Martins Pena: sonhando com o romance brasileiro | Luís Antônio Giron

busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 6/1/2003
Martins Pena: sonhando com o romance brasileiro
Luís Antônio Giron

+ de 8200 Acessos

O escritor fluminense Luís Carlos Martins Pena passou à literatura como um Molière autóctone, o criador da comédia de costumes em território verde-amarelo. Legou uma produção cômica de enorme aceitação, sobretudo em sua época. De suas vinte comédias, muitas pecam pela farsa desenfreada com o objetivo de deleitar o público. Não é para menos que peças como "O Juiz de Paz na Roça" (1842) ou "O Judas em Sábado de Aleluia" (representada em 1840, publicada em 1846) fizeram sucesso na década de 1840.

Martins Pena sonhava com facécias - conforme chamava os ditos e recursos cômicos de que lançava mão. Mantinha até um caderno com frases e epigramas espirituosos, seus e de autores famosos. Mas não se limitou ao gênio burlesco. Sua vida foi breve - morreu de aos 33 anos em Lisboa, em 7 de dezembro de 1848 - e a posteridade não se debruçou sobre os projetos que deixou incompletos e os contos que escreveu para jornais e revistas. Entre seus papéis, depositados desde o século XIX no setor de obras raras da Biblioteca Nacional, há diversos manuscritos e cópias dos artigos sobre ópera (para o "Jornal do Commercio") e menções aos contos lançados em jornais e revistas. Um deles se intitula "O Poder da Música", publicado nas páginas 62 a 65 do "Correio das Modas" em 23 de fevereiro de 1839.

"O Poder da Música" foi o terceiro dos quatro contos que o jovem autor publicou no semanário feminino, dedicado a mexericos da corte e folhetins teatrais e literários. Martins Pena começou a publicar ficção na revista "Gabinete de Leitura", com o conto "Um Episódio de 1831" (8/4/1838, assinado "L.C.M.P."). O primeiro texto para o "Correio das Modas" se intitulava "A Sorte Grande", estampado em 12 de janeiro de 1839. Seguiu-se, 15 dias depois, "Minhas Aventuras numa Viagem nos Ônibus". Depois de "O Poder da Música", saiu, em 13 de abril, "Uma Viagem na Barca a Vapor". Estes são os textos conhecidos que restam da produção ficcional do escritor, que se supõe vasta. O jornalista Barbosa Lima Sobrinho publicou três deles no volume "Os Precursores do Conto no Brasil" (Civilização Brasileira, 1960) . Ficaram de fora "A Sorte Grande" e "O Poder da Música", talvez por não fazerem parte do biotipo literário burlesco e trágico do escritor. Os contos sobre o ônibus e a barca são crônicas da vida cotidiana carioca no período regencial. Já "Um Episódio de 1831" não passa de uma cena sobre o impacto que uma intervenção militar causa em uma personagem, Mariquinhas, que enlouquece. "A Sorte Grande" narra um naufrágio, na tradição do romance heróico de Alexandre Dumas. Não se caracterizam, porém, como narrativas completas.

"O Poder da Música" é interessante por conter uma miniatura de romance típico brasileiro: o entrecho amoroso (Carlos e sua amada, Henriquetta), um personagem nacional - o rebelde fugitivo que luta pela Independência do Brasil, escondido pela heroína - e o esteticismo característico do tempo, a cargo, no texto, da música, cuja força é capaz de realizar amores impossíveis. O romance, como gênero, estava sendo engendrado pelos autores românticos locais, mas ainda não havia chegado a uma forma definitiva. Isto só aconteceria a partir de 1844, data da publicação de "A Moreninha", de Joaquim Manuel de Macedo (1820-1882), para muitos o marco inicial do romance romântico no Brasil.

