Digestivo nº 244 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
22858 visitas/dia
708 mil/mês
Mais Recentes
>>> Mulheres detêm o poder do mundo em eletrizante romance de Naomi Alderman
>>> Comédia Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Municipal Paulo Eiró
>>> Ballet Acadêmico da Bahia apresenta STAR DANCE no TCA, dia 07/06 às 20h
>>> Zé Eduardo faz apresentação no Teatro da Rotina, dia 30.05
>>> Revista busca artigos inspirados no trabalho de professores
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
>>> Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco
>>> O Vendedor de Passados
>>> A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel
>>> Primavera para iniciantes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
Últimos Posts
>>> Greve de caminhoneiros e estupidez econômica
>>> Publicando no Observatório de Alberto Dines
>>> Entre a esperança e a fé
>>> Tom Wolfe
>>> Terra e sonhos
>>> Que comece o espetáculo!
>>> A alforja de minha mãe
>>> Filosofia no colégio
>>> ZERO ABSOLUTO
>>> Go é um jogo mais simples do que imaginávamos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> Entrevista da Camille Paglia
>>> Primavera para iniciantes
>>> Batchan, elas são lindas...
>>> Batchan, elas são lindas...
>>> Meu cinema em 2010 ― 2/2
>>> Doente de tanto saber
>>> O último Shakespeare
>>> De Middangeard à Terra Média
Mais Recentes
>>> Extraordinario
>>> A teus pes
>>> A Mamãe é Rock
>>> O Papai é Pop 2
>>> Teologia Bíblica do Antigo Testamento. Uma História da Religião de Israel na Perspectiva Bíblico TeológiIca
>>> O terror
>>> Depois da queda
>>> Origem
>>> Os impunes
>>> Mundo dos sonhos realidade e imaginação
>>> A Literatura no Brasil- Volume 4
>>> A Literatura no Brasil- volume 6
>>> Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída...
>>> Asterix Entre os Bretões- Número 4
>>> Apresentação de Jorge de Lima
>>> Rei Negro
>>> A Literatura no Brasil volume 5 Modernismo
>>> Miragem
>>> O Rajá do Pendjab - vol. 1
>>> A Aldeia Ancestral
>>> Inocência Heróica
>>> A Colheita
>>> -Inéditos - Revista volume 2
>>> A Literatura no Brasil Volume 3
>>> A Revolução das Moedas Digitais- Bitcoins e Altcoins
>>> O Menino de Capivari - Volumes I, II e III
>>> Por uma Geografia Nova
>>> Oriundi - os Italianos em Capivari
>>> Filosofia da Realidade e da Projeção
>>> Astrojildo Pereira - in Memoriam
>>> J. Prata - Belas Páginas
>>> Vida, Paixão e Poesia de Rodrigues de Abreu
>>> Vida, Paixão e Poesia de Rodrigues de Abreu
>>> Salomé e Outros Versos
>>> Salomé e Outros Versos
>>> Ensinar a Pensar -Teoria e Aplicação
>>> Na Escola que Fazemos - Uma reflexão interdisciplinar em edução popula
>>> Educação e Mudança
>>> Acompanhantes Terapêuticos e Pacientes Psicóticos
>>> A Beleza da Arte
>>> A Ronda das Ruas
>>> O Combate a Corrupçao Nas Prefeituras do Brasil
>>> Ciencias e Tecnologias Col. Pesquisas e Praticas Em Educacao
>>> Prática Pedagógica Competente: Ampliando os Saberes do Professor
>>> Os Segredos do Gerente 8020
>>> Excelência no Secretariado: A Importância da Profissão nos...
>>> Segurança E Medicina Do Trabalho
>>> Gestão de Investimentos - Pocket
>>> Plano de Negócios
>>> Marinheiros e professores: crônicas simples ade, construtivismo
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 16/9/2005
Digestivo nº 244
Julio Daio Borges

+ de 6900 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Teatro >>> Um Jogador
Dostoiévski está na moda no Brasil? Os russos estão na moda no Brasil? São duas perguntas que, com propriedade, se colocam. A primeira por causa das traduções da Editora 34 – que, merecidamente, são um marco; e deveríamos estar felicíssimos se entrou na moda, por aqui, o autor de Crime e Castigo. Já a segunda questão faz sentido por causa de algumas traduções da Cosac Naify (Tostoi e Tchecov) e pela capa de revistas como a EntreLivros. (Também por conta da Osesp tocando Korsakov e Shostakovitck – vale igualmente lembrar). E se em toda moda tem de ter sempre algo de pejorativo, de modismo, nesta não vimos nada ainda. E, dentro dela, por que não alegremente incluir Sonho de um homem ridículo, peça inspirada num conto de Dostoiévski, que marca o retorno aos palcos do nosso ex-secretário municipal, da cultura, Celso Frateschi? Frateschi fez uma adaptação livre e conseguiu quase o impossível: encenar o autor dos Irmãos Karamazov. Impossível porque, embora tenhamos sido iludidos muitos anos por traduções a partir do francês, estamos descobrindo que Dostoiévski era muito mais verborrágico e muito menos elegante do que gostaríamos. Se o seu texto costuma atormentar almas jovens, logo num primeiro contato, atormenta indefinidamente as adultas (como um Kafka avant la lettre). Celso Frateschi traz exatamente de volta essa sensação: a sensação inebriante da falta de direção, da tormenta e da meditação arrebatadora passada toda a tempestade. Sem ser um catedrático em matéria do autor de Memórias do subsolo, Frateschi resumiu, como poucas vezes se viu nos palcos daqui, o universo dostoievskiano. Falaram que ele encarna “um” Dostoiévski de fato, e pode até ser que ele encarne, mas isso não é importante (o dado biográfico não é importante). A pergunta que fica (e que deve ficar) é: como é que o autor poderia tirar, de dentro de si, tantos demônios? E depois da peça, para o espectador: como é que Frateschi conseguiu encarnar (e suportar) todos esses mesmos demônios? Sonho de um homem ridículo é o exercício virtuosístico para sublimar a secretaria da cultura – e para provar que o artista não morreu na política; saiu dela fortalecido. [Comente esta Nota]
>>> Sonho de um homem ridículo - Celso Frateschi - Instituto Cultural Capobianco
 



Internet >>> Minutos de sabedoria
Fred Leal era mais um blogueiro entre tantos. Escrevia, era lido, conhecia gente influente na blogosfera, era citado. Mas nunca atingiu o panteão, como atingiu, por exemplo, sua amiga Cecilia Giannetti, que participou até de coletânea de novos autores do Rio de Janeiro. Fred Leal estava na dele; até o podcast... Então – entre os poucos podcasters brasileiros que valiam a pena – todo mundo, de repente, sabia quem ele era: Fred Leal era aquela voz por trás do É Batatao podcast, para muitas pessoas, depois da indicação de Alexandre Inagaki (cujo Pensar Enlouquece, Pense Nisso funciona como uma espécie de portal entre os bloggers). Para a sua própria surpresa e (seu) espanto, no podcast, Fred Leal estava, pela primeira vez, no seu elemento. E imediatamente a audiência começou a responder... E ele – a reagir a ela. Subitamente, novas versões do É Batata brotaram para quem acompanhava. Se o programa inteiro, que até merece numeração, continha múltiplas seções, vinhetas, seleção musical vasta, revelações, entrevistas e piadas, muitas piadas, as suas variantes revolucionavam o “formato”. O Batata Palha, por exemplo, continha apenas duas músicas, com breves comentários – supostamente diários – entre uma e outra; já o Batata Frita funcionava como uma espécie de Manhattan Connection da era do podcasting, onde Fred Leal e sua famosa amiga Cecilia Giannetti (sim, ela se rendeu à coisa) teciam considerações sobre o fim de semana anterior (“quando você – espectador – estava perdido entre uma balada e outra, entre uma ressaca e outra...”). Nessa, Fred Leal entrevistou o Cardoso, do CardosOnline, na Flip 2005 (quando nem era moda ainda entre os podcasters); contrapôs João Paulo Cuenca ao seu ídolo Bob Dylan (assim, ele nem soava tão antipático quanto diziam as más línguas); e, por fim, forjou uma maneira própria, divertida, malandra, de (se) podcastear – que certamente fará escola. Hoje, Fred Leal é reconhecido (pela voz) na rua, embora seu irmão menor nem ouça o programa. É a vida: num tempo em que o Google – e os blogs, e os podcasts agora – dominam o mundo, e a imprensa brasileira nem noticia, Fred Leal entra pra História, mas, como a nossa dor, não sai no jornal. [Comente esta Nota]
>>> É Batata
 



Literatura >>> A Educação Sentimental
Na Casa do Saber, Milton Hatoum não gostava de se assumir como um dos “grandes” escritores brasileiros da atualidade; preferia dizer que era apenas “bom”... Também relutou um pouco em falar da própria obra, nesse seu “Seminário sobre o Romance”, série de quatro encontros (que se estenderam até cinco), para discutir esse gênero onívoro... Milton Hatoum partiu de uma exposição brilhante, diferenciando inicialmente o romance do conto e da novela, para desembocar nas suas três realizações – Relato de um Certo Oriente, Dois Irmãos e o recentíssimo Cinzas do Norte (todos pela Companhia das Letras) –, passando por alguns mestres seus: Machado de Assis, Euclides da Cunha, Joseph Conrad, William Faulkner e, claro, Gustave Flaubert. Como durante décadas palmilhou, em suas aulas e em suas leituras, as Palmeiras Selvagens de Faulkner, o Coração das Trevas de Conrad, os Três Contos de Flaubert, as narrativas curtas de Machado e uma croniqueta de Euclides, os grandes momentos ficaram por conta das brechas em que o Milton Hatoum-autor transcendia o Milton Hatoum-professor e sua obra pessoal, de escritor, estabelecia intercâmbios com as peças desses gigantes. Como, entre a audiência da Casa do Saber, todo mundo parecia sentir o mesmo, o desejo foi unânime no sentido de que Milton reservasse uma aula exclusiva, ou um encontro exclusivo, para tratar desses assuntos (temas dos quais se esquivava elegantemente, com medo de transformar o “Seminário” num “divã”, conforme colocou). Quem esteve lá, teve a chance de entender um pouco como o arquiteto da FAU dos anos 70 se transformou no escritor – primeiro de um romance político (e memorialístico), abandonado; depois, do Relato... Teve também a oportunidade de penetrar na composição de Dois Irmãos; e na repercussão tão custosa para seu corajoso autor, que se viu rompido com um dos ramos da família oriunda de Manaus... E pôde conhecer, em primeira mão, a gênese das Cinzas do Norte; do conflito entre o artista que vai e o que fica; entre o que capitula e o que se entrega à mundanidade... Milton Hatoum não tinha, naturalmente, uma conclusão para a sua própria trajetória. Quando confrontado com a fatídica pergunta “valeu a pena?”, tergiversava... Talvez porque, como bom discípulo de Flaubert, lhe bastasse contemplar o quadro. Que assim seja então. [Comente esta Nota]
>>> Casa do Saber | Milton Hatoum na Casa do Saber (Blog) | Milton Hatoum na Livraria Cultura
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Palestras
* Cultura Musical - Rubem Prates
(Qui., 19/9, 19h30, VL)

>>> Noites de Autógrafos
* O Investidor em Ação - Luiz Francisco Rogé Ferreira
(Ter., 20/9, 19h30, VL)
* A Tributação do Software no Brasil - Renato Lima Gonçalves
(Qui., 22/9, 18h30, CN)
* Duas Praças - Ricardo Lísias
(Qui., 22/9, 19hs., CN)
* O Publicitário Legal - Roberto Schultz
(Sex., 23/9, 19hs, VL)

>>> Shows
* Pocket Show - Simple Plan
(Seg., 19/9, 18hs., VL)
* Le Hot Club de Paris - Traditional Jazz Band
(Sex., 23/9, 19hs., VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/11/2006
11h02min
Comentando num texto de mais de um ano, mas... quem se importa? O É Batata é foda, e o Fred (tenho o prazer de conhecê-lo pessoalmente) é gente boa pra cacete!
[Leia outros Comentários de Jorge Wagner]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RETENDO A CABECA
ROMMEL BORNELI
NAO
(2013)
R$ 38,90
+ frete grátis



GUARIBA, 100 ANOS, 1895-1995
ANA LUIZA MARTINS (ORG.)
PREFEITURA MUN DE GUARIBA
(1996)
R$ 30,00



PASSES E RADIAÇÕES - MÉTODOS ESPÍRITAS DE CURA
EDGARD ARMOND
ALIANÇA
(2010)
R$ 14,90



TÉCNICAS DE ESTUDOS E MEMORIZAÇÃO APLICADAS AO DIREITO
FLÁVIO MARTINS A. NUNES JR.
PREMIER MÁXIMA
(2008)
R$ 12,00



REVISTA LÍNGUA PORTUGUESA (CONHECIMENTO PRÁTICO) - NÚMERO 16
TATIANA NAPOLI
ESCALA EDUCACIONAL
R$ 6,00



ANTOLOGIA POÉTICA
AFFONSO MANTA
ASSEMB LEGISLATIVA DA BAHIA
(2013)
R$ 65,00



VOCÊ ESTÁ LOUCO!
RICARDO SEMLER
ROCCO
(2006)
R$ 10,00



O LABIRINTO DA SOLIDÃO E POST SCRIPTUM
OCTAVIO PAZ
PAZ E TERRA
(1984)
R$ 25,00
+ frete grátis



JOÃO DA ÁGUA
PATRICIA ENGEL SECCO
EDUCAR
(2007)
R$ 5,00



MANGÁ YAKUZA GIRL Nº 2
MASAKI MOTONAGA / YU GO OKUMA
SAMPA ARTE / LAZER
(2009)
R$ 11,00





busca | avançada
22858 visitas/dia
708 mil/mês