E cá já moiro por vós | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Biblioteca Básica

Segunda-feira, 13/10/2003
E cá já moiro por vós
Ana Elisa Ribeiro

+ de 5200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

São 16h25, hora boa para me lembrar do dia em que abri um livro pela primeira vez. Não sei bem que horas eram naquele dia e nem sei se eu mesma pude abrir o volume, mas consegui pôr os olhos no papel e divisar uns desenhos retos e oblíquos que minha mãe parecia solfejar. Adivinhei que ela detinha alguma técnica adiantada. E lamentei profundamente que eu não fosse, ainda, capaz daquele processo tão mágico.

Um ano depois, descobri que, na escola, começaria a aprender a decifrar aqueles códigos e pensei: "Eis a passagem", como se fosse uma guerreira da Caverna do Dragão. A partir do dia em que consegui fazer conexão entre os sons e entre os sentidos, passei a ler tudo o que me aparecia na frente. E me exibia para os avós e tios, primos e vizinhos. Uma exibida desde criança.

Lembro-me de estacar diante da estante de minha avó e tirar de lá um volume. Toquei a capa com carinho e ela disse: "Quer ler?". Enquanto perguntava, dona Carmen sorria como uma espanhola lasciva. Desisti da estante dela e fui atacar a da tia. Entre os primeiros volumes que toquei e li estavam Jane Eyre e Pimpinela Escarlate. Eram apenas o começo duma imensa coleção de leituras que me formaram e conformaram, me revolucionaram e transtornaram.

A Coleção Vaga-lume fez parte da minha infância e transitou comigo até a adolescência. Não foi à-toa que fiquei sem dormir querendo saber no que daria o rapto do garoto de ouro. E também não eram em vão meus pesadelos por causa do escaravelho do diabo.

Na oitava série, li Os miseráveis, e esse foi o divisor de águas da minha vida de leitora. De Victor Hugo em diante passei a apreciar a literatura "de adultos" e, agora sim, tomei coragem para atacar a estante de livros da minha avó. Foi lá que conheci preciosidades como Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, leitura obrigatória para quem quer ler um clássico atual [e dá-lhe Pound!]. Também Germinal, de Emile Zola me deixou marcas fundas no espírito. Esses livros fizeram verdadeiras cirurgias nas lentes com que eu vivia a linguagem. E foi assim que passei a viver "na" linguagem.

Grande Sertão: veredas me deixou apaixonada. Chorei nas últimas três páginas do volume não porque Diadorim morria, mas porque o livro estava se acabando, e, com ele, minha extrema e alucinante experiência estética. O orgulho de saber que era mineira, como João G. Rosa e a alegria de saber que alguém podia fazer da linguagem uma viagem infinita. Travessia. Depois dele, Cem anos de solidão me fez ter delírios de prazer. E outros volumes que posso citar como formadores incontestes de minha história de leitora e amante da literatura: Vidas secas (Graciliano Ramos), Agosto (Rubem Fonseca), O amor nos tempos do cólera (Gabriel García Márquez).

Curioso que esta estante ainda conte apenas com livros de prosa. E digo isso porque a poesia me foi ainda muito mais importante. Jamais me esquecerei do prazer que certos poemas me causavam e da dorzinha boa que eu sentia no osso externo (aqui no meio do peito) quando lia algo de que gostava. Manuel Bandeira me deixava soturna. Ana Cristina César não me dizia muito, mas certamente foi ela quem me ensinou que poesia e poema são coisas diferentes e que eu podia ser poeta mesmo quando não gostava de métrica e rima.

Mas nada se compara ao dia em que li Paulo Leminski pela primeira vez. Numa apostila do segundo grau, dei de cara com um poema: "Acordei bemol/ tudo estava sustenido/ sol fazia/ só não fazia sentido". Pirei. Ensandeci. Era ele o cara que eu acompanharia por alguns anos ainda e eram dele os livros que eu procuraria obsessivamente pelas livrarias da capital mineira. Leminski não apenas dividiu as águas do que eu entendia como poesia até ali como também definiu, à sua maneira de samurai, com muita síntese e muita delicadeza, meus rumos como escritora de poemas. Foi por meio do cachorro louco que eu atingi a órbita dos poemas que escrevo até hoje.

Distraídos venceremos e La vie en close (Paulo Leminski) são imprescindíveis numa estante. Livros pra serem consultados que nem horóscopo: todos os dias. E seguidos como poesia, vaso de rosa. Poesia pau-brasil (Oswald de Andrade) é histórico. Estrela da vida inteira, do Manuel Bandeira, é antológico. E, na atualidade, a portuguesa Adília Lopes precisa fazer parte da seleção. Mulher, quarentona, virgem e delicada como uma lagarta verde. Não posso me esquecer de citar as cantigas medievais, as antologias de poesia dos trovadores, que eu lia em voz alta, como deve ser, andando de um lado para outro do quarto: "no mundo non me sei parelha/ mentre me for como me vai/ e cá já moiro por vós/ e ai!". Ah, Paio Soares Taveirós, também "moiro" por você!

Conto
enquanto eles cantam 'parabéns' lá fora, com todas aquelas gracinhas de 'com quem será...', minha visão fica escassa dentro da sala bege. quem me dera uma revolução separatista. quem sabe assim meus olhos conseguissem exergar além das divisórias. eles cantam para alguma moça recém-noiva. parece-me que ela é clara, baixa, estudante. alia-se a ela uma amiga, e esta tem um olhar entristecido recentemente. penteio meus cabelos todas as manhãs, e tenho uma sensação esquisita quando sinto que os fios se soltam. voam com qualquer vento. escovo os dentes com pouco cuidado. meus olhos ficam bons logo. saio para a rua. dou aulas pra jovens belíssimos que me parecem sempre prestes a decolar. hoje me perguntaram se meu poeta preferido é junkie. se eu dormi de mal-jeito. se costumo usar sutiã bege. se tinha apelido gracioso quando era criança. e eu disse que não. que meu apelido era Zorro. e que eu adorava.

Nota do Editor
Ana Elisa Ribeiro é autora de Poesinha (1997) e Perversa (2002), editora do site Patife e redatora do blog Estante de livros on-line.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 13/10/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Vida dos Obscuros de Marilia Mota Silva
02. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
03. Manual para revisores novatos de Ana Elisa Ribeiro
04. Como medir a pretensão de um livro de Ana Elisa Ribeiro
05. Era uma casa nada engraçada de Cassionei Niches Petry


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2003
01. Descobertas responsáveis - 18/12/2003
02. Saudade... - 19/11/2003
03. O que é um livro? - 5/11/2003
04. E cá já moiro por vós - 13/10/2003
05. Insatisfação - 10/12/2003


Mais Especial Biblioteca Básica
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
21/10/2003
13h41min
eis que eu, dois dias depois de estar numa mesa de bar trocando idéia com vc, abro religiosamente o site do digestivo cultural e vejo vc aqui, escrevendo... bom, mto bom. assim dá mais gosto de entrar aqui... k.
[Leia outros Comentários de kakazinha]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FISIOTERAPIA NEUROLÓGICA
DARCY ANN UMPHRED
MANOLE
(1994)
R$ 50,00



IGREJA NO BRASIL - DIRETÓRIO LITÚRGICO - 1996
CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL
CNBB
(1996)
R$ 7,00



NOVELA DAS SETE: 1986, O ANO QUE DEVERIA DAR CERTO
LINDINOR SÁ LARANGEIRAS
LITTERIS
(1986)
R$ 26,28



WHERED YOU GO, BERNADETTE: A NOVEL
MARIA SEMPLE
LITTLE BROWN AND COMPANY
(2012)
R$ 30,00



A IGREJA DOS TEMPOS CLÁSSICOS (I)
DANIEL ROPS
QUADRANTE
(2000)
R$ 75,00



ENGAGE LEVEL 2 STUDENT BOOK AND WORKBOOK
ALICIA ARTUSI; GREGORY J. MANIN
OXFORD DO BRASIL
(2011)
R$ 20,00



POR UM NASCIMENTO CONSCIENTE
HAROLDO E FLÁVIA DE FARIA CASTRO
GROUND
(1977)
R$ 10,00



ATLÂNTIDA O OITAVO CONTINENTE
CHARLES BERLITZ
CIRCULO DO LIVRO
R$ 16,80



CORAGEM. O PRAZER DE VIVER PERIGOSAMENTE
OSHO
CULTRIX
(1999)
R$ 20,00



EDUCAÇÃO - UM NOVO OLHAR
ROSANA ANDRÉIA
FOCO
(2019)
R$ 40,00





busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês