Entrevista a Fernanda Munhão | Digestivo Cultural

busca | avançada
91200 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Clube do Conto Apresenta: Criaturas, de Carol Bensimon
>>> Vancouver Animation School apresenta webinário gratuito de animação
>>> Núcleo Menos1 Invisível evoca novas formas de habitar o mundo em “Poemas Atlânticos”
>>> Cia O Grito faz intervenção urbana com peças sonoras no Brás
>>> Simbad, o Navegante está na mostra online de teatro de Jacareí
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
Últimos Posts
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
>>> “Conselheiro do Sertão” no fim de semana
>>> 1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Have a Book in You?
>>> O desafio dos media-watching
>>> Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo
>>> Realismo fantástico
>>> Snoop Dogg - Ups & Downs
>>> The impact of the Internet
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> Tributo a Paul McCartney
>>> Começos Inesquecíveis
>>> Entrevista com Spacca
Mais Recentes
>>> Orgias de Luis Fernando Verissimo pela Lpm (1989)
>>> Mulheres de 50 Anos Como Viver Plenamente esta Nova Idade de Suzanne Képès e Michèle Thiriet pela Lpm (1994)
>>> Mahabharata de William Buck pela Círculo do Livro (1992)
>>> Aventuras do Bravo Soldado Schweik de Jaroslav Hašek pela Civilização Brasileira (1967)
>>> Trilhas Sistema de Ensino - 8º ano Ciências, Língua Portuguesa e Geografia de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> Sur La Photographie de Susan Sontag pela Titre
>>> Trilhas Sistema de Ensino - Matemática 9º ano de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> Trilhas Sistema de Ensino - 6º ano Ciências e Língua Portuguesa de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> Cuentos Populares de León Tolstoi pela Longseller (2004)
>>> Trilhas Sistema de Ensino - Arte 6º e 7º ano de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> O Mordomo do Imperador - Coleção General Benício de Américo Jacobina Lacombe pela Biblioteca do Exército (1994)
>>> Aunt Dimity, Vampire Hunter de Nancy Atherton pela Viking (2008)
>>> Der Domino Killer de Kate Pepper pela Thriller
>>> Mal Secreto Inveja - Coleção: Plenos Pecados de Zuenir Ventura pela Objetiva (1998)
>>> Conferência dos pássaros de Farid Ud-Din Attar pela Círculo do Livro (1991)
>>> Lua Nova de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2008)
>>> Operação Impensável de Vanessa Barbara pela Intrínseca (2015)
>>> O Momento Mágico de Jeffrey Zaslow pela Novo Conceito (2013)
>>> Cadernos do Silêncio 1990-2002 Pequeno Itinerário de Sobrevivência de Beatriz Araujo Lima Coelho pela Relume Dumará (2005)
>>> Na Toca dos Leões de Fernando Morais pela Planeta (2005)
>>> Escuta Só - do Clássico ao Pop de Alex Ross pela Companhia das Letras (2011)
>>> Didática de Jaime Cordeiro pela Contexto (2007)
>>> Johnny Depp de Danny White pela Best Seller (2012)
>>> Opostos Que Se Atraem de Julie Gilbert pela Record (1998)
>>> O Coronel Chabert de Honoré De Balzac pela Saraiva (2006)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 15/7/2011
Entrevista a Fernanda Munhão

+ de 4400 Acessos

Formado em Engenharia de computação pela Escola Politécnica da USP, Julio Daio Borges foi "redação nota dez" da FUVEST em 1992, e hoje atua como editor-executivo do Digestivo Cultural, um dos mais importantes sites culturais do país, além de vários projetos... ― F.M.

Tornar-se um "redação nota dez" foi mera sorte, facilidade nata com a escrita ou fruto de um trabalho constante nos estudos?

Vou tentar responder contando a história... Eu comecei um diário no ano do vestibular (terceiro colegial). Era mais para registrar os dias, que eu achava que passavam muito rápido... Supreendentemente, minhas redações foram melhorando. Eu comecei a "me colocar" mais nos textos também: meus sentimentos, minhas ideias... Acabei tirando um 9,5 na escola. E um 10, que foi parar no mural do Cursinho.

Claro que sempre fui bom aluno. Na terceira série, com 9 anos, lembro que fui o primeiro da classe. Não estudava só para isso, mas aconteceu. "Estudar", "ir bem na escola", "ser inteligente"... eram valores na minha casa. Tanto que meus dois irmãos também entraram na USP... E, além de estudar, eu lia os livros sugeridos. Mesmo quando não gostava, lia até o fim. Eu achava que era importante ler ;-)

Contudo, não imaginava o "10" da Fuvest. Nem imaginava que fosse entrar na USP (sou o "mais velho"). Não estudei num colégio forte (na época do colegial). Fiz um Cursinho muito bom, mas havia tanta gente "concorrendo", e tanta matéria que eu não dominava... Minha sorte foi o tema da redação: o próprio vestibular. Estava vivendo aquilo, achei bem fácil "desenvolver"... Tanto que gostei bastante do resultado. E pensei em reescrever a redação quando chegasse em casa. (Tinha ela toda de memória.)

Infelizmente não fiz isso... Quando soube da nota 10, meses depois (já dentro da Poli), tentei ir até o prédio da Fuvest, na USP, para tentar recuperar a redação. Eles, anualmente, escolhiam algumas das melhores, para republicar... Mas a minha não estava entre as "sorteadas"... Anos depois, reencontrei minha professora de redação do Cursinho, através da minha irmã, e contei a ela (que ficou orgulhosa)...

Um bom escritor é, necessariamente, um bom leitor? Qual é a relação ou não-relação entre a leitura e a escrita?

Eu descobri que escrevia bem meio que "por acaso". Era um leitor "dentro da média". Tinha um amigo que era um grande leitor, mas que era, também, uma exceção... Depois do 10, na redação da Fuvest, fiquei pensando que eu deveria investir mais na minha escrita. E comecei a ler com mais afinco. Creio que me tornei leitor, de verdade, um pouco tarde, na época da faculdade.

Meus contos dessa fase ― que estão na internet ― são quase ingênuos. Como disse uma vez, trocava "conto" por "crônica" e confundia jornalismo com literatura. De qualquer forma, descobri minhas três primeiras grandes admirações nessa época: o contista Rubem Fonseca, o cronista Nélson Rodrigues e o jornalista cultural Paulo Francis.

Respondendo, objetivamente, à sua pergunta: escrita é repertório; e repertório, para quem escreve, é leitura. Como diz aquela frase do Wittgenstein: "Os limites da minha linguagem são os limites do meu mundo". Compreender uma grande obra é ganhar uma nova compreensão da vida. E eu sempre tento evoluir nas minhas leituras; para evoluir não só como escritor, mas como ser humano ;-)

Como editor do Digestivo você tem contato com inúmeros textos. De um modo geral, é possível perceber as falhas ou dificuldades mais freqüentes de quem escreve?

Quase todos os dias, recebemos textos de candidatos que desejam publicar no site. Como o nosso foco é jornalismo cultural, me concentro no que funciona dentro do Digestivo. Por exemplo, se alguém enviar um poema, por melhor que seja, não cabe no site e eu não vou publicar (mesmo que seja impecável literariamente).

Respondendo à segunda parte da sua pergunta... Hoje sinto que está cada vez mais difícil, para as pessoas, desenvolver uma ideia. Não tem a ver com inteligência, e talvez nem com educação, mas tem a ver com o aspecto fragmentário desta nossa época. Já escrevi que "nos articulamos mal" e, de uns tempos pra cá, não tenho visto melhora... Quando nossos próprios representantes não dão bola para o português correto, fica complicado...

Falando em educação, que é a sua área, existe uma carência dos aspectos básicos. Como disse, é comum a mistura entre jornalismo e literatura, entre poesia e prosa... Depois, os "candidatos a jornalista" nem sempre leram os grandes jornalistas; tanto quanto os "candidatos a escritor" nem sempre leram os grandes escritores... Além da fragmentação, o "imediatismo" da nossa época atrapalha bastante.

Diante de vestibulares tão competitivos, quais as dicas aos estudantes que ainda não têm tanta habilidade com a escrita?

Duas dicas (confirmando o que já foi dito): leia e escreva.

Leia, mas não só o que a escola pede. Leia por curiosidade. Leia o que tiver vontade. Mas leia. Ver o filme (sobre o livro) não é a mesma coisa. Peça dicas para amigos "leitores". Visite bibliotecas. Frequente livrarias. Navegue pela internet. Tem tanta coisa pra ler na Web...

E escreva, mas não só as redações que te pedem. Escreva para você mesmo. Escreva um diário. Escreva para os seus amigos. Escreva para as suas namoradas. Escreva e-mails. Escreva cartas. Expresse seus sentimentos, para as pessoas que você ama. Se coloque no papel (ou na tela). Se exponha. Tenha coragem. E, sobretudo, seja você mesmo. De repente, você vai se descobrir escritor... ;-)

Para ir além
Site de Fernanda Munhão (para onde esta entrevista foi, originalmente, produzida)


Postado por Julio Daio Borges
Em 15/7/2011 às 09h24


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Coleção Inglês Prático para o Dia a Dia 9 + Dvd
Vários
Editorial Sol 90
(2010)



O Amigo Secreto
Meco Filho
21
(2003)



Tecnicas Minimamente Invasivas de Rejuvenescimento Oculofacial
Stephen Bosniak
Santos
(2007)



Sociologia Ambiental do Direito - 1ª Edição - Análise Sociojurídica,..
Marcio Henrique Pereira Ponzilacqua
Vozes
(2015)



Romance Supremo Resgate
Antonieta V. Meyer
Instituto de Difusão Espírita
(1997)



Caminhos da Reconstrução
Antonio Dias Leite
Pioneira
(1984)



O Grande Segredo do Dia Em Que Você Nasceu - 1ª Edição
Jeanclaude Marie
Pensamento
(2005)



Persuasion
Jane Austen
Barne & Noble Classics
(2004)



Ary Fontoura Coleção Aplauso
Rogério Menezes
Imprensa Oficial
(2006)



O Aprendiz de Crítica 1955 1959
Joel Pontes
Inl
(1960)





busca | avançada
91200 visitas/dia
2,4 milhões/mês