O feitiço das letras | Luis Eduardo Matta | Digestivo Cultural

busca | avançada
38827 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Arte, cultura e democracia
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> O Vendedor de Passados
>>> A difícil arte de saber mais um pouco
>>> Modernismo e Modernidade
>>> Casimiro de Brito
>>> Contra um Mundo Melhor, de Luiz Felipe Pondé
>>> Só uma descrição
>>> 7 de Agosto #digestivo10anos
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
Mais Recentes
>>> Almanaque Wicca 2006 de N/a pela Pensamento (2019)
>>> Data Science do Zero - primeiras regras com python de Joel Grus pela Alta Books (2016)
>>> Python para Análise de Dados - tratamento de dados com pandas, numpy e ipython de Wes McKinney pela O'Reilly (2018)
>>> A História de The Zondervan Corporation pela Sextante (2012)
>>> Em Guarda de William Lane Craig pela Companhia das Letras (2011)
>>> A vida e as opiniões do cavalheiro Tristram Shandy de Lawrence Sterne pela Companhia das Letras (1998)
>>> The Book of Genesis de Robert Crumb pela W. W. Norton & Company (2009)
>>> Armada de Ernest Cline pela Leya (2015)
>>> Jogador Número 1 de Ernest Cline pela Leya (2015)
>>> Senhorita Christina de Mircea Eliade pela Alaúde (2011)
>>> Introdução à Teoria Geral da Administração - Edição Compacta de Idalberto Chiavenato pela Campus (1999)
>>> Drácula de Bram Stoker; Becky Cloonan pela HarperCollins (2012)
>>> La Misere du Monde de Bourdieu, Pierre pela Seuil (1993)
>>> O Poder Americano e os Novos Mandarins de Noam Chomsky pela Record (2006)
>>> O Banqueiro do Mundo - Lições de Liderança do Diplomata das Finanças Globais de William R. Rhodes pela GloboLivros (2012)
>>> O Sinal - O Santo Sudário e o Segredo da Ressurreição de Thomas de Wesselow pela Paralela (2012)
>>> Conectado - O Que a Internet fez com Você e o Que Você Pode Fazer Com Ela de Juliano Spyer pela Zahar (2007)
>>> Economia nua e crua - O Que é, Para que Serve, Como Funciona de Charles Wheelan pela Zahar (2014)
>>> A Era do Inconcebível - a Desordem do Mundo Não Deixa de nos Surpreender de Joshua Cooper Ramo pela Companhia Das Letras (2010)
>>> A sacada - Como empreendedores Inteligentes Superam Desafios de Norm Brodsky e Bo Burlingham pela Best Business (2009)
>>> Blowback - Os custos e as consequências do império americano de Chalmers Johnson pela Record (2007)
>>> Um breve história do século xx de Geoffrey Blainey pela Fundamento (2008)
>>> A Virada - O CEO que Ergueu os Negócios na AT&T e GM de Ed Whitacre e Leslie Cauley pela Elsevier (2013)
>>> A Doutrina dos 20% de Ryan Tate pela Elsevier (2012)
>>> Descubra o Seu Economista Interior de Tyler Cowen pela Record (2009)
>>> A Crise e Seus Efeitos - As Culturas Econômicas da Mudança de Manuel Castells, Gustavo Cardoso, João Caraça pela Paz e Terra (2013)
>>> Surtando em Wall Street - Memórias de um operador do Lehman Brothers de Jared Dillian pela Zahar (2014)
>>> Java Como Programar 6º Edição de Paul Deitel e Harvey Deitel pela Pearson Prentice Hall (2007)
>>> Gestão de Riscos nos Modelos de Negócios de Karan Girotra e Seguei Netessine pela Elsevier (2014)
>>> Código de Processo Civil Anotado... Atual. Até a Lei N. 10. 444, De... de Sálvio de Figueiredo Teixeira/Min. STJ/STE/ Autografado pela Saraiva (2003)
>>> Para Viver em Paz. O Milagre da Mente Alerta de Thich Nhat Hanh pela Vozes (1985)
>>> Uma Paixão no Deserto de Honoré de Balzac pela Paulinas (1988)
>>> Direito Penal - Volume 1/ Encadernado de Giuseppe Bettiol pela Revista dos Tribunais (1966)
>>> Bicho-do-mato de Martha Azevedo Pannunzio pela José Olimpio (1985)
>>> O jogo do bicho como jogar e ganhar de Gehisa Saldanha pela Ediouro (1986)
>>> Contos da Carochinha (Biblioteca Infantil- 11 Volumes Encadernados) de Figueiredo Pimental (e Colaboradores) pela Livr. Quaresma/ RJ. (1956)
>>> 30 anos à frente do Museu Lasar Segall de Mauricio Segall pela Museu Lasar Segall (2001)
>>> Da Prescrição Penal de Antonio Rodríguez Porto pela José Bushatsjy (1977)
>>> Cuerpo Del Derecho Civil de Bartolomé Rodriguez de Fonseca pela Tip.de Narciso Ramirez Y.C (1874)
>>> Freakonomics. O Lado Oculto E Inesperado De Tudo Que Nos Afeta de Steven D. Levitt e Stephen J. Dubner pela Campus (2007)
>>> A Semântica de Pierre Giraud pela Difel (1975)
>>> As 48 Leis do Poder de Robert Greene pela Rocco (2000)
>>> Convenções da Oit de Sérgio Pinto Martins pela Atlas (2009)
>>> Manual de Português- 3ª e 4ª Séries (ginasiais) de Celso Cunha pela Livr. São José/ RJ. (1964)
>>> As Nulidades no Direito do Trabalho de Ari Pedro Lorenzetti pela Ltr (2008)
>>> O Sucesso Segundo DEUS de Antônio Carlos Costa pela Pórtico (2016)
>>> O Que É Correto: A Verdade na Analise... (Num. Autenticado) de Dr. Candido Lago pela Typographia Am. / RJ. (1932)
>>> Projetos Culturais - técnicas de modelagem de Hermano Roberto Thiry-Cherques pela FGV (2008)
>>> Dama de Copas de Cecília Costa pela Record/ RJ. (2003)
>>> Guinada de Cecília Vasconcellos pela Record/ RJ. (2001)
COLUNAS

Terça-feira, 17/1/2006
O feitiço das letras
Luis Eduardo Matta

+ de 5600 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Como romancista e leitor contumaz de romances, nunca consegui divisar uma fisionomia única que definisse o romance de maneira categórica e inquestionável. Pela sua compleição generosa, que abarca, numa quantidade numerosa de páginas, um rosário imprevisível de situações, o romance permite ao autor dar asas à imaginação e construir tramas livremente, sem se prender em demasia a regras e sem asfixiar a imaginação ou o estilo em nome da concisão e da objetividade a qualquer custo. Essa característica insubordinada do romance, conjugada a autores de criatividade audaz e sólida bagagem cultural, permitiu, ao logo da História, uma constante renovação do gênero, legando a nós uma maravilhosa multiplicidade de textos que só faz enriquecer a Literatura, oxigenando-a e tornando-a dinâmica e deliciosamente diversificada.

É com base nisto que eu contesto aqueles que afirmam que o excelente e comovente Senhoras do Santíssimo Feminino (Rosa dos Tempos; 268 páginas; 2005) é o primeiro romance da escritora Márcia Frazão, que, desde a sua estréia em 1992, com A Cozinha da Bruxa, o seu primeiro livro de "receitas mágicas", já publicou cerca de uma quinzena de títulos. São justamente essas receitas o pomo da discórdia, já que elas compõem a maioria dos seus livros, levando o leitor desavisado a supor que se tratam de livros de culinária, com um toque de bruxaria, que lhes daria um charme todo especial. É um equívoco. Senhoras do Santíssimo Feminino talvez seja, isso sim, o primeiro trabalho de Márcia Frazão escrito dentro de uma estrutura romanesca mais tradicional e reconhecível, mas mesmo os livros anteriores em que as receitas ocupam a maior parte das páginas, são romances e dos bons. Uma leitura feita sem preconceitos e com o coração aberto irá corroborar essa tese e o leitor amigo haverá de concordar comigo.

Márcia Frazão, como muita gente sabe, além de escritora, é uma bruxa. Uma "bruxa boa", mas uma bruxa. Ao conhecê-la pessoalmente, alguns anos atrás, descobri que as bruxas existem, contrariando tudo aquilo que me foi ensinado na infância quando, confrontado com o universo encantatório das fábulas e contos de fadas, minha imaginação ia às alturas. Imergir na Literatura de Márcia foi, de certo modo, como regressar um pouco à vertente mais lúdica da vida, vertente esta que o avançar dos anos vai se encarregando de minar, substituindo-a pelo racionalismo, pelo pragmatismo e pelo realismo pétreo, qualidades que o mundo adulto exige de nós e que muita gente abraça cegamente, ignorando que a renúncia do saudável e mágico mundo infantil da ilusão, entristece e empobrece os nossos dias, tornando-os nublados, funestos, sem cor, sem brilho, sem alegria. Cultivar um lado juvenil ou até mesmo infantil ao longo de todo o nosso itinerário pela Terra não é sinal de retardamento, como prega o senso comum, mas de ode à alegria e ao nosso potencial criativo. Afinal, alguém já disse (creio que foi Nélida Piñon) que somos seres da ilusão. Na Literatura de Márcia Frazão encontramos isso e muito mais. Encontramos a essência mais pura da alma feminina, encontramos um olhar sensível sobre a condição humana, encontramos a transcendência através das palavras e encontramos, sobretudo, o resgate de uma rica memória familiar, que serve como indispensável matéria-prima para a escritora envolver os seus livros com uma atmosfera enternecedora e intensa de encantamento e poesia.

Mas, falemos um pouco de Senhoras do Santíssimo Feminino, livro em que todas as qualidades listadas acima estão fortemente presentes. Trata-se de um trabalho bastante original. Nele, Márcia Frazão narra, inspirada numa de suas avós, a saga de Virgínia, uma portuguesa devota das santas católicas que se instala no Morro de São Carlos, no Rio de Janeiro dos anos 30. O fio condutor da narrativa do romance é a relação próxima de Virgínia com cada uma das santas, algumas das quais pouco conhecidas, cujas histórias de martírios e provações servem como metáforas para a própria situação da mulher através dos tempos, submetida a toda sorte de abusos, discriminações e violências. No livro, as santas adquirem feições humanas e tornam-se muito próximas do dia-a-dia de Virgínia, como se fossem suas amigas e companheiras em todos os momentos, sem a cerimônia e a deferência caras aos ritos religiosos. Como afirma o escritor Walcyr Carrasco na orelha, "o livro traz a relação com o sagrado para o cotidiano. (...) É uma nova visão, moderna e calorosa, da fé". Posto que a religião católica é descendente da mitologia grega, não seria exagerado afirmar que Márcia Frazão dá às santas um caráter humano, muito próximo ao dos deuses da antiga Grécia, reproduzindo, dessa maneira, a relação que os mais religiosos mantêm com os seus santos de devoção, ao se ajoelharem diante das imagens para orar e conversar, como se os santos estivessem ali, sentados à sua frente, ouvindo-os com atenção e compreensão.

Uma característica marcante não somente de Senhoras do Santíssimo Feminino, mas de toda a Literatura de Márcia Frazão, é o diálogo que a escritora estabelece com a própria memória e a trajetória dos seus antepassados, notadamente, com as suas duas avós, Virgínia e Vitalina - esta, personagem de outros de seus livros, como O Caldeirão da Prosperidade (Planeta; 158 páginas; 2005). Trata-se de uma ficção de profundas raízes autobiográficas mas que, apesar disto, está longe de cair na armadilha do umbiguismo, uma vez que Márcia apenas apropria-se da realidade para, a seguir, reconstruí-la poeticamente numa prosa de ilimitado alcance criativo. A realidade serve-lhe de inspiração, mas, ao ser revivida na ficção, ela é recriada sem, contudo, ser violentada na sua essência. É como se houvesse uma tênue e quase imperceptível linha separando o real da fantasia e Márcia se equilibrasse perfeitamente sobre ela, aglutinando o melhor dos dois lados e sabendo dosá-los com hábil precisão, como se misturasse ingredientes mágicos num caldeirão. Uma pitada a mais de determinada erva e o feitiço já não surtiria o mesmo efeito.

