Modesto Carone (1937-2019) | Julio Daio Bløg

busca | avançada
62306 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Música de Feitiçaria
>>> As Águas do Futuro
>>> Iecine abre inscrições para a Oficina de Roteiro
>>> Férias de Julho: Museu Catavento e Teatro Sérgio Cardoso recebem a Cia. BuZum!
>>> Neos firma parceria com Unicamp e oferece bolsas de estudo na área de inteligência artificial
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> PANFLETO AMAZÔNICO
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Marcha Sobre a Cidade
>>> Linguagem, Espaço, Máquina
>>> Confissões de um escritor
>>> Um Publicitário
>>> Cegueira
>>> O fim dos livros físicos?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Prá frente Brasil
>>> Brincando de ignorar a internet
>>> Entrevista com o poeta Régis Bonvicino
Mais Recentes
>>> Só é Gordo Quem Quer : Emagrecimento de João Ichôa Jr. pela Guanabara
>>> Terra de Sombras 3 de Alyson Noël pela Intrínseca (2010)
>>> Livro - Poder Absoluto de David Baldacci pela Arqueiro (2013)
>>> Os Pensadores VI de S. Agostinho pela Abril Cultural
>>> O Clube do Filme de David Gilmour; Luciano Trigo pela Intrinseca (2009)
>>> Secretaria uma Parceira de Sucesso de Stefi Maerker pela Infinito (1999)
>>> 365 Contos - um para Cada Noite de Vários Autores pela Girassol
>>> A Retirada da Laguna de Visconde de Taunay pela Biblioteca do exército (2006)
>>> A inserção de micro, pequenas e médias empresas no processo negociador do MERCOSUL de Rafael de Mello Vidal pela Funag (2011)
>>> Contando Com o Vento de Wladimir Novaes Martinez pela Apanova (2003)
>>> O falecido Mattia Pascal de Luigi Pirandello pela Abril Cultural (1972)
>>> Pluft: O Fantasminha de Maria Clara Machado pela Nova Fronteira (2009)
>>> O Melhor dos Inimigos - Coleção Julia de Jessica Steele pela Nova Cultural (1999)
>>> Os Pensadores II de Socrates pela Abril Cultural
>>> Fundamentos de Prospecção Mineral de Ronaldo Mello Pereira pela Interciencia (2003)
>>> Naná de Émile Zola pela Nova Cultural (2003)
>>> Os Pensadores XXVIII de Adam Smith Ricardo pela Abril Cultural
>>> Amazonia, 20º Andar de Guilherme Fiuza pela Record (2008)
>>> Artsy de Teresa Perez pela The Traveller Trends (2014)
>>> Um Segredo entre Nós - Coleção Julia de Shawna Delacorte pela Nova Cultural (2002)
>>> Os Pensadores XLV de Sartre pela Abril Cultural
>>> A Tabuada da Bruxa de Johann Wolfgang von Goethe pela Cosac Naify (2006)
>>> Exposições universais e diplomacia pública de Flávio Goldman pela Funag (2016)
>>> Os Pensadores XIV de Hobbes pela Abril Cultural
>>> State of Wonder de Ann Patchett pela Sem
BLOGS >>> Posts

Quarta-feira, 18/12/2019
Modesto Carone (1937-2019)
Julio Daio Borges

+ de 1600 Acessos

Hoje eu não poderia deixar de prestar meu tributo ao homem, através do qual, eu li Kafka.

Foi em 2001-2002, por influência de um Colunista do Digestivo, que tinha Kafka e James Joyce como seus autores de cabeceira.

E, obviamente, por influência do maravilhoso projeto gráfico de Hélio de Almeida, a partir de desenhos de Amilcar de Castro.

De Junho de 2001 a Junho de 2002, eu praticamente li todos os nove volumes de Kafka, pela Companhia das Letras, traduzidos por Modesto Carone.

Nunca vou esquecer das impressões que me causaram Carta ao Pai, Um Artista da Fome, Na Colônia Penal e, naturalmente, A Metamorfose.

O Processo achei mais famoso do que bom e O Castelo achei maçante. Ainda li América ou O Desaparecido, que Modesto Carone não traduziu. E, em inglês, comprei os Diários, as Cartas, o “Franz Kafka” de Max Brod e até um “Conversations with Kafka”, de Gustav Janouch.

Graças ao professor Carone, Kafka se tornou, para sempre, um dos meus heróis literários.

Cada volume que eu terminava, com um pequeno ensaio do tradutor, era uma revelação. E eu me recordo de ir comprando exemplar a exemplar, na Martins Fontes da rua Dr. Vila Nova.

Na época, eu fazia um curso de Dreamweaver no Senac, logo em frente. E me lembro de ler O Médico Rural, nas escadarias e nos bancos da escola.

O Dreamweaver eu utilizei para tornar o Digestivo um site dinâmico - criei o nosso próprio CMS, ou Content Management System (inconscientemente, porque eu nem sabia que o termo existia).

Foi a base para os próprios Colunistas publicarem seus textos, antes dos blogs (antes do Facebook). E, a partir do Dreamweaver, eu aprendi o ASP, ou Active Server Pages - que utilizamos até hoje, no Portal dos Livreiros e, inclusive, no Integrador do Portal.

Todo esse intervalo tecnológico para reafirmar que, enquanto eu sonhava com as páginas dinâmicas do Digestivo, eu lia Kafka, e minha visão de mundo se transformava.

Em 2002, ainda, visitei uma exposição da Praga de Kafka, em Nova York - e tenho o catálogo dela até hoje. Lembro que me impressionaram a caligrafia e os desenhos de Kafka (sim, ele desenhava).

Mais do que um dos maiores autores do século XX - junto com James Joyce e Marcel Proust -, considero Kafka um profeta do nosso tempo.

Se não fossem pelas traduçōes de Modesto Carone, eu jamais teria chegado a estas conclusões.

Até estudei Alemão, mas nunca me arrisquei a ler Kafka no original...

É uma pena que o professor Carone tenha nos deixado só alguns poucos aforismos, no volume dedicado a Kafka, pela Penguin Companhia.

Eu nutria esperanças de que ele nos traduzisse as cartas e os diários...

Se você ainda não leu, por favor leia Kafka. Nas traduções de Modesto Carone, é claro.

E vai entender o que um tradutor pode fazer por um autor. E por um leitor ;-)

Para ir além
"Kafka e as narrativas", The City of K. e "Jamais se ouve uma palavra gentil, só e sempre censuras".


Postado por Julio Daio Borges
Em 18/12/2019 às 11h28


Mais Julio Daio Bløg
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Ilha do Dia Anterior
Umberto Eco
Record
(1995)



Guia para o Planeta Terra
Art Sussman
Cultrix
(2000)



O Jardim das Rosas
Vera Lucia Marinzeck de Carvalho
Petit
(2003)



Direito Tributário volume único- 28 Coleção Sinopses para Concursos
Roberval Rocha
jusPodivm
(2014)



Carrasco de Goleiros - Um Fenômeno Chamado Ronaldinho
Luiz Puntel
Palavra Magica
(1998)



Tooth And Claw
T C boyle
Bloomsbury
(2005)



O Homem de Duas Cabeças
Almeida Fischer
Ebrasa
(1971)



Livro - Historia de las Ideas Científicas: de Tales de Mileto a La...
Leonardo Moledo e Nicolás Olszevicki
Planeta
(2015)



Aos Poucos Fico Louco
Ulisses Tavares; Victor Tavares
Scipione
(2012)



O Sabor da Cozinha Vegetariana
Reis & Tannuri
Kits
(2015)





busca | avançada
62306 visitas/dia
1,8 milhão/mês