Torce, retorce, procuro, mas não vejo... | Ruy Goiaba | Digestivo Cultural

busca | avançada
61456 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projetos culturais e acessibilidade em arte-educação em cursos gratuitos
>>> Indígenas é tema de exposição de Dani Sandrini no SESI Itapetininga
>>> SESI A.E. Carvalho recebe As Conchambranças de Quaderna, de Suassuna, em sessões gratuitas
>>> Sesc Belenzinho recebe cantora brasiliense Janine Mathias
>>> Natália Carreira faz show de lançamento de 'Mar Calmo' no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Soul Bossa Nova
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> A proposta libertária
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> A morte absoluta
>>> O Marceneiro e o Poeta
>>> Dom Quixote, matriz de releituras
>>> À Sua imagem e semelhança
>>> Download: The True Story of the Internet
>>> Mistério em Moscou
Mais Recentes
>>> Doce Água Doce de Regina Rennó pela Mercuryo Jovem (2008)
>>> Quando Chega o Natal de Mauro Camargo pela Lachãtre (2013)
>>> Educação é a Solução de Mauro Mourão pela Js
>>> Ensopados e Cozidos Culinária Ilustrada Passo a Passo de Anne Willan pela Publifolha (1999)
>>> Til de José de Alencar pela Melhoramentos (2012)
>>> Delicia Receber de Lenny Niemeyer pela Fontanar (2009)
>>> Vinheta: do Pergaminho ao Vídeo de Sidney Carlos Aznar pela Unimar (1997)
>>> As Sandalias do Pescador de Morris West pela Circulo do Livro
>>> Confrontando o Esquema Acabe de Maurivam Galdino Costa pela Imprensa da Fé (2009)
>>> Histórias das Ruas do Rio - 5ª Edição de Brasil Gerson pela Bem-te-vi (2000)
>>> Introdução ao Pert de Harry F Evarts pela Atlas (1977)
>>> Coleção Aplauso Perfil - a Estrela, o Mistério - Marisa Prado de Luiz Carlos Lisboa pela Imprensa Oficial (2006)
>>> Skyline Students Book 2 de Kate Fuscoe pela Macmillan Education (2001)
>>> Minhas Vidas Passadas de Shirley Maclaine pela Record (1983)
>>> Conecte Química 1 - Caderno de Competências de Editora Saraiva pela Saraiva (2014)
>>> Sussurre Coisas Eróticas para Mim de Sallie Tisdale pela Objetiva (1995)
>>> Biblioteca do Lider - Vol. 5 de Prof. Alberto Montalvão pela Nova Brasil (1978)
>>> A Dádiva da Esperança de Robert Veninga pela Círculo do Livro (1991)
>>> Edipo Rei. Antigona - Sofocles de Sófocles pela Martin Claret (2008)
>>> Seleções de Livros - o Testamento; Inveja +2 de John Grisham pela Seleções do Readers Digest (2002)
>>> O Caminho do Louco Guerras do Tarot Vol 1 de Alex Mandarino pela Avec (2016)
>>> A Mae no Terceiro Milenio de Simone Martins pela Butterfly (2003)
>>> Contrato de Seguro - Novos Paradigmas de Walter Antonio Polido pela Roncarati (2010)
>>> Tempo de Camélia de Zelita Seabra pela Record (1996)
>>> Gilles e Jeanne de Michel Tournier pela Bertrand Brasil (1983)
COLUNAS

Quarta-feira, 28/5/2003
Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
Ruy Goiaba

+ de 9100 Acessos

Houve um período, no início dos anos 60, em que os jazzistas pareciam especialmente interessados em usar músicas "para crianças" nas suas improvisações. Quase simultaneamente, Miles Davis gravava o tema da Branca de Neve ("Someday My Prince Will Come"), o pianista Bill Evans incluía em seus shows "Alice in Wonderland" e John Coltrane fazia sucesso com "My Favorite Things", do musical "The Sound of Music" -na época, ainda não transformado no filme "A Noviça Rebelde".

Claro que a transformação dessas músicas era, muitas vezes, radical. Coltrane gravaria, alguns anos depois, uma versão "free" de uma das músicas de "Mary Poppins" ("Chim Chim Cheree"), além de tocar, ao vivo, longas e ensurdecedoras "coisas favoritas" -sem nenhum traço da melodia original.

Mas isso não desmente o fato de que elas eram, sim, musicalmente interessantes. E seu uso pela música dita "séria" é, na verdade, uma tradição que remonta aos clássicos, com seu aproveitamento de temas folclóricos. Até Mahler usou o "Frères Jacques" para compor o sombrio (e bota sombrio nisso) terceiro movimento de sua primeira sinfonia ("Titã").

Tudo isso para dizer que não devemos desprezar o Gilliard quando ele canta a "Festa dos Insetos". Um dia, algum novo Mahler descobrirá essa maravilha.

Não vi e não gostei
Essa frase, atribuída ao Oswald de Andrade, sintetiza minha reação diante de coisas-que-estejam-na-moda (ou, em português castiço, hype). Basta que "todo mundo" esteja lendo um livro, ouvindo um CD ou vendo um filme para que meu cérebro emita um impulso que pode ser traduzido assim: "Deve ser uma merda! Não vou ver". Livro, CD e filme podem ser ótimos, mas não adianta. Esse impulso é mais forte que eu (e vivam os clichês).

Goiabas conceituais
E eu perdi a oportunidade de participar da Bienal de artes plásticas. Pois é: também sou um artista conceitual, multimídia e performático. Criei a seguinte instalação: eu mesmo, sentado na frente do computador, vestindo um escafandro azul-royal, com pés-de-pato combinando. Sobre o terminal, meu pingüim de louça e uma tabuleta com uma citação de santo Agostinho ("Dai-me a castidade e a continência, mas não para já").

