Digestivo nº 178 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
82559 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Máscaras Decoloniais: Dança e Performance (edição bilingue)
>>> Prêmio Sesc de Literatura abre hoje inscrições para edição 2021
>>> Jovens negros e indígenas são público-alvo de laboratório gratuito para curtas-metragens
>>> Peças de teatro serão transformadas em “radionovelas”
>>> Concurso literário vai premiar novos escritores locais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> O primeiro mico para o resto de nossas vidas
>>> O feitiço do tempo
>>> Antologia poética, de Carlos Drummond de Andrade
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Artificial
>>> Uma análise sociossemiótica do trabalho
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Poesia em Xadrez, BH
>>> O filósofo da contracultura
Mais Recentes
>>> Abc de Rachel de Queiroz de Lilian Fontes pela José Olympio (2012)
>>> As Espiãs do Dia D de Ken Follett pela Arqueiro (2015)
>>> Coleção Abc Meus primeiros passos na Leitura e aprendizagem A Estação das Folhas secas o Outono de Malgorzata Strzalkolska pela Salvat (2011)
>>> Arquitetura & construçao--setembro de 2006--dossie cimento de Abril pela Abril (2006)
>>> Arquitetura & construçao--julho de 2008--renove as paredes de Abril pela Abril (2008)
>>> Arquitetura & construçao--março de 2001--pre-fabricada de madeira. de Abril pela Abril (2001)
>>> Arquitetura & construçao--outubro de 2012--como usar e onde comprar madeira sustentavel. de Abril pela Abril (2012)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Superando os Desafios Íntimos de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2006)
>>> Sua Alteza Real (Royals 2) de Rachel Hawkins pela Alt (2020)
>>> A República Cantada do Choro ao Funk, a História do Brasil Através da Música de André Diniz e Diogo Cunha pela Zahar (2014)
>>> Uq Holder! - Vol. 5 EAN: 9788545702429 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Peça e Será Atendido de Esther e Jerry Hicks pela Sextante (2007)
>>> Uq Holder! - Vol. 4 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Mata-me de Prazer de Nicci French pela Record (2002)
>>> O Escaravelho do Diabo 2ªd. de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (1974)
>>> Cangaceirismo do Nordeste de Antônio Barroso Pontes pela O Cruzeiro (1973)
>>> Uq Holder! - Vol. 2 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Bíblia Sagrada de Não informado pela Presbiteriana (1993)
>>> Gramática Reflexiva de William Cereja e Thereza Cochar pela Atual (2013)
>>> Jornadas.geo: geografia 9º ano de Marcelo Moraes Paula e Ângela Rama pela Saraiva (2016)
>>> Magi: O labirinto da magia - Vol. 25 de Shinobu Ohtaka pela Jbc (2016)
>>> As Aventuras de Tibicuera de Erico Verissimo pela Globo (1997)
>>> I-World 4 de Michael Downie, David Gray e Juan Manuel Jimenez pela Edições SM (2018)
>>> Mulheres do Evangelho de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2009)
>>> To Love Ru - Vol. 16 de Kentaro Yabuki e Saki Hasemi pela Jbc (2018)
>>> Retórica de Aristóteles pela Edipro (2013)
>>> Planejamento na Sala de Aula de Danilo Gandin e Carlos Henrique Carrilho Cruz pela Sem Identificação (1995)
>>> Língua Portuguesa 9 de Everaldo Nogueira, Greta Marchetti e Mirella L. Cleto pela Edições SM (2019)
>>> Quarta-feira de Eric Nepomuceno pela Record (1998)
>>> Araribá Plus - Ciências - 9 de Obra coletiva pela Moderna (2018)
>>> Saúde na Terceira Idade de Hermógenes pela Nova Era (1996)
>>> Estudar História - das origens do homem á era digital - 9º de Patrícia Ramos Braick e Anna Barreto pela Moderna (2018)
>>> Geografia 9º ano de Fernando dos Santos Sampaio e Marlon Clovis Medeiros pela Edições SM (2019)
>>> Logistica e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição de Novaes Antonio Galvão pela Campus (2005)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 8 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Matemática 9º ano de Luiz Roberto Duarte e Fernando Viana pela Ática (2019)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 7 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Literaturas Brasileira e Portuguesa – Volume Único de Samira Yousself Campedelli pela Saraiva (2010)
>>> Fazendo meu filme - 1 A estreia de Fani de Paula Pimenta pela Gutenberg (2012)
>>> Sabedoria para Viver Bem de Louise L. Hay pela Sextante (2009)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 6 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 5 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> A Rainha Herege de Michelle Moran pela Suma de Letras (2011)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 2 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Battle Royale de Koushun Takami pela Globo (2014)
>>> Blue Exorcist - Vol. 18 de Kazue Kato pela Jbc (2016)
>>> A Lenda dos Guardiões - A Captura de Kathryn Lasky pela Fundamento (2010)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Fundamentos da Administração Financeira de J. Fred Weston Eugene F. Brigham pela Makron Books do Brasil Ltda
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 9/6/2004
Digestivo nº 178
Julio Daio Borges

+ de 4000 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Cinema >>> Os Deuses de Hoje
Pobre Tróia. No cinema, terminou confundida com as orgias romanas, os romances de cavalaria, a totemização africana e a monumentalidade egípcia. Os cineastas da nossa época, pelo visto, não sabem caracterizar a Grécia. É provavelmente da boca de Brad Pitt que sai a descabida afirmação: “Lutei em cinco ou seis países”. Países? Alguém precisa lembrar aos roteiristas, e aos tradutores, que a noção de “Estado Nacional” não existia no tempo de Aquiles. Nem no de Agamenon ou Menelau, que, no filme, se sentem conquistando “países” como generais da Primeira ou Segunda Guerra. “Cidades-estado” até pode ser; mas não “Estados” ou “Nações”. E que tal uma Tróia sem Cassandra? É isso o que vemos agora em tela grande. Mesmo Fernando Henrique Cardoso, então presidente do Brasil, usou o termo “cassandras” para apontar os “catastrofistas” que perseguiam seu governo. Cassandra, senhora do templo de Apolo, previu o incêndio de Tróia. Isso até Marion Zimmer Bradley sabe; mas os realizadores do “blockbuster” preferiram suprimir a personagem. Enxertaram outra, Briseis, que é um misto de sacerdotisa com amante de Aquiles. Não colou. Assim como não colou Brad Pitt entre o galã e o herói. Não convenceu em nenhum dos dois. Pitt tem vocação para menino mau; desde “Kalifornia” (1993), quando namorava Juliette Lewis, até “Clube da Luta” (1999) e “Snatch” (2000), dois de seus melhores papéis no cinema. “Tróia” pelo menos serviu para tirar “A Paixão” do pódio; vendeu mais ingressos no primeiro fim de semana e vai acabar com os pseudo-recordes que pareciam “milagrosos”, exaltando uma legião de “religiosos”. Um cinema onde a arte anda escassa precisa de números e de “fenômenos” desse tipo para se justificar. Agora a moda é contratar um único ator de verdade, diluí-lo em meio a coadjuvantes, caprichar nos efeitos especiais e na computação gráfica, e depois – com um apelo “histórico” – vender a fita que nem água. E as pessoas compram; mal informadas que estão. Vem aí o Rei Artur. Melhor ler “As Brumas de Avalon”. [Comente esta Nota]
>>> Tróia
 



Música >>> O que é que o baiano tem?
Dorival Caymmi não deve acreditar que está com 90 anos. Sua fama corre. Até a neta registrou na biografia. Não havia mulher, casada ou solteira, que resistisse ao seu charme. Até Chatô admirou. Stella Caymmi, quando do lançamento do livro, teve de negar veementemente que seu avô tivesse papado Carmen Miranda. Havia a possibilidade. Sem contar as algazarras registradas por Jorge Amado. O marido de Zélia Gattai fez de Caymmi um seresteiro em “Dona Flor e seus dois maridos” (1966). Ele acompanhava Vadinho em suas farras. Em verdade, são tantas as lendas em torno de Dorival Caymmi que é melhor acreditar apenas na do Abaeté, composta por ele. Como essa, as outras são provavelmente ficção. Ou não. O fato é que seus filhos, quase tão célebres quanto o pai na música, decidiram homenageá-lo com um disco. Nana diz que foi idéia dela; Dori faz os arranjos; e Danilo faz bonito (sua especialidade, aliás). O CD é corretíssimo, mas falta a ele a alegria que só se vê nos palcos. Como se viu no do Tom Brasil Nações Unidas. O trio estava bem-humorado. Dori contou, entre outras coisas, que a “Marina” (“Marina, morena, Marina, você se pintou...”) era ele o tempo todo: “Uma Marina velha, gorda, de bigode”. Na meninice, ficava de mal do velho Caymmi, que para se vingar retribuiu em forma de canção (“Desculpa, Marina, morena, mas eu tô de mal, de mal com você...”). Nana reclamou do calor (também sua especialidade); anunciou que reportaria as últimas novidades da sua saúde frágil, mas acabou não falando nada. Stella, a autora, cantou as letras todas da primeira fila. Na estréia do Rio, via-se o compositor, igualmente na platéia, ao lado de Caetano Veloso. Segundo os filhos, em tom de brincadeira, nunca gostou de interpretações que não fossem as suas. E com razão. Deve ter aberto uma exceção para Nana, Dori e Danilo. Afinal, seu repertório quase sempre vale as regravações. Quanto mais as boas. [Comente esta Nota]
>>> Para Caymmi, de Nana, Dori e Danilo - Warner
 



Artes >>> Psicodelia e colesterol
Os anos 60 duraram mais do que se pensava. Nos anos 80, por exemplo. Foi nessa década que Angeli concebeu e estreou, na “Folha de S. Paulo”, a dupla Wood & Stock. Quem vê Arnaldo Angeli Filho passeando, em véspera de Natal, pelo shopping Higienópolis, totalmente integrado à paisagem (roupa preta, cabelo “punk” e barbicha são “fashion” hoje em dia) não imagina o que havia de rebeldia em um dos fundadores da “Chiclete com Banana”. Era um sinal de contestação, para a juventude incipiente dos 1980s, folhear ou mesmo empunhar a revista em público. As meninas provavelmente não conheciam. Era leitura de meninos. De sexo para cima. Não havia tanta “violência” nessa época; ou então, como temática, não fazia tanto sucesso. Mas sexo, sim. Não havia internet. E a “Playboy” era um luxo quase inacessível. Quem quiser reviver esses tempos – e não os anos 60, de novo, pelo amor de Deus – deve procurar a coleção “Sobras Completas”, que a Devir e a Jacaranda estão lançando em versão “colorizada” com obras de Angeli. Estamos no quinto número e já saíram, por exemplo, os álbuns da Rê Bordosa e dos Skrotinhos (duas vezes). Wood e Stock são aqueles dois sujeitos (tá bom, dos anos 60) que pararam na era do sexo, das drogas e do rock’n’roll. Parece que nunca trabalharam; continuaram boêmios; cantando as “louquinhas” que apareciam e “viajando” de vez em sempre. Em 1987, foi profético apostar na dupla. O filme se repetiu tantas vezes – confirmando o “feeling” de Angeli – que algumas piadas até ficaram velhas. Vimos elas encenadas na vida e na arte, até cansar. Chega a ser aflitivo revisitar Wood & Stock e pensar que muita gente continua presa no “íncubo” protagonizado pelo triunvirato Jimi Hendrix, Janis Joplin e Jim Morrison. Uma geração inteira “anestesiada” que – pré-televisão – anestesiou as outras. E o mundo saiu do coma só agora. Os hippies quando não são folclóricos são mesmo vagabundos. Vamos admitir. E alguém paga a conta do baseado depois. Ainda é gostoso rir de “Wood & Stock”. Mas a realidade bate à porta. [Comente esta Nota]
>>> Wood & Stock - Angeli - 48 págs. - Devir/Jacaranda
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA

>>> Palestras
* O dia em que Getúlio matou Allende - Flávio Tavares
(2ª f., 7/6, 19hrs., CN)
* Código Penal Celeste - Nilton Bonder
(3ª f., 8/6, 19hrs., VL)

>>> Noites de Autógrafos
* São Sebastião - Gian Lorenzo Bernini
(2ª f., 7/6, 19hrs., VL)
* A saga do judeu brasileiro - Hersch W. Basbaum
(3ª f., 8/6, 18h30, CN)

>>> Exposições
* Aloísio Silveira de Souza
(de 7 a 21/6, de 2ª a 6ª, das 9 às 22hrs., CN)

>>> Shows
* Música das Nações - Fabio Luz
(2ª f., 7/6, 20hrs., VL)
* Espaço Aberto - Officina Brasileira
(Dom., 13/6, 18hrs., VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural


* a Erdinger é parceira do Digestivo Cultural
 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
9/6/2004
15h21min
Tróia sem Cassandra... e Tróia sem os deuses? Fizeram um filme sobre Tróia sem os deuses. Será q eles sabem q existe a Ilíada? e a Odisséia? ah, eles mataram Agamênon. então, os Átridas não existiram...
[Leia outros Comentários de Cristiana Brandão]
11/6/2004
12h03min
Ressalte-se ainda que, ao matar Agamênon, praticamente mataram Elektra...
[Leia outros Comentários de Eduardo R. Souza]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Os Grandes Líderes Menachem Begin
Richard Amdur
Nova Cultural
(1988)
R$ 5,00



Brasil, Mostra a Sua Máscara
Fred Goes (org.)
Lingua Geral
(2007)
R$ 9,80



Pokémon Go de a a Z Superdicas - Guia Não Oficial
Claudio Prandoni
Panda Books
(2016)
R$ 15,71



O Primeiro Dia de Inverno
Marcia Kupstas
Moderna
(1999)
R$ 15,00



Suplemento intergrafico Singra 351
Diversos autores
Diario de otícias
R$ 25,00



70 / 80 Cultura Em Trânsito da Repressão à Abertura
Zuenir Ventura-elio Gaspari-heloisa B. de Hollanda
Aeroplano
(2000)
R$ 30,00



Unison - A Rede Social do Futuro
Andy Marino
Jangada
(2012)
R$ 14,00
+ frete grátis



Administre Seu Tempo Assuma o Controle da Sua Vida
Mauro Silveira
Abril
R$ 12,00



Estudos Literários
M. Cavalcanti Proença
José Olympio
(1971)
R$ 29,90



Dna² 1
Masakazu Katsura
Jbc
(1993)
R$ 18,56





busca | avançada
82559 visitas/dia
2,4 milhões/mês