Gostar de homem | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
27294 visitas/dia
862 mil/mês
Mais Recentes
>>> Memória da Eletricidade realiza a terceira edição do Preserva.ME
>>> COMÉDIA "LABORATÓRIO SEXUAL - FALANDO DE SEXO COM CARA DE PAU" ESTRÉIA NO TEATRO EUGÊNIO KUSNET
>>> Lançamento de revista trimestral impressa: Punãdo
>>> Dia 22 tem a festa
>>> Cia Fragmento de Dança convida para sessão de cinema e Festa no Kasulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
>>> Brasil, o buraco é mais embaixo
>>> Nós que aqui estamos pela ópera esperamos
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker
>>> Retratos da ruína
>>> Notas confessionais de um angustiado (VI)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
Últimos Posts
>>> Quanto às perdas III
>>> O pão nosso de cada dia
>>> Os opostos se atraem
>>> Coração de mãe
>>> Mascarando a dor
>>> Quanto às perdas II
>>> Pesquisa e blog discutem "Marca Amazônia"
>>> Náiades
>>> Equino
>>> Vágado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Fragmentos para a História da Filosofia, de Schopenhauer
>>> O inventário da dor de Lya Luft
>>> Auto lá!
>>> Seu minuto, meu segundo
>>> A internet e os blogs
>>> Cleópatra, a rainha enigmática
>>> Sempre cabe mais um
>>> De fato e ficção
>>> Super-heróis ou vilões?
>>> O amor é um jogo que ganha quem se perde
Mais Recentes
>>> Man Repeller (novo)
>>> Pedir Agradecer Admirar - As três orações essenciais
>>> Sobre formigas e cigarras
>>> 50 Regras de Ouro para Emagrecer
>>> O Castelo Interior
>>> Trilogia Completa A Seleçao
>>> A Escolha (da trilogia A Seleção)
>>> A Vida do Toxicômano
>>> O Livro que revela Deus Tao - te King
>>> Ela disse, Ele disse: o namoro - Nova Ortografia
>>> Hotel Atlântico
>>> Jung e Astrologia
>>> Breve História das Heresias
>>> Apócrifos. Os proscritos da Bíblia
>>> Meditação e Gnose - Como Desenvolver Tranquilidade e Sabedoria
>>> O Evangelho É a Força de Deus que Salva
>>> Arte como Terapia
>>> A Vida Eterna hoje;
>>> Qualidade e Produtividade nos Transportes
>>> O Homem e suas relações. Ciência humanas e experiências religiosas
>>> Sociologia da Religião
>>> Sociologia da Religião
>>> Testemunhas da Esperança
>>> O Cristo Místico de São João da Cruz
>>> Vinho novo em odres velhos. Sacramentos da Libertação
>>> História do Poder Legislativo no Brasil
>>> Por que não ser místico. Um convite irresistível para experimentar a presença de Deus
>>> O ministério da amizade
>>> A Religião e o desenvolvimento da ciência moderna
>>> Nascido a tempo. Vida de Paulo, o apóstolo
>>> Cristo minha vida
>>> PENSAR A FÉ teologicamente
>>> O Evangelho de Paulo
>>> Salmos Favoritos
>>> Paulo. Um documento ilustrado sobre a vida e os escritos de uma figura chave do cristianismo
>>> A Unidade Transcendente das Religiões
>>> Compreender Nietzsche
>>> A origem da obra de arte
>>> Harry Potter e a pedra filosofal -
>>> A Mãe ( Saúde e Cura no Yoga)
>>> O Progresso
>>> 1 Corintios 11 a 16
>>> Uma Introdução à Bíblia. (Coleção completa, 8 volumes)
>>> Uma Introdução à Bíblia. As comunidades cristãs a partir da segunda geração (Vol. VIII)
>>> Uma Introdução à Bíblia. As comunidades cristãs da primeira geração (Vol. VII)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Período Grego e Vida de Jesus (Vol. VI)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Exílio babilônico e dominação persa (Vol. V)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Reino dividido (Vol. IV)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Formação do Império de Davio e Salomão (Vol. III)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Formação do Povo de Israel (Vol. II)
COLUNAS

Sexta-feira, 25/9/2009
Gostar de homem
Marta Barcellos

+ de 8900 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Balada em Barcelona. Cansada da maratona cultural do dia, e com a filha igualmente exausta para colocar para dormir, abri mão do programa sem pestanejar. Mas fiquei curiosa. No dia seguinte, fui ao encontro das minhas amigas no último horário do café da manhã. E aí, com tinha sido? Boates lindas, música ótima e muita animação, elas contaram. Quanto aos homens...

― O mesmo problema do Brasil: agora só dá metrossexual ― explicou uma delas.

Durante o dia, elas me apontaram nas ruas um ou outro protótipo, para eu entender melhor do que estavam falando. São homens arrumadinhos, inteligentes e educados, mas extremamente focados na própria performance. Para o mulherio com fantasias envolvendo graxa e barba por fazer, uma decepção.

― A culpa é das mulheres ― arrisquei.

― Claro, são elas que criam os meninos, e depois reclamam dos homens. Sempre penso que se eu tiver filho homem, vou...

― Não é desse lengalenga que estou falando ― interrompi. ― O problema é que as mulheres ficam reclamando dos modos dos namorados, da falta de sensibilidade deles, da objetividade excessiva. Querem que eles se comportem exatamente como suas melhores amigas. Está dando nisso.

Na verdade, eu já tinha refletido sobre o assunto outras vezes, quando alguma amiga vinha reclamar das limitações ou da incompetência masculina para lidar com questões cotidianas. Limitados e incompetentes? Sim, muitas mulheres hoje não têm dúvida de que os homens são criaturas em estado bruto, que precisam ser lapidadas e ensinadas a fazer as coisas do modo perfeito desenvolvido pela tradição feminina. Ok, pode ser que este domínio todo não exista, ainda, nas instâncias políticas e sociais, mas nos relacionamentos elas sempre conseguem provar, com muita habilidade, como estão certas.

As feministas à antiga talvez venham me crucificar por eu me referir ao modo masculino e feminino de pensar e agir. Mas não é à toa que a internet está chacoalhada de correntes engraçadinhas com este tipo de generalização. E que sucesso: sempre há uma nova versão para uma piada antiga. Bem que eu gostaria de ser a prova viva de que a separação por gênero está ultrapassada, mas infelizmente não é assim que acontece lá em casa: eu falo pelos cotovelos; meu marido é quem troca a carrapeta da torneira. Poder rir do fato de se encaixar tanto nos estereótipos, aliás, costuma ser bastante eficaz para desarmar potenciais conflitos.

Pois é, as diferenças podem levar ao conflito. Mas também podem ser excitantes.

Foi o que descobriu, tempos atrás, uma geração de homens que não gostava de mulher. "Vinicius de Moraes ensinou muito homem a gostar de mulher", costuma contar o escritor Antônio Torres. "Fui um deles. E quem não gosta, depois de ouvir Vinicius?" Claro que estes homens já apreciavam o corpo feminino, e todo o prazer que lhes proporcionava. Eram capazes de amar também a figura da mulher forjada e idealizada por eles próprios, e eventualmente até nomeá-la de "a mulher de verdade". De verdade?

Não, não era a mulher de verdade. Mas isso era um pequeno detalhe, em uma sociedade masculina e patriarcal. Até que as coisas começaram a mudar, com a entrada delas no mercado de trabalho. Alguns homens, aliviados do peso que antes carregavam nas costas ― agora podiam até assumir suas fragilidades ―, começaram a descobrir a "mulher de verdade" de verdade. E ficaram encantados. Com delicadeza e paciência, descobriram nuances que nem elas atentavam em si próprias. Fizeram seus melhores poemas para elas. Torres foi apenas um dos muitos que tiveram sua emoção tocada pela revelação do universo feminino, com a ajuda da poesia.

A mulher, no caminho inverso, passou a questionar a imposição do universo masculino ― com toda a razão, diga-se de passagem. Era uma conquista. Mas daí a perder a admiração pelo "modo de fazer" masculino vai uma grande distância. Uma distância que pode estar fazendo as mulheres desaprender a gostar de homem, de tão empenhadas que andam em consertá-los. Parecem ter esquecido como a diferença tem o poder de eletrizar, energizar, atrair. Talvez necessitem agora da mesma paciência e sensibilidade dos homens que se embrenharam pioneiramente no universo feminino, de corpo e alma ― e não só corpo.

Convenhamos: longe das boates de Barcelona e das fantasias femininas, o que acontece com um homem que chega sujo de graxa ou com a barba mal feita na casa da namorada? Leva uma bela bronca. Talvez esteja na hora de nós, mulheres, refletirmos sobre isso.

Você sabe se (ainda) gosta de homem quando admira a capacidade dele de resolver os problemas da forma simples ― e não da forma perfeita (até porque a perfeição feminina é inatingível). Quando percebe a doçura expressa em atitudes e gestos, jamais em palavras. Quando ri da roupa descombinada ou do jeito que ele carrega o bebê (não, o pescoço não vai quebrar; por isso o bebê não está chorando). Quando se conforta com o seu silêncio, e descobre que nem tudo precisa ser falado e repetido para ganhar existência. Quando inveja a paixão dele pelo time e o tipo de relacionamento que ele mantém com os amigos. Quando fica entretida em observá-lo de longe, sem que ele perceba.

Principalmente, você sabe que gosta de homem quando reconhece o esforço sincero dele para gostar de mulher. Assim, como elas são.

Nota do Editor
Marta Barcellos mantém o blog Espuminha de leite.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 25/9/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Senhor Amadeu de Ana Elisa Ribeiro
02. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro
03. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso de Cassionei Niches Petry
04. Lançamento de Viktor Frankl de Celso A. Uequed Pitol
05. Fazendo a coisa certa de Fabio Gomes


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2009
01. Gostar de homem - 25/9/2009
02. Simplesmente feliz - 24/4/2009
03. Escrever pode ser uma aventura - 3/7/2009
04. Palavras que explodem no chão - 19/6/2009
05. Fim dos jornais, não do jornalismo - 3/4/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/9/2009
21h14min
Muito bom isso aí. Um reflexão bastante rara, achei. Gostei do foco na "perfeição feminina", não tinha atinado ainda. Perfeito.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
25/9/2009
12h44min
Tá, as mulheres são "complicadas e perfeitinhas", sim, Marta. Mas não vejo tantos metrossexuais no Brasil assim. Os homens parecem mais interessados em bancar o machão latino subdesenvolvido. E se tem mulher que gosta de homem que acha que manda, trai e trata a mulher como propriedade, tem psicanalistas ótimos por aí. Não sei que homem é esse que você diz. As mulheres são bem descomplicadas quando querem e têm TPM em datas específicas do mês. Homem você nunca sabe quando. O mês todo é de TPM. De caras que se acham tão engraçados, mas não podem ouvir uma crítica, que gostam de diminuir a mulher a todo instante e vibram com cenas vexatórias (ou que eles creem como vexatórias) de outras mulheres. Entre esse "homem" (se bem que realmente não tenha problemas com a graxa) e o metrossexual prefiro o segundo que caiba nas calças e saiba articular algumas palavras. Do meu ponto de vista (entenda-se, do MEU) a sua reflexão não chega a lugar nenhum. Ou, aliás, ao mesmo lugar comum de sempre.
[Leia outros Comentários de Juliana]
25/9/2009
13h12min
Tudo a ver em seu fecho: você sabe que gosta de um homem porque sente que ele tem tudo a ver com você ;-)
[Leia outros Comentários de gisele lemper]
25/9/2009
18h11min
Muito interessante. E definitivamente gosto de homem. :)
[Leia outros Comentários de Kelly]
15/11/2009
23h29min
Texto muito bem produzido, limpo. E sim, eu gosto de homem, a culpa é da mulher!
[Leia outros Comentários de Silvia Caroline ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A DANÇA DA LIBERTAÇÃO
CLAUDIA CENCI
VITÓRIA RÉGIA
(2001)
R$ 19,90



ALFONSO SASTRE - CUATRO DRAMAS CLASSICOS (TEATRO ESPANHOL)
ALFONSO SASTRE
EDICIONES ALARCOS
(2008)
R$ 15,00



PERDIDO EM MARTE
ANDY WEIR
ARQUEIRO
(2014)
R$ 22,00



A CARTILHA DA NOVA MÃE
JOSÉ ANGELO GAIARSA
AGORA
(2003)
R$ 20,00



PLANEJAMENTO COM PERT-CPM E ANÁLISE DO DESEMPENHO
HENRIQUE HIRSCHFELD
ATLAS
(1974)
R$ 10,00



A VIDA PRÉ-HISTÓRICA O HOMEM FÓSSIL ED. ESPECIAL - COL. PRISMA
JOSUÉ C MENDES E MICHAEL H DAY
MELHORAMENTOS
(1993)
R$ 20,00



O FENÔMENO HUMANO
CHARDIN, TEILHARD DE
CULTRIX
(1995)
R$ 27,00



NOVO GLOSSÁRIO DE INFORMÁTICA
CONRADO F. CAMPOS
CIÊNCIA MODERNA
(1995)
R$ 21,80



NOVO TESTAMENTO-COMENTÁRIO E MENSAGEM- II CORINTIOS
KARL HERMAN SCHELKLE
VOZES
(1967)
R$ 13,50



LIBRAS, QUE LÍNGUA É ESSA?
AUDREI GESSER
PARÁBOLA
(2009)
R$ 10,00





busca | avançada
27294 visitas/dia
862 mil/mês