Maria Callas:La divina | Digestivo Cultural

busca | avançada
53965 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Quilombaque acolhe 'Ensaios Perversos' de fevereiro
>>> Espetáculo com Zora Santos traz a comida como arte e a arte como alimento no Sesc Avenida Paulista
>>> Kura retoma Grand Bazaar em curta temporada
>>> Dan Stulbach recebe Pedro Doria abrindo o Projeto Diálogos 2024 da CIP
>>> Brotas apresenta 2º Festival de Música Cristã
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
>>> Minha história com o Starbucks Brasil
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
>>> Quando o AlphaGo venceu a humanidade (2020)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O maior banco digital do mundo é brasileiro (2023)
>>> Digestivo empreendedor
>>> Alice no País do iPad
>>> Quando o AlphaGo venceu a humanidade (2020)
>>> Quatro anos de Orkut
>>> O ator e o teatro hoje
>>> Sobre responsabilidade
>>> Chamada a cobrar
>>> História de um papagaio de papel
>>> Soco no saco
Mais Recentes
>>> Onde Tem Bruxa Tem Fada [Capa comum] [2002] Bartolomeu Campos De Queiros de Bartolomeu Campos Queirós pela Moderna (2002)
>>> Quem Mexeu no Meu Queijo? de Spencer Johnson pela Record
>>> Livro História Geral A Itália Fascista Século XX de Marco Palla pela Ática (1996)
>>> Livro História do Brasil Dos Açores ao Brasil Meridional de Vilson Francisco de Farias pela Ufsc (1998)
>>> Livro Infanto Juvenis Home Sweet Home de Amadeu Marques pela Ática (1996)
>>> Os Incríveis - O Incrível Flecha de Dennis Rocket Shealy pela Edelbra (2004)
>>> As Conexões Ocultas de Fritoj capra pela Cultrix (2002)
>>> Natal De Fred, O de Maria Crismanda S. Oliveira pela Paulinas (2010)
>>> Oitenta Nº 2- Revista Literária: o Anarquismo Continua Vivo... de D.h. lawrence pela L e pm (1980)
>>> Pai Sem Terno e Gravata de Cristina Agostinho pela Moderna (2013)
>>> Saci de Monteiro Lobato pela Globo (2007)
>>> Livro Literatura Brasileira Lendas da Amazônia de Zeneida Lima de Araújo pela Ao livro Técnico (2001)
>>> Vovó tem Alzha... O Quê? de Veronique Van Den Abeele; Luís Camargo - trad. pela Ftd (2007)
>>> O Arqueiro - a Busca Do Graal, Vol. 1 de Bernard Cornwell pela Record (2010)
>>> Livro Infanto Juvenis Marcel Goes To Hollywood Com Cd de Stephen Rabley pela Pearson (2008)
>>> O Jogo De Não Jogar - Conforme Nova Ortografia de Miguel Ladeira pela Atual (1994)
>>> Livro Literatura Brasileira Um Detalhe em H de Fernando de Mendonça pela Paés (2012)
>>> Pré-vestibular Sociologia livro único de Sistema de Ensino Poliedro pela Poliedro (2021)
>>> Livro Didático Fundamentos da Biologia Moderna de Amabis e Martho pela Moderna
>>> 1968 O Que Fizemos De Nós + 1985 O Ano em que o Brasil Recomeçou de Zuenir Ventura; Edmundo Barreiros Pedro Só pela Planeta; Ediouro
>>> Livro dos sonetos de Paulo Bomfim pela Amaral gurgel (2006)
>>> Direito Supraconstitucional de Luiz Flávio Gomes pela Revista dos Tribunais (2010)
>>> Dragons - O guia definitivo (todo o que você precisa saber sobre os três filmes) de Dream Works pela Planeta Junior (2019)
>>> Mikaela - O Desencontro de Marcella Brafman pela Da Boa Prosa (2015)
>>> O ratinho do violão de Mata Reis pela Geraçãozinha (2012)
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 17/9/2014
Maria Callas:La divina
+ de 3100 Acessos

Ontem, dia 16 de setembro, completaram-se 37 anos da morte de Maria Callas (1923-1977). Ana Maria Sofia Cecília Kalogeropoulou, ou simplesmente "La Divina", nascida na Grécia, ganhou fama internacional, eternizando-se como uma das vozes mais expressivas do século XX. Com uma voz personalíssima, de uma sonoridade ímpar, paradoxalmente aveludada e rascante, "La Maria" tornou-se lenda na história do canto lírico. Interpretou seus personagens, dando-lhe textura dramática. Além disso, chamou a atenção do grande público para a ópera e definiu o que é ser uma diva, até hoje. Uma das mais sedutoras encantatrizes (termo forjado por Jean Starobinski, no livro de mesmo nome, sobre a história da ópera).

O maior erro de Callas talvez tenha sido querer viver fora dos palcos com a intensidade que conferiu às personagens que interpretou. Não se deu conta que, de uma certa forma, a ópera é a derrota das mulheres (A ópera ou a derrota das mulheres, de Cathérine Clément, Rocco, infelizmente esgotado). No palco, em La Traviata, de Verdi, Violeta Valéry, é humilhada, agoniza e morre por seu amor; Bellini faz com que sua Norma, a vestal dos druidas, traia seus votos pelo amor do proconsul romano (que fica em dúvida todo tempo se gosta dela ou de Adalgisa); Tosca, de Puccini, mata para salvar o amado, mas é enganada por sua vítima; as coisas não são diferentes em Carmen. Mesmo cantando que o amor é uma criança cigana, que desconhece as leis, ela é posta para morrer por Bizet, com uma faca fincada no ventre. Como nas touradas. A divina Maria doou sua voz para todas elas.

Fora dos palcos, depois não apenas de um casamento de conveniência com seu empresário, o comendador Giovanni Battista Meneghini (ela com 24, ele, 51 anos), mas também de perder 36 quilos, "La Divina" foi apresentada, por Elsa Maxwell - a bisbilhoteira de Hollywood -, a Aristóteles Onassis, uma das maiores fortunas do mundo. Apaixonou-se. Em 1959, aos 36 anos, descobriu o amor. Ao mesmo tempo, - como no conto infantil em que a pequena sereia entrega sua voz à bruxa - Maria começa a perceber os efeitos do superuso de seu instrumento. Irá sofrer quando Onassis a trocar pela viúva Kennedy, irá ficar feliz quando Aristo voltar para ela, porém, como dizem, toda mágica vem com seu preço.

Para celebrar a memória desse grande nome do bel canto, que, se viva, comemoraria 90 anos em dezembro do ano passado,Fernando Duarte preparou o texto de Callas, dirigido por Marília Pera e estreado por Claudia Ohana e Cássio Reis. Depois de uma temporada carioca, a peça estreou em São Paulo, no Teatro Itália, onde permanecerá até novembro. A ação se passa um dia antes da morte de "La Divina", durante a visita que Maria faz à exposição organizada em sua homenagem, em Paris. A situação dá ensejo a um desfile de cópias dos trajes usados pela cantora nas óperas que interpretou, projeção de fotos e curtos trechos de árias (curtos em demasia...). Marília Pera interpretou "La Maria" em Master Class, de Terence McNally, nos palcos brasileiros, em 1996. A caracterização foi tão perfeita que parecia sessão espírita, com Maria Callas ali, bem na frente, rememorando sua vida e sua carreira enquanto ministrava seu curso na Julliard School, em Nova York. Embora desta vez o texto de Callas não seja tão robusto como aquele nem a interpretação - ainda que correta - não tão assustadoramente boa como a de Marília Pera, a peça tem valor afetivo para os fãs da fenomenal artista que Maria Callas certamente foi e para os amantes do canto lírico.

Abaixo, Oh, mio babbino caro, ária da ópera Gianni Schicchi de Puccini, na interepretação da divina Maria Callas.





Postado por Eugenia Zerbini
Em 17/9/2014 às 18h42

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Melhores Solos de Slash de Julio Daio Borges
02. Marcio Acselrad de Julio Daio Borges
03. Callas y La Habanera de Julio Daio Borges
04. Entrevista de Aniversário de Julio Daio Borges
05. Hume sobre o Twitter de Julio Daio Borges


Mais Eugenia Zerbini no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Não se Deixe Manipular Pelos Outros
Wayne W. Dyer
Record
(1978)



Septimus Heap - Magya / Voar - Livros 1 e 2
Angie Sage
Rocco Jovens Leitores
(2009)



O Testamento
Tom Topor
Best Seller
(1995)



O Museu do Homem do Nordeste
Banco Safra
Banco Safra
(2000)



Caminhando com a Verdade
Luiz Sérgio
Panorama
(2004)



O Dia da Caça
Sinval Medina
Scipione
(1988)



Anabase; Écobnomique; Banquet; De La Chasse; République Des Lacédemoniens; République Des Athéniens
Xénophon
Librairie Garnier Frères
(1933)



O Sistema Internacional de Unidades Si
I. M. Rozenberg
Instituto Mauá de Tecnologia



Banco português do atlântico: uma vida e uma obra
Diversos autores
Banco português do atlântico
(1969)



Marcas de Nascença
Nancy Huston
L&Pm
(2007)





busca | avançada
53965 visitas/dia
1,8 milhão/mês