Dor na cacunda | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> “Sempre mais que um” tem apresentações no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez a 7 capitais
>>> '1798 - Revolta dos Búzios' chega ao cinemas
>>> IV Cinefestival International de Ecoperformance divulga sua programação
>>> O Shopping Praça da Moça debuta com show exclusivo da Família Lima
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Poética do Extravio, Júlio Castañon Guimarães
>>> Armazém de secos e molhados
>>> Uma nova aurora para os filmes
>>> Jornal da Cultura - 17/11/2014
>>> Páginas e mais páginas da vida
>>> No final do telejornal tinha um poeta...
>>> No final do telejornal tinha um poeta...
>>> Máfia do Dendê
>>> CaKo Machini
>>> Alberto Dines sobre a Copa
Mais Recentes
>>> Circuitos Elétricos - Sexta Ed. de James W. Nilsson; Susan A. Riedel pela Pearson Education Do Brasil (2003)
>>> Inteligência Emocional Na Gestão De Resultados de Lee Gardenswartz; Jorge Cherbosque; Anita Rowe pela Laselva (2012)
>>> Os Rolling Stones No Brasil: Do Descobrimento A Conquista, 1968-1999 de Nelio Rodrigues pela Ampersand (2000)
>>> Nosso Lar de Pelo Espirito Andre Luiz, Francisco Candido Xavier pela Feb (2007)
>>> Sinatra de Richard Harvers pela Dorling Kindersley (2004)
>>> O Brasil Em Sobressalto de Oscar Pilagallo pela Publifolha (2002)
>>> O Exercito Brasileiro E A Amazonia - The Brazilian Army And The Amazon de Exército Brasileiro pela Brasilia: Exercito Brasileiro (2024)
>>> Livro Cidadania E Competitividade: Desafios Educacionais Do Terceiro Milênio de Guiomar Namo De Mello pela Cortez (2000)
>>> Historia das Relações Internacionais do Brasil de Raul Mendes Silva / Clóvis Brigagão pela Cebri (2024)
>>> Agulhas Negras de Ac& m pela Ac&m (1993)
>>> As Aventuras De Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle pela Principis (2019)
>>> Dicionário de Espiritualidade de Edições Paulinas pela Edições Paulinas (1989)
>>> Livro Você Globalizado: Dez Estratégias Para Atuar Como Um Executivo Global de Susan Bloch pela Rai (2011)
>>> Riquezas da Mensagem Cristã de D. Cirilo Folch Gomes pela Lumen Christi (1981)
>>> Sistema De Ensino Positivo, 7º Ano - Língua Inglesa Vol. 1,2,3 e 4 de Kenedy Rufino pela Cia. Bras. de Educação e Sistemas de Ensino (2023)
>>> diarios y Memorias de la Guerra del Pacifico Primer Tomo de Arturo Costa de la Torre pela Pacena (1980)
>>> As Aventuras De Pinóquio de Carlo Collodi pela Martin Claret (2002)
>>> The Warren Court And American Politics de Lucas A. Powe Jr. pela Belknap Press: An Imprint Of Harvard University Press (2002)
>>> Livro Professor de 1º Grau : Identidade em Jogo - Magistério Formação e Trabalho Pedagógico de Ezequiel Theodoro da Silva pela Paparius (1995)
>>> Santos de Cada Dia III de José Leite pela Braga
>>> Brasis, Brasil, Brasília de Gilberto Freyre pela Livros do Brasil
>>> Simbiose e Ambiguidade de José Bleger pela Francisco Alves (1985)
>>> Gossip Girl : Nunca Mais ! - Vol. 8 de Cecily Von Ziegesar pela Galera Record (2007)
>>> Crime e castigo vol 1 e vol. 2 de Dostoievski pela Abril (1979)
>>> A Casa Da Praia (pocket) de Beth Reekles pela Astral Cultural (2019)
COLUNAS

Terça-feira, 7/8/2001
Dor na cacunda
Rafael Lima
+ de 6000 Acessos

Li n'O Dia, um dos poucos jornais do Rio que pode reclamar para si o rótulo de popular, que o estúdio do Allan Sieber está produzindo um curta de animação cujo roteiro funde um conto do Aldir Blanc e uma história verídica do Jaguar, envolvendo o Fausto Wolff. Ótima notícia.

Allan Sieber faz parte da enxurrada de cartunistas gaúchos que deu as caras há uns 10 anos, com Adão Iturrusgarai, Guazzelli e Fabio Zimbres entre outros. Essa turma ficou conhecida ao aparecer nos jornais durante o processo que sofreram: tinham conseguido dinheiro da prefeitura de Porto Alegre para lançar uma revista em quadrinhos, a DumDum, e os vereadores subiram nas tamancas ao verem o dinheiro público sendo utilizado para encher páginas e páginas de baixarias. Allan, nessa época, militava no fanzine Glória, Glória Aleluia. Só quando lançou o curta Deus é Pai, há 2 anos - abrindo, em algumas salas, a sessão de Dogma era, fácil, a melhor coisa do programa - é que Allan mostrou que em casa de saci uma calça dá para dois. Vejam só o argumento: Deus e Cristo tentam resolver seus problemas de relacionamento numa sessão de análise em grupo com uma psicóloga, mas daquelas psicólogas bem de botequim mesmo. Blasfêmia hilariante. O curta serviu também para lançar o manifesto Dogma 1.99, uma gozação com o Dogma 95, defendendo o uso de menos recursos técnicos nos desenhos animados...

Jaguar e Aldir Blanc não precisam mais de crachá para passear nesse meio recém adentrado pelo Allan. São consagrados - no cartum, o primeiro; nas letras de música e crônicas, o segundo. Ambos fazem parte de uma geração muito particular da história recente, porque mesmo tendo sido derrotada politicamente, fez a cabeça de todas que vieram depois dela, com raros dissidentes. Uma turma que, chegando à idade da razão em plena década de 60, teve a chance de escrever o próprio mito - e a maior parte do que vive hoje é fruto desse mito, transformado em prestígio político ou intelectual, cujo mais alto e inatacável degrau é o formador de opinião. Essa trajetória foi seguida pela minoria que teve a habilidade, a visão e a esperteza suficientes para serem ativos nessa transformação. A maioria, claro, se sujeitou, preferindo viver as histórias ao invés de contá-las.

(Não é por acaso que, em mais de 40 anos de cartum, o Jaguar só tenha lançado 2 livros de coletâneas - Átila, Você é Bárbaro e É Pau Puro. Mesmo contando-se suas participações em outros livros, o número não cresce muito. As letras do Aldir Blanc para músicas de João Bosco, Moacyr Luz ou Guinga parecem inacabáveis diante desses números. Não é por acaso, também, que vários membros daquela geração tenham morrido em meados dos anos 80, como narra um dos últimos capítulos da biografia de Carlinhos Oliveira: a redemocratização política, o advento da AIDS, a inflação galopante, as novas bandas de rock brasileiras, o crepúsculo do macho trombeteado por Fernando Gabeira, tudo aquilo compunha um cenário confuso e agressivo demais para quem cresceu acostumado com praia vazia, bossa nova, Garrincha e Brigitte Bardot. Teve até quem não agüentou e se mandou de vez).

Histórias como a que inspirou o curta da Toscographics (eu sempre me emociono com a singeleza do Allan Sieber na escolha das alcunhas): em viagem que fizeram ao Sul do Brasil, conforme consta nos anais da mitologia etílica carioca, o Jaguar ganhava dinheiro apostando em Fausto Wolff contra os campeões locais. Não, não se tratava de briga de rua, nem de prosaicos torneios de queda de braço: Fausto Wolff tinha uma resistência incrível; bebia mais do que qualquer outro no bar. A cena se repetia: depois do pinguço local sair carregado, Fausto limpava o beiço com as costas da mão, recolhia o dinheiro que Jaguar contava e dizia:

- Agora, vamos beber socialmente.

Essa história é contada na orelha de alguns livros do Fausto, e eu achei tão boa que, no lançamento do livro O Lobo atrás do Espelho, não resisiti em perguntar ao próprio se era verdade. Ele concluiu o autógrafo, e me encarou (felizmente estava sentado; levar uma encarada daquele mastodonte de 1.90m seria assustador) por trás dos óculos:

- É, sim. Absolutamente verdadeira.

