Você Leitor Hipócrita, Meu Semelhante, Meu Irmão! | Alessandro Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Asia de volta ao mapa
>>> 7 de Setembro
>>> Rebelde aristocrático
>>> Cócegas na língua
>>> Animazing
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Anjos e Demônios, o filme, com Tom Hanks
>>> Quem tem boca vai a Roma
>>> Pergunte ao Polvo #worldcup
Mais Recentes
>>> Tensoes Mundiais Volume 4 Numero 5 de Manoel Domingos Neto e Monica Dias Martins pela Observatorio das Nacionalidades (2008)
>>> História econômica do Brasil de Roberto C. Simonsen pela Senado (2020)
>>> História dos Fundadores do Império do Brasil - 7 volumes - coleção completa de Otávio Tarquínio de Sousa pela Senado (2020)
>>> História do Brasil: Uma interpretação de Mota, Carlos Guilherme and Lopez, Adriana pela 34 (2020)
>>> História do Brasil de Boris Fausto pela Edusp (2020)
>>> Historia da Vida Privada Em Portugal: Volume 1 Idade Média de Direção de José Mattoso pela Abc (2020)
>>> Historia da Vida Privada Em Portugal: OS Nossos Dias de Direção de José Mattoso pela Abc (2020)
>>> História da saúde no Brasil de Luiz Antonio Teixeira (Compilador), Tânia Salgado Pimenta (Compilador), Gilberto Hochman (Compilador) pela Hucitec (2020)
>>> História da Arte no Brasil: Textos de Síntese de Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira, Angela Ancora da Luz, Sonia Gomes Pereira pela Ufrj (2020)
>>> Temas de Direito Constitucional Volume 1 de Luís Roberto Barroso pela Renovar (2002)
>>> História Da América Portuguesa de Sebastião Da Rocha Pita pela Senado (2020)
>>> História da Alimentação no Brasil de Luís da Câmara Cascudo pela Global (2020)
>>> No caminho de Swann. de Marcel Proust pela Globo (2003)
>>> Hipólito José da Costa de Sergio Goes de Paula pela 34 (2020)
>>> Serious Candida Infections: Risk Factors, Treatment and Prevention de John H. Rex e Françoise Meunier Editores pela Pfizer (1995)
>>> Grande Reforma Urbana Do Rio De Janeiro, A: Pereira Passos, Rodrigues Alves E As Ideias De Civilização E Progresso de Andre Nunes De Azevedo pela PUC Rio (2020)
>>> Natural Racional Social - Razão Médica e Racionalidade Científica Moderna. de Madel T. Luz pela Campus (1988)
>>> Getúlio 3 (1945-1954) de Lira Neto pela Companhia das Letras (2020)
>>> Getulio 1930-1945: Do Governo Provisorio Ao Estado Novo de Lira Neto pela Companhia das Letras (2020)
>>> Para gostar de ler. Vol.4 - Crônicas.. de Vários pela Ática (1980)
>>> Getúlio 1 (1882-1930) de Lira Neto pela Companhia das Letras (2020)
>>> Viver o Amor. de José Carlos Pedroso pela Edições Paulinas (1978)
>>> General Osorio de Doratioto, Francisco pela Companhia das Letras (2020)
>>> Ganhadores: A greve negra de 1857 na Bahia de João José Reis pela Companhia das Letras (2020)
>>> Formação de Cidades no Brasil Colonial de Santos, Paulo Ferreira pela Ufrj - IPHAN (2020)
>>> Flores votos e balas de Alonso, Angela pela Companhia das Letras (2020)
>>> A Saude dos Filhos de E. Nauta pela Circulo do Livro (1987)
>>> Gibi Mônica N°8. Lendas da Jumenta Voadora de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2007)
>>> Ficção e Confissão de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul (2020)
>>> Essencial padre Antônio Vieira: o que o turista deve ver de Vieira, Padre Antônio and Bosi, Alfredo pela Penguin (2020)
>>> Gibi Mônica N°83 A árvore encantada de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2013)
>>> Escravidão - Vol. 1: Do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares de Laurentino Gomes pela Globo Livros (2020)
>>> Esaú e Jacó de Assis, Machado de pela Abc (2020)
>>> Gibi Turma da Mônica. N°3 Coleção uma página uma história de Mauricio de Sousa Editora pela Globo (2006)
>>> Em costas negras: uma História do Tráfico de Escravos Entre a áfrica e o rio de Janeiro (séculos XVIII e XIX) de Manolo Florentino pela Unesp (2020)
>>> Dom João Vl no Brasil de Oliveira Lima pela Topbooks (2020)
>>> Gibi Chico Bento N°34 de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2009)
>>> Dom Casmurro de Assis, Machado de pela Abc (2020)
>>> Ditadura à brasileira: 1964-1985 a democracia golpeada à esquerda e à direita de Villa, Marco Antonio pela Leya (2020)
>>> Gibi Turma da Mônica N° 62 de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2012)
>>> Diritto internazionale de Cannizzaro, Vincenzo pela la mia Libreria (2020)
>>> Diogo Antônio Feijó de Caldeira, Jorge pela 34 (2020)
>>> Dicionário da escravidão e liberdade: 50 textos críticos de Vários autores; Schwarcz, Lilia Moritz and Gomes, Flávio pela Companhia das Letras (2020)
>>> Diários de Joaquim Nabuco - Volume Único de Evaldo Cabral de Mello pela Bem-te-vi (2020)
>>> Diários da presidência 1997-1998 (volume 2) de Cardoso, Fernando Henrique pela Contraponto (2020)
>>> Diários da presidência 1995-1996 (volume 1) de Cardoso, Fernando Henrique pela Companhia das Letras (2020)
>>> Diário da Navegação. Brasil 500 Anos de Jonas Soares de Souza pela Uspiana Brasil 500 anos (2020)
>>> Diálogo das grandezas do Brasil de Ambrósio Fernandes Brandão pela Cepe (2020)
>>> Vontade de Potência - Edição Bolso de Friedrich Nietzsche pela Vozes de Bolso (2017)
>>> Desenvolvimento E Subdesenvolvimento de Celso Furtado pela Contraponto (2020)
COLUNAS >>> Especial Guerra no Iraque

Quarta-feira, 2/4/2003
Você Leitor Hipócrita, Meu Semelhante, Meu Irmão!
Alessandro Silva

+ de 3200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Bem, quero dizer algo em relação à guerra, mas não serei hipócrita: não vou comentar imbuído de maniqueísmo essa nova tragédia.

Há algo por trás da guerra e que merece ser considerado: você, leitor, acha surpreendente os efeitos da violência em nível internacional, e isso sobremaneira te choca a tal ponto de não entrar na sua racionalidade: você condena e pede paz; e acaba por dizer que os homens podem resolver suas questões através do diálogo e que direitos humanos estabelecidos por uma autoridade de perfil kafkiano estão sendo violados.

Bem, é assim que você enxerga e desse ponto de partida é que pede paz.

Por trás de sua exigência esconde-se outra coisa: uma vida doméstica. E, diante dessa eventualidade, a saber a guerra, essa é a questão central: porque você limita-se a condenar a guerra?

As pessoas naturalmente exaltam o corpo. Se o leitor não, não deixa de participar desse consenso. Mas quando o físico domina a coisa mental, é inevitável condenar a violência.

Bem, acredito que você, leitor, é hipócrita até a raiz de seus cabelos. Você sabe que a guerra é conseqüência de um excesso de força; você sabe porque não hesita em dominar: isso é parte de sua natureza. Se é um excesso de força e não apenas mais um truque baixo, mais uma manobra militar para intimidação, por que condenar a guerra?

Não é verdade que os mais sadios, os que excedem em força, buscam dominar de forma asfixiante o menor?

Se você está no trabalho, ok, não há problema em fazer um empregado limpar os teus sapatos, mas quando a coisa chega no ponto mais alto, então que cesse a brincadeira?

A coisa é muito mais séria quando trata-se de matar pessoas certo?

Mas a morte só é coisa de outro mundo para os demasiadamente asseados. Quem caminha pela rua e advinha os riscos que a cada segundo corre, sabe que o sangue não vale nada.

Pois o homem é só um verme. Mesmo maquiado ou sofisticado, quando irado revela-se: é ainda demasiado selvagem.

Se é assim, porque chorar por esses pedaços toscos de carne que estão sendo retalhados por fuzis?

Você acorda na iminência de portar uma doença muito grave e desconhecida, isso te ameaça e você pode morrer daqui uma semana: quem compreende essas coisas simplesmente deixa de ser, doa-se: quem diante disso sustenta ainda o orgulho de quem diz que a guerra é coisa de primatas, sabe que no fundo o que exalta é sua própria potência mental.

É dessa exaltação de si no orgulho que brota o julgamento moral: mas devemos calar diante da guerra se mais uma vez não quisermos nos macaquear, usar algo nobre para novamente exaltarmos a nossa potencialidade: pois é impossível julgar; o que julga é parte interessada.

Sempre esperamos que o egoísmo humano não desça até aí: que se fale da guerra para a exaltação do próprio intelecto; mas temos um problema: somos jornalistas; ou seja, somos idiotas caricaturando; no desvão de imparcialidade que habita aquilo que escrevemos, em nossa pretensa objetividade é que esconde-se o que há de menos imparcial: pois quando falamos da guerra, estamos tocando um momento solene, e isso naturalmente nos soleniza.

Com efeito, o nome da guerra é elevado demais para que através dele não ergamos a nossa importância.

Não obstante, não é algo que devamos calar; pois a grandeza dos acontecimentos perdoa nosso egoísmo. Se a história possuísse consciência, não reprovaria os nossos brinquedos, a saber nosso jornal diário e nosso positivismo: entenderia como uma grande camponesa que nós necessitamos de impressionar os outros, de exercer a nossa força sobre os outros, nem que para tanto condenemos a força nos outros, nem que para tanto falemos mal da guerra que travaríamos por muito menos.

Certamente a Grande Mãe, a História, também está a par de que hoje as nossas armas - ou os nossos brinquedos - não são mais a espada e a bola de ferro, e sim a palavra escrita e a domesticação dos sentidos: ela, A Grande Mãe, entende que foram trocados os papéis, que a nossa guerra secreta é contra o impulso para a vida, é contra a exuberância, contra a vitalidade: ela sabe que a arma que nós usamos para condenar a guerra é tão possante quanto os fuzis, a saber, que a escola, a imprensa, a biblioteca e o livro movem a maior de todas as guerras contra nós: e justamente proporciona, através de nossa escravidão diante do saber e do sofismo, a maior de todas as armas: nosso alexandrinismo, nosso excesso de informação como bomba atômica diante dos estertores do corpo.

E temos um Deus, e esse Deus chama-se Renè Descartes. Com efeito, um impulso natural como o impulso à guerra deve ser condenado pela mente; afinal, a racionalidade pode solucionar.

Nós tentamos ocultar essa verdade: que o ensino, que essa disciplina escolar, que nossa política nos torna baratas tontas; que esse excesso de informação promove o charlatanismo e o obscurantismo; mas nos calamos diante disso porque o conhecimento é a nossa arma.

Mas a verdade que deveríamos entender é essa: que o racionalismo torce a nossa visão dos fatos; que a guerra que enxergamos como doentia é tão somente efeito de uma outra doença: do racionalismo. A guerra não é uma doença; há outro algo merecendo essa pecha...


Alessandro Silva
São Paulo, 2/4/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Rimbaud, biografia do poeta maldito de Jardel Dias Cavalcanti
02. O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues de Rafael Rodrigues
03. O 4 (e os quatro) do Los Hermanos de Julio Daio Borges
04. Duas cantoras independentes de Waldemar Pavan
05. Cidade de Deus, de Paulo Lins de Ricardo de Mattos


Mais Alessandro Silva
Mais Acessadas de Alessandro Silva em 2003
01. O Apanhador no Campo de Centeio - 23/4/2003
02. O Príncipe Maquiavel - 7/2/2003
03. A bunda do Gerald Thomas - 3/9/2003
04. O Telhado de Vidro - 9/7/2003
05. Até tu, Raquel! - 12/11/2003


Mais Especial Guerra no Iraque
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/4/2003
18h30min
Parábens, Alessandro. Você não é hipócrita e nem democrata!!! Acho que depois dessa guerra, não deveriam enterrar as leis internacionais, como muitos fizeram em protestos pelo mundo,e sim a opinião pública. Afinal, para que ela serve? E mais ainda, o jornalismo realmente existiu? Os jornais existem? Nós, jornalistas, existimos? Quem vai saber...
[Leia outros Comentários de Izabela Pires Raposo]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PEQUENA MONOGRAFIA DE SÃO VICENTE
NORBERTO DE ARAÚJO
GRUPO AMIGOS DO LISBOA
R$ 42,28



ALMANEGRA - TRILOGIA INGARNATE VOLUME 2
JODI MEADOWS
VALENTINA
(2015)
R$ 15,90



O MUNDO DAS CORES
PAULO TOLEDO SOARES
MODERNA
(1991)
R$ 7,00



O CHEFÃO
MARIO PUZO
ABRIL CULTURAL
(1981)
R$ 12,00



MATEMÁTICA - 1º GRAU - 8ª SÉRIE
CASTRUCCI; PERETTI E GIOVANNI
FTD
R$ 15,00



INTERPRETAÇÃO DO TEXTO - LEITURA DO CONTEXTO
GERMANA SALES ARAÚJO, MARLÍ TEREZA FURTADO E ROBERTO ACÍZELO DE SOUZA (ORGS.)
7LETRAS
(2013)
R$ 29,90



VIVA O POVO BRASILEIRO
JOÃO UBALDO RIBEIRO
NOVA FRONTEIRA
(1984)
R$ 40,00



INSPIRAÇÃO
SUELI ADORNI
MIX
(2013)
R$ 60,00



TÉCNICA DE CONTROLE ORÇAMENTÁRIO
PIERRE R WEBER
RESENHA UNIVERSITÁRIA
(1978)
R$ 13,71



EM DEFESA DA FÉ - 8933
LEE STROBEL
VIDA
(2002)
R$ 32,00





busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês