Outra palavra, da cidade Coração | Vitor Nuzzi | Digestivo Cultural

busca | avançada
61072 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Guimarães Rosa

Terça-feira, 11/4/2006
Outra palavra, da cidade Coração
Vitor Nuzzi

+ de 4700 Acessos

João Guimarães Rosa nasceu em 27 de junho de 1908, na pequena Cordisburgo (cordis, coração; burgo, cidade), município mineiro fundado em 1938, maior produtor de abóboras do Estado, com aproximadamente 8.600 habitantes (população estimada em julho de 2005, segundo o IBGE) - e que de 10 a 15 de julho próximos sediará a 18ª Semana Roseana, aberta com missa sertaneja na Igreja Matriz. Nove dias antes do nascimento do pequeno João, primeiro de seis filhos, o navio Kasato Maru atracou no porto de Santos, em São Paulo, trazendo os primeiros 781 imigrantes japoneses. Nos dez anos seguintes, 95% das pessoas que chegaram a São Paulo eram estrangeiras. Nos dez anos posteriores, quando as migrações internas aumentaram, esse número cairia para 75%.

O que tem uma coisa a ver com outra?

A trajetória do contista extraordinário que foi Guimarães Rosa coincide com o período de urbanização do Brasil, mais acelerado em comparação com países desenvolvidos. E ele foi o escritor do país rural, do homem do sertão. Mais que isso, foi cronista da alma. Riobaldo pode ser rústico, mas é bom observador. "Esta vida é de cabeça-para-baixo, ninguém pode medir suas perdas e colheitas", constata. Assim, a busca é menos geográfica do que espiritual.

Em 1925, quando Guimarães Rosa entrou na Faculdade de Medicina de Minas Gerais, a população urbana não chegava a 30%. Só ultrapassaria essa marca no Censo de 1940 - em 1946, em sua efetiva estréia literária, o escritor lançaria Sagarana -, quando apenas Rio de Janeiro e São Paulo tinham mais de um milhão de habitantes. Três anos antes, diante da crescente industrialização e organização sindical, Getúlio Vargas criara a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). No Censo de 1960, a população das cidades já chegava a 45%. Em 1962, viriam as Primeiras Estórias. E ele já estava morto quando, no Censo de 1970, a população urbana, com 56%, ultrapassou pela primeira vez a rural. Em 2000, novamente segundo o IBGE, esse índice já passava de 81%.

- A gente, vamos´embora, morar em cidade grande...

Ele conheceu campo e cidade. Falava mais de dez idiomas, mas, não satisfeito, criou linguagem própria - a partir, principalmente, das histórias que tanto gostava de ouvir. Agente itinerante, auxiliar apurador, médico (foi o orador da turma, em 1930), inspetor voluntário da Força Pública, funcionário do Serviço de Proteção ao Índio, capitão-médico, cônsul, chefe de gabinete, secretário e conselheiro de embaixada, chefe de divisão, embaixador. Sua vida profissional foi extensa e diversificada. E o gosto pelo conhecimento era acentuado. "Ele era um diplomata curioso, porque não queria viajar, e sim ficar no Brasil o tempo todo", contou, em entrevista ao jornal O Globo (em 11 de março deste ano), o escritor Alberto da Costa e Silva, membro da ABL e colega de trabalho de Guimarães Rosa no Itamaraty.

Mas, o que o homem é, depois de tudo, é a soma das vezes em que pôde dominar, em si mesmo, a natureza. Sobre o incompleto feitio que a existência lhe impôs, a forma que ele tentou dar ao próprio e dorido rascunho. Em 1961, ele recebeu da Academia Brasileira de Letras o prêmio Machado de Assis, pelo conjunto da obra. Uma pequena coincidência une os dois escritores: Guimarães Rosa nasceu no ano da morte de Machado - o primeiro estava para completar três meses de vida quando o segundo morreu, em setembro de 1908.

Ninguém é doido. Ou, então, todos.

Criada por Machado, a Academia fez Guimarães Rosa confrontar, de certa forma, o erudito e o popular. Por causa de uma previsão feita não se sabe exatamente por quem, que falava em morte após uma festa em sua homenagem, o escritor adiou durante anos a sua posse - eleito em 1963, só foi empossado em 1967. E morreu três dias depois, em 19 de novembro. "(Ele) Acreditava no imponderável, nas coisas divinas, nas profecias", relatou, também a O Globo, o irmão José Luís. Segundo ele, a expressão mágica para Guimarães Rosa era ave palavra!. "Sempre achei que acima do roteiro de suas histórias estava a palavra."

Sou o que não foi, o que vai ficar calado.

Guimarães Rosa talvez seja aquele raro tipo de escritor mais falado pelo que possivelmente quis dizer do que pelo escreveu. Mas se o estilo e a linguagem são únicos, a temática é universal: a angústia humana, os tormentos da alma, os amores perdidos, a eterna busca de respostas para as incertezas da existência.

"- Pai, a vida é feita só de traiçoeiros altos-e-baixos? Não haverá, para a gente, algum tempo de felicidade, de verdadeira segurança?" E ele, com muito no caso, no devagar da resposta, suave a voz: - "Faz de conta, minha filha... Faz de conta..." Entreentendidos, mais não esperaram.

Paira ainda no universo de sua literatura a ilusão de que existe na Terra uma disputa entre o Bem e o Mal, "o demônio na rua, no meio do redemunho"... Esse conflito está, na verdade, dentro de cada um. Mais que mudar de terra, como no Brasil do século 20, trata-se de mudar de vida. Sem que cessem as interrogações.

O diabo não há. (...) Existe é homem humano. Travessia.


Vitor Nuzzi
Rio de Janeiro, 11/4/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
02. Depois do chover de Elisa Andrade Buzzo
03. Dando nome aos progres de Celso A. Uequed Pitol
04. Bosnian Rainbows - Bosnian Rainbows (2013) de Guilherme Carvalhal
05. O desenvolvimento dos meios de comunicação de Gian Danton


Mais Vitor Nuzzi
Mais Acessadas de Vitor Nuzzi em 2006
01. Boa nova: o semi-inédito CD de Chico - 2/5/2006
02. Um imenso Big Brother - 6/2/2006
03. Os 40 anos de A Banda versus Disparada - 30/10/2006
04. Outra palavra, da cidade Coração - 11/4/2006
05. Democracia envelhecida - 20/10/2006


Mais Especial Guimarães Rosa
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PEDIATRIA BÁSICA VOL. 2
EDUARDO MARCONDES PEDRO DE ALCANTARA
SARVIER
(1974)
R$ 20,00



GEOGRAFIA GERAL: O ESPAÇO NATURAL E SÓCIO-ECONÔMICO
MARCOS DE AMORIM COELHO
MODERNA
(1992)
R$ 6,00



BIBLIOGRAFIA BÍBLICA LATINO-AMERICANA 1992 V. 5
PAULO AUGUSTO DE SOUZA NOGUEIRA - COORD.
VOZES
(1992)
R$ 7,90



GEOGRAFIA E HISTORIA 1 ESO
ISAAC BUZO SANCHES
SM
(2016)
R$ 149,90



O QUE É EDUCAÇÃO
CARLOS RODRIGUES BRANDÃO
BRASILIENSE
(2006)
R$ 8,00



OS VALORES E OS FATOS O DESAFIO EM CIÊNCIAS HUMANAS
ANTONIO PASCHOAL RODOLPHO AGATTI
IBRASA
(1977)
R$ 8,90



CONTABILIDADE DE CUSTOS - GESTÃO EM SERVIÇOS, COMERCIO E INDÚSTRIA
DE ALMEIDA SANTOS, FERNANDO & WINDSOR, ESPENSER VEIGA
ALTAS
(2016)
R$ 18,50



STUPID WHITE MEN - UMA NAÇÃO DE IDIOTAS
MICHAEL MOORE
FRANCIS
(2003)
R$ 5,00



DIREITO CONSTITUCIONAL TRIBUTÁRIO - VOLUME 2
JOAQUIM FALCÃO E OUTROS (ORGS)
FGV
(2015)
R$ 19,28



A DINÂMICA DA COMUNICAÇÃO NOS GRUPOS
GILLES AMADO E ANDRÉ GUITTET
ZAHAR
(1978)
R$ 6,90





busca | avançada
61072 visitas/dia
2,6 milhões/mês