As peripécias de Carlos e Henriquetta não deixam de prefigurar "A Moreninha". Martins Pena estava disposto a inventar o gênero. Prova disso é que, entre os seus manuscritos na Biblioteca Nacional, restam 14 folhas de um plano e quatro capítulos de um romance histórico intitulado "O Rei do Amazonas". O texto, incompleto, não traz data. A história se passa no Grão Pará, Amazônia, no século XVII. "Começa a nossa história, famosa pelo muito sangue que derramou, exemplar para os que lerem a ver como conduzem ao precipício as imoderadas paixões", narra o texto. Quatro personagens - Dom Pedro, "soldado del Rei", está à frente de 700 homens, comandando uma bandeira rumo ao Eldorado, em busca de ouro e pedras preciosas. As quatro expedições anteriores haviam fracassado. Ao lado de Dom Pedro, estão sua esposa, Mariquinha, e os ajudantes Dom Fernando e Dom Lopes D'Aguiar, "homem de mão e condição, e tão firme em suas ações e obras como o era seu corpo". O problema é que Dom Lopes "ama a mulher que está no braço do outro" e trama a morte do chefe. Conversa com Dom Fernando: "É preciso que Dom Pedro morra pela nossa felicidade (...) Mais dia e menos dia chegaremos a Eldorado e..." O fato é que Dom Lopes assassina Dom Pedro, toma-lhe a viúva e se proclama Rei do Amazonas. No final, é esfaqueado por seus comandados.

O enredo se assemelha aos dos dramas do autor, gênero no qual não foi muito feliz, por parecerem mais libretos de ópera que dramas declamados. Deixou cinco prontos, organizados em edição crítica do Instituto Nacional do Livro por Darcy Damasceno, em 1956. A tragédia "Itaminda ou o Guerreiro de Tupã" (1846), nunca representada, se passa na Bahia, em 1550, com tema nacionalista.

Em relação ao esboço de romance e à peça, o traço distintivo de "O Poder da Música" está no intimismo e na narrativa menos objetiva. Trata-se de um quadro de costumes, sem humor de farsa. Henriquetta é a moça de olhos azuis, voz "qual um sabiá" e grande dom pianístico. Toca prelúdios tristes e, por ser brasileira, canta modinhas, gênero nacional por excelência.

A morte súbita do autor colaborou no atraso da consolidação da ficção romântica. Na embocadura melodramática e ingênua de "O Poder da Música", pulsam os sonhos desfeitos de um escritor que não chegou a cumprir sua missão. A frustração de Martins Pena caberia melhor num retrato trágico.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Publicado originalmente no "Caderno Fim de Semana" da Gazeta Mercantil, a 28 de abril de 2000.


Luís Antônio Giron
São Paulo, 6/1/2003

Mais Luís Antônio Giron
Mais Acessados de Luís Antônio Giron
01. Paulo Coelho para o Nobel - 21/11/2005
02. Villa-Lobos tinha dias de tirano - 3/11/2003
03. JK, um faraó bossa-nova - 6/2/2006
04. Francisco Alves, o esquecido rei da voz - 5/8/2002
05. A blague do blog - 11/8/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PEQUENO PRÍNCIPE
ANTOINE DE SAINT-EXUPÉRY
AGIR
(2003)
R$ 25,00
+ frete grátis



SOLO DE CLARINETA - 2 VOLS
ERICO VERISSIMO
GLOBO
(1976)
R$ 39,96



CARTAS PERSAS 2
MONTESQUIEU
ESCALA
(2006)
R$ 10,00



FAMILY ALBUM, U. S. A.
APEL
MAWELL MACMILLAN
R$ 60,00



BENCHMARKING - O CAMINHO DA QUALIDADE TOTAL
ROBERT C. CAMP
PIONEIRA
(1935)
R$ 10,00



GRUPOS, ORGANIZACOES E INSTITUICOES - COLECAO PSICOLOGIA SOCIAL
GEORGES LAPASSADE
VOZES
(2016)
R$ 71,64



POLÍTICA INTERNACIONAL COMPARADA - O BRASIL E A INDIA NAS NOVAS...
MARCOS COSTA LIMA (ORG.)
ALAMEDA
(2012)
R$ 24,22



HISTOIRE DES IDÉES POLITIQUES: TOMO I - DES ORIGINES AU XVIII
JEAN TOUCHARD E OUTROS (CAPA DURA)
PRESS UNIVERSITAIRES DE FRANCE
(1959)
R$ 17,82



POÈMES DAMOUR DES XIIE ET XIIIE SIÈCLES
ANONYME; EMMANUELE BAUMGARTNER; FRANÇOISE F.
UNION GENERALE
(1983)
R$ 39,82



SELEÇÕES DO READERS DIGEST DE ABRIL DE 1963
TITO LEITE (REDATOR CHEFE)
YPIRANGA
(1963)
R$ 7,00





busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês