Charge, Cartum e Caricatura | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
36458 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> ESCOLA PANAMERICANA REALIZA NOVA EDIÇÃO DO ARTESCAMBO
>>> Evento apresenta influência da gastronomia italiana na cultura de São Paulo
>>> Festival Cine Inclusão tem sessão de encerramento dia 23/9 na Unibes Cultural
>>> Exposição de Fábio Magalhães na CAIXA Cultural São Paulo termina dia 24 de setembro
>>> Vânia Bastos apresenta o premiado "Concerto para Pixinguinha", no Teatro Municipal Teotônio Vilela,
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> É de fibra
>>> O indomável Don Giovanni
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com o poeta Régis Bonvicino
>>> Pascal e a condição humana
>>> Alberto Caeiro, o tal Guardador de Rebanhos
>>> O gato diz adeus
>>> Ascese, uma instalação do artista Eduardo Faria
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> Sartre e a idade da razão
>>> Encontros (e desencontros) com Daniel Piza
>>> Para você estar passando adiante
>>> Para você estar passando adiante
Mais Recentes
>>> Harmonia
>>> O Muro
>>> Tetralogia Monstro
>>> O Poder da Mulher que Ora
>>> Historia Geral Da Africa, Vol.2 Africa Antiga
>>> Revista de Cultura Brasileña - Número 39, junho de 1975 (ESPANHOL/PORTUGUÊS)
>>> Perspectivas da Cultura Brasileira - Miguel Reale
>>> Cenas de um casamento sueco - Ingmar Bergman (Cinema)
>>> Movimento Brasileiro: Contribuição ao estudo do Modernismo - Maria Eugênia da Gama Alves Boaventura (Arte e Ciências Humanas)
>>> André Malraux: Três aspectos e uma síntese (A aventura, a política, a arte) Frederico dos Reys Coutinho (Literatura Francesa)
>>> A música na Revolução Francesa - Enio Squeff
>>> A Invasão Cultural Norte-Americana - Júlia Falivene Alves (Cultura)
>>> Arte-Educação no Brasil - Ana Mae T. B. Barbosa
>>> Informação. Linguagem.Comunicação. - Decio Pignatari (Comunicação)
>>> Mito e Realidade - Mircea Eliade (Filosofia)
>>> A Holanda no tempo de Rembrandt - Paul Zumthor (Artes Plásticas)
>>> Portinari: Exposição de sua obra de 1920 até 1948 (Artes Plásticas)
>>> O Surrealismo - Yvon Duplessis (Arte/Estética)
>>> Museu Lasar Segall - 50 obras do acervo (Artes Plásticas)
>>> Arte & Deformação - Como entender a estética moderna - Assis Brasil
>>> El Arte: Formas de la conciencia social - V. Kelle/M. Kovalson (Em Espanhol) (Arte e Política)
>>> A Perspectiva - R. Taton & A. Flocon (Artes Plásticas)
>>> Cultura de Massa e Política de Comunicações - Waldenyr Caldas
>>> Problemas del arte en la revolución - Carlos Ragael Rodríguez (Em Espanhol)
>>> Itinerario estético da la Revolución Cubana - José Antonio Portuondo EM ESPANHOL(Estética)
>>> O Livro Perdido de Enki-Memórias e Profecias de um Deus Extraterrestre
>>> A Igreja
>>> Blecaute - 28ª ed.
>>> O Populismo na Política Brasileira
>>> Livro de Colorir Reino Animal
>>> Nas Trilhas da Crítica - Coleção: Críticas Poéticas
>>> Fé em Busca de Compreensão
>>> Carta aos Romanos
>>> Enciclopédia da Vida Selvagem - Animais da Selva III
>>> Mary Poppins
>>> Antologia Da Literatura Fantástica
>>> Saco de Ossos - 2 volumes
>>> Olhe Para Mim
>>> Guia Prático Enem - Matemática E Suas Tecnologias
>>> A Sombra Materna
>>> Histórias Da Vida Inteira
>>> Honoráveis Bandidos - Um Retrato Do Brasil Na Era Sarney
>>> Eternidade Mortal
>>> Ambientes Da Democracia Ambiental
>>> Trinta Anos Esta Noite - O que Vi e Vivi
>>> Pimenta Do Reino Em Pó
>>> Machu Picchu
>>> Cidade Escola - Série Jovens Utopias Livro 3
>>> Dr. Clorofila Contra Rei Poluidor
>>> Trio Enganatempo - Sua Mãe Era Uma Neanderthal
COLUNAS

Terça-feira, 23/10/2001
Charge, Cartum e Caricatura
Rafael Lima

+ de 62200 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Rir de uma caricatura, comentar a charge do dia, lembrar daquele antigo pôster do Ziraldo todo mundo gosta. Mas a galera aí sabe a diferença entre charge, cartum e caricatura? Sabe o que é uma piada muda e o que é uma história em quadrinhos?

Saul SteinbergVamos por partes, como um quebra-cabeça. Etimologia: charge vem do francês, carga. Como explica Jô Soares no prefácio do livro do chargista Ique, Brasileiras & Brasileiros: "Charge, carga, não da brigada, mas sempre ligeira, desafio infindável. Charge, carga, obrigação de ser mordaz com hora marcada." Mais simplesmente, "a chance de dar um tiro de canhão por dia", definição ouvida por este colunista num debate. Cartoon, do inglês, cartão, tem origem num fato histórico. Em Londres, 1841, o príncipe Abbert encomendou uma série de desenhos para os novos murais de Westminster, e os artistas rejeitados, em represália, fizeram uma mostra de humor toda em cartão. A revista inglesa Punch, a mais antiga em humor do mundo, publicou os cartoons, dando novo significado à palavra. Aqui no Brasil, o cartoon ganhou jogo de cintura e virou cartum, como narra o pai da criança, Ziraldo: "no Brasil, a gente tinha que grifar, já que era palavra estrangeira. Ficava uma coisa chata. Então eu fui falar com o Aurélio, contei a ele que tinha criado a palavra e ele disse que ia dicionarizá-la. Logo depois, em 1967, um diretor do Jornal dos Sports que estava querendo fazer grandes mudanças me chamou para fazer um caderno de humor. No título já fui colocando a grafia nova: 'Cartum JS'". O neologismo apareceu pela primeira vez na revista Pererê, de fevereiro de 1964, do mesmo Ziraldo.

Saul SteinbergParole, parole. Mas quem é quem nesse saco de gatos? Chico Caruso fez uma distinção bem clara, valendo-se de uma analogia cinematográfica (vai com aspas, mas a citação é de cabeça): "Se você afasta a câmera, pegando o plano geral, sem detalhes, e a piada é universal, como a do náufrago, é um cartum." Então todos aqueles desenhinhos sem palavras do Quino são cartuns, as vinhetas do Borjalo também e as marginais do Mad, feitas pelo Aragonés, idem. "Se você aproxima a câmera, pegando o chamado plano americano -- da cintura pra cima -- e localiza a piada, aí é charge." Fica fácil ver que todas essas piadas políticas, que aparecem nas manchetes ou nas páginas de opinião dos jornais são charges. Os quadrados que Ique, Chico e Paulo Caruso, Angeli, e Claudio Paiva ocupam ou ocuparam nos jornais do Rio e São Paulo foram sempre ocupados com charges. "E se você fecha a câmera só na cabeça, o close, é caricatura." Ou seja, aqueles retratos deformados que fizeram o nome do Álvarus, do Cássio Loredano, do Liberati, do Al Hirschfeld na New Yorker, do Nássara. Agora entendi.

An American CorridaPeraí, mas e... os quadrinhos? Quadrinhos são coisa bem mais complexa, porque se valem de elementos da pintura, ilustração, literatura, cartum, charge, caricatura e até cinema, podendo trocar influências e idéias num toma lá dá cá que às vezes é só toma lá, às vezes é só dá cá. Além disso, como Will Eisner colocou em seu livro, quadrinhos são arte sequencial, ao contrário da charge e do cartum, que se resolvem em um só quadro. Bill Sienkievicz se notabilizou por usar a caricatura para caracterizar o lado grotesco de alguns personagens, utilizando diversas técnicas de pintura. Angeli usa a sequência, típica dos quadrinhos, em suas charges políticas. Aroeira usa outro elemento dos quadrinhos, o balão, fartamente em suas charges. Jaguar usa o balão em cartuns. Quando não há uso do balão num cartum, e o texto não aparece abaixo do desenho, como diálogo ou título, expediente comum a Carlos Estevão, o cartum é conhecido como piada muda.

O problema é que além de nem todas essas definições serem suficientemente claras, elas são arbitrárias. Existem para serem derrubadas até que se encontre algo melhor. E fluidas, porque ao intercambiarem seus elementos, misturam seus conceitos, tornando-se mais parecidas umas com as outras. É comum ouvir as pessoas falarem que o Chico Caruso é um caricaturista de mão cheia, o que não deixa de ser verdade. Lan, mais do que chargista político, é um ilustrador (ilustração: aquele desenho que diz em traços o que o texto diz em palavras) brilhante no uso da cor, cartazista e capista. A verdade é que, assim como as definições acima, o talento também é intercambiável, e quem é bom fazendo cartum também deve ser bom fazendo quadrinhos, caso do Henfil, e vice-versa. Os exemplos são intermináveis, como sempre foi a disposição do público para o desenho de humor.

Para conhecer mais

Charge OnLine


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 23/10/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As crianças do coração do Brasil de Elisa Andrade Buzzo
02. Meu pé quebrado de Luís Fernando Amâncio
03. Apresentação - Luís Fernando Amâncio de Luís Fernando Amâncio
04. Portas se abrindo de Marta Barcellos
05. O Subjuntivo Subiu no Telhado de Marilia Mota Silva


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
03. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
04. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001
05. Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos - 4/9/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/10/2001
1. KDTU
00h00min
Venha trabalhar vagabundo!!!!!
[Leia outros Comentários de pedro]
31/3/2009
10h58min
Eu achei legal esse texto, porque fala de um assunto que estou estudando...
[Leia outros Comentários de bruna]
16/2/2010
09h59min
Na verdade, é um trabalho que eu irei fazer. E, com essa história sobre charge, cartum e caricatura, o trabalho vai ficar muito bom. Thank's!
[Leia outros Comentários de Wagner]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VERANICO DE JANEIRO
BERNARDO ÉLIS
ICBC
(2006)
R$ 14,00



VOCÊ PODE SER SANTO
PLINIO MOREIRA DA SILVA
ABECAR
(1984)
R$ 15,00



AS CURAS PARANORMAIS
GEORGE W. MEEK ( ORGANIZADOR)
PENSAMENTO
(1990)
R$ 9,20



O ASSASSINATO E OUTRAS HISTÓRIAS
ANTON TCHEKHOV
COSAC NAIFY
(2011)
R$ 15,00



MORTE E VIDA DE CHARLIE ST. CLOUD
BEN SHERWOOD
NOVO CONCEITO
(2010)
R$ 6,00



VENCEDORES VICIADOS- O VÍCIO NÃO ESCOLHE VÍTIMAS
ABRAHAM J. TWERSKI
MAAAYNOT
(2001)
R$ 9,50



POÉTICA MUSICAL: EM 6 LIÇÕES
IGOR STRAVINSKI
ZAHAR
(1996)
R$ 45,50



SOCIOLOGIA DA RELIGIÃO
F. FERRAROTTI - R. CIPRIANI - C. PRANDI - S. BURGALASSI - G. GUIZZARDI - R. STELLA - A. NESTI - E. PACE - D. PIZZUTI - G. DI GENNARO
PAULINAS
(1990)
R$ 34,00



EXTRAÇÃO DE DADOS PARA DATA WAREHOUSE 
MARCIO GONÇALVES
AXCEL BOOKS
(2003)
R$ 6,99



A GESTÃO DE CADEIA DE SUPRIMENTOS DA TOYOTA
ANANTH V. IYER / SRIDHAR SESHADRI / ROY VASHER
BOOKMAN
(2010)
R$ 14,90





busca | avançada
36458 visitas/dia
993 mil/mês