Outra história com esses dois acabou ficando fora de Conversas de Botequim, último livro do Jaguar, mas foi narrada na sua coluna semanal daquele mesmo jornal popular lá de cima. Na época em que o Didi ainda era engraçado, a Brahma patrocinava uma competição chamada - atenção para a última sílaba - Maratoma. Tratava-se do seguinte: os competidores partiam do Jardim de Allah, margem oeste de Ipanema, onde ficava o antigo Garden bar, e ganhava quem chegasse na praça General Osório, quase fronteira com Copacabana, tendo bebido mais chopes nos bares e botequins credenciados pela cervejaria. Apesar de ser da comissão julgadora, Jaguar fez sua fezinha em Fausto e marcou de encontrá-lo na largada para uma tulipa. Ao ver seu puro sangue já avançado nos trabalhos antes do início da disputa, se desesperou, no que foi acalmado pelo Fausto:

- Calma. Isso era só o aquecimento.

Jaguar terminou o dele e tomou o táxi para a churrascaria Carreta, onde ficariam a comissão. Algumas horas e vários beberrões depois, entra aquele imenso urso branco catando cavaco e quase atropela a mesa de jurados. Apuraram-se os chopes, fecharam-se os números e chegaram à conclusão que o Fausto tinha sido... o segundo colocado!, atrás de um crioulo do morro do Vidigal, que caiu em prantos ao ouvir o veredicto:

- Eu não mereço! Eu não mereço!

Não merecia mesmo, e acabou confessando: na verdade não era um, mas dois crioulos, revezando a mesma camisa, que tinham competido juntos. A verdade se reestabeleceu e Fausto Wolff finalmente pôde fazer o que mais gostava: abraçar - mais um - o caneco. Como se vê, histórias a inspirar mais um curta daqueles gaúchos celerados, não fosse pela iniciativa deles, cada vez mais fadadas a desaparecer com a globalização. Qual CEO da Ambev vai pensar em patrocinar um torneio desses hoje em dia? Tom Jobim, apesar do desgosto para com o país no fim da vida, dizia que voltaria ao Brasil para morrer, porque aqui era o único lugar no mundo em que ele podia dizer para o médico que estava com uma dor na "cacunda" - e ser compreendido. Está cada vez mais difícil encontrar lugares assim.

Para ir além

* Órfão da Tempestade - a vida de José Carlos Oliveira - Jason Tércio - Ed. Objetiva, 1999

* Confesso que bebi - Jaguar de bar em bar - Ed. Record, 2001

* ABC de Fausto Wolff - Fausto Wolff - Ed. L&PM, 1984

* O Lobo atrás do Espelho - Fausto Wolff - Ed. Bertrand Brasil, 2000



Rafael Lima
Rio de Janeiro, 7/8/2001

Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. O Tigrão vai te ensinar - 12/3/2001
03. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
04. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
05. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Economia Internacional Teoria e Política
Paul R Krugman; Maurice Obstfeld
Makron Books
(1999)



Nunquam
Lawrence Durrell
Expressão e cultura
(1971)



Divina Flor 409
Marcos Santarrita
Global
(2000)



Livro de Bolso Saúde Como Cuidar da Sua Coluna? Coleção Questões Fundamentais da Saúde
Patrícia Horta Andrade e Ângelo Robert Gonçalves
Paulus
(2004)



Guia Visual: Folha De São Paulo: Europa
Vários Autores
Publifolha
(2011)



Livro de Bolso Religião O Grande Conflito
Ellen G. White
Casa
(1995)



Livro Ciência Política Os Intelectuais e o Poder Dívidas e Opções dos Homens de Cultura na Sociedade Contemporânea (Biblioteca Básica)
Norberto Bobbio
Unesp
(1997)



Livro Turismo Nova York Guia da Cidade
Lonely Planet
Globo
(2011)



Criatividade - Progresso e Potencial
Calvin W. Taylor
Ibrasa
(1964)



Os Segredos da Negociação
Juliet Nierenberg
Publifolha
(2003)





busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês