Dorian Gray abre o sótão: Orkut | Andréa Trompczynski | Digestivo Cultural

busca | avançada
33925 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Namíbia, Não! curtíssima temporada no Sesc Bom Retiro
>>> Ceumar no Sesc Bom Retiro
>>> Mestrinho no Sesc Bom Retiro
>>> Edições Sesc promove bate-papo com Willi Bolle sobre o livro Boca do Amazonas no Sesc Pinheiros
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Modernismo e além
>>> Pelé (1940-2022)
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> A moça do cachorro da casa ao lado
>>> A relação entre Barbie e Stanley Kubrick
>>> Um canhão? Ou é meu coração? Casablanca 80 anos
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com Ruy Castro
>>> Um conto-resenha anacrônico
>>> Um parque de diversões na cabeça
>>> Rindo de nossa própria miséria
>>> História da leitura (V): o livro na Era Digital
>>> Duas crises: a nossa e a deles
>>> As pessoas estão revoltadas
>>> Eu sou fiscal do Sarney
>>> Vamos sentir saudades
>>> Pequena poética do miniconto
Mais Recentes
>>> Curso de Direito Natural de Luís Taparelli D'Azeglio, Sj;Nicolau Rosseti pela Anchieta (1945)
>>> Tiro no coração de Mikal Gilmore pela Companhia das Letras (1996)
>>> A Crise Do CapitalismoA de A Crise Do Capitalismo pela A Crise Do Capitalismo (1999)
>>> Histórias de Fadas de Oscar Wilde pela Saraiva (2015)
>>> Eu, Robô de Isaac Asimov pela Ediouro (2004)
>>> Gramatica de la lengua espantola de Emilio Alarcos Llorach pela Espasa (2015)
>>> A costureira de Dachau de Mary Chamberlain pela HarperCollins (2014)
>>> Grande Sertão. Veredas de Guimarães Rosa pela Nova Fronteira (2010)
>>> The India-Rubber Men de Edgar Wallace pela London hodder & stoughton limited (1940)
>>> Flash Mx Com Actionscript - Orientado A Objetos de Francisco Tarcizo B. Junior pela Érica (2002)
>>> Destros e canhotos de José Quadros Franca pela Melhoramentos (1969)
>>> História da riqueza do homem de Leo Huberman pela Zahar (1971)
>>> Sentimentos Modernos de Maria Angela D'incao pela Brasiliense (1996)
>>> A Criança Saudável de Wilhelm Zur Linden pela Brasiliense (1977)
>>> A Mae Do Freud de Luis Fernando Veríssimo pela L&pm (1987)
>>> Irritacao - O Fogo Destruidor de Torkom Saraydarian pela Aquariana (1991)
>>> Boa Noite Punpun de Inio Asano pela JBc (2019)
>>> Biblioteca Desafios Matemáticos - 7 volumes de Vários Autores pela RBA / Editec (2023)
>>> Mude a sua Mente e Transforme a sua Vida de Gerald G. Jampolsky e Diane V. Cirincione pela Cultrix (1999)
>>> Uns e Outros: Contos Espelhados - Tag de Helena Terra e Luiz Ruffato pela Tag / Dublinense (2017)
>>> A Metafísica do Cinema de Robert Bresson de Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira pela Batel (2011)
>>> Violencia Política en el Siglo XXI de Adalberto C. Agozino pela Dosyuna (2011)
>>> Religiões e Homossexualidades de Maria das Dores Campos Machado; Fernanda Delvalhas Piccolo (Orgs.) pela Fgv (2010)
>>> Jerusalém de Gonçalo M. Tavares pela Companhia das Letras (2006)
>>> Cinema, Pipoca e Piruá de Sérgio Klein pela Fundamento (2009)
COLUNAS

Segunda-feira, 11/10/2004
Dorian Gray abre o sótão: Orkut
Andréa Trompczynski
+ de 8800 Acessos
+ 7 Comentário(s)

Quando a tela pintada por Basil Hallward em O Retrato de Dorian Gray, começou a mostrar os primeiros sinais de mudança, Dorian percebeu que teria que mantê-la escondida e trancada à chave. Quando fraquejava com vontade de voltar à vida anterior, a influência de Lord Henry Wotton encorajava-o. Um mestre paciente e seu pupilo. A beleza andrógina de Dorian permitia-o caminhar entre la crème de la crème da alta sociedade londrina. Quando Basil descobriu o quadro, Dorian matou-o.

E se houvesse uma maneira quase anônima de expor a tela, usando uma máscara parcial? E se cada monstruosidade na tela pudesse ser indicada pelo nome da "fraqueza moral" que a gerou, como os sete pecados capitais rotulados claramente? Escrito com todas as letras, sem mais vergonha, e fizesse as pessoas sentirem medo do que há dentro delas e de como uma influência qualquer pode fazer isto despertar, crescer?

Por ouvir meu irmão falando tantos nomes de minha infância, professores, amores platônicos e tantas histórias que ele havia encontrado no Orkut, pedi que me convidasse, sim eu queria conhecer o que era. As primeiras horas foram como as de todo mundo que conhece o programa: saudades e memórias e pequenas frustrações. Por hábito comecei então a procurar a feiúra. Fácil. Mas, por estar há muitos anos longe de chats, fóruns e ter estacionado em alguns sites que admiro ou que me são indicados, assustei-me com o que vi. Não impressionaram-me os temas, que todos temos mais ou menos de Dorian Gray, mas pela imensa exposição dos quadros mais tenebrosos ser anunciada, festejada e aclamada. Os quadros de Basil.

É a minha geração falando na comunidade "Eu Vou Para O Inferno", onde discutem: o que é melhor "torturar alguém até a morte ou o espancamento?", como atropelar motoboys, ciclistas ou como foi delicioso o som de ossos partindo quando um homem (não um adolescente rebelde ou uma criança problemática) quebrou de propósito o braço da irmã. Alguns blefam, outros estão arrependidos. Há uma competição entre os melhores, que desprezam façanhas "pequenas". Ódio declarado a religiosos, crianças, animais e deficientes é lugar-comum. Os deficientes físicos têm sido a última piada por causa das para-olimpíadas. Alguém que parece o mediador avisa quando o candidato é digno do inferno, exalta os ânimos e os assuntos vão ficando mais pesados.

Anfetaminas, calmantes e toda sorte de remédios controlados que possam fazer dormir em uma crise de fome ou eliminar o apetite estão disponíveis em comunidades pro-Ana e Mia (comunidade "Pro-ana, Pro-mia em Português", tópico "remédios", apenas para citar um exemplo), apelidos para anorexia e bulimia, última moda de internautas preocupados com a "beleza a qualquer custo" uma onda gigante da qual ninguém, ou pouquíssimos, falam. Basta escolher um dos e-mails disponíveis de usuários vendedores que fazem a propaganda explícita (sempre com a preocupação de dizer que é um "amigo" o tal do vendedor), enviar comprovante de depósito bancário e aguardar a sorte, porque o remédio pode chegar ou não. E pode ser o remédio verdadeiro ou não, que dependendo de qual seja a composição química, é uma grande sorte. Ou, mais fácil ainda, diz um dos "conselheiros", basta ligar para um disque-farmácia, pagar com cartão e esperar a entrega. Garotos e garotas de 13, 14 anos trocam dicas de como comer e vomitar sem que os pais ouçam. Competem e fazem juntos jogos chamados no food que são dias (dias!) em jejum. Alguns evitam até a água, para não "inchar". Quando outros entram tentando ajudar, sempre alguém que teve problemas sérios por desordens alimentares, eles respondem que são doentes, sofrem com isso, mas não querem ou não podem mudar.

(Não acredito que seja necessário comentar as comunidades sobre drogas. A situação é idêntica.)

Essa exposição mostra o que sempre existiu e foi abafado pelas aparências. O Orkut, Multiply e muitos que virão deixam Wilde cada vez mais atual, mas penso que ele acharia fácil demais escrever O Retrato de Dorian Gray hoje, com monstros tão às claras (fácil para Oscar Wilde, é claro).

"Quanto mais o homem fala de si, mais ele deixa de ser si mesmo. Mas deixe que se esconda por trás de uma máscara, e então ele contará toda a verdade."
(Oscar Wilde)

Quando você tiver tempo
Quando você tiver tempo de sobra e precisar ouvir a mesma piada muitas vezes para entendê-la, leia Wunderblogs. A repetição das mesmas idéias, mesmas piadas, mesmas poesias engraçadinhas e musiquinhas é entediante. Às vezes imagino que todos eles são uma só pessoa com vários nomes e sérios problemas em manter a memória recente. Chato, muito chato. Aonde anda Paulo Salles?

A Conspiração
O senso de humor de alguns me fez esquecer um pouco a gastrite que os sem-nenhum-senso do Orkut proporcionaram. Em uma comunidade sobre conspirações, um rapaz paranóico tentava convencer outro de uma teoria de que estamos atuando em um reality show e alienígenas ou Deus se divertem nos assistindo. Um então deu uma resposta genial: "Fica quieto. Se eles souberem que sabemos, podem nos eliminar. Então, o que nos restará, posar nus?"


