Obscura paisagem em peça de Mirisola e Oliveira | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
54703 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rosas Periféricas apresenta espetáculos sobre memórias e histórias do Parque São Rafael
>>> Música: Fabiana Cozza se apresenta no Sesc Santo André com repertório que homenageia Dona Ivone Lara
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
>>> ‘Salão Paulista de Arte Naïf’ será aberto neste sábado, dia 27, no Museu de Socorro
>>> Festival +DH: Debates, cinema e música para abordar os Direitos Humanos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
>>> Fly Maria: espaço multicultural em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O primeiro livro que li
>>> Uma Obra-Prima Sertaneja
>>> O Chileno
>>> 17 de Julho #digestivo10anos
>>> Os Rolling Stones deveriam ser tombados
>>> Chuck Berry
>>> Autor não é narrador, poeta não é eu lírico
>>> E se tivesse dado certo?
>>> Entrevista com Milton Hatoum
>>> Um gourmet apaixonado por Paris
Mais Recentes
>>> As Crônicas do Rei Gormath de Nonato Peixoto nogueira pela Chiado Books (2021)
>>> Kaluana Kami de Nonato Peixoto nogueira pela Arte (2016)
>>> Arlindo de Ilustralu pela Seguinte (2021)
>>> Ver Bem Sem Óculos de Dr. Vander pela Mestre Jou (1967)
>>> Soma Uma Terapia Anarquista vol 2 -A Arma é o corpo de Roberto Freire pela Guanabara Koogan (1991)
>>> Dicionário Jurídico Italiano - Portoghese /Português-Italiano de Romolo Traiano pela Centro Studi Ca'Romana (1997)
>>> História da Umbanda: Uma Religião Brasileira de Alexandre Cumino pela Madras (2019)
>>> Cromoterapia Técnica de René Nunes pela Linha Gráfica (1987)
>>> Confissões de Santo Agostinho pela Principis (2019)
>>> A Vida Secreta das Árvores de Peter Wohlleben pela Sextante (2017)
>>> Macaco Preso para Interrogatório de João Aveline pela Age (1999)
>>> O Mal Não Vem de Fora de Lourdes Carolina Gagete pela Panorama (2004)
>>> Croma - O Oráculo de Atlon (Ficção Científica)li de Leandro Garcia Estevam pela Do Autor (2003)
>>> Cruzadox turbante Livro 15- Nível Médio de Coquetel pela Coquetel (2021)
>>> Palavras cruzadas Livro 52- Nível fÁCIL de Coquetel pela Coquetel (2020)
>>> Caça Palavras ouro euro nº 21- Nível Médio de Coquetel pela Ouro (2020)
>>> Sob o vulcão de Malcolm Lowry pela Artenova (1975)
>>> Caça Palavras ouro dólar nº 16 de Coquetel pela Ouro (2020)
>>> História da dança no ocidente de Paul Bourcier pela Martins Fontes (1987)
>>> Caça Palavras ouro dólar nº 11- Nível Médio de Coquetel pela Ouro (2020)
>>> Cidades da noite escarlate de William Burroughs pela Siciliano (1995)
>>> Caça Palavras ouro euro nº 15- Nível Médio de Coquetel pela Ouro (2020)
>>> Zenzele - Uma carta para minha filha de J. Nozipo Maraire pela Mandarim (1996)
>>> Caça Palavras ouro dólar nº 10- Nível Médio de Coquetel pela Ouro (2020)
>>> Lasar Segall e o modernismo paulista de Vera D'Horta Beccari pela Brasiliense (1984)
COLUNAS

Terça-feira, 26/11/2013
Obscura paisagem em peça de Mirisola e Oliveira
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 4200 Acessos

A natureza do desejo não é composta de uma paisagem tranquila. Ela pode ser tanto trágica como cômica. Por vezes, uma sopa caudalosa e obscura dos dois elementos juntos. Mais ainda, é um circuito duplo que parece existir para se retroalimentar. Na ordem do desejo, será que os dois elementos existiram em algum momento separadamente? Parece que não. Esse é o caráter da peça Paisagem em Campos do Jordão, de Marcelo Mirisola e Nilo Oliveira, editada em formato digital pela E-Galáxia.

Contendo apenas dois atos, a peça coloca em cena quatro personagens. Dois amigos, Leo e Guga; Bia, a esposa de Leo; e sua filha, a menina Lili. O texto se abre com os dois amigos tomando uísque e ouvindo o cantor brega Elymar Santos. Em seguida, uma revelação feita por Leo ao amigo Guga. É a partir desta revelação que se desdobrarão todos os outros fatos da peça. O segundo ato é a consequência que o fato revelado tem na vida do casal Leo e Bia.

A conversa entre os dois amigos é hilária, primeiro pela sinceridade de Leo em revelar algo "inusitado" para Guga; depois trágica, pelo conteúdo e pelos desdobramentos que tal fato causou na vida de Leo. O que casa os dois elementos é a forma com que os autores descrevem a situação. A pista para se entender o "clima" da situação é a abertura com música (qualquer que seja) de Elymar Santos. Música do amor safado. É o sinal visível de que entramos em campo suspeito.

O título da peça, no mínimo irônico, serve para nos enganar a respeito do que nos espera. Ao contrário da paisagem de Campos do Jordão, que remete a uma vida bucólica, área de descanso de uma burguesia tranquila no reino dos seus desejos domesticados, o que a peça propõe é justamente o contrário, uma paisagem à margem desse mundo. Lugar onde os afetos são livres, ou se permitem entrar, ou acabam entrando, no reino de sua desordem e luxúria. Mas isso só se revela lentamente, em conta-gotas, quando acompanhamos o relato dos fatos pela boca de Leo e o desfecho dado por Bia.

Não há comedimento na fala dos personagens. Eles encarnam sua própria classe, sendo personagens com um devir real de seres humanos concretos em circunstâncias concretas (Lukács tremeu no inferno agora). Clareza e concisão fazem de suas falas o lugar também do desprendimento do desejo livre, de pessoas que não precisam se conter nas suas revelações. Afinal, são amigos há uns vinte anos, que sempre partilharam experiências e o relato das mesmas, vivendo suas putarias em circunstâncias "normais", como acreditava Guga. Ou seja, como sempre participaram de centenas de putarias juntos, pressupõe-se que não só podem se abrir um com o outro como têm quase certeza de que se conheçam intimamente. Nem tanto, pois é a novidade da revelação de Leo que inscreverá um novo capítulo na história dessa intimidade. A questão que Leo se coloca, nesse sentido, é de que não sabe se o mais bizarro é ter feito algo "anormal" ou contar o que fez ao amigo. Essa bizarrice é relatada em termos extremamente cômicos, dada a defesa hilária que justificaria sua "causa".

É aí que entram as categorias insanas do desejo, seu devir marginal, sua espacialidade deslocada, mesmo para quem pensa que está tranquilo em casa (ou numa casa de campo em Campos do Jordão).

Descrente das justificativas do amigo, Guga se agarra a uma série de condenações irônicas e surpresas com a nova atividade sexual do amigo:

"GUGA: Sob o signo da Rainha do Mar, o traveco chupava seu pau... Adivinhei?".

Mas o amigo tenta provar que há uma lógica nesse "desvio" que se apresenta.

"LEO: Para pra pensar, Guga. Você passou a vida inteira com um pau na mão. O seu pau."

Mas tal assertiva é imediatamente reprovada:

"GUGA: Sim. Para meu uso exclusivo. E para a felicidade das mulheres".

Dessas conversas que vão a cada momento se tornando mais hilárias, o que se torna claro é a propensão do desejo a tirar o chão dos personagens. O fato inusitado é a presença da menina Lili, que serve na peça para ser a mediadora e reveladora do beco sujo do desejo. Ao mesmo tempo que é quem revela para Bia, através da arte (um desenho escolar), o lugar impróprio onde Leo mergulhou, é também que acaba por desvelar aquilo que deveria ser secreto, mascarado, tornando a situação de crise o lugar apropriado para que se revele o verdadeiro segredo do desejo dos dois adultos. O rei está nu. A angústia, segundo Kierkegaard, é a vertigem da liberdade.

Desencadeada a crise, as revelações insuportáveis vêm à luz do dia e se tornam, agora, a límpida clareza do que cada um é, o que escondeu de si e do outro. E, principalmente, o que desejam um do outro. A escolha certa foi feita: descobrem-se verdadeiramente amantes.

O desejo oculto estava guardado no quarto do casal, desejo este que se revela apenas na crise das estruturas estabelecidas. Não seria essa peça uma alegoria da arte? Lugar onde o desejo pode viver às claras, fazer-se ouvir, liberar quem com ela toma contato? O desenho feito por Lili, afinal, foi quem desencadeou a revelação.

Nota do Autor:
Optou-se aqui por não se revelar o conteúdo total da peça para não se tirar o prazer do leitor de ser levado, aos sustos e rindo, para dentro de uma paisagem bastante distante da de Campos do Jordão.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 26/11/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cabelo, cabeleira de Luís Fernando Amâncio
02. Blogueiros versus Jornalistas, o falso embate de Alexandre Inagaki
03. Novos autores na poesia brasileira de Elisa Andrade Buzzo
04. Daniel Frazão e a cidade sitiada de Fabio Silvestre Cardoso


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2013
01. A Última Ceia de Leonardo da Vinci - 12/2/2013
02. Mondrian: a aventura espiritual da pintura - 22/1/2013
03. Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo - 26/2/2013
04. Cinquenta tons de cinza no mundo real - 3/9/2013
05. O corpo-reconstrução de Fernanda Magalhães - 18/6/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RT Mini Códigos Coletânea de Legislação Administrativa Constituição Federal
Odete Medauar
Revista Dos Tribunais
(2005)



I was Once a Tree
Pedro Caldas
Ftd
(1991)



Livro Sobre Nada
Manoel de Barros
Alfaguara
(2016)



Uma Nova Vida com Sai Baba - Histórias de Devotos que Transformaram Seus Corações
Judy Warner - Organizador
Nova Era
(2005)



ChildÂ’s Play
Reginald Hill
Harpercollins
(1998)



Para Que Estou na Terra
Rick Warren
Vida
(2013)



A Força Do Amor - Beijada Por Um Anjo nº2
Elizabeth Chandler
Novo Conceito
(2010)



A Imagem Moderna um Olhar
Silvia Miranda Meira
C Arte
(2006)



O encontro inesperado
Zibia Gasparetto; Lucius
Vida E Consciencia
(2013)



Fundamentals of Engineering Mechanics
L. Levinson
Foreign Languages





busca | avançada
54703 visitas/dia
2,2 milhões/mês