Podemos esperar de Márcia Frazão muitas novas incursões pela Literatura e esperamos, com sinceridade, que ela nos brinde com novos romances como Senhoras do Santíssimo Feminino e não se esqueça, naturalmente, dos seus livros com viés, digamos, mais "culinário", que tantos leitores e admiradores conquistaram país afora. Mulheres ou homens, religiosos ou ateus, peço que não se acanhem em mergulhar na literatura da nossa querida bruxa, que acolhe a todos calorosamente nas suas páginas encantadas e nos conduz por uma viagem inesquecível pelos labirintos de uma memória mágica e arrebatadora materializada na forma da melhor Literatura. Eis o verdadeiro feitiço das letras.

Para ir além






Luis Eduardo Matta
Rio de Janeiro, 17/1/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso de Cassionei Niches Petry
02. Neste Natal etc. e tal de Elisa Andrade Buzzo
03. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva
04. Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão de Luís Fernando Amâncio
05. O que não fazer em época de crise de Fabio Gomes


Mais Luis Eduardo Matta
Mais Acessadas de Luis Eduardo Matta em 2006
01. Sim, é possível ser feliz sozinho - 19/9/2006
02. A favor do voto obrigatório - 24/10/2006
03. Literatura de entretenimento e leitura no Brasil - 21/11/2006
04. As novas estantes virtuais - 14/2/2006
05. Reflexões para um mundo em crise - 16/5/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
18/1/2006
15h53min
Parabéns, Luiz Eduardo! Seus textos críticos estão excelentes! Abraço, Ana Maria Santeiro
[Leia outros Comentários de Ana Maria Santeiro]
7/2/2006
10h05min
Ótimo artigo sobre o livro Senhoras do Santissimo Feminino. Tanto que fiquei com muita vontade de ler. Achei maravilhoso e tenho certeza que vou adorar. Obrigado, Maria de Lourdes
[Leia outros Comentários de maria de lourdes]
18/12/2006
11h36min
Li seu artigo há um tempinho atrás e fiquei muito curiosa a respeito do livro, e te confesso que eu adorei ler cada página deste romance. Já conhecia alguma coisa de Márcia Frazão e creio eu que ela têm idéias maravilhosas, coisas mesmo pra refletir. Pode ter certeza que vou ler mais colunas suas, pq esta indicação sua foi excelente. Parabéns!
[Leia outros Comentários de Shirley]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MECENATO: ATORES, OBJETOS E PRÁTICAS
LUANDA DE MOURA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



MENSAGEM
FERNANDO PESSOA
CIRANDA
(2019)
R$ 19,90



DIÁRIOS DO VAMPIRO - O DESPERTAR / VOLUME 1
L. J. SMITH
GALERA
(2009)
R$ 10,00



DISCUSSÕES E PROPOSTAS PARA O TURISMO NO BRASIL
LUIZ GUSTAVO M BARBOSA, CAIO LUIZ DE CARVALHO
SENAC
(2006)
R$ 10,82



JACKS LIFE: A BIOGRAPHY OF JACK NICHOLSON
PATRICK MCGILLIGAN
HARPERCOLLINS
(1995)
R$ 19,82



SE O LIBANO FALASSE...
SAI AKL
IMPRENSA OFICIAL SP
(1971)
R$ 20,00



DÊEM OPORTUNIDADE Á PAZ: CANÇÕES DE JOHN LENNON
JOHN LENNON
FORA DO TEXTO
(1991)
R$ 19,97



PRIMEIRO PASSO, SEDUÇÃO!
AMANDA BROWNING
NOVA CULTURAL
(1999)
R$ 6,50



ASTROLOGIA E PROFISSÃO - MANUAL DE ORIENTAÇÃO VOCACIONAL
CHRISTINA BASTOS TIGRE
FREITAS BASTOS
(1990)
R$ 22,00



EVERDAY DIALOGUES IN ENGLISH
ROBERT J. DIXSON
REGENTS PUBLISHING
(1971)
R$ 12,00





busca | avançada
38827 visitas/dia
1,0 milhão/mês