Entendendo a Teoria da Relatividade de Einstein | Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira

busca | avançada
27903 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Quarta-feira, 4/3/2015
Entendendo a Teoria da Relatividade de Einstein
Cláudia Aparecida Franco de Oliveira

+ de 300 Acessos

-"http://misteriosdomundo.org/entendendo-a-teoria-da-relatividade-de-einstein/">
Albert Einstein era famoso por muitas coisas, mas a sua maior ideia foi a teoria da relatividade. Ele mudou para sempre a nossa compreensão do espaço e do tempo.

Afinal, o que é relatividade? Sucintamente, é a noção de que as leis da física são as mesmas em todos os lugares. Nós aqui na Terra obedecemos as mesmas leis da luz e da gravidade como alguém em um canto distante do universo.

A universalidade da física significa que a história é provincial. Diferentes telespectadores vão ver eventos do tempo e espaço de forma diferente. O que para nós é um milhão de anos pode ser apenas um piscar de olhos para alguém voando em um foguete de alta velocidade ou caindo em um buraco negro.

Tudo é relativo.

A relatividade especial Entendendo a Teoria da Relatividade de Einstein

A teoria de Einstein é dividida em relatividade especial e geral.

A relatividade especial veio primeiro e baseia-se no fato de que a velocidade da luz é constante para todos. Isso pode parecer bastante simples, mas tem consequências de longo alcance.

Einstein chegou a esta conclusão em 1905, após a provas experimentais mostrarem que a velocidade da luz não se alterava enquanto a Terra girava em torno do Sol.

Este resultado foi surpreendente para os físicos, porque a velocidade da maioria das outras coisas não depende de qual direção o observador está se movendo. Se você dirige seu carro ao lado de uma estrada de ferro, um trem vindo em direção a você parecerá estar se movendo muito mais rápido do que se ambos estivessem seguindo na mesma direção.

Einstein disse que todos os observadores vão medir a velocidade da luz em 299.792.458 metros por segundo, não importa o quão rápido e em que direção eles estejam se movendo.

Esta máxima fez o comediante Stephen Wright se perguntar: "Se você está em uma nave espacial que está viajando à velocidade da luz, e você acende os faróis, nada aconteceria?"

A resposta é que os faróis ligariam normalmente, mas apenas a partir da perspectiva de alguém dentro da nave espacial. Para alguém do lado de fora observando a nave voar, os faróis pareceriam desligados: a luz sai, mas leva uma eternidade para os feixes chegarem à frente da nave espacial.

Estas versões contraditórias surgem porque réguas e relógios — as coisas que marcam o tempo e o espaço — não são as mesmas para diferentes observadores. Se a velocidade da luz é para ser mantida constante como Einstein disse, então o tempo e o espaço não podem ser absolutos; eles devem ser subjetivos.

Por exemplo, uma nave espacial de 100 metros de comprimento viajando a 99,99 por cento da velocidade da luz apareceria com 30 cm de comprimento para um observador estacionário, mas continuaria com seu comprimento normal para as pessoas a bordo.

Talvez ainda mais estranho, o tempo passa mais devagar conforme mais rápido algo se move. Se há dois irmãos gêmeos na Terra, e um deles decide ir fazer uma viagem em uma espaçonave muito rápida para alguma estrela distante e depois voltar, a pessoa que foi voltará muito mais jovem do que seu irmão que ficou na Terra. Esse é o famoso Paradoxo dos Gêmeos. Vale frisar que essa relação entre maior velocidade/tempo mais devagar é válida não somente para quando algo se move muito rápido, mas sim em qualquer velocidade. Claro que não podemos perceber isso no nosso dia-a-dia pois nossas velocidades, mesmo considerando os foguetes mais rápidos que temos, são ainda muito lentas.

E também, quanto mais rápido um objeto se move, mais massivo ele se torna. Na verdade, nenhuma nave espacial jamais poderia atingir 100% da velocidade da luz, porque a sua massa iria crescer até ao infinito.

Esta relação entre a massa e a velocidade é muitas vezes expressa como uma relação entre a massa e energia: E = mc ^ 2, onde E é a energia, m é a massa e c é a velocidade da luz.

300px-Spacetime_curvature

A relatividade geral

Einstein não estava satisfeito e decidiu perturbar ainda mais a nossa compreensão do tempo e do espaço. Ele passou a generalizar sua teoria, incluindo aceleração e descobriu que esta distorce a forma do tempo e espaço.

Para ficar com o exemplo acima: imagine a nave acelerando e disparando seus propulsores. Aqueles a bordo vão ficar presos no chão como se eles estivessem na Terra. Einstein afirmou que a força que chamamos de gravidade é indistinguível de estar em um nave acelerando.

Isto por si só não era tão revolucionário, mas quando Einstein elaborou a matemática complexa (que levou 10 anos), ele descobriu que o espaço e o tempo são curvos perto de um objeto de grande massa, e essa curvatura é o que experimentamos como a força da gravidade.

É difícil imaginar a geometria curva da relatividade geral, mas quando pensamos no espaço-tempo como uma espécie de tecido, em seguida, um objeto massivo estica o tecido circundante de modo que qualquer coisa que passa nas proximidades não segue uma linha reta. É como imaginar o espaço-tempo sendo uma cama elástica, e sobre ela bolas de boliche, que seriam estrelas ou planetas. Quanto mais pesado um objeto é, mais ele distorce esse tecido.

As equações da relatividade geral preveem uma série de fenômenos, muitos dos quais foram confirmados:

Curvatura da luz em torno de objetos maciços (lente gravitacional)
Evolução lenta na órbita do planeta Mercúrio (precessão do periélio)
Arrastamento do espaço-tempo em torno da rotação de corpos
Deslocamento para o vermelho mostrando as riscas do espectro solar (redshift gravitacional)
Aceleração nos períodos de rotação de estrelas binárias e pulsares

Via: LiveScience


Postado por Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
Em 4/3/2015 às 19h00


Mais Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THE HONORARY CONSUL
GRAHAM GREENE
POCKET FICTION
(1974)
R$ 5,00



O CONVÊNIO DO CAFÉ DE 1976
CELSO LAFER
PERSPECTIVA
(1979)
R$ 6,00



O FIASCO
IMRE KERTÉSZ
PLANETA
(2004)
R$ 14,90



ATLANTIS
DAVID GIBBINS
PLANETA
(2006)
R$ 10,00



VASO NOVO - UM SONHO DE VIDA NOVA
MARIA JOSÉ TENÓRIO DE ARAÚJO
GRÁFICA I. SCHERER
(2004)
R$ 10,00



DROGAS QUAL É O BARATO
PALOMA KLISYS
PUBLISHER BRASIL
(1999)
R$ 5,50



ELITE DA TROPA
LUIZ EDUARDO SOARES E OUTROS
OBJETIVA
(2006)
R$ 19,90
+ frete grátis



CURA PELA MEDITAÇÃO - 1ª EDIÇÃO (ACOMPANHA 36 CARTAS)
CHRISTOPHER TITMUSS
PENSAMENTO
(2015)
R$ 49,95



APÓS 1989 - MORAL, REVOLUÇÃO E SOCIEDADE CIVIL
RALF DAHRENDORF
PAZ E TERRA
(1997)
R$ 24,98
+ frete grátis



PADROES DE PROJETO EJB
FLOYD MARINESCU
BOOKMAN
(2003)
R$ 54,00





busca | avançada
27903 visitas/dia
1,3 milhão/mês