Meus encontros com Luiz Melodia | Julio Daio Bløg

busca | avançada
62306 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Música de Feitiçaria
>>> As Águas do Futuro
>>> Iecine abre inscrições para a Oficina de Roteiro
>>> Férias de Julho: Museu Catavento e Teatro Sérgio Cardoso recebem a Cia. BuZum!
>>> Neos firma parceria com Unicamp e oferece bolsas de estudo na área de inteligência artificial
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> PANFLETO AMAZÔNICO
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cegueira
>>> O fim dos livros físicos?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Prá frente Brasil
>>> Brincando de ignorar a internet
>>> Entrevista com o poeta Régis Bonvicino
>>> FLAP! Rio 2007
>>> A Ditadura e seus personagens (I)
>>> Manual prático do ódio
>>> Sugerido para adultos?
Mais Recentes
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (1990)
>>> Livro de Bolso - Escritos Sobre Arte de Baudelaire pela Hedra (2008)
>>> O Fator Humano de Graham Greene pela L&pm Editores (2006)
>>> Os Noivos, Col. os Imortais da Literatura Universal de Alessandro Manzoni pela Abril
>>> Os Melhores Jogos do Mundo de Victor Civita pela Abril (1978)
>>> História Social da Argentina Contemporânea de Torcuato S. Di Tella pela Funag (2017)
>>> Livro de Bolso - Carmilla: a Vampira de Karnstein de Sheridan Le Fanu pela Hedra (2010)
>>> Sonhando visionário: Explorando o netuno astrológico de Haydn Paul pela Ágora (1994)
>>> A Catástrofe do Planeta Ebulidor de João Carlos Marinho pela Global (2001)
>>> Smart de Frédéric Martel pela Grupo Editorial Record (2015)
>>> Livro de Bolso - A Vida é Sonho de Pedro Calderon de La Barca pela Hedra (2009)
>>> Pai Mental e Outras Histórias de João Carlos Marinho pela Parma (1983)
>>> Livro de Bolso - O Mundo ou Tratado da Luz de Descartes pela Hedra (2008)
>>> Estranho à terra de Richard Bach pela Hemus (1975)
>>> Livro de Bolso - Sagas Islandesas - Saga dos Volsungos de Theo de Borba Moosburger pela Hedra (2009)
>>> O Rio de Janeiro e seus Prefeitos: Evolução Urbanística da Cidade - Volume 3 de Eng. José de Oliveira Reis pela N/d (1977)
>>> Receitas nojentas ideias bolorentas de Eliana Martins pela Melhoramentos (2006)
>>> Livro - Brasileiro é Otário? - O alto custo da nossa malandragem de Rodrigo Constantino pela Record (2016)
>>> Sangue Fresco de João Carlos Marinho pela Global (2001)
>>> A Magia dos Sonhos de Adilson Rodrigues pela Amorc
>>> Livro de Bolso - Sonetos - Clássicos na Escola de William Shakespeare pela Hedra (2008)
>>> Superegos - uma Historia de Amor, Preconceito de Marcusvinicius pela Mundo Editorial (2013)
>>> Livro - Minecraft - Guia da Criação de Mojang pela Mojang (2017)
>>> Diplomacia pública e imagem do Brasil no século XXI de Carlos Luís Duarte Villanova pela Funag (2017)
>>> Livro de Bolso - Vênus das peles de Leopold Von Sacher-Masoch pela Hedra (2008)
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 3/9/2018
Meus encontros com Luiz Melodia
Julio Daio Borges

+ de 1400 Acessos

Me arrependi de não ter escrito quando ele morreu. Como fez um ano e um mês, resolvi escrever.

Como muita gente na minha geração, descobri o Luiz Melodia através de uma propaganda da M. Officer, que passava no cinema.

“Tente passar
Pelo que estou passando...”

Era “Pérola Negra”, a canção que dá nome ao álbum. Sobre o qual eu havia lido na revista Bizz, seção “Discoteca Básica”.

A propaganda foi no início dos anos 90. Então, no final de 1994, eu estava andando pela Quinta Avenida, em Nova York (nem sempre sou tão chique assim), quando encontro Luiz Melodia numa loja.

Eu não tinha certeza se era ele. E nem mesmo se aquela canção - daquela propaganda - era dele. Mas encarei tanto o sujeito que ele mesmo se aprochegou: “E aí? Tudo bem?”

Não falamos sobre música (eu não queria me arriscar sobre o que eu não sabia). Falamos um pouco sobre a cidade. Foi uma conversa breve. Ele foi cordial. Estava acompanhado da esposa e do filho, Mahal.

Depois, claro, fui ouvir “Pérola Negra” (1973). Além da canção homônima, tem “Vale quanto pesa”.

“Quanto você ganha pra me enganar?
Quanto você paga pra me ver sofrer?”

O Barão Vermelho, com Frejat, regravou - mas não soou tão interessante.

Em contrapartida, Melodia aparece na letra de “Só as mães são felizes”, junto de Lou Reed e Allen Ginsberg. Cazuza entendia do riscado.

Tentei ouvir “14 Quilates” (1997), mas senti que a inspiração havia ficado para trás.

Fui me apaixonar por Luiz Melodia, de novo, por causa da Carol, que me acompanhou no show do “Acústico” (1999), no TBC reinaugurado.

Havia um espectador com uma barba enorme, que eu, fazendo graça pra Carol, apelidei de “O Profeta”. O Profeta não tinha nada daqueles eremitas que vivem numa caverna. Nada de monge também. Pelo contrário: aplaudia efusivamente e acompanhou entusiasticamente o coro de “Negro Gato”.

“Eu sou um negro gato de arrepiar.
Essa minha história é mesmo de amargar...”

Nas primeiras cadeiras estavam os convidados de Melodia - ou: os que desejavam se enturmar com ele... Um, inclusive, anunciou para os demais: “Já combinei tudo com o Melô”. (A noite ia ser boa...)

Lembro, ainda, que “Melô” dedicou o show a uma recepcionista do hotel onde estava hospedado. Ouviram-se gritos e assobios maliciosos...

Eu gostei tanto desse show, e desse disco, que quando nos casamos, eu e a Carol, inclui a faxia “Fadas” no CD que ia junto aos bem-casados, no final da festa. (Eu sou da época do CD.)

“Devo de ir,
Fadas
Inseto voa em cego
Sem direção.

“Eu bem te vi
Nada.
Ou fada borboleta,
Ou fada canção...”

Antes de a Catarina nascer, nós tivemos um filho não-humano, o Dinko, e ele fazia tanto sucesso, onde quer que fosse, que eu cantava pra ele: “Tenho muitos amigos, eu sou popular...”

Era a letra da canção do Zé Keti, que Melodia celebrizou:

“Se alguém perguntar por mim
Diz que fui por aí
Levando um violão
Debaixo do braço.

“Em qualquer esquina, eu paro
Em qualquer botequim, eu entro
E se houver motivo
É mais um samba que eu faço...”

Ainda teve um terceiro encontro, depois do “Acústico” e antes do Dinko, foi no início dos anos 2000...

Um amigão nosso, o Alê, descobriu uma boate, com um DJ diferente, que conseguia colocar “Roda-Viva”, para todo mundo dançar. Era a Jive.

O DJ era tão bom, mas tão bom, que a Jive mudou de lugar, e nós fomos atrás. E em plena Frei Caneca, uma noite, entrou o Luiz Melodia, de boné, com uns “brothers”.

Mesmo camuflado, todo mundo o reconheceu. E ele foi chamado para assumir as pick-ups. Mas só agradeceu e desceu do palco improvisado.

Muitos anos depois, um tio de uma prima da Carol, que tinha ido no nosso casamento, me abordou no meio de uma escada de shopping center e então confessou: “Aquela música... Do disco de vocês... Aquela música... Fadas!”.

E não disse mais nada. Ficou sem palavras para expressar a sua emoção pela descoberta de “Fadas”. Só conseguiu me olhar, com um sorriso cúmplice, me perguntando se eu estava entendendo...

Ao que respondi: “Que bom, tio. Que bom que você gostou” ;-)

Para ir além
Compartilhar


Postado por Julio Daio Borges
Em 3/9/2018 às 12h19


Mais Julio Daio Bløg
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Batman 80 Anos Detective Comics - Confira!
Chris Conroy Jamie S Rich Dave Wielgosz
Panini Comics Dc
(2019)



Com Vinho E Sangue
Janet Dailey
Record
(1992)



1222 - Uma Obra de Arte do Suspense, Realmente Não Dá para Parar de Ler
Anne Holt
Fundamento
(2012)



Floresta Tropical - Divertido Mundo Mágico Em 3d
Step Inside
Ciranda Cultural
(2006)



Neuroanatomía Humana
Raymond C. Truex e Outros.
El Ateneo
(1967)



Livro - A Visita Cruel do Tempo
Jennifer Egan; Fernanda Abreu
Intrínseca
(2011)



Como Calcular e Recolher Pis/pasep e Confins
Cleônimo dos Santos
Iob



Mercado de Capitais
Valdir de Jesus Lameira
Forense Universitária
(2001)



Navegando na Complexidade - um Guia de Práticas (lacrado)
Pmi Project Management Institute
Saraiva
(2016)



O Senhor do Sétimo Trono
Luis Eduardo de Souza
Universo dos Livros
(2018)





busca | avançada
62306 visitas/dia
1,8 milhão/mês