Em linha | Digestivo Cultural

busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Umas Palavras: Diogo Mainardi
>>> Parei de fumar
>>> 7 de Setembro
>>> A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón
>>> Amor assassino
>>> Expressar é libertar
>>> Incoerente
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> Balangandãs de Ná Ozzetti
Mais Recentes
>>> Express math: 6e année de Marie - Claude Babin pela Caractere (2019)
>>> Judas O Obscuro de Thomas Hardy pela Itatiaia (1969)
>>> A Esperança Morre Depois de A. Gefen pela Record (1977)
>>> Express math 1ere année de Claire Chabot pela Caractere (2019)
>>> O desaparecido de Percival C. Wren pela Minerva (1975)
>>> 15 Grandes Destinos de Diélette pela Editorial verbo (1980)
>>> História Concisa do Brasil de Boris Fausto pela Edusp (2011)
>>> Um Dom Especial - Clássicos Históricos de Jackie Manning pela Harlequin (2001)
>>> O analista de bagé de Luís Fernando Verissimo pela Circulo do livro (1981)
>>> Eu Mataria o Presidente de Adelaide Carraro pela L.oren (1970)
>>> A Obra de Olmar Guterres da Silveira de Horácio Rolim de Freitas pela Metáfora (1996)
>>> I Survived the California Wildfires, 2018 de Lauren Tarshis pela Scholastic Books (2020)
>>> Dicionário dos animais do Brasil de Rodolpho von Ihering pela Difel (2002)
>>> Primo Altamirando e elas de Stanislaw Ponte Preta pela Civilização Brasileira (1975)
>>> Elvis O Rei de Las Vegas Essencial para fãs Vol 1 de Waldenir Cecon pela Elvis Presley´s World Fan Club (2005)
>>> Mulherzinhas de Louise May Alcott pela Companhia Nacional (1973)
>>> Marketing na Odontologia: Estratégias Para o Sucesso de Marcia Nana pela Medbook (2013)
>>> Pentimento de Lillian Hellman pela Francisco Alves (1981)
>>> Vicio E Corrupção No III Reich de Rouben Frank Lucke pela Grafipar (1979)
>>> O mistério do escudo de ouro de Odette de Barros Mott pela Brasiliense (1975)
>>> Desencana Que a Vida Engana de Laís Tapajós pela Globo (1995)
>>> Os rebeldes de Mary Canon pela Nova Cultural (1981)
>>> Diário das Solteiras (Quase) Felizes de Sandra Mazotti pela SVB Edição & Arte (2006)
>>> Atraídos pelo Destino de Millie Criswell pela Harlequin (2003)
>>> O Combate do Inverno de Jean Claude Mourlevat pela Rocco (2009)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Internet

Sexta-feira, 24/1/2003
Em linha
Julio Daio Borges

+ de 1000 Acessos




Digestivo nº 118 >>> Enquanto os sites jornalísticos do Brasil fecham ou ficam entregues à própria sorte, é de Portugal que nos chega alguma reação. Não são poucos os escrevinhadores brasileiros que procuraram garantir seu espaço também nas publicações de além-mar. Afinal, enquanto, no País do Carnaval, os periódicos eletrônicos vão se reduzindo a crias de revistas e jornais (de grande circulação), na terra de Camões as iniciativas nas "letras virtuais" persistem e, contrariando todas as expectativas, até se multiplicam. É o caso da ZonaNon (2003), ex-Non! (1996-2002), revista editada em Coimbra, por Rui Babiano, e que veio a lume em janeiro deste ano (!). No editorial, a aventura é amplamente justificada. Parece inevitável o romantismo de se lançar como um veículo "livre, autônomo e independente". Apesar dos contratempos financeiros. Babiano, com muita justeza, evoca a aldeia perdida de Asterix, na Gália: o único foco de resistência à ocupação do Império Romano. Mais ou menos como na internet, em que se tenta, segundo ele, fugir do universo da "opinião vigiada". Incrível como os empreendimentos com esse perfil acabam caindo na vala comum do ativismo político, à maneira da NovaE (no Brasil) e do diário La Insignia (na Espanha). Como se o desejo, às vezes irreprimível, de emitir opiniões e idéias fosse uma maneira de combater o sistema vigente (o capitalismo global, no caso). No deserto atual da World Wide Web, os últimos dos moicanos, ainda assim, se dão as mãos, para além das suas diferentes orientações - apenas para sobreviver ou ambicionar uma possível sobrevivência. Apesar de novos sites que surgem (e do intercâmbio entre aqueles que se unem), publicações vão se esvaziando e estendendo sua periodicidade ad infinitum - até parar de vez. Será esse o caminho? Não se sabe, mas infelizmente parece não haver outro. Ou a publicação abandona a sua vocação "outsider" e cede ao "establishment" (integrando-se a ele), ou perece numa luta inglória por apoio e reconhecimento. Se mesmo para quem compõe o "mainstream" do jornalismo lusófono a coisa não está sopa, o que pensar daqueles que formam o baixo clero da imprensa? Se essa explicação, contudo, fosse suficiente não estaríamos agora diante de um paradoxo gritante: a demanda não existe mais, mas a oferta (ainda que ameaçada e combalida) continua existindo. Ou seja: ignorando o senso comum, Deus continua querendo, o homem continua sonhando e a obra continua nascendo.
>>> ZonaNon
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Dez Anos que Encolheram o Mundo, de Daniel Piza (Imprensa)
02. The Second Coming of Steve Jobs, by Alan Deutschman (Além do Mais)
03. O mundo pós-PC: uma visão de Steve Jobs, segundo Charlie Stross (Além do Mais)
04. A Arte de Meditar, de Matthieu Ricard (Além do Mais)
05. Além do Mais em 2009 (Além do Mais)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Ser Mãe é Sorrir Em Parafuso
Lô Galasso
Integrare
(2007)



O Imperio dos Sentimentos e a Ditadura do Prazer
Bayard Galvão
Sobre o Viver
(2007)



Receitas de Pratos Que Combinam Com Cerveja
Maria José Rios e Lizete Teles de Menezes
Marco Zero
(1992)



Sociologia Guia Alfabético
Jean Duvignaud
Forense Universitária
(1974)



Manifesto do Nada na Terra do Nunca
Lobão
Nova Fronteira
(2013)



Die Italienische Begeisterung: Roman
Gerd Peter Eigner (capa Dura)
Kiepenheuer e Witsch
(2008)



Negociando Racionalmente
Max H Bazerman
Atlas
(2008)



A Raça Santa Gertrudes
Alberto Alves Santiago
Inst de Zootecnia (sp)
(1974)



O Fundo Falso Pesquisas: a Ciência das Verdades Torcidas
Cynthia Crossen
Revan
(1996)



Os Planos da Vida
Kate Lúcia Portela
Ide
(2007)





busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês