Traçar no papel é mais fácil que na vida | Vitor Nuzzi | Digestivo Cultural

busca | avançada
70192 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Jingle Bells
>>> Mano Juan, de Marcos Rey
>>> Relationships Matter
>>> Apesar da democracia
>>> Onze pontos sobre literatura
>>> A maçã de Isaac Newton
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Lucas vs. Spielberg
>>> Morando sozinha II
Mais Recentes
>>> As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender de Leslye Walton pela Novo Conceito (2014)
>>> Um Lugar Perigoso de Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Companhia das Letras (2014)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Ediouro
>>> O pequeno Buda de Gordon McGill pela Círculo do Livro (1998)
>>> O Maior Homem que já viveu de Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados pela Sociedade Torre de Vigia (2020)
>>> Pequot de Vitor Ramil pela Artes e Ofícios (1995)
>>> Quando o espiritual domina de Simone de Beauvoir pela Record (1979)
>>> O resto é silêncio de Érico Veríssimo pela Globo (1998)
>>> Angústia de Graciliano Ramos pela Globo (2013)
>>> O Recurso de John Grisham pela Rocco (2015)
>>> Os doze mandamentos de Sidney Sheldon pela Record (2020)
>>> Direito Ambiental Positivo de Fabrício Gaspar Rodrigues pela Campus (2012)
>>> Mandado de Segurança de Luiz Fux pela Dir (2011)
>>> Lula: A opção mais que o voto de Cândido Mendes pela Garamond (2006)
>>> Latinomérica de Marcus Accioly pela Topbooks (2015)
>>> Levando a vida leve de Laura Medioli pela Justo Junior (2005)
>>> Les Filles du Feu / Les Chimères de Gérard de Nerval pela Garnier-Flammarion (1965)
>>> Revolucione sua qualidade de vida - Navegando nas ondas da emoção de Augusto Cury pela Sextante (2002)
>>> Mulheres certas que amam homens errados de Kristina Grish pela Gente (2007)
>>> Pequenos Poemas em Prosa de Charles Baudelaire pela Nova Fronteira (1981)
>>> E de Evidência de Sue Grafton pela Ediouro (1999)
>>> M - O Homem Sensual de Record pela Record (1997)
>>> Verdura? Não! de Claire Llewellyn; Mike Gordon pela Scipione (2011)
>>> @s [email protected] de [email protected] York - as Senhoritas de Nova York de Daniel Piza pela Ftd (1999)
>>> 1 Real de Federico Delicado pela Pulo do Gato (2014)
>>> 1 Real de Federico Delicado pela Pulo do Gato (2014)
>>> 10 Anos Brasil MTV de MTV pela Mtv
>>> 10 Contos de Natal de Gilberto de Nichile pela Scortecci (2015)
>>> 100 Jogos para Grupos de Ronaldo Yudi K. Yozo pela Agora (1996)
>>> 100 Magias para Aumentar Sua Autoconfiança - os Livros Secretos Witch de Disney pela Edelbra (2004)
>>> 100 Magias para Ter um Supergrupo - os Livros Secretos Witch de Disney pela Edelbra (2002)
>>> 100 Magias para Ter um Supergrupo - os Livros Secretos Witch de Disney pela Edelbra (2002)
>>> 100 Segredos das Pessoas de Sucesso de David Niven pela Sextante (2002)
>>> 1000 Formas de Interpretar o Seu Horoscopo de Girassol Edicoes pela Girassol (2006)
>>> 1000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer de Patricia Schultz pela Sextante (2006)
>>> 1000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer de Patricia Schultz pela Sextante (2006)
>>> 1000 Melhores Segredos Rapidos e Faceis para Voce de Jamie Novak pela Arx (2007)
>>> 1001 E-mails de Cynthia Dornelles pela Record (2003)
>>> 1001 Fantasmas de Heloisa Prieto pela Companhia das Letras (2002)
>>> 1001 Fantasmas de Heloisa Prieto pela Companhia das Letras (2002)
>>> 1001 Fantasmas de Heloisa Prieto pela Companhia das Letras (2002)
>>> 1001 Maneiras de Enriquecer (livro Muito Raro!) de Joseph Murphy pela Record (1966)
>>> 1001 Maneiras de Enriquecer (livro Muito Raro!) de Joseph Murphy pela Record (1966)
>>> 101 Brasileiros Que Fizeram História de Jorge Caldeira pela Estação Brasil (2016)
>>> 101 Experiências de Filosofia Cotidiana de Roger Pol Droit pela Sextante (2002)
>>> 101 Livros Que Mudaram a Humanidade - Coleção Super Essencial de Superinteressante pela Superinteressante (2005)
>>> 101 Lugares para Fazer Sexo Antes de Morrer de Marsha Normandy; Joseph St. James; Alexandre Rosas pela Best Seller (2010)
>>> 102 Minutos: a História Inédita da Luta de Outros; Jim Dwyer pela Jorge Zahar (2005)
>>> 111 Poemas para Crianças de Sérgio Capparelli pela L&pm (2009)
>>> 117 Maneiras de Enlouquecer um Homem na Cama de Margot Saint-loup pela Ediouro (2005)
COLUNAS >>> Especial 2000 Colunas

Segunda-feira, 11/12/2006
Traçar no papel é mais fácil que na vida
Vitor Nuzzi

+ de 4100 Acessos

Em uma antiga canção, Caetano Veloso definiu o tempo como "compositor de destinos, tambor de todos os ritmos". O tempo passa mesmo. No exato momento em que escrevo, completam-se um ano e dois meses que vi o meu primeiro texto ser publicado neste Digestivo. Até hoje, é o texto mais lido, sobre Geraldo Vandré, que agora já passou dos 71 anos e cuja história ainda está para ser contada. Se não fosse jornalista, possivelmente seria pesquisador - que é um montador de quebra-cabeças, e quanto mais o tempo passa, mais distantes ficam as peças umas das outras.

Da mesma forma que violão (quanto mais você toca, mais percebe que precisa treinar), quanto mais você escreve e estuda, mais percebe que tem muito a descobrir. Vinte anos atrás, fui com um amigo a um show de Baden Powell. Esse meu amigo, que tocava violão, passou uns tempos sem chegar perto do instrumento, complexado. Chegávamos a dizer que havia um outro violonista atrás do palco, porque não era possível que alguém tocasse daquele jeito. No caso do texto, felizmente, quando vejo um bem escrito, não sinto vontade de parar de escrever. Pelo contrário: é um estímulo a mais. Ler pode ser um prazer ainda maior.

Segundo Lima Barreto, a melhor qualidade de um livro é a sinceridade. Já Graciliano Ramos disse que é preciso trabalhar muito, sem alimentar grandes esperanças. Gostaria de escrever um livro um dia; tenho até um projeto nesse sentido. Falta o biografado consentir. Mas mexer com palavras, minhas e alheias, sempre foi um prazer. Quando comecei a ler, percebi como o mundo poderia ser ilimitado e inusitado. Ao contrário da maioria dos garotos da minha idade, fiquei fascinado, como sou até hoje, por Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Por que escrever? Para explicar o mundo é que não é. Talvez para dar a nossa versão.

E descobrir o óbvio: que cada um tem a sua.

Mas percebo, no Digestivo, uma diferença fundamental entre os textos que deixo aqui e os que escrevi na maior parte do tempo, nesses últimos 18 anos, como repórter de jornal. Ao fazer nossa matéria diária - aliás, nossas matérias, porque jornalista tem uma infinidade de pautas a cumprir todos os dias -, quase nunca sabemos o que o nosso leitor achou. Sequer desconfiamos se o texto o incomodou, irritou ou emocionou de alguma maneira. Se ele nos achou esplêndidos ou ignorantes. Aqui, a chance é maior de receber uma resposta, de perceber uma reação. Sem contar os debates na seção de Comentários, que são sempre estimulantes, por mais que discordemos do argumento alheio.

O grande mérito deste espaço é reunir idéias e formatos tão variados. Mas ainda reluto em imaginar o Digestivo como um universo jornalístico. Acho que temos, ainda, mais opinião do que informação, que é a principal matéria-prima para qualquer jornal ou revista - se bem que muitas vezes vemos por aí tantas opiniões disfarçadas de notícias, mas isso é outra discussão. Já que o editor pergunta, respondo: às vezes falta informação. Pondero: tratamos de uma linguagem que ainda está se autodescobrindo.

O texto de estréia, aquele do Vandré, provocou reações surpreendentes para mim. Os comentários foram em tom mais emocional, como se eu tivesse falado de um momento simbolicamente importante para a vida de algumas pessoas. O compositor que sumiu há tanto tempo, que não faz show no Brasil desde dezembro de 1968, que se recusa a aparecer e ao mesmo tempo alimenta o seu mito, de uma hora para outra parecia mais presente do que nunca. Assim, o ponto de partida, que era o texto, tornou-se apenas um elo entre passado e presente.

Palavras são pontes.

Revejo o que escrevi ainda nos tempos da faculdade, e claro que às vezes sinto certa vergonha. Mas escrevemos o que podemos escrever. O que sabemos, vemos e sentimos. Com o tempo, sabemos mais (ou deveríamos), aprendemos a ver de outras maneiras e sentimos de formas diferentes. Tudo isso vai dentro do caldeirão da mente em que construímos as nossas formas de expressão. Claro que há riscos: ficar mais presos à vida pode nos tornar mais imunes ao viver.

Salvo engano, a primeira referência que tive sobre o Digestivo foi na extinta revista Bundas. A internet já funcionava a pleno vapor, mas ainda sem esse ímpeto avassalador de hoje. Era natural que parte do mundo das palavras migrasse para a tela. O texto impresso resistiu - e continuará resistindo.

Sei que traçar no papel
é mais fácil que na vida.
Sei que o mundo jamais é
a página pura e passiva.
O mundo não é uma folha
de papel, receptiva:
o mundo tem alma autônoma,
é de alma inquieta e explosiva.

(João Cabral de Melo Neto, "Auto do Frade")

Quem escreveu os versos acima começou a perder o interesse pela vida a partir do momento em que perdeu a visão. Não podia ver a palavra escrita.

Será que em todas as noites das vidas, há uma explicação para a verdade que se esconde atrás das gentes, à noite e na vida? Palavras também podem trazer constelações improváveis em noites poluídas. Ou não alimentar qualquer esperança, como falou um dos mestres.

Como jornalista, já não tenho a pretensão de escrever verdades. Essa é uma discussão mais acadêmica que prática. Tento apenas contar histórias, que envolvem personagens e fatos reais. O aniversariante Digestivo abriu caminho para outras histórias e personagens, que podem até existir.


Vitor Nuzzi
Rio de Janeiro, 11/12/2006


Mais Vitor Nuzzi
Mais Acessadas de Vitor Nuzzi em 2006
01. Boa nova: o semi-inédito CD de Chico - 2/5/2006
02. Um imenso Big Brother - 6/2/2006
03. Os 40 anos de A Banda versus Disparada - 30/10/2006
04. Outra palavra, da cidade Coração - 11/4/2006
05. Democracia envelhecida - 20/10/2006


Mais Especial 2000 Colunas
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SOCIOLOGIA DA VIDA ECONÔMICA
NEIL J SMELSER
PIONEIRA
(1968)
R$ 5,88



REVISTA ARTE E DECORAÇÃO - JUNHO 1998 Nº 221
OBRA COLETIVA
ABRIL
(1998)
R$ 6,07



MELHORES CONTOS - MACHADO DE ASSIS
JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS
GLOBAL
(2001)
R$ 14,90



HISTÓRIAS CONTADAS CELEBRANDO A VIDA E APRENDENDO COM O CANCER
CENTRON
CENTRON
(2010)
R$ 5,00



GRANDES IMPÉRIOS E CIVILIZAÇÕES - A BÍBLIA VOL. II
NÃO LOCALIZADO
DEL PRADO
(1997)
R$ 6,90



CÁLCULO COM GEOMETRIA ANALÍTICA
EARL W. SWOKOWSKI
MAKRON BOOKS
(1994)
R$ 19,90



GUIA PRÁTICO DOS PAIS
SUZY NCAMACHO
GREEN FORET DO BRASIL
(2000)
R$ 12,00



CRISTAIS
CLÁUDIA BOECHAT
CARAS
(2014)
R$ 5,00



CATÁLOGO GERAL DAS GALERIAS DE PINTURA E DE ESCULTURA 7838
ESCOLA NACIONAL DE BELAS ARTES
O NORTE
(1923)
R$ 22,00



OS PÁSSAROS SELVAGENS
JOSÉ CARLOS LEAL
LE
R$ 5,00





busca | avançada
70192 visitas/dia
2,2 milhões/mês