Ninguém é perfeito | Digestivo Cultural

busca | avançada
72475 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Série 8X HILDA tem sessões com leitura das peças As Aves da Noite e O Novo Sistema
>>> Festival Digital Curta Campos do Jordão chega a todo o território nacional com 564 filmes inscritos
>>> Cia de Teatro Heliópolis realiza debates sobre Cárcere, projeto que celebra 20 anos de grupo
>>> Mentoria Artística Anti-análise com Pêdra Costa
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Queime depois de ler, de Joel e Ethan Coen
>>> Chorões e seresteiros
>>> Carles Camps Mundó e a poética da desolação
>>> O fim dos livros físicos?
>>> Sigmund Freud, neuroses e ciúme em destaque
>>> Em Busca da Terra do Nunca... e Johnny Depp
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Tom Zé por Giron
>>> Solte o Timóteo
>>> As cores de Pamuk
Mais Recentes
>>> O Recife - Histórias de uma cidade de Antonio Paulo Rezende pela Prefeitura do Recife - Secretaria de Cultura (2002)
>>> História Contemporânea de V. M. Jvostov e L. I. Zubok pela Vitória (1961)
>>> Manuscrito Holandês ou A Peleja do Caboclo Mitavaí com o Monstro Macobeba (Literatura Brasileira) de M. Cavalcanti Proença pela Antunes (1959)
>>> Artes Marciais - A Dimensão Espiritual - Coleção Mitos, Deuses, Mistérios de Peter Payne pela Edições Del Prado (1997)
>>> Ascensão e queda de Miguel Arraes de Adirson de Barros pela Equador (1965)
>>> Além da Curvatura da Luz de Mário Sanchez pela Do Autor (1959)
>>> Os Estados Subjetivos: Uma tentativa de classificação de seus Relatos Verbais (Linguagem/Psicologia) de Arno Engelmann pela Ática (1978)
>>> El son Entero - Suma Poetica 1929-1946 (Em ESPANHOL) - Poesia Cubana de Nicolás Guillén pela Pleamar (1947)
>>> A ilusão americana de Eduardo Prado pela Brasiliense (1958)
>>> A força da Não-Violência - A firmeza-Permanente de Antônio Fragoso e outros pela Loyola-Vega (1977)
>>> Impasses do Federalismo Brasileiro (Sergipe e a Revolta de Fausto Cardoso) de Terezeinha Oliva de Souza pela Paz e Terra (1985)
>>> Karatê - aprenda a se defender - 3 revistas - Nºs 1 a 3. de Ricardo Delia pela Tres (1990)
>>> Panorama da Música Contemporânea de André Coeuroy pela Atena (1957)
>>> Capítulos da História do Nordeste de José Bezerra Lima Irmão pela Jm (2020)
>>> História Nova do Brasil - Volume 4 (Abolição/Advento da República/Florianismo) de Joel Rufino dos Santos e outros pela Brasiliense (1964)
>>> História da Arte e Movimentos Sociais de Nicos Hadjinicolaou pela Martins Fontes
>>> Um projeto para o Brasil de Celso Furtado pela Saga (1968)
>>> Fatos Assombrosos da Recente História do Nordeste. de José Bezerra Lima Irmão pela Jm (2020)
>>> Tobias Barreto (Biografia) de Luiz Antonio Barreto pela Sociedade Editorial de Sergipe (1994)
>>> Introdução à Psicologia de Jung de Frieda Fordham pela Verbo/Edusp (1978)
>>> Buda (Literatura Argentina) de Jorge Luiz Borges/Alicia Jurado pela Difel (1977)
>>> Lampião a Raposa das Caatingas de José Bezerra Lima Irmão pela Jm (2018)
>>> Piaget para Principiantes (Pedagogia/Educação) de Lauro de Oliveira Lima pela Summus (1980)
>>> Graciliano Ramos (Biografia) de Assis Brasil pela Organização Simões (1969)
>>> Vanguarda e Subdesenvolvimento de Ferreira Gullar pela Civilização Brasileira (1969)
BLOG >>> Posts

Sábado, 28/9/2002
Ninguém é perfeito

+ de 900 Acessos

fonte: estado.com.br

Sérgio Augusto escreve hoje sobre Anthony Lane, o sucessor da lendária Pauline Kael na cadeira de crítica de cinema da revista New Yorker. Lane fecha o ciclo de entrevistas do programa IBM E-Nova, pelo GNT, "uma espécie de Milênio a dois", com Lúcia Guimarães e Jorge Pontual, cuja reprise vai ao ar amanhã, domingo, às 18h30:

"Nada simpático, mas engraçado (no sentido de wit) e meio chegado a um jogo de palavras, Lane virou crítico de cinema por acaso e preguiça. Seu pai até hoje lhe cobra uma profissão mais séria. 'Ele tem razão', reconhece Lane, que considera seu ofício 'um dos maiores casos de impotência profissinal', só importante para quem vive dele ou se interessa por cinema. 'O cinema independente ainda pode se beneficiar de um empurrão da crítica, mas para os filmes dos grandes estúdios, nossa importância é nenhuma', constata, friamente, regozijando-se com a liberdade de ação que o desprezo de Hollywood lhe proporcionou. Sem compromissos e livres de pressões, os críticos não arriscam mais seus empregos quando picham algum blockbuster artisticamente medíocre.

"Lane sem dúvida faz milagres brilhando à custa de um repertório cujas 'obras-primas' são A Época da Inocência, Tiros na Broadway, Los Angeles - Cidade Proibida, A Trapaça (The Spanish Gardner), Deuses e Monstros e O Show de Truman. Nem todas, por sinal, apreciadas por ele. Na entrevista ao IBM E-Nova ele se manifestou, en passant, sobre alguns filmes do período imediatamente anterior à sua entrada na New Yorker, sobre os quais certamente adoraria ter escrito um artigo. Adorou O Último dos Moicanos (aquele com Daniel Day-Lewis), A Dupla Vida de Veronique, Os Eleitos e Era Uma Vez na América. Dois xodós recentes: Paul Thomas Anderson (Magnólia) e Wes Anderson (Três é Demais e Os Exêntricos Tenenbaums). Achou furada a proposta do Dogma dinamarquês, enrabichou-se pelo novíssimo cinema mexicano e encantou-se com o François Ozon de Sob a Areia (a seu ver, a melhor aparição de Charlotte Rampling na tela)."


Postado por Julio Daio Borges
Em 28/9/2002 às 14h22


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Deleter de Julio Daio Borges
02. Armínio comenta Paulo Guedes de Julio Daio Borges
03. Ristridi de Julio Daio Borges
04. Ayssa de Julio Daio Borges
05. Jó no Clube de Leitura de Eugenia Zerbini


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Mestre dos Quebra-cabeças
Betsy Carter
Planeta
(2011)
R$ 17,00



A Terceira Guerra Mundial Agosto de 1985 Volume 2
General Sir John Hackett
Bibliex
(1980)
R$ 7,00



Matemática Volume Único
Iezzi-dolce-degenszajn-périgo
Atual
(1997)
R$ 27,00



Contratar
Richard S. Deems
Amadio
(2003)
R$ 6,30



Manual de Administração de Pessoal
Cecilia Soares Iorio
Senac
(2013)
R$ 15,00



Ripley Debaixo D'Água
Patricia Highsmith
Companhia das Letras
(1994)
R$ 18,00



Morrer Não é o Fim
Admir Serrano
Petit
(2008)
R$ 17,99



Essai Sur L Hygiène Internationale Ses Applications Contre La
Adrien Proust
G Masson
(1873)
R$ 84,78



Juca Mulato
Menotti del Picchia
Itatiaia
R$ 5,00



A ascensão do dinheiro
Niall Ferguson
Crítica
(2017)
R$ 69,90





busca | avançada
72475 visitas/dia
2,1 milhões/mês