Adiós, muchachos | Digestivo Cultural

busca | avançada
70522 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
>>> Teatro do Incêndio lança Ave, Bixiga! com chamamento público para grupos artistas e crianças
>>> Amantes do vinho celebram o Dia Mundial do Malbec
>>> Guerreiros e Guerreiras do Mundo pelas histórias narradas por Daniela Landin
>>> Conheça Incêndio no Museu. Nova obra infantil da autora Isa Colli fala sobre união e resgate cultura
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> Hells Angels
>>> Entre criaturas, amar?
>>> Chris Hedges não acredita nos ateus
>>> Semana de 22 e Modernismo: um fracasso nacional
>>> O cérebro criativo
>>> The Devil Put Dinosaurs Here, do Alice in Chains
>>> Da Teoria para a Práxis
>>> Quem ri por último, ri melhor?
Mais Recentes
>>> Aprendendo a Lidar Com a Morte de Forma Saudável de Sonia Cerato pela Clube De Autores (2019)
>>> Muito Mais Que o Acaso de Athos Briones pela Autêntica (2016)
>>> O Guia de Vampiros para Mulheres de Barb Karg pela Gutenberg (2009)
>>> Desejos Digitais - uma Análise Sociológica da Busca por Parceiros Online de Richard Miskolci pela Autêntica (2017)
>>> Entre o Sensível e o Comunicacional de Bruno Souza Leal, César Guimarães pela Autêntica (2010)
>>> Antonio Flavio Barbosa Moreira - Pesquisador Em Currículo de Marlucy Alves Paraíso pela Autêntica (2010)
>>> Aprendendo Valores Éticos de Márcia Botelho Fagundes pela Autêntica (2007)
>>> O Que Te Faz Mais Forte de Jeff Bauman pela Vestigio (2017)
>>> Falando de Política de William Gamson pela Autêntica (2011)
>>> Ser Historiador no Século XIX de Temístocles Cezar pela Autêntica (2018)
>>> Dominando 3Ds Max 6 de Ted Boardman pela Ciencia Moderna (2004)
>>> Smashing Jquery de Jake Rutter pela Bookman (2012)
>>> Photoshop - Photoshop Para Quem Nao Sabe Nada De Photoshop Vol. 2 de Paula Budris pela Atica (2021)
>>> Vinte Anos e Um Dia de Jorge Semprún pela Companhia das Letras (2004)
>>> O longo amanhecer: reflexões sobre a formação do Brasil de Celso Furtado pela Paz e Terra (1999)
>>> O homem, que é ele? de Battista Mondin pela Paulus (2011)
>>> O Anjo Digital de Joubert Raphaelian pela Mensagem para todos (2004)
>>> Pânico no Pacífico de Pronto pela Autêntica (2014)
>>> História & Fotografia de Maria Eliza Linhares Borges pela Autêntica (2007)
>>> Alfabetizar Letrando na Eja de Telma Ferraz Leal, Artur Gomes de Morais pela Autêntica (2010)
>>> Cronistas Em Viagem e Educação Indígena de Nietta Lindenberg Monte pela Autêntica (2008)
>>> Mil Coisas Podem Acontecer de Jacobo Fernández Serrano pela Autêntica (2012)
>>> Passageiro Clandestino de Leonor Xavier pela Autêntica (2015)
>>> Rua do Odéon de Adrienne Monnier pela Autêntica (2017)
>>> Zz7--48--o ultimo tentaculo-2--394--perto da babilonia--11--os carrascos do vietna--162--operaçao impacto. de Lou carrigan pela Monterrey
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Quarta-feira, 21/7/2004
Adiós, muchachos
Julio Daio Borges

+ de 3200 Acessos




Digestivo nº 184 >>> Ziraldo quase chorou ao falar do fim d’“OPasquim21” na Flip. Disse que escreveu o último editorial aos prantos e que, ao mesmo tempo, sentia-se agora aliviado. Aliviado por não ter de se ver apoiando um Governo com o qual não mais concordava. Confessou que queria ter liberdade para “meter o pau” no trio Lula, José Dirceu e José Genoino. Nomes que, disse, viu crescer e que conheceu quando ainda não eram nada. Nos últimos tempos, já não sabia como se comportar diante do “grupo” que sempre apoiou (“o ‘meu’ grupo”), mas que vinha fazendo – segundo classificou Luis Fernando Verissimo – “um governo do PSDB”. Mas o drama d’“OPasquim21” não foi só esse. Foi o drama da falta de inspiração (com colaboradores já em idade avançada – o próprio Ziraldo com mais de 70 anos), foi o drama da falta de contato com o público (nem os velhos leitores de antes, nem os jovens leitores de agora liam mais “OPasquim21”) e foi o drama obviamente da falta de uma agenda política, que desse conta da derrocada da esquerda no mundo e da ascensão da esquerda no Brasil (com todas as suas contradições). “OPasquim21” não conseguiu se adaptar à nova realidade e, para muitos (entre esses, históricos fundadores, como Millôr Fernandes), já nasceu morto. Ao mesmo tempo, ressurgiram algumas teorias sobre por que o primeiro “Pasquim” deu certo. Primeiro, porque havia a Ditadura, dizem – uma fonte de inspiração e uma espécie de “fogo amigo”, que – embora prendesse, censurasse e cassasse – elevava a tiragem do hebdomadário às alturas. Depois, porque reuniu uma geração de ouro que, nos anos 2000, já estava morta ou bastante desfalcada. Como, por exemplo, reativar o “Pasquim” sem Millôr Fernandes, Paulo Francis e Ivan Lessa? Mas, na Flip, Ziraldo lamentava sobretudo a nova geração de cartunistas e chargistas que lançou e que agora não terá espaço para publicar. Gente como Aroeira, que, segundo ele, foi projetada nacionalmente graças a “OPasquim21”. Ziraldo se assumiu finalmente como “um fracasso editorial” – depois de “Bundas”, “Palavra” e “OPasquim21” – e foi triste vê-lo assim no telão. Era o retrato de um homem já fora de seu tempo, numa época que urgentemente clama por renovação.
>>> OPasquim21
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Gran Torino, de Clint Eastwood (Cinema)
02. Império dos Sonhos, de David Lynch (Cinema)
03. Cada mesa é um palco, de Lima+Salles (Música)
04. Muito barulho por nada (Cinema)
05. Marte (Música)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Public Relations Writing: the Essentials of Style and Format
Thomas H. Bivins
Mcgraw-hill College
(1998)



Réussir À L International: Toutes Le Clés Pour Developper Sa
Jean Rauscher
L Entreprise
(2009)



Cursos de Noivos Palestras , Dinamicas e Orintacoes Praticas
Gervasio Fabri dos Anjos
Santuário



O Baile das Solteironas Vol 3 - os Militares no Poder
Carlos Castello Branco
Nova Fronteira
(1979)



Tecnologias e Modos de Ser no Contemporâneo
Solange Jobim e Souza e Márcia Moraes
Puc Rio; 7 Letras
(2010)



Crise do Estado e Retomada do Desenvolvimento
João Paulo dos Reis Velloso - Coordenador
José Olympio
(1992)



Engrenagens da Fantasia: Engenharia, Arte e Convivência
Hamilton Moss de Souza
Bazar das Ilusões (rj)
(1989)



Les Troubles de La Voix et Leur Rééducation
C. Dinville
Masson
(1981)



Áurea
Daniela Oliveira
Nova Letra (blumenau)
(2013)



O Caminho de Nostradamus
Dominique e Jérôme Nobécourt
Ponto de Leitura
(2011)





busca | avançada
70522 visitas/dia
2,6 milhões/mês