O Facebook de Sidney Haddad | Digestivo Cultural

busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Balangandãs de Ná Ozzetti
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> A sétima temporada de 24 horas
>>> De olho neles
>>> Saudações cinemusicais
>>> 1998 ― 2008: Dez anos de charges
>>> The Book of Souls
>>> Carta ao pai morto
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> A vida mais ou menos
Mais Recentes
>>> Meu dia com Padre Gregório, scj de Padre Gregorio pela N/a
>>> O Primeiro Bilhão de Christopher Reich pela Best Seller (2004)
>>> Poderes do Pensamento de Omraam Mikhaël Aïvanhov pela Prosveta (2018)
>>> Manual do Astrólogo de Landis Knigh Green pela Pensamento (1975)
>>> Noções de Symbologia Esoterica de Circulo Esotérico pela Circulo Esotérico (1941)
>>> Juventude e Revolução de Hermes Zaneti Junior pela Unb (2001)
>>> Dharma de Annie Besant pela Pensamento (2008)
>>> Fome do Cão de Táki Athanássios Cordás pela Maltese (1993)
>>> Mere Christianity de C. S. Lewis pela Harper Usa (2000)
>>> Gandhi Autobiographie ou mês Expériences de Vérité (Francês) de Gadhi pela Puf (2010)
>>> Tábuas de Casa para o Hemisfério Sul de Carlos Alberto Boton pela Pensamento (1993)
>>> Tao Te King de Lao Tsé pela Attar (1988)
>>> Um Caso que Sugere Reencarnação Jacira X Ronaldo de Hernani Guimarães Andrade pela Ibpp (1980)
>>> Um Caso que Sugere Reencarnação Simone X Angela de Hernani Guimarães Andrade pela Ibpp (1979)
>>> Guia Prático de manobras de Eric Tabarly pela Edições marítimas (1983)
>>> Pegadas de Roberto Adami Tranjan pela Gente (2005)
>>> Como Planejar sua Carreira de Varios Autores pela Povo (2003)
>>> Perguntas Bíblicas Extrovertidas de Tio Cornélio pela J&f Artes Gráficas (2004)
>>> Mere Christianity de C. S. Lewis pela Macmillan Pub Co (1984)
>>> Gestão Financeira de Negócios de Aurélio Hess pela Cart-Impress (2005)
>>> Luz Emergente A Jornada de Cura Pessoal de Barbara Ann Brennan pela Cultrix (2003)
>>> Jesus, um Profeta do Islão de Muhammad Áta Ur-rahim pela Al Furqán (1995)
>>> Buda O Mito e a Realidade de Hérodoto Barbeiro pela Madras (2005)
>>> Gandhi O Apóstolo da Não - Violência de Martin Claret pela Martin Claret (1983)
>>> Concentra-te em Ti Mesmo de Miguel Lucas pela Loyola (1987)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Artes

Quarta-feira, 20/2/2013
O Facebook de Sidney Haddad
Julio Daio Borges

+ de 15000 Acessos




Digestivo nº 488 >>> Se existe uma rede social ascendente, hoje, é o Pinterest. Como sempre, muito mais nos Estados Unidos do que no Brasil. Aqui, ainda engatinha. Mas pode vir a ser alguma coisa. Afinal, alguém imaginava a popularidade do Twitter no Brasil? Do Facebook era mais previsível (depois do Orkut). O Pinterest, portanto, ainda é uma incógnita... Alguém se lembra dos fotologs? Foram precursores dos blogs... E faziam sucesso na terrinha. Depois veio o Flickr, que nunca pegou direito no Brasil. (Mais entre profissionais de fotografia.) O Picasa, adquirido pelo Google, correu por fora, e se integrou, na Web, à plataforma do gigante das buscas. Mas, no Brasil, se consagrou, se é que se consagrou, com álbuns de fotos de família. E, claro, o Instagram teve o seu momento. Ainda mais com um brasileiro como sócio. Mas acabou sendo interceptado por Mark Zuckerberg, que viu, em seu crescimento, uma ameaça à sua rede social, o Facebook... Assim, enquanto o Pinterest não decola por aqui, existe alguém fazendo um grande trabalho, com imagens, no Facebook. É Sidney Haddad... Fotógrafo profissional. E nada como ver um profissional ― de verdade ― em ação, para perceber como somos todos amadores. Ou quase todos. (Inclusive alguns que se julgam profissionais...) Com a popularização das câmeras digitais, dos celulares com câmera, a fotografia digital explodiu sem controle. E todo mundo se acreditou fotógrafo, da noite para o dia. E, por uma questão de estatística, de tanto fotografar, às vezes até acertava um clique. Mas ser fotografo, de verdade, não é acertar uma foto de vez em quando, é ter um olhar completamente diferente. Um olhar que perpassa tudo. E que se manifesta não só na hora de fotografar, mas, sempre... Todas essas questões ficam nítidas no perfil de Sidney Haddad no Facebook. Ao contrário dos fotógrafos de ocasião, lá não estão apenas as suas fotos. Está o seu olhar... e em cada foto que Sidney escolhe. Nenhuma é óbvia. E ele despeja não uma ou outra, mas uma série de fotos inusitadas. Imagens. Composições. Insights. Uma boa foto é de se admirar. Mas uma grande imagem faz pensar. E é impossível atravessar uma série escolhida por Sidney Haddad sem, ao menos, questionar o próprio olhar. Sem descobrir recortes novos. Pedaços da realidade em que antes não reparávamos. Ou criações inimaginadas a partir do real. Apesar de ser um esteta dos mais refinados em matéria de fotografia, sua personalidade, inevitavelmente, se manifesta nos homens bonitos que Sidney escolhe para admirar. OK, você pode pular. (A beleza feminina, igualmente, dá o ar da graça...) A conclusão é que, apesar do bombardeio de imagens, ninguém parece estar preocupado com a educação do nosso olhar. Como Sidney parece estar... Quem enxerga diferente, tem a obrigação de despertar essa percepção nos demais. Tornar-se "amigo" de Sidney Haddad, ou assinar suas atualizações, serve de contraponto às fotos de criança, de pratos de comida, pets, causas ou simplesmente fotos autopromocionais, ou de autoajuda, que infestam o Facebook. E, com Sidney Haddad no seu feed de notícias, ninguém precisa do Pinterest.
>>> Facebook de Sidney Haddad
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. O Kindle no Brasil (Literatura)
02. Viva e deixe morrer(em)... os jornais (Imprensa)
03. Cabedal (Literatura)
04. Brasil em transe (Cinema)
05. Baile de máscaras (Artes)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mediadas Provisórias
Leon Frejda Szklarowsky
Rt
(1991)



Moçambique Com os Mirage Sul Africanos a 4 Minutos
Licínio Azevedo
Global
(1980)



Entre La Guerre et La Paix: 1944-1949
Roger Céré
Presses Universitaires França
(1949)



Budismo
Dalai Lama
Universo dos Livros
(2005)



Coaching de carreira
Jaques Grinberg, Maurício Sita
Literare Books International
(2019)



A Mãe Judia, o Gênio Cibernético e Outras Histórias
Paulo Wainberg
Age
(2001)



De Pneuzinho a Tanquinho
C. W. Randolph e Genie James
Best Seller
(2011)



Como Não Ser Enganado Nas Eleições
Gilberto Dimenstein
Atica
(1994)



Manifesto do Nada na Terra do Nunca
Lobão
Nova Fronteira
(2013)



Em Defesa do Marxismo
Julio Magri
Outubro
(1992)





busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês