Maria Bethânia em Amor Festa Devoção | Digestivo Cultural

busca | avançada
45069 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto cultural leva cinema até paradas de descanso de caminhoneiros
>>> HOMENS NO DIVÃ Ano XV
>>> Paulo Goulart Filho é S. Francisco de Assis na peça de Dario Fo
>>> Momo e o Senhor do Tempo estreia dia 15 de janeiro
>>> Rafa Castro leva canções de Teletransportar ao palco do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Museu dos brinquedos
>>> O engano do homem que matou Lennon
>>> 1º de Novembro de 2014
>>> Overmanos e Overminas do Brasil, uni-vos!
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> BDRs, um guia
>>> Papai Noel Existe
>>> Viva a revolução
>>> Blogs: uma ficção
>>> Livro das Semelhanças, de Ana Martins Marques
Mais Recentes
>>> Sociedade Anônima de Minas Kuyumjian Neto pela Clip (1987)
>>> O Jovem Mandela de Jeosafá Fernandez Gonçalves pela Nova Alexandria (2013)
>>> Lawyers and Other Reptiles de Jess M. Brallier pela Contemporary (1992)
>>> Dictionary of Obstetrics and Gynecology de Vários autores pela Gruyter (2022)
>>> Curas Mediúnicas - Argumentos que Esclarecem, Fatos que Comprovam de Expedito de Miranda e Silva pela Ab (2013)
>>> Mba Compacto - Planejamento de Negócios para o Crescimento de Philip Walcoff pela Campus (2003)
>>> Pode beijar a noiva de Patricia Cabot; Sulamita Pen pela Essencia (2011)
>>> Lava Jato - o Juiz Sérgio Moro e os Bastidores da Operação Que Abalou de Vladimir Netto pela Primeira Pessoa (2016)
>>> A Empresa Pensante de Moshe F Rubinstein; Iris R Firstenberg pela Futura (2000)
>>> Mal Secreto de Zuenir Ventura pela Objetiva (1988)
>>> As 100+: O guia de estilo que toda mulher fashion deve ter de Nina Garcia pela BestSeller (2009)
>>> Caderno de Rabiscos Para Adultos Entediados no Trabalho de Claire Faÿ pela Intrínseca (2008)
>>> Filha, Mãe, Avó e Puta: A história de uma mulher que decidiu ser prostituta de Gabriela Leite pela Objetiva (2009)
>>> O Filme Perfeito: picture perfect de Jodi Picoult pela Planeta (2009)
>>> Lealdade E-loyalty de Ellen Reid Smith pela Campus (2001)
>>> Histórias Amareladas de Sonia Rosa pela Rovelle (2015)
>>> Os Judeus Povo Ou Religião? de Francisco Corrêa Neto pela Francisco Corrêa Neto (1987)
>>> Gerenciando Pessoas de Idalberto Chiavenato pela Makron Books (1992)
>>> Santinho de Luis Fernando Verissimo pela Cia Das Letrinhas (2017)
>>> Tudo Pode Mudar de Jonathan Tropper pela Arqueiro (2012)
>>> Álgebra Linear de Plinio Barbieri Filho; Isabel Cristina de Oliveira; Laura Maria da Cunha pela Autores
>>> Poesia Numa Hora Dessas? de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2002)
>>> Longe é um lugar que não existe de Richard Bach; A. B. Pinheiro De Lemos; H. Lee Shapiro pela Record (1990)
>>> Cidadão Turner de Robert Goldberg e Gerald Jay Goldberg pela Record (1997)
>>> Planos de Marketing - Como Preparar - Como Usar de Malcolm H. B. Mcdonald pela Gráfica e Jb (1993)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Música

Terça-feira, 25/5/2010
Maria Bethânia em Amor Festa Devoção
Julio Daio Borges

+ de 7500 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Digestivo nº 463 >>> Maria Bethânia talvez seja uma das últimas sobreviventes de sua geração. Gal Costa, a comparação mais frequente, pendurou as chuteiras ainda nos anos 90, num exílio que começou em Trancoso, e cujo melhor fruto, para a humanidade, foi a pousada Estrela D'Água. Caetano Veloso, o irmão, se desencaminhou, antes ou depois de Paula Lavigne, não se sabe ao certo se pelo desbunde dos anos 90 ou se pela decrepitude musical dos anos 00. Gilberto Gil foi brilhante no Acústico (1994), depois flertou com a "ciência", aceitou o MinC (2003), voltou para a internet, mas só agora tenta se reencontrar num novo "acústico" (com o filho). Saindo dos Doces Bárbaros, Chico Buarque preferiu ser escritor, ainda que não tenha sido bom em nada (nas décadas passadas), e Roberto Carlos chamou mais a atenção por tirar um livro de circulação, apreendê-lo e sugerir queimá-lo, revivendo a censura (e a ditadura). Nesse cenário musical de terra arrasada, Maria Bethânia se mantém criativa, inquieta, aprendendo a conviver com a independência, gravando non-stop e mantendo uma rotina de shows que desafia Mick Jagger e as leis da física. Para completar, sua nova turnê, "Amor Festa Devoção", tem sido um sucesso de público (que, apesar de não entender tudo conceitualmente, termina embevecido pela força, que nunca seca, da artista). Com o cenário de Bia Lessa — que acertou bem mais que na Flip; e que se relançou no teatro em Curitiba —, Bethânia destila o vozeirão em quase 40 (sim, quarenta) números, entre dois atos e uma porção de rosas vermelhas. Sua presença cênica não encontra equivalentes nas novas gerações e sua capacidade de amarrar repertório & roteiro — além da performance — deixa as "cantorinhas" de agora — que não podem sair nem na rua sem um produtor — no chinelo (ainda que Bethânia dispense os calçados). Reabilita até Zezé Di Camargo & Luciano, que musicalmente só funcionam em cinema, sem falar nas apostas que faz em Vander Lee ("Estrela") e Vanessa da Mata ("Ê Senhora"), e nas que continua fazendo em Adriana Calcanhotto ("Tua") e Chico César & Paulinho Moska ("Saudade"). Não faltam, obviamente, clássicos em sua voz, como "Explode Coração" e "Ronda", e outros que ela, para variar, recria, como "Serenata do Adeus" (Vinicius), "Não Identificado" (Caetano) e "Vida" (Chico Buarque). Tudo isso entremeado pelo repertório de Encanteira (2009), seu último registro em estúdio, dando força ao igualmente longevo Paulo César Pinheiro e valorizando o universo das modas de viola, que, possivelmente, nunca tinham recebido tanta atenção da MPB. Aliás, Jaime Alem, seu maestro e arranjador, soube desconstruir a orquestra de Maricotinha, recriando tudo, harmonicamente, com sua musa. Maria Bethânia é, hoje, uma verdadeira embaixada da música brasileira; e esse show é, no mínimo, imperdível, para quem ama o nosso cancioneiro. Que Bethânia viva (e produza) tanto quanto Dona Canô!
>>> Amor Festa Devoção
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. The Daily, de Rupert Murdoch, no iPad (Imprensa)
02. Pelo Sabor do Gesto, de Zélia Duncan (Música)
03. Passado, presente e futuro da informação, por Thomas Baekdal (Internet)
04. A cultura do Renascimento na Itália, de Jacob Burckhardt (Artes)
05. Mahalo (Internet)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/5/2010
15h12min
Nota 10. Com louvor. A Bethânia dispensa calçados... número 90 não dá, não daria, não dará. Na próxima nota, lembre da Marisinha Monte... poderosa, viu!
[Leia outros Comentários de guilherme]
15/8/2010
01h13min
Os comentários concernentes aos demais clássicos da MPB, acredito eu, foram desnecessários. Maria Bethânia é Bethânia por interpretar Roberto, Chico, Caetano, entre outros, com perfeição inigualável. Chico, Caetano, Roberto se hoje não fizerem mais nada, já são imortalizados pela música brasileira. Sinto falta da Gal Costa. Além de Bethânia temos Nana, Alcione, que também continuam. Sinto falta da Marisa Monte também. Resta destacar que é muito bom, a todo ano, comprar CDs ou DVDs da Bethânia. Ela é um presente dos Deuses.
[Leia outros Comentários de Pedro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




História de Gato - o Gato de Botas, de Perrault
Tatiana Belinky; Edu
Paulinas
(2009)



Derrida e a Educação
Carlos Skliar
Autêntica
(2005)



Evangelho no Lar
Maria T. Compri
Feesp
(1991)



Brasileiros no Sinistro Triângulo das Bermudas
Arthur Oscar Saldanha da Gama
Biblioteca do Exército
(1984)



Exercícios Práticos de Dinâmica de Grupo Vol 1
Silvino José Fritzen
Vozes
(1986)



The Fragility of Goodness: Luck and Ethics in Greek Tragedy and Philosophy
Martha C. Nussbaum
Cambridge UP
(2001)



Dez Coisas que eu Gostaria que Jesus Nunca Tivesse Dito
Victor Kuligin
Cpad
(2011)



Nicolae - o Anticristo Chega ao Poder
Tim Lahaye
United Press



O Melhor da Super 1987 - 2012
Alexandre Versignassi
Abril
(2013)



Platero e Eu
Juan Ramón Jiménez
Martins Fontes
(2010)





busca | avançada
45069 visitas/dia
1,9 milhão/mês