Digestivo nº 246 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
33925 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Namíbia, Não! curtíssima temporada no Sesc Bom Retiro
>>> Ceumar no Sesc Bom Retiro
>>> Mestrinho no Sesc Bom Retiro
>>> Edições Sesc promove bate-papo com Willi Bolle sobre o livro Boca do Amazonas no Sesc Pinheiros
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Modernismo e além
>>> Pelé (1940-2022)
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> A moça do cachorro da casa ao lado
>>> A relação entre Barbie e Stanley Kubrick
>>> Um canhão? Ou é meu coração? Casablanca 80 anos
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os Rolling Stones deveriam ser tombados
>>> Manual prático do ódio
>>> Por que Faraco é a favor da mudança ortográfica
>>> Modernismo e Modernidade
>>> A favor do voto obrigatório
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
>>> Sobre o Ronaldo gordo
>>> A nova escola
>>> 100 homens que mudaram a História do Mundo
>>> Entrevista com Ruy Castro
Mais Recentes
>>> Aços e Ferros Fundidos 6ª Ed de Vicente Chiaverini pela Associação Brasileira de Metal (1990)
>>> Historias Disparatadas de Vic Parker pela Silver Dolphim (2021)
>>> O Monge e o Filosofo: o Budismo Hoje de Jean-françois Revel e Matthieu Ricard pela Mandarim (1998)
>>> Kaplan GMAT 800, 2005-2006 de Vários Autores pela Kaplan Publishing (2005)
>>> Crónica de la Colonia Galesa de la Patagonia de Abraham Matthews pela El Regional (1975)
>>> Le New York de Paul Auster de Gérard de Cortanze , James Rudnick pela Du Chêne (1993)
>>> Effective horsemanship de Noel Jackson pela Arco Publishing (1967)
>>> Livro - Guias de campo- O ceu de Guias de campo pela Escala educacional
>>> Eclipse de Stephenie Meyer pela Intrinseca (2008)
>>> Famílias Terrivelmente Felizes de Marçal Aquino pela Cosac Naify (2003)
>>> Crepusculo de Stephenie Meyer pela Intrinseca (2008)
>>> O Olho Mais Azul de Toni Morrison pela Companhia das Letras (2019)
>>> The White Face de Carl Ruthven Offord pela Robert M. McBride Company (2023)
>>> Belas Maldições de Neil Gaiman Terry Pratchett pela Bertrand do Brasil (2017)
>>> Um dia minha alma se abriu por inteiro de Iyanla Vazant pela Sextante (2000)
>>> Marley e eu de John Grogan pela Prestigio (2006)
>>> Na Companhia de Soldados - o Dia-a-dia da Guerra do Iraque de Rick Atkinson pela Bertrand Brasil
>>> Leila Diniz de Joaquim Ferreira dos Santos pela Companhia das Letras (2008)
>>> A casa das sete torres de Nathaniel Hawthorne pela Nova Fronteira (2019)
>>> A cabana de William P Young pela Sextante (2008)
>>> Política - uma brevíssima introdução de Kenneth Minogue pela Jorge Zahar (1998)
>>> Cinquenta tons mais escuros de E L James pela Intrinseca (2012)
>>> Ensino da Gramática. Opressão? Liberdade? de Evanildo Bechara pela Atica (1995)
>>> Os cem melhores poemas brasileiros do século de Italo Moriconi pela Objetiva (2001)
>>> Cadê meu travesseiro? de Ana Maria Machado pela Salamandra (2004)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 30/9/2005
Digestivo nº 246
Julio Daio Borges
+ de 4000 Acessos
+ 5 Comentário(s)




Cinema >>> Ars longa, vita brevis
Desde algum tempo, existe um esforço concentrado, no sentido da aceitação social, por parte de Zezé di Camargo & Luciano. Desde a filha que pegou o vácuo da dupla Sandy & Júnior (quando ela ainda existia) até o filme recentemente lançado, 2 Filhos de Francisco. No meio tempo, por exemplo, reclamaram no JT que tocavam "música jovem" e que não estavam na MTV — no ano seguinte, concorriam ao MTV Awards do Brasil, o VMB. Em geral, não há nada que não consigam: a única batalha perdida foi a da pirataria (perdida para todo mundo, não apenas para eles). Sobre o filme, em específico, de repente, durante a divulgação, pareceu que buscaram o apoio de Caetano Veloso — mas este, já tão combalido, e desacreditado, antecipou, na própria entrevista de lançamento, os ataques a si, denominando-se "vampiro" e "urubu" (claro, da glória alheia). O fato é que 2 Filhos de Francisco fala por si, e não precisava nem de Caetano, nem de Bethânia. É uma história definitivamente louvável, de lutas e de vitórias, como outras poucas no Brasil. Além de plasticamente interessante, com boas atuações de Ângelo Antônio e José Dumont, é um raro "programa família", no sentido de não apelar, como quase tudo hoje, para o binômio sexo & violência. Mas os elogios param por aí — ao contrário das loas, incondicionais, de "gente de cinema" como Arnaldo Jabor. (Os polemistas sofrem tanto por serem, inescapavelmente, passionais que: ou aderem incondicionalmente ou refugam totalmente — ficando sem uma terceira opção.) O que queremos dizer é que o filme não é "cinema", no sentido de sétima arte; e que suas canções não são "grande arte", no sentido de grande música. O problema dos artistas populares (e populistas) no Brasil (e talvez no mundo) é almejar uma consagração que transcende o número — e que não tem nada a ver com vendagem ou com o clamor do povo. Nessa direção, identificamos, por exemplo, a iniciativa de Paulo Coelho, ao ingressar na ABL (o que não fará dele mais escritor); e identificamos, até, as iniciativas de outros compositores populares, que se lançam igualmente na escrita, ambicionando, inutilmente, uma carreira de "romancista", de "intelectual", de "autor". Por mais que se combata a crítica, ela é a única que pode conferir, a esses e a outros aspirantes, alguma chancela de eternidade. Por enquanto (e por um bom tempo), não adianta misturar vida e obra (a vida, por melhor que seja, não melhora a obra). [Comente esta Nota]
>>> 2 Filhos de Francisco
 



Gastronomia >>> O Conselheiro também come (cru)
Marcos Pinheiro, um vegetariano convicto, aderiu por dois anos ao raw food e, de repente, não tinha mais onde comer em São Paulo. Raw food, do equivalente em inglês para a expressão “comida crua”, corresponde a um tipo de gastronomia de vanguarda, onde, além dos ingredientes naturais, nada pode ser cozinhado acima de 42 ºC. Pinheiro fundou então, com outros sócios, o Deloonix. O apelo da “comida crua” é, por si só, de uma curiosidade instigante: afinal, em que outro lugar se pode experimentar uma lasanha com massa de abobrinha e queijo de castanha de caju? Ou um risoto de cogumelos selvagens? Ou ainda sobremesas como o creme brulée de mel com infusão de hortelã? Mesmo assim, o Deloonix, afora o ambiente agradabilíssimo na Bela Cintra (onde nenhuma planta foi tocada e a estrutura da antiga casa foi preservada), incrementa o seu cardápio com frutos do mar, como o envolto de robalo ao perfume de sálvia, a garoupa com farofa e banana da terra, e as lulas grelhadas com purê de couve-flor e maçã verde. Agora, nada supera a experiência de comer um prato em que a flor não é decorativa (mas parte da degustação); onde morder um “arranjo” depois de tê-lo segurado com a mão (e não com o garfo e a faca) é sinônimo de boa educação; e onde a torrada pode ser de linhaça e a manteiga pode ser de manga sem que isso provoque qualquer suspeita, estranhamento ou aversão. E o Deloonix quer ser, mais que um restaurante, um espaço de bem-estar, de prazer e de idéias interessantes. Hoje a ex-cozinheira particular de Marcos Pinheiro é parte da equipe do Deloonix. Ainda bem que, um dia, ele se converteu ao raw food. [Comente esta Nota]
>>> Deloonix
 



Literatura >>> A verdade cristalina e as bolas de cristal
Richard Dawkins é aquele sujeito apocalíptico que apareceu em algumas revistas combatendo, como ninguém, a religião. Pelo menos, foi assim que o divulgaram para o lançamento, no Brasil, de O Capelão do Diabo (Cia. das Letras). Richard Dawkins é igualmente autor de O Gene Egoísta (1976), livro fundador, dentre outras, da teoria de “meme” (a informação que tem vida própria e que se propaga independentemente da nossa vontade – como o tal gene). Dawkins é, na verdade, um dos mais reputados zoologistas vivos: inglês, descendente direto de Darwin (na linha de pensamento), disputando a primazia com o já falecido norte-americano Stephen Jay Gould, também na divulgação científica (que o fez conhecido por suas posições polêmicas). Dawkins, para simplificar, acha que a religião é um “vírus”, no sentido de que pode infectar a mente de uma criança para sempre, limitando o alcance de suas idéias – pois, segundo ele, uma mente religiosa seria naturalmente resistente a determinados conceitos. Dawkins, no fundo, está cansado de ter passado a vida “debatendo” com criacionistas (aqueles que acreditam em Adão&Eva, por exemplo) e, antes da defesa, parte para o ataque: em qualquer discussão ética sobre, por exemplo, clonagem ou células-tronco, acha que os religiosos nem devem ser convocados – porque representam, quase sempre, a voz do atraso e porque, principalmente, não entendem nada de ciência. Para ele, a ciência já é tão complicada – bela, milagrosa, misteriosa... –, pra quê religião? Escreveu uma carta para a filha, onde justifica ter tentado mantê-la longe da influência perniciosa... da religião. (Não queria que seu tenro cérebro fosse infectado.) Tinha razão? Não tinha razão? Fora o fanatismo (anti-religioso), o livro parece longo demais e um pouco desconjuntado, para servir de introdução ao pensamento do autor (embora seja de ensaios). Biólogos de alcance interdisciplinar, como ele, Steven Pinker e António Damásio, são hoje a vanguarda das idéias com algum potencial “filosófico” – digamos assim –, mas carecem ainda de sistematização ou continuarão apenas instigantes (e só). [Comente esta Nota]
>>> O Capelão do Diabo - Richard Dawkins - 464 págs. - Cia. das Letras
 
>>> O CONSELHEIRO AINDA PUBLICA NA GV-EXECUTIVO

Confira, nas bancas, a nova edição da revista GV-executivo, com chamada de capa para artigo inédito de Julio Daio Borges.

>>> E OS CONSELHEIROS SÃO, NOVAMENTE, ESTUDADOS...

Mais um estudo sobre o Digestivo Cultural como modelo de revista eletrônica: desta vez, de autoria de Fabiano de Sousa Caruso, aluno do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina.

>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Noites de Autógrafos
* O Brasil e a Economia Internacional - Paulo Nogueira Batista Jr.
(Seg., 3/10, 18h30, CN)
* A Humanidade e suas fronteiras - Eduardo Felipe P. Matias
(Ter., 4/10, 18h30, CN)
* Direito das Telecomunicações - Eduardo Augusto de Oliveira Ramires
(Ter., 4/10, 18h30., CN)
* ICMS no Comércio Eletrônico - Guilherme Cezaroti
(Qua., 5/10, 18h30, CN)
* Habite-se - Fernando Moreira Salles
(Qui., 6/10, 19h00, CN)

>>> Shows
* Concerto - Quarteto Tau
(Seg., 3/10, 20hs., VL)
* New Orleans - Traditional Jazz Band
(Sex., 7/10, 20hs., VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
24/9/2005
00h46min
Julio: sem medo de ser feliz, vou continuar morando aqui no Digestivo. Espero que por muitos anos. FELIZ ANIVERSARIO! Um beijo. Neide
[Leia outros Comentários de Neide Pessoa]
24/9/2005
14h49min
Parabéns pelos cinco anos do DC. Que continue sempre com essa força. Felicidades.
[Leia outros Comentários de Pepê Mattos]
26/9/2005
08h48min
Ou talvez, estes autores estejam mais preocupados com a divulgação, do que com a sistematização das idéias – e até certo ponto, contra sistemas de fechados de pensamento como a religião e a ideologia.
[Leia outros Comentários de Fabiano Caruso]
27/9/2005
14h14min
Amigos do Digestivo Cultural, parabéns para todos!!! A semente foi lançada e agora só precisamos regar todos os dias com assuntos interessantes e novidades do mundo da cultura. Sabemos que não é fácil atuar culturalmente nesse País mas fale a pena tentar. Abraços, Clovis Ribeiro
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]
14/10/2005
16h49min
Queria parabenizar o Digestivo pelo 5º aninho e aproveitar para louvar o comentário quanto ao "filme" 2 Filhos de Francisco. Foi o mais justo que li afinal, a não ser por um Reinaldo Azevedo aqui ou ali, a imprensa (eu disse imprensa!) aceitou a pecha de "preconceituosa", "direitista" ou "ressentida" quando faz apenas o livre exercício da crítica (com a qual sequer é preciso concordar). Parabéns ao Digestivo!
[Leia outros Comentários de André Lima]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Bricabraque (2005)
Hugo Passolo
Companhia Ed Nacional
(2005)



Triste Fim de Policarpo Quaresma (com Questões do Enem)
Lima Barreto
Cered Objetivo
(2004)



Fisico Quimica
Vera Lucia Duarte
Atual
(1982)



Livro - Memórias Póstumas de Brás Cubas - Col Núcleo de Literatura
Machado de Assis
Núcleo
(1996)



No Carrossel do Zodíaco
Maria R. Mizrahi
Berkana
(1996)



O Caçador de Pipas - Confira!
Khaled Hosseini
Nova Fronteira
(2005)



Vocabulário para Ortodontia & Ortopedia Funcional dos Maxilares
Ana Julia Perrotti-garcia
Sbs
(2003)



Mangá Blade 24
Hiroaki Samura
Conrad
(2004)



Misturas e Substâncias Reações Químicas - Série Ciências para o 1
Angélica Ambrogi, Julio Cezar Foschilini Lisb
Hamburg
(1973)



Vila Sésamo o Livro das Perguntas - a Terra
Vários Autores
Folio
(2007)





busca | avançada
33925 visitas/dia
1,4 milhão/mês