Andréa Trompczynski
São Mateus do Sul , 11/10/2004

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu malvado favorito de Renato Alessandro dos Santos
02. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte final) de Jardel Dias Cavalcanti
03. Billy Wilder: o mestre do cinema, parte II de Gian Danton
04. Pilar Fazito de Pilar Fazito
05. Renato Russo: arte e vida de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Andréa Trompczynski
Mais Acessadas de Andréa Trompczynski em 2004
01. Um conselho: não leia Germinal - 8/11/2004
02. Gênios e seus Amores Loucos - 26/7/2004
03. Em defesa da Crítica - 25/10/2004
04. Escrever para não morrer - 3/5/2004
05. Um Elogio à Loucura - 31/5/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
15/10/2004
09h59min
As máscaras realmente caem quando são colocadas. Dorian Gray está mais atual do que nunca. Ótimo texto, um paralelo muito bem traçado.
[Leia outros Comentários de Renata]
19/10/2004
15h30min
Sua comparação foi realmente muito feliz. Infeliz é sabermos que atrás de vários Dorians, quadros corrompidos são ocultos.
[Leia outros Comentários de Patricia Daltro]
20/10/2004
04h50min
Claro que me impressionei com o artigo e a boa comparação entre o livro e o Orkut. Achei também muito interessante o fato de pessoas como essas existissem! Eu vivia numa ilusão muito grande em pensar que eram meros casos isolados! Mas, enfim, eu ia sair sem dar um comentário, mas a parte da Conspiração me assustou! Isso porque eu escrevi um texto sobre EXATAMENTE ISSO, uma fábula mais ou menos onde eu colocava minhas dúvidas religiosas sobre deus e deixava como final esse mesmo comentário! É Tão idêntica a idéia central que me assustei. Isso só vem confirmar minha descrença em inovação ou diferenças. E eu gosto dos Wunderblogs apesar de ter lido algumas coisas do Sores Silva que realmente achei tolas como a exposição de atrizes famosas e historinhas inventadas muito fúteis. Também um conto, o qual, apesar de ter prendido minha atenção, achei defeituoso demais.
[Leia outros Comentários de Marcely]
25/10/2004
08h50min
Engraçado, quando li "O Retrato de Dorian Gray" pela primeira vez pensei comigo Oscar Wilde é um dos melhores escritores que a literatura universal pode nos oferecer. A Andrea foi muito feliz na sua abordagem reforçando o que já sabemos: nem sempre o que os olhos veêm é o correto.
[Leia outros Comentários de Elvis Lima C Mutti]
4/11/2004
14h56min
Pessoal, calma lá. Oscar Wilde é um dos mestres da Literatura mundial, e O Retrato de Dorian Gray é um dos livros mais bem escritos da história.
[Leia outros Comentários de Artur Malheiros Neto]
30/4/2006
23h56min
“O Retrato de Dorian Gray” é o livro que certamente mais representa a nossa sociedade atual. Não me canso de encontrar paralelos entre a história desse aristocrata inglês e situações cada vez mais comuns no nosso dia-a-dia. A autora foi muito feliz em compará-lo ao que acontece no Orkut. Mas, para mim, há uma diferença fundamental: Dorian escondia a única prova real de sua vida nada ortodoxa em um quarto escuro; no Orkut, apesar de várias pessoas que têm atitudes um tanto condenáveis se esconderem atrás de falsos perfis, também acaba-se descobrindo que pessoas aparentemente “normais”, de nosso convívio diário, possuem uma carga enorme de preconceitos e/ou idéias distorcidas, e acharam o lugar ideal para divulgá-las sem o menor receio.
[Leia outros Comentários de Danielle Mendes]
14/8/2006
14h21min
Muito legal o paralelo. Eu vivia em uma realidade utópica. O orkut fez com que o meu mundo desabasse. Realmente, não sabia que pessoas assim eram a maioria. Ledo engano. Não conhecia esse espaço, muito legal.
[Leia outros Comentários de Liliane]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Presente a Dádiva Que Abençoa a Quem o Dá
R. R. Soares
Graça Editorial
(2000)



Marketing de Relacionamento e Competição Em Tempo Real Com Crm
M. Bretzke
Atlas
(2000)



O Desafio do Fórum Social Mundial - um Modo de Ver
Chico Whitaker Prefácio de Oded Grajew
Perseu Abramo
(2005)



Pollyanna - the Heinle Reading Library Series
Eleanor H. Porter
Cengage
(2009)



Três Estilos de Mulher - a Domestica. Col o Mundo Hoje Nr 39
Susana Pravaz
Paz e Terrra
(1981)



Brinque-book Conta Fábulas: o Conselho do Leão e Outras Histórias
Bob Hartman, Susie Poole
Brinque Book
(2002)



A Dinâmica do Amor 3ªed. 1984
Yves S. Arnaud
Paulinas
(1984)



Coleção Supergasbras Salgadinhos
Gold Editora
Gold
(2011)



Alegria e Triunfo
Lourenço Prado
Pensamento
(2012)



Pintura Aventura
Katia Canton
Dcl
(2009)





busca | avançada
33925 visitas/dia
1,4 milhão/mês