Para ser poeta, é preciso ser mais que poeta | Digestivo Cultural

busca | avançada
72073 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> OSC Usina da Imaginação, de SC, apresenta obras de crianças e jovens produzidas na pandemia
>>> Poeta paulista lança “O que habita inabitáveis lugares” abordando as relações humanas durante a pand
>>> Biografias e Microrroteiros do Parque
>>> MONUMENTOS NA ARTE: O OBJETO ESCULTÓRICO E A CRISE ESTÉTICA DA REPRESENTAÇÃO
>>> Cia Triptal faz ensaios abertos para Pedreira das Almas, de Jorge Andrade
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O lado A e o lado B de Durval Discos
>>> Stabat Mater, de Giovanni Battista Pergolesi
>>> Açaí com jabá - curta-metragem
>>> End User: We read the manuals
>>> Vivo
>>> Águas de Março
>>> Quando o virtual cai na real
>>> Um Amor Anarquista
>>> ego shots fazem bem à saúde
>>> Curso de Criação Literária
Mais Recentes
>>> Tex Nº 247 de G. L. Bonelli pela Globo (1990)
>>> Os gansos selvagens de Bassan de Anne Hébert pela Guanabara (1986)
>>> Tex Nº 244 de G. L. Bonelli pela Globo (1990)
>>> Deixemos falar o vento de Juan Carlos Onetti pela Francisco Alves (1981)
>>> Tex Coleção Nº 125 de G. L. Bonelli pela Globo (1997)
>>> Tex Nº 303 de G. L. Bonelli pela Globo (1994)
>>> Tex Coleção Nº 33 de G. L. Bonelli pela Globo (1989)
>>> A Sutil Arte de Ligar o Foda-se de Mark Manson pela Intrinseca (2017)
>>> Desenho Mecânico de José Oliveira, Luiz Fiorani, Luiz Junior e Luiz Bonasi pela Tetra
>>> Desenho Técnico de José Oliveira, Luiz Fiorani, Luiz Junior e Luiz Bonasi pela Tetra
>>> História da gastronomia paulista de História da gastronomia paulista pela Sem
>>> Resgate de um cão de Patricia Highsmith pela Brasiliense (1989)
>>> O resgate do tigre de Colleen Houck pela Arqueiro (2012)
>>> Small G de Patricia Highsmith pela Mandarim (1996)
>>> As Brumas de Avalon - A Grande Rainha - livro 2 de Marion Zimmer Bradley pela Imago (1989)
>>> O amor não tem limites de Amadeu Ribeiro pela Vida & Consciência (2013)
>>> Fabulosos X-Men: Revolução de Brian Michael Bendis pela Panini Comics (2015)
>>> As Brumas de Avalon - A Senhora da Magia - livro 1 de Marion Zimmer Bradley pela Imago (1989)
>>> O diário de Edith de Patricia Highsmith pela Brasiliense (1989)
>>> Desperta ao amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> O grito da coruja de Patricia Highsmith pela Brasiliense (1988)
>>> A maldição do tigre de Colleen Houck pela Arqueiro (2011)
>>> Cela de vidro de Patricia Highsmith pela Brasiliense (1990)
>>> Thor: Em Nome do Pai de J. Michael Straczynski pela Panini Comics (2012)
>>> O manual do bruxo de Allan Zola Kronzek pela Sextante (2003)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Quarta-feira, 30/5/2001
Para ser poeta, é preciso ser mais que poeta
Julio Daio Borges

+ de 6500 Acessos




Digestivo nº 34 >>> Paulo Leminski foi. É o que atesta a recém-lançada biografia de Toninho Vaz, amigo íntimo desse "espírito ambulante da contracultura". Paulo Leminski foi também um abismo de contradições, e seria preciso alguém mais intrincado do que ele para explicá-lo em sua totalidade (coisa que Vaz não se aventura a fazer, prefere simplesmente narrar). Impossível não se intrigar com o menino prodígio que, admitido no Mosteiro de São Bentro, discutiria os clássicos latinos e gregos, a bíblia em hebraico, e que, com 18 anos apenas, fascinaria os Concretistas, dialogando de igual para igual e interpretando autores como Ezra Pound. Choca que tenha sido sugado pelo buraco negro dos loucos anos 60 e 70, que transformariam sua vida num coquetel de álcool, drogas e excessos dos quais ele jamais conseguiria se recuperar. Acontece que Paulo Leminski se misturou, de tal forma, a esse caos destrutivo que não há como separar ele, e sua produção, desse contexto alucinado: "tudo em mim / anda a mil / tudo assim / tudo por um fio / tudo feito / tudo estivesse no cio / tudo pisando macio / tudo psiu". Leminski era um homem de ambições desmesuradas e, na trilha da experimentação linguística de Guimarães Rosa, publicaria o joyceano e controverso "Catatau". Acabou, porém, mais reconhecido por suas intervenções na música popular, na televisão e nos haikais: "isso de querer / ser exatamente aquilo / que a gente é / ainda vai / nos levar além". O volume é ágil, leitura para uma sentada, e Toninho Vaz, malgrado sua subjetividade (nem um pouco isenta), conduz o leitor com a autoridade de testemunha ocular da história - e traz Leminski novamente à baila: "tudo o que passa / tudo o que dura / tudo o que duramente passa / tudo o que passageiramente dura / tudo, tudo, tudo / não passa de caricatura / de você, minha amargura / de ver que viver não tem cura".
>>> "Paulo Leminki: o bandido que sabia latim" - Toninho Vaz - 378 págs. - Ed. Record
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Abraços Partidos, de Pedro Almodóvar (Cinema)
02. The Accidental Billionaires, de Ben Mezrich (Internet)
03. Além do Mais e Outras Artes em 2000-2009 (Além do Mais)
04. A vida até parece uma festa, o filme em DVD (Música)
05. Das mentiras que executivos de jornal contam a si próprios (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Magia da Comunicação
Dr. Lair Ribeiro
Leitura
(2002)



Você e a Eternidade
Lobsang Rampa
Record
(1965)



Farsantes & Fantasmas
Antonio Carlos Olivieri
Record
(2012)



O Pergaminho de Masada
Paul Block & Robert Vaughan
Novo Conceito
(2007)



Memorial de Maria Moura
Rachel de Queiroz
Mediafashion
(2008)



Daughters of Castle Deverill
Santa Montefiore
Simon & Schuster
(2016)



Ecos do Nada - Autografado
Izabel Fabiano Salles
Atena
(1963)



Descartes: Obras Escolhidas - 1ª Edição
J. Guinsburg (org.)
Perspectiva
(2010)



Psicologia Aplicada á Administração
Maria Aparecida Ferreira de Aguiar
Consultoria
(1992)



Gestão Estratégica
Martius Rodriguez
Campus
(2005)





busca | avançada
72073 visitas/dia
1,8 milhão/mês