De cadelos e cachorras | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A visão certa
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Asia de volta ao mapa
>>> 7 de Setembro
>>> Rebelde aristocrático
>>> Cócegas na língua
>>> Animazing
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Anjos e Demônios, o filme, com Tom Hanks
>>> Quem tem boca vai a Roma
Mais Recentes
>>> Minha vida de menina de Helena Morley pela Companhia das Letras (2020)
>>> Minha formação de Joaquim Nabuco pela 34 (2020)
>>> Mestre da Critica de Vários autores pela Topbooks (2020)
>>> Memórias para servir à História do Reino do Brasil de Luís Gonçalves dos Santos pela Senado (2020)
>>> Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antônio de Almeida pela Abc (2020)
>>> A Unica Esperança de Alejandro Bullon pela Casa Publicadora Brasileira (2013)
>>> Memórias de Carlota Joaquina de Marsilio Cassotti pela Planeta (2020)
>>> Marquês de São Vicente de Eduardo Kugelmas pela 34 (2020)
>>> Machado de Assis & Joaquim Nabuco. Correspondência de Graça Aranha pela Topbooks (2020)
>>> Obra Completa de Luis De Camoes pela Nova (2020)
>>> Literatura e Sociedade de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul (2020)
>>> O Tigre na Sombra de Lya Luft pela Record (2012)
>>> Juca Paranhos, o Barão do Rio Branco de Luís Cláudio Villafañe G. Santos pela Companhia das Letras (2020)
>>> Ingleses no Brasil de Gilberto Freyre pela UniverCidade (2020)
>>> Histórias da Gente Brasileira. República. Memórias. 1889-1950 - Volume 3 de Mary Del Priore pela Leya (2020)
>>> Histórias da gente brasileira - Império - Vol. 2 de Mary Del Priore pela Leya (2020)
>>> Histórias da gente brasileira - Colônia - Vol. 1 de Mary Del Priore pela Leya (2020)
>>> Tensoes Mundiais Volume 4 Numero 5 de Manoel Domingos Neto e Monica Dias Martins pela Observatorio das Nacionalidades (2008)
>>> História econômica do Brasil de Roberto C. Simonsen pela Senado (2020)
>>> História dos Fundadores do Império do Brasil - 7 volumes - coleção completa de Otávio Tarquínio de Sousa pela Senado (2020)
>>> História do Brasil: Uma interpretação de Mota, Carlos Guilherme and Lopez, Adriana pela 34 (2020)
>>> História do Brasil de Boris Fausto pela Edusp (2020)
>>> Historia da Vida Privada Em Portugal: Volume 1 Idade Média de Direção de José Mattoso pela Abc (2020)
>>> Historia da Vida Privada Em Portugal: OS Nossos Dias de Direção de José Mattoso pela Abc (2020)
>>> História da saúde no Brasil de Luiz Antonio Teixeira (Compilador), Tânia Salgado Pimenta (Compilador), Gilberto Hochman (Compilador) pela Hucitec (2020)
>>> História da Arte no Brasil: Textos de Síntese de Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira, Angela Ancora da Luz, Sonia Gomes Pereira pela Ufrj (2020)
>>> Temas de Direito Constitucional Volume 1 de Luís Roberto Barroso pela Renovar (2002)
>>> História Da América Portuguesa de Sebastião Da Rocha Pita pela Senado (2020)
>>> História da Alimentação no Brasil de Luís da Câmara Cascudo pela Global (2020)
>>> No caminho de Swann. de Marcel Proust pela Globo (2003)
>>> Hipólito José da Costa de Sergio Goes de Paula pela 34 (2020)
>>> Serious Candida Infections: Risk Factors, Treatment and Prevention de John H. Rex e Françoise Meunier Editores pela Pfizer (1995)
>>> Grande Reforma Urbana Do Rio De Janeiro, A: Pereira Passos, Rodrigues Alves E As Ideias De Civilização E Progresso de Andre Nunes De Azevedo pela PUC Rio (2020)
>>> Natural Racional Social - Razão Médica e Racionalidade Científica Moderna. de Madel T. Luz pela Campus (1988)
>>> Getúlio 3 (1945-1954) de Lira Neto pela Companhia das Letras (2020)
>>> Getulio 1930-1945: Do Governo Provisorio Ao Estado Novo de Lira Neto pela Companhia das Letras (2020)
>>> Para gostar de ler. Vol.4 - Crônicas.. de Vários pela Ática (1980)
>>> Getúlio 1 (1882-1930) de Lira Neto pela Companhia das Letras (2020)
>>> Viver o Amor. de José Carlos Pedroso pela Edições Paulinas (1978)
>>> General Osorio de Doratioto, Francisco pela Companhia das Letras (2020)
>>> Ganhadores: A greve negra de 1857 na Bahia de João José Reis pela Companhia das Letras (2020)
>>> Formação de Cidades no Brasil Colonial de Santos, Paulo Ferreira pela Ufrj - IPHAN (2020)
>>> Flores votos e balas de Alonso, Angela pela Companhia das Letras (2020)
>>> A Saude dos Filhos de E. Nauta pela Circulo do Livro (1987)
>>> Gibi Mônica N°8. Lendas da Jumenta Voadora de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2007)
>>> Ficção e Confissão de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul (2020)
>>> Essencial padre Antônio Vieira: o que o turista deve ver de Vieira, Padre Antônio and Bosi, Alfredo pela Penguin (2020)
>>> Gibi Mônica N°83 A árvore encantada de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2013)
>>> Escravidão - Vol. 1: Do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares de Laurentino Gomes pela Globo Livros (2020)
>>> Esaú e Jacó de Assis, Machado de pela Abc (2020)
COLUNAS

Segunda-feira, 27/5/2013
De cadelos e cachorras
Ricardo de Mattos

+ de 3100 Acessos

"O verdadeiro teste moral da humanidade (o mais radical, situado num nível tão profundo que escapa ao nosso olhar) são as relações com aqueles que estão à nossa mercê: os animais" (Milan Kundera).

Senhoras e senhores, nossas observações empíricas permitem-nos concluir que os cães sorriem, riem e gargalham. Antigo relato do pai iniciou nossa recolha. Vendo-se sozinho na casa, permitiu que as cachorras da época entrassem e refestelassem-se no carpete. Assistindo ao futebol na sala de televisão, afirmou que, ao olhar para uma delas - Diana, a única cachorra brava que tivemos -, flagrou-a deitada com a barriga para cima, olhando-o e "dando risada".

Distintos membros da assembleia, outra não pode ser nossa conclusão a respeito da risada canina quando diariamente nossa Carmela segura com os dentes a barra de nossa roupa e gane de tal forma que um vizinho recém-mudado poderia cogitar de maus tratos. Diariamente andamos pela casa com ela segurando nossa roupa, ganindo e mantendo tal garbo na marcha que as psiquiatrias humana e animal poderiam realizar rico estudo de caso. Por vezes, andamos à toa apenas para conferir até onde segue a fanfarronice. Nossa hipótese inicial é de feliz gargalhada por reencontrar seus familiares. Mesmo que entremos apenas para atender ao telefone ou à campainha e voltemos. Quando larga-nos a roupa, apanha o que estiver mais à mão - ou mais à boca, do seu ponto de vista - e segue-nos ainda resmungando. Não à toa que a sétima parte d'A insustentável leveza do ser, intitulada O sorriso de Karenin, desanuviou tão trágica leitura e foi recebida com reconhecimento.

Nobres dignitários, oportuna a lembrança. O encontro com a obra foi mais uma das provocações já mencionadas algures: não havia jornal ou revista que abríssemos e não encontrássemos alguma menção ao autor e ao livro, mesmo que se tratasse do recente lançamento de outro. Vá lá, cumpra-se nossa sina - e antes todas as sinas fossem assim - e leiamo-lo. Embora triste, é uma ótima obra, merecedora da permanência que tem. Salvo inspiração para a presente coluna, percebemos que as idas e vindas de Tereza e Tomas, Sabina e Franz servirão de base para futuras meditações. Voltemos aos cães.

Honrados leitores, outra verdade colhida das páginas do livro encontramos durante as reflexões de Kundera sobre o mito da expulsão do Paraíso. Diz ele que "o cão jamais fora expulso do Paraíso". Ao contrário, aceitou a missão de acompanhar o ser humano, este ingrato. Ingratidão que vai da agressividade de quem lhe dá pontapés à histeria de quem o veste de boneca e expõe-no a outros ridículos. Ingratidão verificada na pesquisa laboratorial e na horrenda fala "mas é só um cachorro", seja qual for a circunstância. "Há milhões de cachorros no mundo". Há milhões de humanos no mundo.

Ínclitos assistentes, deveríamos sempre encarar nossos animais e recordarmo-nos de nossa responsabilidade para com suas vidas. Nossos cães, deveríamos segurá-los por baixo dos focinhos, agradecer-lhes a companhia no exílio e dar-lhes um biscoito. Si apressados, sequer saímos ao quintal, pois há um ritual a ser cumprido: roupa puxada por uma, saída desembestada da outra em busca do rato - que não existe -, coçada vigorosa em ambas. Chora-coça-deita-coça. Uma prefere no lombo, entre os pelos e com força. A outra o umbigo: seja qual for a posição em que estivermos, dará um jeito de encaminhar nossa mão. Saiamos sem estas atenções e depararemos com olhares pasmos, como de alguém a pensar: "Como? Sem coçada? E toda esta recepção que organizamos? Não há justiça no mundo?".

Eminentes estudiosos, um livro acompanha-nos há onze anos e já foi citado em coluna anterior sobre nossos companheiros. É Da dificuldade de ser cão, do francês Roger Grenier. Lemos sobre o labrador Marley, mas a comparação entre as duas obras é ilustrativa para a comparação entre o que é um clássico e o que é um livro de estação. Procurando mais uma vez nosso exemplar do Grenier no armário, verificamos que o personalizamos de tal forma que poderemos reconhecê-lo de longe. Um selo da República da Kampuchea (?) e uma figura adesiva em suas primeiras páginas; o carimbo com nosso nome; diversas anotações a lápis a respeito de outros cães de outras obras. Interrompemos a coluna para abri-la ao acaso e acrescentarmos: "a Karenin, de Kundera". Sim, porque o mestiço de São Bernardo com pastor alemão que leva o nome do personagem de Tolstoi é fêmea. Além deste, agregamos às páginas de Grenier as seguintes lembranças:

1 - o cão Chiquinho da série de livros Patas na Europa, de Antonio Costella, professor e diretor do Museu da Xilogravura da cidade de Campos do Jordão;
2 - o amor de Simon Bolívar pelos cães, conforme descrito por García Marques n'O General e seu labirinto, que chegou ao ponto de recolher um vira-lata agredido por outro cão e chamá-lo por seu próprio nome;
3 - o feroz buldogue "Falstaff" na Niétotchka Noezvânova, de Dostoievsky;
4 - os cães da raça Fox-terrier, entre os quais o filhote "Old" do conto A Insolação, de Oscar Quiroga;
5 - os "Merimbicos" e "Brinquinhos" de Monteiro Lobato;
6 - a relação de Walter Scott com os cães, descrita no quarto volume da enciclopédia de raças Nossos amigos os cães, no capítulo dedicado ao Scottish Deerhound;
7 - o cachorrinho "Tom" mencionado por Lampedusa no conto autobiográfico Recordações da Infância;
8 - o desastrado "Argo" do conto de Italo Svevo;
9 - a pobre cadela de Hitler, sacrificada a título de experiência, seja qual for a justificativa;
10 - o charmoso "Kurika", cuja biografia em prosa poética forma o deleitoso Cão como nós, do português Manuel Alegre.
11 - o Quincas Borba, de Machado de Assis;
12 - a Baleia, de Graciliano Ramos;
13 - o cão filósofo Snoopy.
Criteriosos examinadores, à epígrafe podemos acrescentar que mesmo a respeitabilidade de um regime político pode ser avaliada pela maneira como os cães são tratados. Kundera menciona o canicídio em massa ocorrido na República Tcheca após a invasão soviética. Sorte análoga tiveram os cães chineses sob a ditadura de Mao-Tse-Tung. Não temos motivos para acreditar em melhoras após horrenda notícia vinda deste mesmo país, a respeito do abate a pauladas dos cães excedentes. As reuniões visando a aproximação com países do Oriente deveriam seguir pauta na qual se abordasse diretamente a continuidade ou não do uso de cães na alimentação. "Continuarão fazendo uso de carne canina? Continuarão recorrendo à tradição para manter esta espécie de canibalismo? Muito obrigado, sua amizade e parceria não nos interessam".

