Gênio, de Harold Bloom | Digestivo Cultural

busca | avançada
30430 visitas/dia
586 mil/mês
Mais Recentes
>>> Encontro de Improvisação Livre BRA - NOR _SESC POMPEIA
>>> Cia de Danças de Diadema apresenta-se na CAIXA Cultural Rio de Janeiro
>>> Confraria do Vinil chega ao Cachaça Social Club na Lapa
>>> Windsor Marapendi apresenta Companhia Estadual de Jazz
>>> CarnaRock KISS FOR KIDS
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Imprimam - e repensem - suas fotografias
>>> Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt
>>> Longa vida à fotografia
>>> Oswald de Andrade e o
>>> Nuvem Negra*
>>> Em defesa da arte urbana nos muros
>>> Vocês, que não os verei mais
>>> Em nome dos filhos
>>> O Que Podemos Desejar; ou: 'Hope'
>>> Píramo e Tisbe
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
>>> Nirvana pra todos os gostos
>>> Diego Reeberg, do Catarse
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Lançamento e workshop em BH
Últimos Posts
>>> Humanidade, dúvidas constantes
>>> Sonho de carnaval
>>> Como nascer em vulcões inventados
>>> Fotógrafa da Amazônia é destaque na Europa
>>> Matiz carmim (série: Sonetos)
>>> Gente que corre
>>> Inventário de provas
>>> Escrever, escrever, escrever...
>>> Políticos e suas politicagens
>>> Marceneiro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Melhores Podcasts
>>> Festa da Cerejeira
>>> Plantar bananeira, assoviar e chupar cana
>>> Star Wars
>>> Macworld San Francisco 2006
>>> Aula de Violão com Lenine
>>> Allegremente
>>> Reflexões a respeito de uma poça d´água
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Há vida inteligente fora da internet?
Mais Recentes
>>> Há Poder em Suas Palavras
>>> O Filho do Homem
>>> Homemade Gifts
>>> A Ciência Econômica e o Método Austríaco
>>> Lições do texto: leitura e redação
>>> Estudo-Vida Romanos 1
>>> Contos de arrepiar
>>> O caso do filho do encanador ´romance da vida de um romancista
>>> O universo do indistinto
>>> Machado de Assis desconhecido
>>> A Rússia dos Sovietes - Impasses de um projeto socialista
>>> Negócios e ócios - Histórias da imigração
>>> A Filosofia no Ensino Médio - limites, avanços e possibilidades
>>> As profecias de Tutankhamon
>>> O livro do amor- o legado de Maria Madalena
>>> A Biblioteca de Machado de Assis
>>> Bim-Bom- A contradição sem conflitos de João Gilberto
>>> Grafias que geram dúvidas
>>> Manual de Redação
>>> Técnicas de Redação
>>> Laboratório de Redação ( Manual do Professor para o)
>>> Anjos e Demônios
>>> 111 Poemas para crianças
>>> O Senhor dos Ladrões
>>> O menino narigudo
>>> Os miseráveis
>>> Otelo
>>> Inverno na Manhã
>>> A outra face - História de uma garota afegã
>>> A nuvem
>>> Buracos
>>> O fazedor de velhos
>>> Vida de droga
>>> O ingles sem auxílio do professor - vol.2
>>> Amazônia Reino da Fantasia
>>> É fácil matar
>>> Assassinato na casa do pastor - Miss Marple
>>> Por que não pediram a Evans?
>>> Ouse Dançar com Deus
>>> Exposição sintética da Filosofia Teosófica- a Sabedoria Antiga
>>> 20 Poemas de Amor e uma canção desesperada
>>> Cartas de Amor a LIlja Brik
>>> A droga da obediência
>>> A droga do amor
>>> Anjo da morte
>>> Anjo da morte
>>> Robin Hood
>>> A marca de uma lágrima
>>> Rick e a girafa
>>> Julinho, o sapo
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Terça-feira, 22/6/2010
Gênio, de Harold Bloom
Julio Daio Borges

+ de 6600 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Digestivo nº 465 >>> Se Borges foi um dos maiores leitores do século XX, talvez Harold Bloom então seja um dos maiores leitores deste incipiente século XXI. E Gênio, sua pequena enciclopédia das maiores mentes criativas da história da literatura, talvez não tenha sido devidamente lido, quase dez anos depois. Harold Bloom escrevia em 2001 (pós-Torres Gêmeas) e falava do alto de seus 71 anos (81 — ele repetiria — era a "idade ideal" para Dante). Como vinha de sua maior obra, Shakespeare: a Invenção do Humano (1998), estava impregnado do teatro do Bardo: comparava Shakespeare a quase todo mundo. Assim, Cervantes fizera o romance equivalente a Shakespeare (Dom Quixote), Tolstoi criara os personagens mais vivos depois de Shakespeare e só Chaucer poderia ser o antecessor à altura de Shakespeare (entre outras comparações). Também: foram décadas lecionando o Bardo, e falando sobre ele, quase diariamente. Assim como Richard Dawkins é considerado o maior representante de Darwin hoje, Harold Bloom talvez seja o maior especialista em... Shakespeare. Mas nem só do Bardo vive o Gênio. Interessante Bloom não incluir gênios vivos (e considerar Saramago um gênio — o que nos deixa meio preocupados). Interessante também que ele, Bloom, um dos maiores estudiosos da religiosidade judaico-cristã, tenha, em tão boa conta, Nietzsche ("o maior pensador moral de todos os tempos"; será mesmo?). Também Freud, que considera, inclusive, um escritor de gênio (#exagero). Bloom agrupa seus gênios a cada capítulo, e o dos alemães ainda tem Thomas Mann (que Borges não tinha em boa conta) e Goethe (o "super-homem" de Nietzsche). 100 gênios é muita coisa, mesmo para Bloom. E ele se sai melhor com aqueles mais próximos de si, como Samuel Johnson ("o primeiro grande crítico") e Emerson (admiração compartilhada com Nietzsche, e Borges). Seus melhores momentos são os primeiros gênios do livro: além de Shakespeare, Cervantes e Tolstoi, Virgílio, Santo Agostinho e Dante. Em seguida, O Javista (ou o "autor" do Velho Testamento), Sócrates/Platão (esqueceu de Aristóteles?), São Paulo, Dr. Johnson e os nossos alemães de sempre (faltou Schopenhauer). Mais adiante, Kafka, Tchekov (o maior contista), Wilde ("a primeira celebridade"), Emerson (reloaded), Hugo, Baudelaire e Rimbaud (também Valéry). Ainda, Homero, Camões (que desejava Vasco da Gama maior que a Odisseia e a Eneida), Joyce, Stendhal, Pessoa e Fitzgerald. E, para terminar (a nossa seleção da "seleção de Bloom"), Flaubert, Eça, Machado, Borges (de novo), Balzac e Dostoievski. A inclusão do Bruxo do Cosme Velho foi comemorada em prosa e verso por aqui, mas não soa tão empolgante no livro, embora Bloom o considere "o maior escritor de origem africana de todos os tempos" (leia-se: negro). Sua empolgação com Eça é tocante, quase ouvimos as gargalhadas de Bloom com A Relíquia e intuímos que todo o Jorge Amado saiu dali. O que teria pensado Bloom de Nélson Rodrigues? Dizem que recusou Guimarães Rosa, porque não lhe restava mais tempo para lê-lo...
>>> Gênio
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Borges: uma vida, por Edwin Williamson (Literatura)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
24/6/2010
16h59min
Essa nota parece manual de geladeira, corrida e funcional. Admiro a concisão, mas a rápida passagem tentando uma biografia não atinge a meta, nem comenta algo útil.
[Leia outros Comentários de Anselmo Heidrich]
14/7/2010
13h33min
Paulo, o São, mereceu estar aí tanto pelo homem formidável, quanto pelo ser literato que era.
[Leia outros Comentários de Lucas Feat]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VIDA ROUBADA
NERO BLANC
EDIOURO
(2004)
R$ 9,90



NA DOR E NA ALEGRIA
JIM E SALLY CONWAY
CULTURA CRISTÃ
(2003)
R$ 20,00



O LIVRO DE OURO DA MITOLOGIA
THOMAS BULFINCH
EDIOURO
(2011)
R$ 18,00



A ÚLTIMA ESPERANÇAA
FRANK G. SLAUGHTER
CIRCULO DO LIVRO
R$ 3,00



A EXPERIÊNCIA VIVA DO TEATRO (TEORIA DA DRAMATURGIA)
ERIC BENTLEY
ZAHAR
(1967)
R$ 48,00



CONFISSÕES
SANTO AGOSTINHO
APOSTOLADO DA IMPRENSA
(1958)
R$ 9,40



COMPROMISSOS ILUMINATIVOS
DIVALDO PEREIRA FRANCO
LEAL
(1998)
R$ 7,00



TURMINHA DA FÉ BIA E A MANSIDÃO
VÁRIOS AUTORES
VALE DAS LETRAS
R$ 5,00



O PROFETA
GIBRAN KHALIL GIBRAN
ACIGI
(1972)
R$ 9,90



MICROECONOMICS AN INTUITIVE APPROACH WITH CALCULUS
THOMAS J NECHYBA
SOUTH-WESTERN
(2011)
R$ 90,00
+ frete grátis





busca | avançada
30430 visitas/dia
586 mil/mês