A internet e o cinema | Marcelo Miranda | Digestivo Cultural

busca | avançada
42810 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Internet 10 anos

Segunda-feira, 7/11/2005
A internet e o cinema
Marcelo Miranda

+ de 3400 Acessos

A proposta do momento por aqui é escrever sobre os 10 anos de internet comercial no Brasil. O editor deste Digestivo, Julio Borges, já fez um trabalho de mestre ao reconstituir, na sua visão pessoal, como se deu a chegada das modernidades virtuais nas nossas terras. Pensei em copiar um pouco a idéia e trazê-la para as epifanias que a internet me proporcionou. A maior diferença de mim para o Julio é que ele começou nos primórdios e pegou praticamente todas as fases. Eu, não. A internet, na minha vida, só passou a existir no começo de 2000 - e, como quem me acompanha aqui deve imaginar, se deveu muito ao meu interesse e relação com o cinema.

Em 2000, saí da minha cidade-natal para estudar Jornalismo em Juiz de Fora (MG). Meu contato com computadores, até então, se resumia a processadores de texto e programas de desenho (alguém lembra do Paintbrush?). Ao entrar na faculdade, fiquei maravilhado com a sala de informática, mais ainda ao saber que teria acesso ao famoso troço chamado internet, que era a moda entre os amigos. Logo ao descobrir do que aquilo era capaz, tratei de procurar tudo relacionado ao assunto que mais me interessava: cinema. Só que eu não sabia como ou o que procurar. Imagine uma criança de frente para o maior de todos os brinquedos da sua vida, mas sem consciência da capacidade embutida nele. Era eu de frente ao computador da sala de informática da faculdade.

Nesse momento de tensão, uma amiga chegou para mim e disse que conhecia um site muito legal que falava... de filmes! Tratei de anotar o nome do danado e fiquei estupefato quando o conheci. Era o hoje praticamente finado e-Pipoca - à época, no auge de notícias, comentários, debates, fichas das produções, críticas. Se eu já estava encantado com os recursos do e-Pipoca, enlouqueci quando me tornei um "usuário VIP" (alcunha que era dada a qualquer leitor que se dispusesse a se cadastrar na página). Tirava sarro como moleque mimado: "sou VIP no e-Pipoca, sou VIP no e-Pipoca", até descobrir não haver nada demais nisso.

Daí para frente, um pulo. Afinal, como todos os "surfistas" da internet sabem, chegar a uma página é chegar a milhares. E dá-lhe dezenas de outros sites de cinema que fui conhecendo, alguns os quais sigo freqüentando, como o Cinema em Cena, o Adoro Cinema, o Cinemascópio e o maior de todos, o já mítico IMDb. Fui aprendendo onde procurar exatamente informações de filmes, fichas técnicas, análises, resenhas, fotos, notícias e uma infinidade de outras coisas que me mostraram o quanto o universo de conhecimento cinematográfico não se resumia à revista Set, como eu pensava. De rato virtual, fui me especializando e descobrindo outros sites que davam um passo além do informativo - casos da Contracampo e do Críticos.com, que se preocupam em, acima de tudo, pensar o cinema, algo que sempre me fascinou e me levou a querer trabalhar com isso vida afora.

Também através da internet, conheci outras pessoas que queriam aprender cinema de verdade - não necessariamente fazendo, mas lendo, estudando, refletindo, escrevendo. Gente da minha idade, gente muito mais velha, gente muito mais nova. Gente de Minas, do Rio, Recife, Brasília, Natal. Gente de tudo quanto é profissão que se encontrava em espaços para falarem de um amor em comum - a imagem em movimento do cinema. Os fóruns de discussão me ensinaram muito mais do que as aulas que tive na faculdade sobre o assunto. Foi com eles que descobri vários livros fundamentais, troquei idéias e experiências, soube de filmes, diretores, tendências básicas do cinema que, de outra forma, nas condições em que eu vivia em Juiz de Fora (poucas locadoras com acervo realmente significativo, salas de exibição extremamente comerciais e quase nenhuma mostra), não saberia.

Graças à internet, fundei com um amigo o Cinefilia, meu próprio site de cinema. Projeto independente, inicialmente inventado na molecagem, mas que me deu muitas alegrias e aflições nesses quatro anos de existência. Tornou-se uma revista eletrônica sem periodicidade: novos textos dependiam dos filmes vistos e analisados pelos "palpiteiros". Fizemos algumas parcerias com redes e distribuidoras, chegávamos a publicar quatro ou cinco longos textos por semana (éramos todos estudantes universitários e tínhamos bastante tempo), ganhamos leitores fiéis. Mas assim como o fervor de um começo de namoro, logo o calor se estabilizou, num patamar razoavelmente positivo. Atualmente mantenho o site junto com colaboradores e tentamos viabilizar sempre os "palpites", por mais que as circunstâncias não permitam da mesma forma que antes.

Meu próximo passo foi na era dos blogs. O que para mim era simplesmente um diário virtual teve toda a concepção modificada e questionada quando visitei a página do Carlão Reichenbach, grande diretor brasileiro, autor de, entre outros, Anjos do Arrabalde, Alma Corsária e dos mais recentes Dois Córregos e Garotas do ABC. Ali estavam comentários instigantes e inteligentes sobre filmes obscuros. Percebi que não necessariamente os blogs deveriam servir de depositário de experiências pessoais. Do Carlão, tive contato com uma galera incrivelmente entendida de cinema e, mais uma vez, meus horizontes aumentaram de forma assombrosa (vale dar uma checada numa coluna que escrevi sobre alguns desses blogs).

E por fim, atingi o estágio dos polêmicos downloads. Não, leitor, não sou um pirata de filmes. Apenas me dei conta do quanto programas como o eMule poderiam ser de extrema valia para se ter contato com cinematografias inexistentes no Brasil, filmes jamais exibidos por aqui, nomes quase nunca escritos ou pronunciados nessa terrinha mas devidamente reconhecidos e consagrados em outros lugares (raramente nos EUA). Muito do cinema asiático, em especial, eu tomei conhecimento baixando os filmes - geralmente em versões não muito boas e com legendas em inglês ou espanhol. Quem se dispõe a falar e escrever de cinema, quem pretende levar o trabalho a sério e não está bem localizado geograficamente (leia-se: não mora no Rio ou em São Paulo), precisa se virar com outros recursos. Somando tudo isso, a internet vem sendo a grande ferramenta para que eu tente, diariamente, me tornar um profissional melhor. Se ela não servisse para mais nada, só essa função (a de qualificar os usuários naquilo que eles se interessam) já justificaria sua existência.


Marcelo Miranda
Juiz de Fora, 7/11/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Domingão, domingueira de Ana Elisa Ribeiro
02. Paris branca de neve de Renato Alessandro dos Santos
03. O Voto de Meu Pai de Heloisa Pait
04. Cidades do Algarve de Elisa Andrade Buzzo
05. De quantos modos um menino queima? de Duanne Ribeiro


Mais Marcelo Miranda
Mais Acessadas de Marcelo Miranda em 2005
01. O enigma de Michael Jackson - 26/9/2005
02. 24 Horas: os medos e a fragilidade da América - 4/7/2005
03. Abbas Kiarostami: o cineasta do nada e do tudo - 10/1/2005
04. O faroeste não morreu. Está hibernando - 1/8/2005
05. Filmes maduros e filmes imaturos - 24/10/2005


Mais Especial Internet 10 anos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CONVITE DE CASAMENTO - SABRINA 1221
ANNETTE BROADRICK
HARLEQUIN BOOKS
(2002)
R$ 6,90



O DIÁRIO DE UM MAÇOM
PAULO VALZACCH
UNIVERSO DOS LIVROS
(2008)
R$ 15,00



LIDERANDO E INTERAGINDO COM TODOS
JORGE FONTES
PARMA
(2007)
R$ 7,00



50 DIRETRIZES (E 186 METAS) PARA O 50º ANIVERSÁRIO DE OSASCO 2012
PREFEITURA DE OSASCO (SEGUNDA EDIÇÃO)
PREFEITURA OSASCO
(2010)
R$ 18,28



NOVOS TITÃS 35
VARIOS AUTORES
DC - PANINI COMICS
(2013)
R$ 20,00



COMO SER LEGAL
NICK HORNBY
ROCCO
(2002)
R$ 5,50



SINPSES JURÍDICAS VOL. 12 - PROCESSO DE EXECUÇÃO E CAUTELAR
MARCUS VINICIUS RIOS GONÇALVES
SARAIVA
(2009)
R$ 15,17



ISLAMISMO E HUMANISMO LATINO: DESAFIOS E DIÁLOGOS
ARNO DAL RI JR E ARI PEDRO ORO (ORGS)
VOZES
(2004)
R$ 32,28



O PARAÍSO VIA EMBRATEL
LUIZ AUGUSTO MILANESI
PAZ E TERRA
(1978)
R$ 20,00



MANUAL DO SELECIONADOR DE PESSOAL
J. H. BUENO
LTR
(1995)
R$ 10,00





busca | avançada
42810 visitas/dia
1,2 milhão/mês