ sei que não sou sem fim/ e sou feito de um mundo imenso/ imerso num universo/ que não é feito de mim./ Mas mesmo isso é controverso/ se nos versos de um poema / perverso sai o reverso./ Disperso num tal dilema/ o certo é reconhecer:/ no fundo de mim / sou sem fundo."

Guardar nos apresenta o mundo do som, do sentido, da lógica, da sintaxe, da física, da metafísica. O poeta conhece sua instrumentação. Maneja a língua com maestria. Cícero utiliza a linguagem comum das ruas, e recupera uma voz ideal, capaz de alçar o universo poético. Ainda hoje pergunta-se qual o sentido da poesia. O sentido da poesia é a própria poesia. A poesia explica-se a si mesma. Talvez a arte poética nos conduza a uma tentativa de salvação do meio existencial. A poesia é revelação de um mundo sagrado, maldito, real, imaginário. Alcança a todos e ninguém. Inventa o próprio homem para que este se revela a si mesmo.

Guardar

Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por
admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por
ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
isto é, estar por ela ou ser por ela.
Por isso melhor se guarda o vôo de um pássaro
Do que um pássaro sem vôos.
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guarda-se o que se quer guardar.

(Antônio Cícero)

Nota do Editor
Ensaio gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no caderno "Idéias/Livros", do Jornal do Brasil, a 8 de março de 1997.

Para ir além






Pedro Maciel
Belo Horizonte, 9/2/2004

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Imagens do Grande Sertão de Guimarães Rosa de Pedro Maciel


Mais Pedro Maciel
Mais Acessados de Pedro Maciel
01. Italo Calvino: descobridor do fantástico no real - 8/9/2003
02. A arte como destino do ser - 20/5/2002
03. Antônio Cícero: música e poesia - 9/2/2004
04. Imagens do Grande Sertão de Guimarães Rosa - 14/7/2003
05. Nadja, o romance onírico surreal - 10/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/10/2005
01h47min
Hola! soy chilena y estoy estudiando en la Universidad de Leiden, Holanda. Busco Antonio Cicero en español. Podrian ayudarme? Muito Obrigado, Marcela
[Leia outros Comentários de Marcela Diaz Aguila]
2/8/2006
16h49min
Parabéns pelas poesias. Não as conhecia; uma honra ter o mesmo nome q o seu.
[Leia outros Comentários de Antonio Cicero ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Estudos Econômicos Vol 11 Número Especial -1981
Ipe
Ipe
(1981)



1984
George Orwell
Principis
(2021)



A Oeste Nada de Novo
Erich Maria Remarque
Europa-américa
(1954)



Goiás - Cozinha Regional Brasileira - Vol. 15
Abril Coleções
Abril Coleções
(2012)



Não Se Apega, Não
Isabela Freitas
Intrinseca
(2014)



Historia e Memoria, V. 4
Marlene Marchiori
Senac
(2014)



Cidadania e loucura: políticas de saúde mental no Brasil
Silvério Almeida Nilson do Rosário
Vozes
(1992)



Mar Morto
Jorge Amado
Livraria Martins
(1970)



O Que Esperam de Mim na Gestão Escolar Volume I
Douglas Menslin
Mm
(2012)



O Anjo, A Pérola e o Pequeno Deus
Wiston Graham
Círculo do Livro
(1979)





busca | avançada
61604 visitas/dia
1,8 milhão/mês