Um sujeito chamado Benício | A Lanterna Mágica

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A revista Bizz
>>> O elogio da narrativa
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Lambidinha
>>> Lambidinha
>>> 12 tipos de cliente do revisor de textos
>>> A Grande História da Evolução, de Richard Dawkins
Mais Recentes
>>> Cultura 21 Ano 5 de Ernesto Geisel pela Ministério da Educação (1976)
>>> Um Homem no sótão de Ricardo Azevedo pela Atica (2013)
>>> 90 anos de malandragem: contos inspirados nas canções de Bezerra da Silva de Ecio Salles e Julio Ludemir pela Funarte (2018)
>>> Conhecendo os Felinos de Conhecendo os Felinos pela Todo Livro (2006)
>>> Bois Mort de James Sallis pela Folio policier (2003)
>>> Maluquinho pelo Mundo de Ziraldo pela Globinho (2012)
>>> Noivos Vol 2 - Grandes Romances Universais Vol 5 de Alexandre Manzoni pela W. M. Jackson (1963)
>>> 90 anos de malandragem; contos inspirados nas canções de Bezerra da Silva de Ecio Salles e Julio Ludemir pela Funarte (2018)
>>> Les recettes sportives de Desconhecido pela Recettes et (1914)
>>> A harmonia oculta de Bhagwan Shree Rajneesh pela Pensamento
>>> Terminator Salvation - The Official Movie Companion de Tara Bennett pela Titan Books
>>> Cultura 12 Ano 3 de Ernesto Geisel pela Ministério da Educação (1974)
>>> A caminho de casa de W. Bruce Cameron pela Harper Collins (2019)
>>> Cultura y Negocios - Libro de claves de Angel Felices pela Edi Numen (2004)
>>> Précis de Thérapeutique Pharmacologie de A. Richaud pela Masson Et (1919)
>>> A caminho de casa de W. Bruce Cameron pela Harper Collins (2019)
>>> O Tribunal dos Bichos - uma Fábula Em Defesa dos Animais de Vilmar Berna pela Paulus (1997)
>>> Agaguk - Grandes Clássicos da Literatura Em Quadrinhos de Yves Theriault pela Del Prado (2015)
>>> Agaguk - Grandes Clássicos da Literatura Em Quadrinhos de Yves Theriault pela Del Prado (2015)
>>> Law and Entrepreneurship de Robert E. Litan pela Edward Elgar Publishing Limited (2013)
>>> Manuel de Syphiligraphie pratique- La Syphilis et le praticien de H. Drouin pela Vigot Freres (1923)
>>> Todo Poderoso Timão Em Quadrinhos de Ziraldo pela Globo (2009)
>>> Superman Batman Inimigos Públicos de Jeph Loeb pela Dc Comics (2015)
>>> Moby Dick de Francesco Artibani pela Panini Comics (2020)
>>> Visão da realidade de J. Krishnamurti pela Instituição cultural Krishnamurti (1959)
BLOGS >>> Posts

Domingo, 13/1/2019
Um sujeito chamado Benício
Tadeu Elias Conrado

+ de 1400 Acessos

Como os cartazes de filmes são criados? Embora pareça um trabalho fácil, criar um poster pode ser um tarefa complicada, já que tudo é feito antes mesmo do filme ser lançado. Segundo Alex Griendling, designer que trabalhou com produções como Tá Chovendo Hambúrguer “o projeto de um pôster para um filme começa de 6 meses a um ano antes do filme ser lançado”. Se hoje, mesmo com toda a tecnologia disponível, esse processo exige bastante estudo, imagina como era feito o trabalho dos artistas algumas décadas atrás. Um desses artistas é José Luiz Benício da Fonseca, ou apenas Benício, que desenhou e ilustrou cartazes de filmes nacionais nas décadas de 70 e 80, só deixando estes de lado quando a Embrafilmes foi fechada por Vargas.

Sempre gostei dos cartazes ilustrados que tomavam os cinemas naquele tempo, porém nunca procurei saber quem os fazia. Recentemente em um curso sobre introdução ao cinema brasileiro, na Mário de Andrade, descobri que o artista responsável pela maioria deles era Benício. Logo fui atrás de saber mais sobre ele, então cheguei e esse texto que lhes entrego, esperando que os instiguem a procurar mais sobre esse artista tão singular.

José Luiz Benício da Fonseca, nascido em Rio Pardo, Rio Grande do Sul. Deixou a carreira de músico de lado para, ainda nos anos 50, estudar desenho. Logo se firmou na área, trabalhando na Editora Rio Gráfica. Seu primeiro trabalho com cinema foi o cartaz do filme Os Carrascos Estão Entre Nós (1968), filme de Adolpho Chadler, produção que trazia em seu elenco Átila Iorio e Karin Rodrigues. Sabe-se que ele produziu mais de 300 cartazes para o cinema (além de propagandas para empresas como Coca-Cola e Esso), sendo 30 deles, filmes dos Trapalhões.

Segundo o próprio Benício, seu trabalho mais elaborado foi o cartaz do filme Independência ou Morte (1972), filme de Carlos, Coimbra estrelado por Tarcísio Meira. A história que mostra, de maneira romantizada, a trajetória de Dom Pedro I na emancipação do Brasil em relação a Portugal traz um cartaz bem elaborado. Se prestarmos atenção em todo o trabalho de Benício, vemos que nesse pôster ele trabalha com mais cores e um cenário mais completo, diferente do fundo branco usado em outros trabalhos.

Um dos seus grandes destaques é o cartaz de A Super Fêmea (1973). O filme dirigido por Aníbal Massaini Neto conta a história de uma modelo que é contratada para fazer campanha de uma pílula contraceptiva para homens. Um dos grandes destaques desse filme é o protagonismo de Vera Fischer, que depois do filme ganhou ainda mais fama. Em uma entrevista dada ao J10 (Globo News), Benício diz que “como desenhei mulheres desde o início, muitas coisas da fisionomia eu melhorava, mas as vezes não precisava melhorar nada”, certamente no caso de Vera Fischer, que foi uma das musas da TV brasileira, pouco precisou ser melhorado.

Outro destaque de seu portfólio é o cartaz de Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976). Dessa vez com a direção de Bruno Barreto (mesmo diretos de Flores Raras), essa é uma das histórias mais conhecidas do cinema nacional. O filme levou mais de 10 milhões de espectadores aos cinemas, contando a história de uma sedutora professora de culinária. É um dos poucos filmes da época que envelheceu bem, talvez por não ter apelado tanto quanto seus contemporâneos.

Em 2007 começou a ser produzido um documentário sobre Benício. “O Encontro de Benício com Brigitte Montford”, de Jetter Castro, não chegou a ser finalizado e não se sabe se algum dia será feito. Mas para quem gostaria de saber um pouco mais sobre o trabalho de Benício, o escritor e jornalista Gonçalo Júnior lançou em, 2012, o livro “E Benício Criou a Mulher…”, reunindo uma série de trabalhos do artista, com entrevistas e relatos de sua carreira. Vale a leitura para conhecer mais da vida e trajetória desse grande artista.


Postado por Tadeu Elias Conrado
Em 13/1/2019 às 21h17


Mais A Lanterna Mágica
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Morte do Imortal
Lauro Cesar Muniz
Brasiliense
(1966)



Memórias Póstumas de Brás Cubas - Série Bom Livro
Machado de Assis
Ática
(1970)



Carta de Crédito e Upc 500 ( Comentada)
Rómulo Francisco Vera del Carpio
Aduaneiras
(1996)



Desenvolvimento Gerencial, Estrategia e Competitividade
Maria do Carmo Schmidt
Intersaberes
(2012)



Its a Big World, Little Pig!
Kristi Yamaguchi / Tim Bowers Ilustrador
Sourcebooks
(2012)



Educação Pessoal
Educação Pessoal
Pensamento



Wayne de gotham
Tracy Hickman
Casa Da Palavra
(2013)



Adaptação do Livro Esperança para a Família
Willie e Elaine Oliver
Nosso Amiguinho



A Profecia Celestina
Marcos Santarrita; James Redfield
Objetiva
(1993)



The One Thing
Gary Keller; Jay Papasan
Bard
(2013)





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês