Alma indígena minha | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
73958 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> 3ª Mostra de Teatro de Heliópolis recebe inscrições até 31 de maio
>>> Minute Media anuncia lançamento da plataforma The Players’ Tribune no Brasil
>>> Leonardo Brant ministra curso gratuito de documentários
>>> ESG como parâmetro do investimento responsável será debatido em evento da Amec em parceria com a CFA
>>> Jornalista e escritor Pedro Doria participa do Dilemas Éticos da CIP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Sobre o Jabá
>>> Você viveria sua vida de novo?
>>> Suicídio, parte 2
>>> Ferreira Gullar em dose única
>>> MPB: raízes e antenas conectadas
>>> Bernstein: 5ª de Shostakovich
>>> Mini-cartografia do prazer gastronômico paulistano
>>> Eu, Marília
>>> A tirania do isolamento
Mais Recentes
>>> Cantora Revelação de Roberto Belli pela BrasiLeitura (2015)
>>> He - A Chave do Entendimento da Psicologia masculina de Robert A, Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> She - A Chave do Entendimento da Psicologia Feminina de Robert A. Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> Samuel Hazzan e José Nicolau Pompeo de Matemática Financeira pela Saraiva (2007)
>>> Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências de Celso Antunes pela Vozes (1998)
>>> Ao ponto da tristeza de Aaron Appelfeld pela Kinnet, Zmora-Bitan, Dvir (2012)
>>> Conhecer & Aprender - Sabedoria dos Limites e Desafios de Pedro Demo pela Artmed (2021)
>>> Stiletto de Harold Robbins pela Record (1980)
>>> Tudo Pela Vida de Danielle Steel pela Record (2003)
>>> Autobiografia De Malcolm X de Malcom X e Alex Haley pela Record (1992)
>>> Uma verdade inconveniente: O que devemos saber (e fazer) sobre o aquecimento global de Al Gore pela Manole (2021)
>>> Estatística Aplicada Às Ciências Sociais de Pedro Alberto Barbetta pela Ufsc (2006)
>>> Asas de Sandra Lya pela All Print (2000)
>>> Pedro A. Morettin; Wilton Oliveira Bussab de Estatística Básica pela Saraiva (2005)
>>> Estórias para contar de William Netto Candido pela Própria (2002)
>>> Matemática financeira e suas aplicações de Alexandre assaf Neto pela Atlas (2021)
>>> Ameaçada pelo Amor de Joanna Maitland pela Harlequin (2003)
>>> Nosso Último Verão de Ann Brashares pela Suma de Letras (2008)
>>> Cálculo. Funções de uma e Várias Variáveis de Wilton de Oliveira Bussab; Outros; Outros pela Saraiva (2003)
>>> Literatura Popular Em Verso Antologia Tomo IV de Francisco das Chagas Batista pela Fundação Casa de Rui Barbosa (1977)
>>> Marilia Gabriela de Ana Tereza Clemente pela Globo (2006)
>>> Meu barco & eu de John Grogan pela Ediouro (2021)
>>> Bússola. A Invenção Que Mudou O Mundo de Amir D. Aczel pela Zahar (2002)
>>> Memorias De Uma Ilha de Caio Camargo pela Intermeios (2021)
>>> Minicurso de Esperanto de J. Salles pela Liney (2005)
COLUNAS

Quinta-feira, 14/5/2020
Alma indígena minha
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2500 Acessos

Caminhamos pelo chão que já foi o da noite anterior. Caminhamos, e ouvimos o ruído compassado de passos humanos, o frisson discreto de uma flor qualquer, o latejar longínquo de alguma máquina enclausurada. Pois assim somos: bichos atentos; e, por isso, gostamos tanto do silêncio e do escuro de floresta, de onde aprendemos a nos proteger e a acreditar.

Em um outro tempo, houvera chuvas fortes e demoradas; hoje, as ruas esvaziadas atestam a transição entre águas. Manchas acastanhoadas nas calçadas, como água em óleo preto, cujo diâmetro de limites imperfeitos desvanece. Há espelhos d’água tremulantes na passagem dos ventos trazendo mais nuvens, pequenas poças borbulhantes, nenúfares de folhas recortadas boiando nas lagoas artificiais.

Então cairá uma chuva sem peso nem ruído, apenas como uma bruma úmida na relva, nos animais e nas pedras. As coisas, incluso os desejos, atingirão o fundo da insignificância. Uma nova chuva aparecerá sem alarde, despregada do ar, já ciente de sua passagem, documentando as agonias, gotejando sua água delicada e vaporosa agora nas vidraças das moradias.

Mas olhemos bem, são setas finas. Acompanhemos esses traços em forma de flechas - são delgados, mas acutilados, direcionando-se com afinco a uma espécie de futuro de outras águas a serem vertidas no largo das memórias. A chuva são várias linhas retas que dançam e, em conjunto, apagam as exaltações e os barcos do mar. E pinta de branco-grafitado o encontro de terra e rios, resvalados, indecisos.

Como se ela sempre estivesse presente, mas apenas algumas vezes pudesse ser vista, como uma camada de transparência colada desde a fundação da Terra. É como se chovesse sem chover, como se estivesse numa pandemia sem ver os mortos. É como se se amasse sem se amar. Pior: é como se se amasse sem amor. Todos os homens são iguais perante a chuva.

Chuva em suspensão, que não molha, acalenta catástrofes, mantendo o mundo em um estado inconsciente de permanente alerta. Mas onde estão as chuvas fortes, onde estão as tempestades, onde estão os ventos, os raios e os trovões, as roupas e os cabelos encharcados, os cílios e os óculos molhados, a linha d’água subida a bordejar o limite do corpo? Por onde anda a terra da garoa?

Mais prudente entregar-se à segurança da monotonia, ao represamento das chuvas e dos sentimentos. E aquela tempestade, que se vê pela janela trovejando ou da qual se enfrenta os raios, de inundações, de cascatas saindo dos pneus dos carros estacionados nas ladeiras? Cortam-se os sentidos, os sonhadores são permanentemente dopados, do céu noturno recém-aberto não haverá estrelas. As placas das ruas gemem na formação dos redemoinhos. Receia, mas anseia uma chuva valente, alma indígena minha.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 14/5/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nem morta! de Ana Elisa Ribeiro
02. As luzes se apagam de Cassionei Niches Petry
03. A Casa das Aranhas, de Márcia Barbieri de Jardel Dias Cavalcanti
04. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
05. Manual para revisores novatos de Ana Elisa Ribeiro


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2020
01. Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa - 20/8/2020
02. Alma indígena minha - 14/5/2020
03. Na translucidez à nossa frente - 10/12/2020
04. Vandalizar e destituir uma imagem de estátua - 1/10/2020
05. Alameda de água e lava - 29/10/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Ativismo Judicial e Grupos Estigmatizados: Filosofia Constitucion
Maria Eugenia Bunchaft
Jurua
(2016)



A Hora da Verdade
Pedro Bandeira
Ática



Governança Em Ação - Volume 2 - 2ª Edição
Caio Marini e Humberto Falcão Martins (orgs.)
Publix
(2011)



Wiki Leaks a Guerra de Julian Assange Contra Segredos de Estado
David Leigh
Verus



Esperanto - o Novo Latim da Igreja e do Ecumenismo
Ulrich Matthias
Pontes
(2003)



Celebrando Com os Anjos
Timothy Jones
Bertrand Brasil
(1995)



Teoria e Metodologia (dossiê)
Revista Tempo, Nº 2, Vol 1 - 1996
Relume Dumará
(1996)



Lei Ordinária e Seu Processo Legislativo - 2ª Tiragem
Jose Lázaro Boberg
Juruá
(2003)



Bride At Ten, Mother At Fifteen: Autobiography of An Unknown Indi
Sethu Ramaswamy (capa Dura)
Namita Gokhale (nova Dehli In
(2003)



Emoções Em Prosa e Verso
Suely Abardes
Ler Editorial
(2017)





busca | avançada
73958 visitas/dia
2,5 milhões/mês