Para onde estão me levando? | Ronaldo Correia de Brito

busca | avançada
72339 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Bora Pro Baile: Doente do Pé
>>> Os Artivistas: Carlos Scliar e Cildo Meireles
>>> Dois Dobrado - Show especial de São João
>>> Série Brasil Visual tem pré-estreia neste sábado no RJ e estreia dia 25/6, no canal Curta!
>>> Thiago Monteiro apresenta seu primeiro álbum autoral “Despretensioso”, em Rib. Preto - 25/06
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A poética anárquica de Paulo Leminski
>>> A poética anárquica de Paulo Leminski
>>> A poética anárquica de Paulo Leminski
>>> O enigma da 21ª letra
>>> Flip 2008: Vídeos das Mesas
>>> Fiebre de Tu Mente
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> Anotações do Jardineiro
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
Mais Recentes
>>> Gestão De Qualidade Em Laboratórios 203 de Igor Renato Bertoni Olivares pela Átomo  (2009)
>>> Em Busca De Dracula E Outros Vampiros de Raymond T. Mcnally, Radu Florescu pela Mercuryo (1995)
>>> A Chave da Espanha - Flory Jagoda e sua Música de Debbie Levy, Sonja Wimmer pela PJ Library (2022)
>>> Spellbound By Beauty: Alfred Hitchcock And His Leading Ladies de Donald Spoto pela Three Rivers Press (2008)
>>> Mulheres que mudaram eras de Márcia Silva pela Vinha (2014)
>>> Estados Unidos A Formação Da Nação 203 de Leandro Karnal pela Contexto (2003)
>>> Livro Poesia A Inquietante Beleza do Feio de Fernanda Fazzio pela Patuá (2014)
>>> Livro Infantil O Livro dos Medos de Mirna Gleich e Outros pela Companhia Das Letrinhas (2016)
>>> Amy Winehouse Biografia 203 de Chas Newkwy-Burden pela Globo (2008)
>>> De Carta em Carta de Ana Maria Machado, Nelson Cruz pela Salamandra (2002)
>>> O Segundo Tempo 203 de Michel Laub pela Companhia das Letras (2006)
>>> Terapia Financeira 203 de Reinaldo Domingos pela Gente (2008)
>>> A Escolinha do Mar de Ruth Rocha pela Salamandra (2009)
>>> Cinema Entre A Realidade E O Artifício 203 de Luiz Carlos Merten pela Artes e Ofícios (2003)
>>> O Menino Que Aprendeu A Ver de Ruth Rocha pela Salamandra (2013)
>>> Livro Literatura Estrangeira Clube Da Luta de Chuck Palahniuk pela Leya (2012)
>>> Livro Música Brincando com a Flauta Doce Melodias Fáceis de Mário Mascarenhas pela Irmãos Vitale
>>> Tudo que é sólido desmancha no ar 203 de Marshall Berman pela Companhia das Letras (1986)
>>> Pense e Coma de Forma Inteligente de Caroline Leaf pela Chara (2020)
>>> Viagem Pelas Histórias da América Latina de Silvana Salerno pela Companhia das Letrinhas (2022)
>>> A Heroína no Divã 203 de Daniela Flieger pela Flieger (2022)
>>> Livro Literatura Estrangeira Orgulho E Preconceito E Zumbis de Jane Austen pela Intrinseca (2010)
>>> A história secreta de Donna Tartt pela Companhia das letras (1995)
>>> Rolling Stone Images Of Rock & Roll de Rolling Stone pela Little, Brown (1995)
>>> Manual da visão de células de Aluizio A Silva pela Vinha (2008)
ENSAIOS

Segunda-feira, 3/1/2011
Para onde estão me levando?
Ronaldo Correia de Brito
+ de 6700 Acessos
+ 1 Comentário(s)


A violência segundo Keith Haring

A Rua da Aurora, no Recife, contorna o rio Capibaribe, aquele que os pernambucanos falam de gozação que se junta com o rio Beberibe para formar o Oceano Atlântico. Manuel Bandeira, no poema de evocação, lembra que "Do lado de lá era o cais da Rua da Aurora.../ ...onde se ia pescar escondido". E mais adiante, nesse mesmo cais, a ponte do Limoeiro, de onde se avista Olinda, de longe parecendo a mesma velha Olinda de Duarte Coelho, a que não se apalpa e é só beleza, como escreveu Carlos Pena Filho, outro poeta.

Tento viver o Recife com o encantamento dos dezessete anos, quando cheguei por aqui com uma mala de couro e uma caixa de papelão cheia de livros, atrás de estudar medicina e me fazer na vida. Aos olhos do adolescente, Recife parecia a cidade mais linda do mundo. Dizem os pernambucanos bairristas que era mesmo.

Há três semanas, contornava de automóvel o Cais da Aurora, me perguntando os motivos de as pessoas não estarem passeando por ali, curtindo a brisa do Capibaribe e a paisagem deslumbrante do mangue. No semáforo da ponte do Limoeiro, de onde podemos seguir em frente para Olinda ou dobrar à direita para o Bairro do Recife, as quatro saídas das ruas foram repentinamente bloqueadas por uma dezena de motos policiais.

De metralhadoras apontadas para nós, os policiais se moviam insanos, falando através de rádios. Ninguém compreendia nada, porque nada fora explicado. Perplexos e apavorados, aguardávamos o tiroteio como se fôssemos barricadas. Cinco minutos de pânico e terror. Da mesma forma que chegaram, os soldados partiram. E, depois deles, não consegui enxergar mais nenhuma beleza ou poesia no rio, no cais, no manguezal, nem mesmo em Olinda, edificada entre nuvens na lonjura de um monte.

Uma semana depois, a mesma cena se repetiu igualzinha, só que agora no cruzamento que separa o bairro de Apipucos ― onde morava Gilberto Freyre ―, do bairro de Dois Irmãos, uma das últimas reservas de mata atlântica do Recife. Soldados chegaram em motos, armados de metralhadoras, fecharam todas as vias do trânsito e nos mantiveram reféns por alguns minutos aterrorizantes. Como se fossem assombrações do Recife Antigo, registradas num livro de Freyre, eles partiram do mesmo jeito que chegaram, sem prenúncios, almas penadas envoltas na fumaça dos escapes.

Hoje, a assombração apareceu em pleno bairro do Parnamirim, num epicentro comercial de supermercados, shoppings, lojas de luxo e cinemas. Dessa vez, eram viaturas policiais tocando sirenes, em desembestada velocidade. Imagino que perseguiam alguém. Na loucura do engarrafamento, as viaturas tentavam passar, obrigando os motoristas a manobrarem seus carros à deriva. Os corpos projetados para fora das viaturas, os policiais seguravam revólveres fazendo mira. Por alguns segundos, me vi a um metro de um revólver, apontado para minha cabeça como se fosse estourar meus miolos.

Quando eu era menino, vivia a lembrança aterrorizante dos cangaceiros, no sertão onde nasci e na fazenda de minha avó, lá no Ceará, que nem possuía bandos de cangaço. Quando cheguei ao Recife, em 1969, um ano após o Ato Institucional Número 5, que aboliu as liberdades civis, conheci o braço pesado da ditadura e a luta clandestina da esquerda. Mas todas essas vivências se apequenam se comparadas ao atual cenário de violência das cidades brasileiras. Deprime, dá vontade de fugir.

Para onde?

Uma paciente de um hospital psiquiátrico do Recife repetia em meio ao delírio: "Louca, eu? Juro que não sou. Sei pra onde estou indo, só não sei pra onde estão me levando". O poeta português José Régio, no seu "Cântico Negro", escreve: "Não sei por onde vou,/Não sei para onde vou,/Sei que não vou por aí!" E eu, um brasileiro apavorado, não sei para onde estão me levando, nem se quero ir por aí.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no site Terra Magazine. Ronaldo Correia de Brito é autor de Galiléia e Retratos imorais, entre outros.


Ronaldo Correia de Brito
Recife, 3/1/2011
Mais Ronaldo Correia de Brito
Mais Acessados de Ronaldo Correia de Brito
01. Artistas não são pirados - 23/10/2006
02. O legado de Graciliano Ramos - 19/10/2009
03. Para onde estão me levando? - 3/1/2011
04. Onde botar os livros? - 28/6/2010
05. Entre o jornalismo e a academia - 21/12/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
3/1/2011
20h10min
Um poema meu para você, Ronaldo. "Tresmalhado": "Atrás das gaivotas famintas/ Que partiram atrás de barcos/ com redes carregadas,/ vim viver nestas paragens/ de sons e cores diferenciadas./ Aqui aprendi o sentido/ do ser humano tresmalhado,/ das noites brancas de inverno/ de um parque cheio de neve/ que reflete a lua/ que é a mesma da minha pequena cidade,/ Das ruas desertas,/ cheia de gentes nos carros,/ atrás de tudo ou nada, das casas sem cercas/ dos jardins floridos sem grades./ As gaivotas encontraram a felicidade,/ nao correm mais atrás de pesqueiros/ só resta agora a saudade,/ neste peito tão brasileiro."
[Leia outros Comentários de Maria Anna Machado]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Infanto Juvenis O Jogo do Camaleão
Marçal Aquino
Ática
(1992)



Direito Constitucional Esquematizado 15ª Ed.
Saraiva
Saraiva
(2011)



Xeque-mate Da Rainha
Elizabeth Fremantle
Paralela
(2016)



100 Pratos -5 Volumes
Editora Três
Três
(1985)



Psicopedagogia: Contextualização Formação e Atuação Profissional
Beatriz Judith
Artes Medicas
(1991)



Os Olhinhos da Jabuticabeira contos da Infância 574
Gonçalves Luiz de Melo
Sem
(2010)



Livro Literatura Estrangeira Inocência Mortal Série Mortal 24
Nora Roberts Escrevendo Como J. D. Robb
Bertrand Brasil
(2016)



O Milagre
Nicholas Sparks
Agir
(2010)



Inglês Dinâmico Audiovisual - 2 Vol - ( 2 e 3 ) - L-Z A-F
Varios Autores
Ebrac
(1984)



Treatment of schizophrenia
Louis Jolyon, Don Flinn
Grune & Stratton
(1976)





busca | avançada
72339 visitas/dia
2,3 milhões/mês