O que significa? Ora, a impossibilidade de ser casto diante dos apelos eróticos e cibernéticos do mundo contemporâneo. Ou a contradição entre nossas limitações corporais e intelectuais (daí o pingüim) e o desejo de mergulhar no mar de informações da internet (o que explica o escafandro). Ou a prova cabal de que o "artista" é um xarope. Ou tudo isso junto. Ou não.

Quer saber? Na verdade, há algo faltando. Vou fazer como o Tunga e contratar cinco mulheres para ficar dando voltas em torno da minha instalação. Peladas, é claro.

Sem sacanagem; afinal, é tudo conceitual.

Welcome to the club
Sempre desconfiei de que Narcisa "Ai, Que Loucura" Tamborindeguy fosse goiaba pura, até a medula. Agora, não tenho mais dúvidas. Dêem só uma olhada no que, em seu site, ela chama de "grandes destaques da literatura": Albert Camus, Barbara Cartland, Agatha Christie e Ernest Hemingway. Uma mulher que equipara, numa frase, Camus e Hemingway a Barbara Cartland é feita sob medida para um homem como eu, que guarda seus quartetos de cordas do Haydn no meio dos CDs do Nelson Ned. Só não proponho casamento porque meu salário é modesto demais para comprar o talco medicinal de que ela gosta.

O velhinho "serial killer"
Nelson Rodrigues estava certo quando dizia aos jovens: "Envelheçam depressa, antes que seja tarde". A supervalorização do simples fato de ser jovem, de algumas décadas para cá, aumentou exponencialmente a concentração de cretinice por metro quadrado neste planetinha. Muitos crêem que a data de nascimento numa certidão seja, por si só, uma excelsa qualidade e que "novo" seja sinônimo de "melhor" (o que faz da Aids, por exemplo, uma coisa bem "melhor" e mais "muderrrna" do que a gonorréia). No fundo, é compreensível: jovens descerebrados são ótimos consumidores e excelente massa de manobra.

Contra esse estado de coisas, já pensei em escrever um conto, tendo como protagonista um velhinho "serial killer". Um belo dia, ele se cansa de ler Schopenhauer, Ortega y Gasset e Cioran, porque acha que a simples leitura não vai resolver os problemas do mundo -e passa das palavras à ação. Começa a freqüentar assembléias estudantis, shopping centers e shows do Natiruts ("liberdade pra dentro da cabeeeçaaa"...), entre outros lugares insalubres, para seqüestrar jovens cretinos e empalá-los com sua bengala pontiaguda ou sufocá-los com seu fraldão geriátrico (usado, of course). Não pensei ainda no final, mas acho melhor fazer com que isso vire logo ficção -ou, daqui a 30 anos, eu mesmo vou me transformar nesse velhinho.

Diálogos impertinentes
Aqui em São Paulo, há um evento com esse nome -promovido, se não me engano, pelo Sesc e pela PUC-, que é transmitido pela TV a cabo. Os organizadores convidam, a cada programa, uma dupla de seres iluminados (filósofos, ociólogos, pepsicólogos etc.) para discutir assuntos geralmente estratosféricos. Eu acho que os debates seriam muito mais interessantes se eles chamassem interlocutores realmente impertinentes. Seguem sugestões:

* Milton Neves e Roberto Avallone: "Avallone, você é medíocre!" "O quê? Eu sou medíocre, interrogação? Medíocre é a senhora sua mãe, exclamação!"

* Luiz Mott e Jorge Lafond: "Calminha, Vera Verão! Você está nervosa!" "Você é uma bicha gooorda, escrooota! Se eu estivesse aí, quebrava a sua cara!" (A troca de gentilezas era por telefone.)

* Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes: "As sílabas servem para batucar, Brown?" "Sim, Arnaldo. Para batu-educar, para batu-alimentar, para baco-vinhar, para basco-escoar e para basquear-pintar."

(Nota do Ruy: os principais trechos desses diálogos não são ficcionais. Está cada vez mais difícil competir com a goiabice do dito mundo real. Ai ai ai de mim, como diria o João Bosco.)

Nota do Editor
Ruy Goiaba assina o blog puragoiaba, onde estes textos foram originalmente publicados.


Ruy Goiaba
São Paulo, 28/5/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Frases que soubessem tudo sobre mim de Duanne Ribeiro


Mais Ruy Goiaba
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Novo Dicionário Folha Websters - Inglês/português - Português/inglês
Antônio Houaiss / Ismael Cardim
Folha de S. Paulo
(1985)



Publications Du Centre de Recherches Latino Americaines
Clarice Lispector Drummond Graciliano 3 Mlivre
Poitiers
(1973)



Collaborative Divorce
Pauline & Thompson Tesler
Harpercollins
(2006)



Um Amor Submisso
Sophie Morgan
Fontanar
(2013)



Novo Atlas do Corpo Humano - Vol 3
Editora Agora
Agora
(2001)



Lolo E O Computador
Maria Julieta Drummond De Andrade
Companhia Nacional
(2005)



Calvin, o detetive: Crimes e mistérios que só a matemática resolve
Bill Wise
Melhoramentos
(2007)



Brasil Pós-Crise
Fabio Giambiagi e Octavio de Barros
Elsevier
(2009)



Revista Asas nº102 - Tiger Meet 2018
Claudio Lucchesi Cavalca - editor
C&r
(2018)



Os Investidores Institucionais no Brasil
Claudio R. Contador
Ibmec
(1975)





busca | avançada
61456 visitas/dia
1,8 milhão/mês