O sexo a serviço da arte | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
>>> Dirty Dancing - Ritmo Quente
Mais Recentes
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Os Anos 80: Contagem Regressiva para o Juízo Final de Hall Lindsey pela Record/ RJ.
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> O Fator Psicológico na Evolução Sintática (Encadernado) de Cândido Jucá (filho)/ Autografado pela Organização Simões/ Rio (1958)
>>> Príncipe das Trevas, Ou Monsieur - o Quinteto de Avignon- I de Lawrence Durrell pela Estação da Liberdade (1989)
>>> Pare de Engordar- Obesidade: um Problema Psicológico de Dr. Nelson Senise pela Record/ RJ.
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires (autografado) pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Catálogo dos Editores Brasileiros de Affonso Romano de Sant Anna: Presidente pela Biblioteca Nacional/INL (1994)
>>> Fontes do Latim Vulgar : o Appendix Probi de Serafim da Silva Neto/ Autografado pela Livr. Academica/ RJ. (1956)
>>> Camões e Fernão Lopes de Thiers Martins Moreira/ Autografado pela Rio de Janeiro (1944)
>>> Ver- o- Peso: Estudos Antropológicos no Mercado de belém (Vol. II de Wilma Marques Leitão (organização) pela Paka- Tatu Ed. (2016)
>>> O Pensamento Vivo de Montaigne de André Gide/ Tradução: Sérgio Milliet pela Livr. Martins Ed. (1953)
>>> Na Beleza dos Lírios de John Updike pela Companhia das Letras (1997)
>>> O Nariz Detetive de Stella Carr/ Ilustrações: Avelino Guedes pela Scipione (2019)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
>>> A Filha da Noite de Marion Zimmer pela Imago/ Rio de Janeiro (1986)
>>> Família e Mudança: O Familismo Numa Sociedade Arcaica em Transformação de C. A. Medina pela Vozes/ Ceris (1974)
>>> Quando Meu Pai Perdeu o Emprego de Wagner Costa pela Moderna/ SP. (1993)
>>> Fernão Lopes: Suas Crónicas Perdidas e a Crônica Geral do Reino... de A. de Magalhães Basto pela Livr. Progredir/ Lisboa (1943)
>>> Decifrar pessoas de Jo-Ellan Dimitrius e Mark Mazzarella pela Alegro (2000)
>>> Como fazer sabões e artigos de toucador de Ribeiro de mello pela Icone (1987)
>>> Pokémon extreme Batalha épica no mundo de dentro de Venom Extreme pela Sextante (2016)
COLUNAS

Quinta-feira, 10/4/2003
O sexo a serviço da arte
Adriana Baggio

+ de 6100 Acessos

O senso comum diz que a mulher que faz sexo com um homem que lhe dá dinheiro é prostituta. Mesmo que essa não seja a atividade que garante sua sobrevivência, mesmo que ela tenha outra profissão, mas que eventualmente aja desta maneira, pode ser considerada como prostituta. Mas se essa mulher gostar de fazer sexo com o homem que lhe sustenta? E se os encontros com este homem não forem eventuais, mas tenham uma certa freqüência, obedeçam a certos rituais? E se entre a mulher e o homem houver respeito, atração, admiração?

São esses questionamentos que passam pela cabeça de Monica Szabo, personagem do livro A boa fortuna, de Mary Gordon (Bertrand Brasil, 2002, 320 páginas). Monica é uma pintora com trabalhos de qualidade, boa técnica, algum respaldo, mas que não "aconteceu" como artista. Além de pintar ela dá aula em uma faculdade. Seus melhores amigos são o vira-lata Mike e o psiquiatra homossexual Michael, que às vezes servem de inspiração para seus quadros.

Monica é uma mulher na faixa dos 50 anos, divorciada, com filhas gêmeas. Um belo dia, Monica vai dar uma palestra na galeria de sua amiga e aborda a relação entre o artista e sua musa, e comenta a falta de "musas" do sexo masculino para as pintoras. Na platéia, um homem de meia-idade, bem-apanhado, levanta-se e oferece-se como musa. Monica e B., como ela passará a chamá-lo até quase o fim do livro, saem da galeria e vão direto para um restaurante chique, depois vão dançar, e depois vão para a fabulosa casa de B. Desde o começo, B. é objetivo e faz logo sua proposta: ele tem muito dinheiro, trabalha com mercado de futuros na bolsa de valores e quer investir em Monica para que ela possa desabrochar como pintora. Ele vai oferecer-lhe tempo, espaço, tranqüilidade e sexo, quando e se ela quiser.

Ao mesmo tempo em que Monica fica em dúvida quanto à dignidade da proposta e de seu papel na situação, não consegue deixar de aproveitar o sexo com B., nem o luxo proporcionado pelo seu dinheiro. O sexo é um ponto importante. Tanto para ela, uma mulher de meia-idade e divorciada, quanto para seu amigo Michael, homossexual na mesma faixa etária, conseguir sexo de boa qualidade é difícil. Temos aqui a representação da mulher, do homem, do homossexual. O único que consegue sexo com facilidade é B., o homem, que além de heterossexual, é rico.

O relacionamento entre Monica e B. vai se desenvolvendo. Monica, no entanto, não consegue aceitar facilmente a relação. O sexo com ele é bom, ele trata-a com respeito, gentileza, delicadeza. Cozinha, compra presentes, leva-a para passear. Deixa-a sozinha quando ela quer pintar. Monica, incapaz de lidar com o estilo do relacionamento, aos mesmo tempo em que não quer abrir mão dele, boicota B. para ter a ilusão de que, de alguma maneira, ela tem poder sobre ele. O sexo é determinado basicamente por Monica. O sexo só acontece quando ela quer. Mas acontece mais vezes do que ela gostaria, não porque seja ruim, mas porque gostaria de negar esse homem.

O relacionamento constrói-se sobre as dificuldades de Monica em lidar com o fato de ser sustentada por B. Mais do que sustentar, B. proporciona a Monica o que ela nunca teria se continuasse na vida anterior: tempo e condições para desenvolver seu talento. Em determinado momento, Monica tem a idéia de representar a figura masculina conforme algumas obras da renascença, onde o Cristo é mostrado num estado de relaxamento que lembra mais um pós-coito do que a morte. Nessa série de telas, B. é seu modelo e inspiração: sua musa.

Para realizar seu trabalho, Monica viaja com B. para Milão, para poder ver as telas dos mestres que servirão de base para seu trabalho. Encerradas as telas, num processo no qual Monica é a própria encarnação do artista temperamental, surge uma pintora que não é mais somente uma artista correta com um talento médio, mas uma verdadeira atração. A exposição das telas é um sucesso de crítica, de público e de mercado. Monica vende todas as telas, e seu sucesso abre as portas para que uma mecenas patrocine-a. Monica é, agora, uma mulher rica. E nesse ponto, B. faz uma transação desastrada e perde todo seu dinheiro. A situação se inverteu. Como Monica vai lidar com isso?

A boa fortuna é descrito como um romance erótico. Acredito que seja mais do que isso, ou algo diferente disso. É evidente que o erotismo permeia toda a obra. O relacionamento de Monica e B. baseia-se em sexo, pelo menos no princípio. O que leva B. a querer investir em Monica, como ele mesmo diz, é não somente sua vontade de apostar na possibilidade do talento da pintora, mas a atração que sente por ela. Monica, por sua vez, quer negar o seu papel no relacionamento, mas não consegue por estar presa a ele pelo sexo.

O livro é mais do que sexo porque aborda outras dicotomias relacionadas aos valores, ao modo de vida da nossa sociedade. Existe a dicotomia arte x dinheiro. Monica não se interessa, ou procura não se interessar pelo trabalho de B., numa tentativa de valorizar sua atividade e de não se "contaminar" com o dinheiro, mesmo sendo esse dinheiro o que possibilita seu desenvolvimento como artista. Ou seja, o dinheiro impedia que seu talento desabrochasse, porque ela tinha que ocupar seu tempo trabalhando para sobreviver. No entanto, é o próprio dinheiro que permite o seu sucesso. É essa dependência financeira que incomoda Monica.

Outra dicotomia está presente na relação dever x prazer. Monica não deve aceitar a proposta de B., mas ao mesmo tempo deseja-o, e frui do que o luxo proporciona. E a terceira dicotomia refere-se ao recorrente sexo x amor. O sexo com B. é bom. Ele é gentil, atencioso, quente, e todos os outros adjetivos que possam ser relacionados a um amante ardente. Mas porque a relação é baseada em sexo, parece não haver espaço para o amor. A palavra praticamente não é utilizada em todo livro, mas será que respeito, dedicação, prazer, gentileza e admiração valem menos do que amor?

A boa fortuna mostra a visão de uma mulher que não sabe direito como se posicionar numa relação baseada em valores diferentes daqueles que consideramos como positivos. Sexo ou amor, arte ou dinheiro, dever ou prazer? Tudo isso se explica quando percebemos a presença sutil da religiosidade nas tramas da história. Esta participação é manifestada mais claramente quando alguns ativistas católicos protestam em frente à galeria que expõe as obras de Monica. É como se as dúvidas da consciência da pintora saíssem do âmbito da sua cabeça e se concretizassem. Monica resiste: na sua arte, no seu relacionamento não-convencional, na sua nova maneira de aproveitar a vida. Ela precisou libertar-se para poder crescer. O prêmio, o reconhecimento, veio pelas mãos dos pecados: a luxúria, a riqueza, a individualidade, o prazer. Mesmo Monica não sendo uma boa menina, ela já está no céu.

Para ir além



Adriana Baggio
Curitiba, 10/4/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O bom e velho formato site de Fabio Gomes
02. Os novos filmes de Iñárritu de Guilherme Carvalhal
03. Joana a Contragosto, Mirisola em queda livre de Jardel Dias Cavalcanti
04. Émile Zola, por Getúlio Vargas de Celso A. Uequed Pitol
05. As janelas de Guilherme de Elisa Andrade Buzzo


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2003
01. Ser bom é ótimo, mas ser mau é muito melhor* - 24/4/2003
02. Aventuras pelo discurso de Foucault - 30/1/2003
03. Carga mais leve para Pedro e Bino - 8/5/2003
04. Apesar da Barra, o Rio continua lindo - 9/1/2003
05. Encontro com o peixe-boi - 16/1/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MULTINACIONAIS - DESENVOLVIMENTO OU EXPLORAÇÃO?
PAULO MARTINEZ
MODERNA
(1995)
R$ 7,00



FREI CANECA
MARCO MOREL
BRASILIENSE
(1987)
R$ 13,50
+ frete grátis



A MITOLOGIA TEMPLÁRIA - OS CONCEITOS ESOTÉRICOS DA ORDEM DO TEMPL
JESUS AVILA GRANADOS
MADRAS
(2015)
R$ 49,90



O ESQUELETO ATRÁS DA PORTA
STELLA CARR
MODERNA
R$ 19,90
+ frete grátis



PALAVRAS ENVENENADAS
MAITE CARRANZA
NOVO CONCEITO
(2011)
R$ 4,85



CONHECENDO O CÉREBRO
LUCIANO MECACCI
NOBEL
(1987)
R$ 20,00



O TEAR ENCANTADO
ROBERT JASTROW
EDIÇÕES 70
(1987)
R$ 15,40



SPY DOG 05 - NA COLA DO FOGUETE
ANDREW COPE
FUNDAMENTO
(2018)
R$ 12,00



O ESPIAO DE JUPITER
MARTA MELO
ATICA
R$ 3,50



TERRA ROXA - VIDA E CIÊNCIA NA ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE JAÚ
JOSÉ RENATO DE A. PRADO LÉA DE UNGARO
DO AUTOR
(2012)
R$ 30,00





busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês