Guinga e sua Casa de Villa | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
COLUNAS

Quarta-feira, 1/8/2007
Guinga e sua Casa de Villa
Rafael Fernandes

+ de 9100 Acessos

O novo disco de Guinga, Casa de Villa, é uma obra-prima. É o que ilustra com mais precisão sua música e personalidade. Com uma concisão estética de arranjos e com o próprio cantando na maior parte das faixas, consegue retratar mais fielmente que os outros registros (também ótimos!)o universo de Carlos Althier de Souza Lemos Escobar. Ele se formou academicamente como dentista, profissão que exerceu como meio de vida até pouco tempo e foi sempre músico pela música, não pelo trabalho, pelo dinheiro (como se fosse fácil viver de música aqui...), ego, vaidade, reconhecimento ou aplauso. Musicalmente, Guinga segue buscndo a união do erudito ao popular, como fizeram Ernesto Nazareth, Villa-Lobos, Pixinguinha, Tom Jobim, Moacir Santos e tantos outros.

Sua música pode ser canção, dialogando com a letra. Pode ser peça instrumental: grupo, como em "Jongo de Compadre" (arranjo de Paulo Sergio Santos), ou solo, como demonstrou Marcus Tardelli em Unha e Carne, no qual fica claro o valor violonístico de Guinga, que criou, sem saber, uma nova escola. O disco de Tardelli mostra o violão e Casa de Villa, basicamente, a canção. E, diferente do que uns e outros podem dizer, Guinga é o que de mais moderno há na música brasileira, seguindo a tradição do que há de melhor, de Villa-Lobos a Jobim - é a continuação lógica dessa tradição que preza a sofisticação, mas sem pedantismo. Seu sopro de novidade não está na superfície, em artimanhas tecnológicas ou em mera reprodução do passado com uma execução mais atual, mas sim no tecido melódico e harmônico; sua abordagem musical está muito à frente do que é feito no Brasil e, por que não, no mundo. Guinga é brilhante, mas não suficientemente comentado.


Ouça um trecho de "Jongo de Compadre"

Ele, felizmente, ainda é daqueles criadores que necessitam atenção e contemplação para uma melhor degustação. Sua música passa uma bela e clara mensagem à primeira vista, mas é na audição cuidadosa e repetida que sua beleza mais profunda e lapidada aflora. Parece até que cada canção vai se construindo aos poucos. Se alguém quer uma canção com melodia fácil, que grude na cabeça de primeira, para sair assoviando, vai quebrar a cara. Se procura lindas melodias, em qualquer forma, vai achar de sobra - e elas ficam, sim, na memória. E há também as harmonias, os acordes: é um achado atrás do outro. E estas afirmações não são tentativas de afastar o ouvinte, mas sim um convite à reflexão musical, à re-valorização da música como arte de uma forma leve, oposta àquela de quem acha que arte é um estorvo, algo para poucos. Pois há os que taxam a música de Guinga de "difícil": os que não querem entender, os preguiçosos ou os que dizem que é para "iniciados", os que insistem em colocar a arte num pedestal excessivamente alto, mantendo-a num universo restrito - uma bobagem. Guinga é para qualquer um, é para todos.

Sua música tem um universo particular. Pode beber de fontes diversas como bossa, samba-canção, choro, baião, valsa, tango, música clássica, do violão de Garoto e Baden Powell, mas tais elementos aparecem como gotas musicais: dá para sentir o gosto no fundo, mas o sabor único não se altera. Suas obras são tão características que já influenciam fortemente as novas gerações, muitas vezes com resultados ruins, pois alguns jovens pegam apenas a superfície de sua música: acordes diferenciados e melodias complexas, mas sem a profundidade com que essa conexão ocorre, sem a liga que faz a música do compositor tão especial que não se encaixa em rótulos: é a música de Guinga. Simples assim.


Ouça um trecho de "Mar de Maracanã"

"Mar de Maracanã" (Guinga e Edu Kneip) inicia Casa de Villa ilustrando com propriedade o universo do compositor. O lindo arranjo de Lula Galvão se apresenta com belo tema de clarinetes e flautas, abrindo a cortina para a voz de Guinga, com linha melódica bem característica e condução harmônica brilhante. A letra fala do Rio de Janeiro, sempre ele como pano de fundo: "A lua Noel, divina Isabel/ Absolve pecados carnais/ O azul Delamare transborda em ilhas corais". "Villalobiana" é a forma mais rápida de chegarmos perto da plenitude, de uma calmaria confortante e repleta de imagens musicais sublimes. É daquelas de nos fecharmos num quarto ouvindo, ouvindo, sendo rodeados de Beleza, de encontrarmos aquele lugar especial, que nem sabemos qual é ou quando foi, mas que temos guardados, com carinho, em algum canto de nossa mente. Com um fio de melancolia a arrepiar os mais otimistas.


Ouça um trecho de "Villalobiana"

Em "Maviosa", Guinga, além da música, faz a letra, com gosto de Aldir Blanc e que, se não se destaca sozinha, serve muito bem para o principal: o encaixe da sonoridade à melodia. Já na faixa-título, com arranjo de Marcus Tardelli, Guinga aparece sozinho, ao violão e cantando. A gravação mostra duas coisas: como é lindo e único seu tocar e como, apesar de precária, sua interpretação vocal toca no ponto exato. "Comendador Albuquerque", a última, faz jus às melhores de suas peças instrumentais, como "Melodia Branca" (solo, do disco Cine Baronesa) e "Cheio de Dedos" (em duo com Lula Galvão, do disco homônimo).


Ouça um trecho de "Maviosa"

Guinga é gênio. Esta é uma palavra desgastada - hoje qualquer um leva tal status na mão dos afoitos. E mesmo o artista renega o rótulo. Mas não é apressado nem superficial afirmar isso. Ele já provou, musicalmente - e continua. Precisamos valorizar os grandes enquanto estão produzindo - temos que degustar suas obras. Senão, futuramente, quando "descobrirmos" tardiamente, o que sobra? Homenagens constrangedoras e lamentações. Obrigado, Guinga. Continue nos emocionado, que não só seus ouvintes agradecem: a Arte também.



Rafael Fernandes
São Paulo, 1/8/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entrevista com a tradutora Denise Bottmann de Jardel Dias Cavalcanti
02. Precisamos falar sobre Kevin de Renato Alessandro dos Santos
03. Transformação de Lúcifer, obra de Egas Francisco de Jardel Dias Cavalcanti
04. Nós, os afogados, de Carsten Jensen de Ricardo de Mattos
05. A Delicadeza dos Hipopótamos, de Daniel Lopes de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2007
01. Guinga e sua Casa de Villa - 1/8/2007
02. White Stripes, Icky Thump e a unanimidade burra - 26/12/2007
03. Scott Henderson, guitarrista fora-de-série - 21/3/2007
04. Ofício x Formato - 15/8/2007
05. Vale ouvir - 23/5/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UM ESTUDO EM VERMELHO/O CÃO DOS BASKERVILLES
CONAN DOYLE
ABRIL
R$ 10,00



LASER INTERMEDIATE: GRAMMAR BANK
MAC MILLAN
MACMILLAN ELT
(2005)
R$ 10,00



FIQUEI COM O SEU NUMERO
SOPHIE KINSELLA
RECORD
(2012)
R$ 32,00



MARCADA
P. C. CAST E KRISTIN CAST
NOVO SÉCULO
(2009)
R$ 4,99



PERSPECTIVAS SOCIOLÓGICAS - UMA VISÃO HUMANÍSTICA
PETER L. BERGER
VOZES
(1994)
R$ 10,00



LENDAS E MITOS DO BRASIL - SANTOS
THEOBALDO MIRANDA SANTOS
NACIONAL
(1975)
R$ 14,80



MAGISTRATURA ESTADUAL EDITAL SISTEMATIZADO
LEONARDO DE MEDEIROS GARCIA / ROBERVAL ROCHA
JUSPODIVM
(2014)
R$ 35,00



UM AMIGO NO ESCURO (VEREDAS)
MÁRCIA KUPSTAS
MODERNA/ SP.
(1994)
R$ 28,90



A CAIXA DE SONHOS
LUCI GUIMARÃES WATANABE
ATUAL
(1989)
R$ 4,50



ARTE E VINHO
FERNANDO MIRANDA
AXCEL BOOKS
(2001)
R$ 59,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês