Entre o jornalismo e a academia | Ronaldo Correia de Brito

busca | avançada
77507 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Coletivo Mani Carimbó é convidado do projeto Terreiros Nômades em escola da zona sul
>>> CCSP recebe Filó Machado e o concerto de pré-lançamento do álbum A Música Negra
>>> Premiado espetáculo ‘Flores Astrais’ pela primeira vez em Petrópolis no Teatro Imperial para homenag
>>> VerDe Perto, o Musical Ecológico tem sessões grátis em Santo Antônio do Pinhal e em São Paulo
>>> Projeto Sinos volta a Teresópolis para oferecer aulas gratuitas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> 2006, o ano que não aconteceu
>>> Com ventilador, mas sem educação
>>> Nem capitalismo, nem socialismo, nem morte
>>> O blog do Luiz Schwarcz
>>> Do Surrealismo
>>> Fórum das Letras 2007
>>> Um conto-resenha anacrônico
>>> Andaime, de Sérgio Roveri
>>> Um lugar para o tempo
Mais Recentes
>>> Segredos para uma garota vencedora de Cristina Alemany pela V&r (2011)
>>> Empire - The Epic Novel of Imperial Rome de Steven Saylor pela Corsair (2010)
>>> Livro Infanto Juvenis A Grande Mala Vermelha de Silvana Hilgemberg pela Ftd (2016)
>>> Livro Literatura Estrangeira Outliers The Story Of Success de Malcolm Gladwell pela Back Bay Books (2009)
>>> Livro Ciência Política Capitalismo E Social-Democracia de Adam Przeworski pela Companhia das Letras (1995)
>>> Lee - An Abridgement In One Volume de Douglas Southall Freeman pela Collier Books (1993)
>>> Uma Estrela para minha amiga de Stella Jakoby pela V&r (2006)
>>> Livro Infanto Juvenis A Operação De Lili de Rubem Alves pela Ftd (2016)
>>> A Orillas Del Rio Piedra Me Sente Y Llore de Paulo Coelho pela Martínez Roca (1994)
>>> Livro O Cotidiano Da Creche Um Projeto Pedagógico de Durlei De Carvalho Cavacchia pela Loyola (1993)
>>> Brotherband ,Livro 3 : Os Caçadores de Jhon Flanagan pela Fundamento (2014)
>>> Colégio De Princesas. Uma Coroa Para Vicky de Prunella pela Fundamento (2012)
>>> Literatura Estrangeira A Garota No Trem de Paula Hawkins pela Record (2016)
>>> Os Mistérios Do Corvo Edgar : Fantasmas E Engenhocas - Volume 2 de Marcus Sedgwick pela Fundamento (2014)
>>> The Gunpowder Plot - Terror & Faith in 1605 de Antonia Fraser pela Weindfel e Nicolson (1997)
>>> Livro Infanto Juvenis Verdade Ou Desafio? 1 Mentiras Inocentes E Verdades Escancaradas de Cathy Hopkins pela Vergara & Riba (2007)
>>> War Beneath the Sea - Submarine Conflict 1939-1945 de Peter Padfield pela Pimlico (1997)
>>> Brasil Em Alta: A Historia De Um Pais Transformado de Larry Rohter pela Geração (2012)
>>> Livre ou Ocupado? Histórias E Reflexões Vividas Em Um Táxi de Elso Fagundes Correia pela AD Santos (2015)
>>> Gibis Tokyo Ghoul Re 16 de Sui Ishida pela Panini Comics, Planet Manga (2020)
>>> Livro Biografia Anarquistas, Graças A Deus de Zélia Gattai pela Record (1993)
>>> Sea Combat off the Falklands - The Lessons That Must Be Learned de Antony Preston pela Willow Books (1982)
>>> Sombras Da Noite: A Vinganca De Angelique de Lara Parker pela Geração (2012)
>>> Finest Years - Churchill As Warlord 1940-45 de Max Hastings pela Harper Press (2009)
>>> Conspiracy 365 : Fevereiro de Gabrielle Lord pela Fundamento (2012)
ENSAIOS

Segunda-feira, 21/12/2009
Entre o jornalismo e a academia
Ronaldo Correia de Brito
+ de 5500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Um editor famoso afirmou que se foi o tempo em que uma crítica desfavorável condenava uma obra literária. Insistiu na irrelevância da crítica na promoção e venda de livros, reforçando o papel do editor e dos mecanismos de mídia e mercado. Ao fazer essa declaração, ele reforçou a imunidade do autor best-seller e a mudança de perfil do consumidor de livros. A crítica literária talvez ocupe, nos dias de hoje, um espaço limitado a um pequeno universo de leitores.

No jornalismo, os espaços reservados à literatura foram ocupados pelas resenhas, um tipo de texto que se afasta do ensaio acadêmico. Os leitores preferem informações ligeiras e superficiais. Ou talvez a literatura tenha perdido o prestígio em relação às outras artes. Há excesso de informação e escassez de tempo para ler.

Certa vez perguntaram a João Cabral de Melo Neto quanto os seus livros vendiam. Mesmo se tratando de um grande poeta, o jornalista procurava associar o valor da obra ao poder de venda. João Cabral citou um número irrisório, mas ressaltou um outro valor não mensurável: mesmo sendo pequena a tiragem de seus livros, o conteúdo se multiplicava pela força inerente à poesia, pela capacidade de transformar e transtornar.

Algumas críticas ficaram tão fortemente ligadas aos textos originais, que fazem parte da história desses livros. Posso citar o ensaio de Sartre sobre O Estrangeiro, de Camus; o de Emerson sobre "Folhas de Relva", de Whitman; e os de Edmund Wilson sobre os simbolistas Yeats, Valéry, Eliot, Proust, Joyce, Gertrude Stein, L'Isle-Adam e Rimbaud. Harold Bloom tornou-se um especialista em Shakespeare e seus estudos podem ser incluídos entre as formas de crítica a que Guimarães Rosa se referia, uma reinvenção ou redescoberta do autor.

Os exemplos de crítica que acabo de citar estão mais próximos do modelo acadêmico: análises minuciosas, profundas, para leitores que curtem literatura. Sartre e Emerson também eram escritores e exerceram a crítica numa perspectiva diferente de Edmund Wilson e Harold Bloom. Mas nada parecido com o atual abismo entre o ensaio e a resenha.

O pouco espaço reservado ao jornalismo literário e os novos tipos de leitores transformaram a crítica em divulgação e apreciação ligeira. Ela mais pontua que analisa. O jornalista inventa maneiras de chamar a atenção do leitor, através de resumos de obras e sugestões de leituras.

Chegamos a uma questão prosaica: continuam existindo várias formas de crítica literária, em função do público a quem se destina. Talvez o editor tenha razão ao afirmar que uma crítica não desbanca um autor da moda, por mais desfavorável que seja. A crítica sofre os embates do mercado, e tenta situar-se livre dos números e das listas de mais vendidos. Mesmo com baixo poder de fogo, mesmo dispondo de espaços menores e desprestigiados, a crítica continua ajudando não apenas a provocar e criar leitores, mas também a fazer escritores.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no Terra Magazine, em dezembro de 2009.


Ronaldo Correia de Brito
Recife, 21/12/2009
Quem leu este, também leu esse(s):
01. Pierre Seghers: uma exposição de Manoel de Andrade
02. O legado de Graciliano Ramos de Ronaldo Correia de Brito


Mais Ronaldo Correia de Brito
Mais Acessados de Ronaldo Correia de Brito
01. Artistas não são pirados - 23/10/2006
02. O legado de Graciliano Ramos - 19/10/2009
03. Onde botar os livros? - 28/6/2010
04. Para onde estão me levando? - 3/1/2011
05. Entre o jornalismo e a academia - 21/12/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
21/12/2009
18h52min
Acho que a crítica literária migrou para a internet e, ao abandonar um pouco do discurso acadêmico, creio que ela não esteja empobrecendo, mas se aproximando das pessoas que gostam de boa literatura. Sujeitos como Ricardo Piglia e Mario Vargas Llosa conseguem comover seus leitores mesmo com textos teóricos, e isso é simplesmente fantástico! Acho que os amantes de textos herméticos e truncados poderiam experimentar esse tipo de leitura mais apaixonada. Não é porque é leve que ela se torna superficial, muito pelo contrário.
[Leia outros Comentários de Eder]
30/12/2009
10h57min
Ronaldo, se a crítica não tem mais poder de destruir um livro, ainda teria o de promovê-lo? Ou nem isso? Ainda há críticos que conseguem olhar na multidão os diferenciados e apostarem nas promessas?
[Leia outros Comentários de Renato Lima]
30/12/2009
11h42min
No meu ponto de vista, a literatura apenas segue uma tendência minimalista mundial. Usam-se computadores para acelerar cálculos, alguns deles, inclusive, usamos sem nem saber como são feitos. A formulação matemática fica para trás em prol da interpretação do resultado. As viagens agora são de avião, e cada vez mais rápidas. Um mesmo livro é facilmente lido por vários indivíduos ao mesmo tempo, uma discussão em torno dele não pressupõe um resumo detalhado, mas pode mesmo acontecer em diálogos que nunca serão escritos em papel, ao contrário de como acontecia no passado, quando além de o encontro físico ser mais difícil, o número de cópias não possibilitava a disseminação do texto. O aumento absurdo da oferta de livros, contos e material literário quase que obriga a existência de uma modalidade catalogatória de escrita. Isso não significa, no entanto, que os resumos e ensaios tenham acabado, mas apenas que não seguiram o mesmo ritmo de crescimento que a internet.
[Leia outros Comentários de Miguel Lannes Fernan]
16/1/2010
02h08min
Sou jornalista e acho meu trabalho bastante inócuo. Dia desses, tentei entrevistar uma professora minha (faço história no momento) e ela se recusou, pois afirmou que seria irresponsabilidade transformar anos de trabalho em algumas aspas. O jornalismo é isso, um abismo sem nome no coração da academia. Se preferirmos, uma pseudo-ciência sem métodos ou objetos. Esse é o motivo pelo qual não existe mais crítica no país, as pessoas se formam jornalistas e nada mais.
[Leia outros Comentários de Thiago]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mistérios do desconhecido para além da mente
Mistérios do desconhecido para além da mente
Sem



Enquanto Eles Choram, Eu Vendo Lenços
João Wady Cury
Agir
(2014)



Administração Hoteleira
Geraldo Castelli
Educs
(2003)



A piscina; Diário de gravidez; Dormitório: três novelas
Yoko Ogawa
Estação Liberdade
(2023)



Virtudes Para Um Outro Mundo Possível
Leonardo Boff
Vozes
(2006)



Lenine, O Ditador
Victor Sebestyen
Objectiva
(2017)



Por um Fio
Drauzio Varella
Companhia das Letras
(2004)



Mulher Daqui pra Frente
Marina Colsanti
Circulo do Livro
(1981)



Wessel - Os Segredos Da Carne
István Wessel
Dba
(1997)



Diccionaio de Autores Iberoamericanos
Pedro Shimose
Ministerio de Assuntos Exteriores
(1982)





busca | avançada
77507 visitas/dia
2,1 milhões/mês