Digestivo nº 121 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
62566 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Nos porões da ditadura
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> O filósofo da contracultura
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> 20 de Agosto #digestivo10anos
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
>>> Saints and Sinners
>>> Não há vagas? Então viva a informalidade!
Mais Recentes
>>> Sim, sim! Não, não! de Pe. Jonas Abib pela Canção Nova (2004)
>>> A mulher na janela de A.J. Finn pela Arqueiro (2018)
>>> Delacroix Escapa das Chamas. Um romance em 4 tempos. de Edson Aran pela Record (2009)
>>> Serena. Um Romance. de Ian McEwan pela Companhia Das Letras (2012)
>>> Oeuvres Complètes Tome II de Jean Genet pela Gallimard (1953)
>>> Oeuvres Complètes Tome II de Jean genet pela Gallimard (1953)
>>> Perspectivas da Tecnologia Educacional. de Organizador: João Batista Araújo e Oliveira pela Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais (1977)
>>> Tales of Mystery and Imagination. (level 5) de Edgar Allan Poe pela Penguin Readers (2001)
>>> Runner, A Perseguição. de Patrick Lee pela Universo dos Livros (2016)
>>> Falando, lendo, escrevendo, português para estrangeiros de Gabriele Forst pela Pedagógica e universitária ltda (1989)
>>> Tributação dos Serviços de Comunicação de Walter Gazzano dos Santos Filho pela CenoFisco (2004)
>>> Temas de Direito Constitucional - Volume II de Luís Roberto Barroso pela Renovar (2003)
>>> Ritual da unção dos enfermos e sua assistência pastoral de Coordenador, Frei Alberto Beckhãuser pela Paulus (1999)
>>> Síntese de História de México de C. Gonzalez Blackaller Y L. Guevara Ramirez pela Herrero (1971)
>>> Um Certo Verão na Sicília. Uma história de amor. de Marlena de Blasi pela Objetiva (2009)
>>> Deus em questões de André Frossard pela Quadrante (1991)
>>> O diário de um mago de Paulo Coelho pela Klick (1990)
>>> Germinal. de Émile Zola pela Companhia Das Letras (2004)
>>> Espelho não mente de Shirley Souza pela Escala educacional (2008)
>>> Laços Eternos. de Zibia Gasparetto ditado pelo espírito Lucius. pela Vida E Consciência (2005)
>>> A vida secreta das árvores de Peter Wohllben pela Sextante (2017)
>>> Dez leis para ser feliz. Auto-estima de Augusto Cury pela Sextante (2008)
>>> As 25 leis bíblicas do sucesso de William Douglas e Rubens Teixeira pela Sextante (2012)
>>> A divina liturgia de São João Crisóstomo de Responsável: Reverendo Padre Gregório pela Arquidiocese de São Paulo (2007)
>>> Inteligência sócioemocional, a Formação de Mentes Brilhantes de Algusto Cury pela Ei (2013)
>>> Feed. Conexão Fatal. de M. T. Anderson pela Rocco (2007)
>>> Querido John. O que você faria com uma carta que mudasse tudo? de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2010)
>>> Baudolino. de Umberto Eco pela Record (2001)
>>> Perdas & Ganhos. de Lya Luft pela Record (2004)
>>> Hoje acordei gorda de Stella Florence pela Rocco (1999)
>>> Resposta certa de David Nicholls ; tradução de Claudio carina pela Intrínseca (2012)
>>> Evangelizemos o mundo de Osvald J. Smith pela O. S. Boyer (1974)
>>> Uma Casa em Flandres. de Michael Jenkins pela Best Seller (2001)
>>> A escolha de Elphame. de P. C. Cast pela Harlequim (2011)
>>> A segunda esposa. de Elizabeth Buchan pela Record (2009)
>>> Sem Dizer Adeus. de Penny Richards pela Best Seller (2003)
>>> Cinquenta tons mais escuros. de E. L. James pela Intrínseca (2012)
>>> Cinquenta tos de cinza. de E. L. James pela Intrínseca (2012)
>>> Lei de Responsabilidade Fiscal. Teoria, Jurispridência e mais de 150 questões. de Carlos Maurício Figueirêdo & Marcos Nóbrega pela Campus (2007)
>>> O caçador de pipas. de Khaled Hosseini pela Nova Fronteira (2005)
>>> À Moda da Casa da Amizade de Distrito 454 pela Rotary Clube (1990)
>>> A Bíblia. Um Diário de Leitura. de Luiz Paulo Horta pela Zahar Editores (2011)
>>> Histórias do Romantismo. de Vários, com seleção de Ivan Marques. pela Scipione (2014)
>>> Viva Feliz de G. C. Comunicações pela Original (2002)
>>> A Vida e o Sagrado Ensino Fundamental 9 de Amarildo Vieira de Souyza e Maria Aparecida Rocha pela Pax (2012)
>>> Uma Dose Mortal. Hercole Poirot. de Ágatha Christie pela Nova Fronteira (2018)
>>> As Cinco Estações do Corpo. de João Curvo & WalterTuche pela Rocco (2001)
>>> Profecias de Pietro Ubaldi pela Fundapu (1982)
>>> A Grande Síntese de Pietro Ubaldi pela Fundapu (1988)
>>> A Solução Está na Fé de Norman Vincent Peale & Smiley Blanton pela Record (1950)
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 19/2/2003
Digestivo nº 121
Julio Daio Borges

+ de 2600 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Imprensa >>> Índio quer apito
Bairros podem ter ambições? Segundo a Vejinha, sim, podem. A revista, nesta semana, elevou Moema à categoria de "super bairro". O que isso vem a ser? Segundo ela, uma distinção que quase equipara um bairro a uma cidade. Além de ser residencial, tem de incluir áreas de lazer, comércio e serviços os mais variados. A Vejinha considera que a grande ambição de Moema foi ser igual ao Itaim ou, no limite da vertigem, comparar-se aos Jardins. Será mesmo? Os Jardins se converteram num parque de diversões de grifes; ou então em via de escoamento do Centro e da Paulista. De qualquer jeito, um bairro dispendioso, visado e intransitável. Já o Itaim se espreme estoicamente entre a Nove de Julho e a Juscelino e, apesar da ameaça de restaurantes e escritórios, mantém-se residencial sobretudo. Resumo da ópera: o Itaim não é nenhum "super bairro"; e os Jardins, apenas uma excentricidade pela qual se paga caro. Seriam esses os horizontes de Moema e seus moradores? É provável que não. Moema foi residencial e acolhedor - até a ameaça do mar de prédios. (Será que é isso que a Vejinha quer, atrasadamente, estimular?) E Moema foi modicamente comercial, quando seus bares não eram "da moda" e o shopping center Ibirapuera era o máximo que se podia almejar. Quanto à segurança, está longe de ser verdade: há roubos, há assaltos, há seqüestros - muito antes dessa especulação editorial. No que se refere ao contingente de carros importados, pode até ser - ainda que não signifique nada (talvez uma inclinação de consumo tipicamente brasileira, que Freud pode explicar). Mas os moradores parece que gostam. Um deles declara que a grande coisa de Moema é parecer-se a "uma cidade do interior". (Será que tem idéia do quanto isso soa provinciano?) E a miss? (Existe miss bairro agora?) A Veja, grande ou pequena, faz o retrato do Brasil tacanho. De mentalidade tacanha. E parece que não quer mudar. Pobre Moema. Pobres habitantes. Civilização é também questão de como cada um se enxerga. E os nossos espelhos não parecem melhores do que os de Pedro Álvares. [Comente esta Nota]
>>> O super bairro
 



Literatura >>> Rir é o melhor remédio
De 1989 a 1993, a pedido de Luiz Schwarz, Ruy Castro organizou suas antologias de mau humor, lançando-as pela Companhia das Letras. Sempre uma coleção de frases, sobre diversos assuntos, que poderiam (ou não) ter um tema central ("amor" e "poder", por exemplo, nas duas últimas). Em 2002, no entanto, Ruy reuniu os três volumes em um só e, de quebra, acrescentou mais 400 frases novas. Para quem não conhecia, trata-se - ao contrário do que prega o título - de uma celebração do bom humor, algumas vezes a ponto de arrancar gargalhadas do leitor. Esta versão condensada, em mais de 350 páginas, ousa em algumas coisas (as fontes, por exemplo, mudam o tempo todo), mas provoca saudade das caricaturas e da sobriedade editorial das primeiras edições. Um olho clínico percebe também diferença no conteúdo. A impressão é de que Ruy Castro quis popularizar ainda mais sua iniciativa, tirando alguns frasistas menos conhecidos do público brasileiro e acrescentando outros. Ganharam mais força, digamos, os nomes e os respectivos ditos de seus colegas e amigos de profissão. Estão lá, mais presentes: Ivan Lessa, Sérgio Augusto, Paulo Francis, Luis Fernando Verissimo e Millôr. Entraram na galeria, também, aforistas de outras órbitas: Agamenon Mendes Pedreira, Danuza Leão e Angela Ro Ro (entre outros). De qualquer maneira, os campeões de audiência continuam sendo os iniciadores das primeiras compilações. No time brasileiro: Nélson Rodrigues e Tom Jobim. No time internacional: Oscar Wilde, H.L. Mencken e Ambrose Bierce. Interessante notar como cada escolha revela uma preferência - apontando para futuros projetos do organizador. Afinal, todo mundo sabe que Ruy Castro escreveu a biografia de Nélson, dedicou uns quantos livros a Tom e traduziu Mencken e seus "insultos". A seleção de ditados e pensamentos caiu de moda nos últimos anos, ou então sucumbiu aos apelos da auto-ajuda. Ruy, felizmente, é do tempo em que se "nivelava por cima", sendo que uma máxima poderia equivaler a uma janela para determinado autor. [Comente esta Nota]
>>> Mau humor - Ruy Castro - 362 págs. - Companhia das Letras
 



Televisão >>> O povo na tevê
A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados tem ganhado a mídia. Com a campanha "Quem financia a Baixaria é Contra a Cidadania" (maiúsculas por conta dos idealizadores), requentou o velho debate sobre se a tevê deve ser controlada ou não. É uma pauta recorrente em jornalismo - de discussão infinita, pois, uma vez retomada, não chega nunca a uma conclusão. Não vai ser agora. (Ou vai?) O deputado federal Orlando Fantazzini (PT-SP) parece empenhado: arranjou briga com o apresentador "Ratinho"; organizou "happenings" no Fórum Mundial Social; e atualmente abastece um site em favor da causa (eticanatv.org.br). Vale frisar que a idéia de controle não é má. Enfrenta sempre o mesmo tipo de resistência da classe artística: é, inevitavelmente, confundida com "censura". Jô Soares vive repetindo, por exemplo, em seu programa, há quase dez anos, que o único "controle" que deve haver é o "remoto". Todo mundo sabe que não funciona. Crianças não têm poder de decisão; adolescentes têm "meio" poder de decisão; adultos, às vezes, não têm "nenhum" poder de decisão. O Brasil parece ter ainda problemas com certas palavras. Censura é uma delas. Cidadania, outra. O site da campanha está infestado de palavras-chave e tudo indica que, mais uma vez, o debate vai ficar dando voltas - para não resultar em nada. (Ninguém fala em "moral", fala em "ética" [como se não fossem quase a mesma coisa].) Enfim. Uma das armas de Fantazzini e seus apoiadores (entidades e empresas) é a publicidade. O objetivo é intimidar os anunciantes de programação de baixo nível através de leis, tratados e denúncias. (Há espaço para quem se indignou enviar seu e-mail.) Tudo muito teórico ainda. Por quê? Porque os anunciantes querem vender - e, se procuram mídia de massa, vão acabar caindo nas atrações que exploram o tal "mínimo denominador comum": sexo, violência, mau gosto, etc. Os ataques ao capitalismo (ainda?) e à globalização (novidade...), como "os grandes responsáveis", estão escamoteados em artigos e entrevistas variados. Que não se transforme em mais uma discussão política - embora, pelo andar da carruagem, seja inevitável. [Comente esta Nota]
>>> Ética na TV
 
>>> RIR É O MELHOR REMÉDIO

"Atrás de todo homem bem-sucedido, existe uma mulher. E, atrás desta, existe a mulher dele." (Groucho Marx)

* esta é uma citação devidamente autorizada do livro Mau humor: uma antologia definitiva de frases venenosas, com tradução e organização de Ruy Castro
 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
24/2/2003
01h53min
Na minha profissão (corretor de imóveis),isto é uma delas, se faz muitas peripécias para substituir a distribuição de panfletos de propaganda quando do lançamento de um empreendimento: desde a distribuição de pseudos jornalecos, com algumas receitas de culinária e recheado de propaganda do empreendimento que está em lançamento. Mas, Moema é um "super bairro", com empreendimentos mais $ofi$ticado$,um jornaleco não seria suficiente para propaganda dos empreendimentos, encalhados, digo em lançamento no bairro. Nada como uma boa propaganda institucional do bairro. Veja só!! sô!
[Leia outros Comentários de Luiz Guimarães]
25/2/2003
13h48min
Por acaso estava num site de busca e deparei com esta preciosidade. Digestivos estao de parabens. Lauro
[Leia outros Comentários de Lauro Sodre]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A ESTRATÉGIA DA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA: O PODER, O ESTADO E A ADMI
LUCIANO MESQUITA
NÃO IDENTIFICADA (BRASILIA)
(1975)
R$ 26,28



RODRIGO ANDRADE
ALBERTO TASSINARI E TAISA PALHARES
COSACNAIFY
(2008)
R$ 27,00



208 MANEIRAS DE DEIXAR UM HOMEM LOUCO DE DESEJO
MARGOT SAINT - LOUP
EDIOURO
(1999)
R$ 12,00



COMPAIXÃO - 1ª EDIÇÃO
OSHO
CULTRIX
(2007)
R$ 26,95



ARTHUR E A GUERRA DOS DOIS MUNDOS
LUC BESSON
MARTINS FONTES
(2007)
R$ 22,00



LIVRO UPGRADE 2
RICHMOND
RICHMOND
R$ 107,92



O MUNDO ANTES DO DILÚVIO 5842
MÁRIO GRACIOTTI
CLUBE DO LIVRO
(1962)
R$ 50,00



OS SETE DONS DO ESPIRITO E AS VIRTUDES DA FÉ
JOSÉ CARLOS PEREIRA
SANTUARIO
(2010)
R$ 6,90



HISTÓRIAS DE VIDA
HELENA GOMES ORGANIZADORA
UNIMONTE
(2010)
R$ 11,00



LITTLE MAN
LOUISA M. ALCOTT
PUFFIN CLASSICS
(1994)
R$ 9,80





busca | avançada
62566 visitas/dia
2,2 milhões/mês