Sarracena equipe, a verdadeira caridade supera as barreiras interpostas entre um humano e outro e aperfeiçoa-se ao alcançar as demais espécies. Acompanhamos o trabalho de uma noite de um grupo de jovens dedicado a levar pão e sopa aos moradores das ruas taubateanas. Um dos atendidos foi um senhor acompanhado de seu cão Júnior. Servido do refazedor líquido, nele mergulhava o pão que oferecia ao seu amigo e guardião. O morador seguinte, fazia do seu carrinho de catanças a armação da barraca noturna. Suas duas cachorrinhas - Xuxa e Menina - costumavam dormir com ele sob o pano. Entretanto, como naquele dia alguém furtou parte de seus guardados e elas não deram o costumeiro alarme, despejou-as para o relento.

Interessados conselheiros, a amizade granjeada ao longo dos anos - quase escrevíamos "séculos" - fez com que colhêssemos mais lembranças da convivência que das páginas. Como esquecer a Zimba, que se empanturrou de tal forma com as sobras fornecidas pela cozinheira em certo dia, depois não conseguindo sequer deitar-se? Como olvidar a já mencionada Diana, quem criou tal pavor pela piscina a ponto de puxar-nos para fora dela pelos braços? Como deixar de lembrar-nos da sofrida Gabi que, devidamente provocada, surtava e desembestava pelo jardim formando diversas vezes o número "8" entre os canteiros? A principal memória que ficou do Eduardo, o vira-lata de nossa avó, foi provocada por uma de suas fugas e pela providência tomada pelos pedreiros que trabalhavam na casa vazia pelo desencarne dela. Caso ele escapasse, poderia ser reconhecido de longe pelo carnavalesco colar de havaiano que lhe enrolaram ao pescoço. Providência inútil, infelizmente.

Complacentes amigos, a vós que suportastes nossas divagações e a nós vos irmanam pelo amor aos ditos irracionais, nosso "Muito Obrigado".

Nota do Editor:
Leia também "Homens, Cães e Livros", de Adriana Baggio, e "Histórias de gatos", de Carla Ceres.


Ricardo de Mattos
Taubaté, 27/5/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Srta Peregrine e suas crianças peculiares de Ricardo de Mattos
02. Fake-Fuck-Fotos do Face de Jardel Dias Cavalcanti
03. Luz em agosto de Luiz Rebinski Junior
04. Dois Escritores Húngaros de Ricardo de Mattos
05. A derrota do Marketing Político de Fabio Silvestre Cardoso


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2013
01. O Próximo Minuto, por Robson Pinheiro - 4/2/2013
02. Da Tolerância Religiosa - 8/7/2013
03. O Palácio de Highclere - 15/4/2013
04. Um Ano Feliz (!) - 14/1/2013
05. Jardim da Infância - 25/11/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BOM DIA LEITURAS DIÁRIAS VOLUME 2
MAX LUCADO
MUNDO CRISTÃO
(2014)
R$ 15,00



A RIQUEZA NA BASE DA PIRÂMIDE
C. K. PRAHALAD
BOOKMAN
(2005)
R$ 30,00



INVESTIGAÇÃO PREPARATÓRIA
ADEL EL TASSE
JURUÁ
(2010)
R$ 44,00



RAH, O MENSAGEIRO DO SÉTIMO RAIO
LUCI GUIMARÃES WATANABE
ATUAL
(1995)
R$ 6,90



AGUA VIVA
FORREST TOMAS
LOYOLA
(1991)
R$ 19,99



EL ZAPATO SUCIO (TEATRO CUBANO) - EM ESPANHOL
AMADO DEL PINO
EDICIONES ALARCOS
(2002)
R$ 14,00



DON QUIJOTE DE LA MANCHA 2 - NIVEL 3
MIGUEL DE CERVANTES SAAVEDRA
EDELSA GRUPO DIDASCA
(1996)
R$ 5,50



A FELICIDADE NÃO SE COMPRA
IRWIN SHAW
CÍRCULO DO LIVRO
(1981)
R$ 5,00



TROCA D ARMAS
LUISA VALENZUELA
ART
(1986)
R$ 5,00



LA EDUCACION POR LA DANZA: ENFOQUE METODOLÓGICO
P. OSSONA
PAIDOS (BUENOS AIRES)
(1976)
R$ 30,28





busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês