Furo! Furo! Furo! | Alexandre Soares Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
51300 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Oscar 2002

Sexta-feira, 29/3/2002
Furo! Furo! Furo!
Alexandre Soares Silva

+ de 2700 Acessos
+ 6 Comentário(s)

Furo! Furo! Furo! (Meu palpite para o Oscar)

Para o Oscar deste ano de melhor ator, tenho certeza (me corrijam depois) que o vencedor será Fredric March, por sua atuação como Norman Maine em A Star is Born (Nasce uma Estrela). O quê? O quê? Estão me puxando pelo cotovelo. Com licença. (Pausa) Estão me dizendo que não estamos mais no ano de 1937. Caramba! Devo ter me distraído um pouquinho.

Correção

Não acertei nem na minha previsão para o Oscar de 1937. Fredric March não ganhou o prêmio pelo papel de Norman Maine na primeira versão de Nasce uma Estrela. (Mas merecia, se querem saber. Talvez seja um pouquinho tarde para começar essa polêmica, mas enfim...) Para piorar, é claro, estão me dizendo que o Oscar deste ano foi na semana passada. Meu Deus, quem ganhou?

Agora a sério

Este ano calhou de ser 2002; um ano que muito em breve será indistinguível de 2000 ou 2003 ou 2004. No futuro terei que explicar: este foi o ano em que Halle Berry e Denzel Washington ganharam os Oscares (sim, Oscares). Fiquei acordado vendo o Oscar. O melhor da noite toda foram os 20 segundos em que Uma Thurman apareceu sentadinha lá na platéia. De modo geral gosto da festa, não acho brega (com exceção, claro, das danças) nem longa. E acho que a maioria das pessoas nunca entendeu o espírito da coisa. Quase sempre se julga que o prêmio de melhor ator e atriz é um prêmio técnico, por exemplo - como num concurso de vinhos. Mas não: o Oscar de melhor ator - e sobretudo o de melhor atriz- não é como um prêmio para o melhor vinho, mas para o vinho que mais nos embebedou. É por isso que achei justo que Fernanda Montenegro não ganhasse, uns anos atrás. E é por isso que achei injusto que a Mais Linda Mulher Azul do Mundo não ganhasse nada. Dois segundos de Nicole Kidman na tela são o suficiente para que as suas pernas fraquejem e a sua boca se abra e você se esqueça do nome da cidade em que vive. Se a ponta dos cabelos dela esbarrasse no seu ombro, você acordaria dois dias depois numa calçada qualquer, sem nenhuma lembrança de como foi parar lá. E eu não estou falando só de beleza. Estou falando de algo mais. Veja Moulin Rouge.

A Lei Alexandre de Gíria em Novelas

Sempre que um autor de novela descobrir uma gíria, ela já estará fora de uso há cinco anos. Conf. galera (em " e aí, galera?"), parada (" estou ligadão na sua parada, sacou?'), etc.

As Leis Secretas da Literatura Brasileira Contemporânea

1) Só há duas classes sociais permitidas na lit. brasileira contemporânea: baixa e média-baixa.
2) Só há um assunto permitido na lit. bras. cont.: Violência Urbana.
3) Conto é melhor que romance. Mas roteiro é melhor do que conto.
4) Só há um tempo verbal permitido: o presente. (O personagem não entrou no bar. O personagem entra no bar.)
5) Todas as orações subordinadas serão punidas.
6) O personagem principal de todos os romances será um homem de classe média-baixa, muito franco sexual e escatologicamente, e propenso a digressões sobre o mundo pop de classe baixa (Chaves, Chacrinha, Chapolin).
7) O enredo, se presente no romance, deve ser perfunctório e apenas para consumo. Qualquer enredo, se presente acima de certo ponto, será considerado tráfico e subsequentemente apreendido.

Seis Coisas Que Eu Queria

Pois bem, eu queria:

1) Ver pelo menos um artigo sobre Oscar Wilde sem nenhuma menção ao que ele fazia ou deixava de fazer com a porção final do seu trato digestivo. Que as comunidades gays parassem de encher o saco póstumo de Oscar Wilde e fossem ler um livro dele, só para variar;
2) Que todos parassem de chamar genericamente atores de "artistas";
3) Que ao menos um personagem de novela tivesse alguma ambição intelectual, e isso fosse a trama central da novela. Aldaísa, por exemplo, uma garota pobre do Méier, que é uma "idealista" (no sentido filosófico, técnico, do termo), e sua arquiinimiga Solange, uma filósofa realista maligna e inescrupulosa; a cena final é uma discussão em que os nomes de Locke e Hume são mencionados 105 vezes;
4) Que não houvesse socialites;
5) Que todos aqueles que entram para a política estudantil fossem automaticamente e obrigatoriamente alistados num exército internacional e em seguida jogados de pára-quedas em Kandahar, "onde os pássaros voam com uma só asa" (a outra estando ocupada os protegendo da prática sexual que tornou essa cidade famosa);
6) Que pelo menos uma vez um olheiro da Playboy levasse um tapa na cara ao fazer sua proposta a uma dama.


Alexandre Soares Silva
São Paulo, 29/3/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A poesia de Carol Sanches de Jardel Dias Cavalcanti
02. Coisa Mais Linda de Marilia Mota Silva
03. Aqui sempre alguém morou de Elisa Andrade Buzzo
04. Sejamos multiplicadores de Fabio Gomes
05. Mamãe cata-piolho de Marta Barcellos


Mais Alexandre Soares Silva
Mais Acessadas de Alexandre Soares Silva em 2002
01. Polêmicas - 29/11/2002
02. Filhos de Francis - 15/11/2002
03. Quem Não Lê Não É Humano - 3/5/2002
04. Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco - 31/5/2002
05. Grandes Carcamanos da História - 21/6/2002


Mais Especial Oscar 2002
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/4/2002
19h50min
Alexandre SSilva Sem duvida o Fredric March deve estar exultante pelo seu voto, embora dado após o fechamento das urnas, e até talvez, mais ainda por isso mesmo. Para ser mais preciso, não só mais por ser voto atrasado, mas por ser "TÃO" atrasado. Onde quer que ele esteja deve estar comemorando como se hoje, finalmente, estivesse recebendo o premio nunca dantes esperado por alguém por tempo tanto. Ao seu voto permita-me juntar o meu, tardio como o seu, e quanto. Coisas que você não gosta. Quanto ao Oscar Wilde, é minha opinião que a percentagem de gays que o leu deve ser mais alta do que a percentagem dos não-gays que também o não leram. Será que estou errado ? Quanto a atores e atrizes não serem artistas, acho que há aí uma generalização inaceitável. Ingrid Bergman não me perdoaria se eu não fizesse esse reparo. Ela até perdoaria, pois está muito acima desses pequenos detalhes. Quanto à sua proposta número 5, concordo com a senteça dada, que sejam soltos em paraquedas sôbre Kandahar, embora eu nada tenha contra os habitantes dessa outrora linda cidade. Obs: Os para-quedas são mesmo necessários? Sobre o item 6, - Playboy - estou um pouco confuso. Acho que os encarregados de fazer as propostas, jamais as fizeram a uma dama. Porém, ocasiões há em que, contráriamente, acho que eles só convidam damas. "Penso eu de que". No mais, senhor Alexandre, estamos plenamente de acordo e apreciei muito o seu estilo, que aliás, é bem diferente, não melhor e nem pior, mas diferente, do que eu tinha já apreciado em "A Origem dos Irmãos Coyote"
[Leia outros Comentários de J.Valentim de Carval]
1/4/2002
22h20min
Caro Alexandre, eu também queria as seis coisas que você menciona com tanta graça no seu texto -- mas gostaria de informá-lo que a terceira delas já aconteceu, uma vez, há quase trinta anos: a Globo (acredite se quiser!) levou ao ar uma novela chamada "Bravo!" centrada na vida de um maestro e seus dramas pessoais, profissionais e artísticos (pesquisando em sebos de discos, ainda se pode encontrar a trilha sonora, feita de clássicos mais ou menos populares, mas clássica mesmo assim): viu só, nem sempre o mundo nos desaponta...;-))) Um abraço, escreva.
[Leia outros Comentários de Ricardo]
4/4/2002
15h47min
De secreto não tem mais nada. Mas são muito divertidas. Se ainda não são leis, merecem um aval de medida provisória, que já vem com pose de lei e muito mais...
[Leia outros Comentários de Daisy de Barros]
4/4/2002
17h36min
Grande Alexandre, já sou leitor assíduo do sítio Digestivo Cultural, sendo discordante de algumas das suas opiniões, mas observo suas qualidades como Colunista. Suas distrações, previsões, furos ... enriquecem o mais que digestivo espaço cultural
[Leia outros Comentários de Sérgio Tadeu]
5/4/2002
02h05min
Caros Valentim, Ricardo, Daisy, e Sérgio- vocês são muito gentis. Obrigado. Concordo com o Valentim a respeito de Ingrid Bergman- mas ela lá no céu deve ter entendido o que eu quis dizer. Caso não tenha, peço que a filha me procure para que eu explique. Sobre a novela da qual o Ricardo fala- eu não conhecia. Não tenho a menor lembrança. Parece impossível...Daisy, essas leis, infelizmente, já existem, só que ninguém tinha percebido. Não é vero? Sérgio: é um prazer discordar com você. No bom sentido. Mais uma vez, obrigado.
[Leia outros Comentários de Alexandre ]
5/4/2002
15h02min
Caro Alexandre, Não concordo inteiramente contigo, embora entenda as tuas preocupacões. Falando em literatura, nas tais leis secretas. A propósito, acabei de ver um filme nacional (prefiro não comentar o Oscar). Suzana Amaral, a diretora, dá uma tapa (vamos usar assim, no feminino) num desses itens secretos dessa lei. "Uma vida em segredo" é um primor. Sou um amador de cinema, não sou crítico. Todavia, acho injusto com essa diretora se eu não contar isso aos outros. Não há nada de violência urbana. Algo despretencioso, simples, bem humorado, trágico, humano (há algumas coisas que quase chegaram a me incomadar, entretanto... Não, chegou uma hora que me entreguei. Eu me rendo! Eu me rendo, senhora Suzana Amaral! ) é belo! Belo! Belo! E é mais que necessário e oportuno esse seu texto. Paro por qui, se não vou acabar com o espaço. Aí este negócio fica longo e ninguém lê nada. Internet não dá pra ser extenso. Tem que ser breve. Embora tivesse muito mais pra dizer. É isso aí. Cacá Mendes
[Leia outros Comentários de Cacá Mendes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DEUS NEGRO
NEIMAR DE BARROS
MARTINS
(1973)
R$ 6,99



ESTUDOS DE LITERATURA BRASILEIRA
DOUGLAS TUFANO
MODERNA
(1975)
R$ 7,90



ART TREASURES OF THEPRADO MUSEUN
HARRY B. WEHLE/F. J. SÁNCHEZ CANTÓN
HARRY N. ABRAMS
(1954)
R$ 59,48
+ frete grátis



A ESPADA SELVAGEM DE CONAN 103 - 9748
DIVERSOS
ABRIL
(1992)
R$ 12,00



BROQUEIS - FAROIS
JOAO DA CRUZ E SOUZA
MARTIN CLARET
(2006)
R$ 5,90



TEX EDIÇÃO ESPECIAL COLORIDA Nº 03 - 1992 FORTE APACHE 8047
GIANLUIGI BONELLI E AURELIO GALLEPPINI
GLOBO
(1992)
R$ 63,00



THREE DOORS TO DEATH
NERO WOLFE
BANTAM BOOK
R$ 8,90



ARITMÉTICA DA EMILIA - 11ª EDIÇÃO - CAPA DURA
MONTEIRO LOBATO
BRASILIENSE
(1959)
R$ 15,00



HISTÓRIA DE LA LITERATURA ESPAÑOLA
JOSÉ GARCIA LOPEZ
VICENS VIVES
(1974)
R$ 40,00



RESPONSABILIDADE CIVIL DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS
MARIA FLÁVIA ALBERGARIA COSTA
DEL REY
(2009)
R$ 5,00





busca | avançada
51300 visitas/dia
1,8 milhão/mês